28 janeiro 2018

[Resenha] Raptada por um Conde - Stephanie Laurens


Londres, 1829. Angélica Cynster decidiu comparecer ao sarau na casa de lady Cavendish como parte da estratégia para encontrar o seu herói e futuro marido. Ela sabia que o reconheceria à primeira vista. Por isso, quando notou a presença de um nobre misterioso, ela soube que era o seu escolhido. Apesar do aparente interesse, ele não fazia nenhum movimento para se aproximar, e paciência nunca foi o forte de Angélica. Confiando no seu instinto e na sorte que o amuleto da Senhora lhe dava, decidiu dar o primeiro passo e se aproximar daquele homem enigmático. Tudo ia bem no seu primeiro encontro, até que uma atitude do seu herói a faz questionar as intenções dele: Angélica acabara de ser sequestrada! Fechando a trilogia das irmãs Cynster, Raptada por um Conde revela a verdade sobre os sequestros das Cynsters. O desfecho dessa intriga depende da ajuda que Angélica pode oferecer a Dominic. Um enredo com personagens audaciosos e uma trama misteriosa e cheia de aventuras que vai conquistar o público.


Livro: Raptada por um Conde|| Autor: Stephanie Laurens|| Série:  As Irmãs Cynster #3
Editora: Harper Collins ||Ano: 2017 || Gênero:  Romance de época
 Classificação: 4 estrelas || Resenhista: Luci

Finalmente chegamos ao terceiro livro das Irmãs Cynster, onde podemos finalmente saber quem é o misterioso nobre que insiste em sequestrar uma das irmãs e quais são os motivos que o levam a isso. E desta vez, temos a irmã caçula como alvo desse homem tão enigmático.

Vendo as irmãs com seus noivos e felizes, Angelica Cynster anseia para encontrar o homem que finalmente a fará se apaixonar. E como sua família é envolta em um certo misticismo, que indica o verdadeiro amor de suas vidas, ela não hesita, no baile de noivado de sua irmã, quando seu olhar encontra o homem que, ela passa a ter certeza em seu coração, é o escolhido para ela.

Deixando-se envolver por seu carisma, a jovem nem imagina que ele, na verdade, é Dominic Lachlan Guisachan, conde de Glencrae, mais precisamente, a pessoa por trás dos raptos anteriores de suas irmãs, e que está fazendo dela seu mais novo alvo. Inusitadamente, ao perceber isso, já tarde demais, Angelica não entra em pânico ou se revolta: com a certeza de que Dominic é o homem destinado a ela, tenta entender os motivos que levaram o belo nobre a cometer tais atos. É quando finalmente conhecemos a motivação dele, e acreditem: o "vilão" não é tal mau, seus propósitos são até nobres, pois envolve todo o destino de um clã que depende dele.

Disposta a fazer Dominic a atingir seu objetivo, Angelica embarca nessa aventura, colocando em risco não somente seu destino, mas seu coração...



Vou confessar que achei os dois primeiros livros da série muito arrastados, o segundo praticamente sendo o espelho do primeiro, mudando apenas os personagens, tendo o mesmo ponto central. A leitura desse terceiro livro me atraiu mais pelo "vilão" da história do que pelos mocinhos, pois me deixou curiosa o mistério que o envolvia.

E Dominic, realmente não me decepcionou: ele é um nobre em todo sentido da palavra. Disposto a salvar o seu clã, ele é coagido por sua mão, uma mulher vingativa e amarga, a tentar prejudicar a família Cynster, através da desonra de uma das moças que ainda continuavam solteiras. Ele precisa recuperar um antigo cálice que. além do valor monetário, também tem grande representatividade política. E essa peça está sendo mantida pela sua mãe, que o usa como objeto de sua chantagem. Mas apesar das adversidades que o movem a tomar essa atitude extrema, ela é um homem honrado, de boa índole, que acaba por se tornar refém dos sentimentos que Angelica desperta nele.  

Sobre Angelica, das três irmãs, ela realmente é a que tem mais vida e personalidade, ao meu ver: inteligente, audaz, forte e determinada. Sua natureza apaixonada faz com que siga seus instintos, e ela acaba por guiar não só o destino de Dominic, mas também de todo o seu clã. Realmente, uma mulher que encontrou a paixão e está disposta a lutar por ela para viver o seu próprio conto de fadas.

É um romance cheio de sensualidade e romantismo, características da escrita de Stephanie Laurens,  cuja forma de narrar suas histórias me agrada muito, pois ela é detalhista na forma como descreve situações e personagens. Enfim, valeu a pena esperar o desfecho dessa série, que fechou de acordo com as minhas expectativas.

Compartilhe!

7 comentários :

  1. Oiie!
    Eu amo esse gênero, tenho lido pouco, mas eh o que mais gosto, e este eu ainda não conheço, pela resenha e sinopse só posso dizer que a expectativa de conhecer é grande!
    Bjs!!

    ResponderExcluir
  2. Oi Luci, eu também acho que essa autora é bem detalhista e em alguns momentos achei isso demais e pelo menos comigo foi isso que tornou as 3 histórias um pouco lentas, mas são boas histórias e essa terceira é a melhor das três por causa de Dominic e de Angélica, a irmã de mais energia :D Eu curti e sou encantada por essas capas ;)

    ResponderExcluir
  3. Achei a história bem diferente de todos os romances de época que eu já li mas apesar de ainda não ter lido nada dessa autora Ela está na minha meta de leitura para esse ano como eu sou a louca dos romances de época quanto mais romances assim você quiser me indicar mais eu agradeceria

    ResponderExcluir
  4. Oi, eu amo romances de época mas nunca li nada da autora, só conheço esses livros pela capa e fiquei muito interessada nessa séria. Achei essa história bem bolada, confesso que prefiro os "vilões" (rs).
    Obrigada pela dica! :D

    ResponderExcluir
  5. Oi Luci!
    Ah, eu estou doida por esses livros... Não é atoa que esse foi o que mais te conquistou, tem um enredo que além de romântico parece divertido, acompanhar Angélica tentando ajudar seu "raptor" chega a ser engraçado, imagino que o amor desses dois vai ser arrebatador.
    Gosto quando autores são detalhistas, sem se tornarem cansativos, bom saber que nesse livro a autora conseguiu manter um ritmo bom.
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Oi Luci.
    Quero muito ler essa trilogia e conhecer a escrita da autora.
    Que bom que o terceiro livro fechou bem a trilogia. Espero gostar mais dos dois primeiros livros também.
    Gosto bastante de vilões e eles deixam as histórias bem mais divertidas e dinâmicas.
    Bjs

    ResponderExcluir
  7. Confesso que dei risada quando li que a personagem se apaixonou logo pelo sequestrador das irmãs, mas vi que ele não é tão vilão assim, então a historia muda, mas achei uma pena ser quase o mesmo do outro livro, a autora poderia ter modificado e feito algo diferente e inovador nesse volume.

    ResponderExcluir





Copyright © 2017 Every Little Book. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | OddThemes | ILUSTRAÇÃO: Yuumei