30 janeiro 2018

Vamos falar sobre... todo começo de ano



Hello hello hello!

Hoje quem vai começar conversando com vocês sou eu, Laura.

Mais um ano começa, e com ele os planos para o futuro, parece que janeiro é o mês de planejar, né? Imaginar tudo o que conquistamos - ou não- no ano que passou, e ver o que desejamos para o futuro. Não posso falar pela vida de vocês, nem generalizar que o que acontece comigo acontece com vocês, então vou contar como foi meu ano de 2017, e fazer algo que geralmente detesto, vou criar expectativas para 2018. Detesto mesmo, por que eu odeio me decepcionar, e a maneira que achei de evitar que isso aconteça foi não esperar nada, e me surpreender com o que quer que venha, só que esse ano é diferente, minha vida mudou drasticamente e eu tenho altas expectativas para 2018, vou compartilhar elas com vocês e veremos se no final do ano, eu consegui atingir tudo o que planejei, mas antes vamos falar de 2017.

Em 2017, eu finalizei meu mestrado, algo que sempre foi muito importante para mim, um título a mais na minha formação acadêmica. Quando terminei o mestrado passei dois meses em Montreal com meu marido e um casal de amigos, nós queríamos apenas sair do país um pouco e aproveitar esse tempo antes de começar o meu doutorado (que eu pretendia emendar direto depois do mestrado), mas nesses dois meses no Canadá, eu e Pedro decidimos algo que já vínhamos discutindo há um tempo, não queríamos mais morar no Brasil, queríamos algo diferente para a nossa vida.

E foi ai que nossa vida começou a mudar, voltamos para o Brasil em maio e já começamos a agilizar tudo para a mudança, como eu tenho cidadania Suiça é muito mais fácil para nós morarmos em qualquer lugar da Europa, e decidimos Londres, pelo idioma, opções de trabalho e por que já conhecíamos e amávamos a cidade. Em agosto, Pedro veio e eu em outubro porque precisei esperar Sheldon poder viajar (a burocracia é enorme) e também precisávamos já de um apartamento quando eu chegasse com Sheldon, nunca houve dúvida quanto a trazer o nosso cachorro, foi mais caro do que se fosse outra pessoa, mas ele faz parte da família, então fizemos o possível para ajustar nossa mudança de acordo com as necessidades dele.

E agora estamos aqui, em uma cidade nova, sem família e poucos amigos, com tudo novo e um futuro totalmente em branco. Então, vocês podem entender como pela primeira vez em muito tempo, eu resolvi criar expectativas. 2018 tem tudo para ser o melhor ano das nossas vidas, e nós com certeza estamos fazendo absolutamente tudo para que seja exatamente assim.

Em 2018, eu espero conseguir trabalhar em algo que eu goste de verdade, algo que me faça sair da cama sorrindo por que mesmo estando tudo escuro e frio, eu estou indo fazer algo sensacional, o que é isso? Não faço ideia, ando um pouco perdida nesse quesito, mas estou tentando me encontrar. E vocês vão saber quando isso acontecer. No momento eu estou dando aula de ciências em uma escola secundária, e apesar de gostar de dar aula, não é algo pelo qual eu sou apaixonada, e com certeza não é algo que eu me vejo fazendo pelo resto da vida.

No próximo ano, espero também conseguir viajar um pouco aqui por perto, estou na Europa poxaaa… quero conhecer todos os países possíveis e expandir um pouco o meu horizonte, a vida é muito mais do que nós enxergamos, e eu quero ver mais do que o mundo tem a me oferecer.

Quero poder fazer algum trabalho voluntário, preferencialmente com animais, crianças ou idosos, eu sou tão feliz e aconteceu tanta coisa boa na minha vida que eu quero fazer algo de bom para quem não teve tanta sorte.

E por último, espero também me estabilizar por aqui, não é nada fácil abrir mão de tudo em Recife, nós tínhamos apartamento, carro e todo um apoio financeiro e emocional, então ainda estamos bem perdidos, em 2018 o meu objetivo principal é esse, nos encontrarmos.

A vida, às vezes, tem um jeito de sacudir a gente, seja por escolha ou não, tudo o que conhecemos muda e é preciso se reinventar, para mim é ai que você cresce, você sai da sua zona de conforto e descobre que você tinha muito mais poder do que imaginava. Na hora parece desesperador, e você se pergunta o que você está fazendo da sua vida. Mas depois, a tempestade passa, ela sempre passa… e você consegue enxergar que tudo mudou mesmo, inclusive você! Então abrace as mudanças e seja feliz. É fácil? Jamais… mas o que você perde tentando?

Então, para nesse novo ano, o que você pretende fazer de novo? O que você não gosta na sua vida, e pretende mudar? Suas expectativas, seus planos?


  


Compartilhe!

Postar um comentário





Copyright © 2017 Every Little Book. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | OddThemes | ILUSTRAÇÃO: Yuumei