20 janeiro 2018

[Resenha] Ghost World - Daniel Clowes


Ghost World, uma das graphic novels mais vendidas e aclamadas de todos os tempos, conta a história de duas adolescentes incrivelmente irônicas e cheias de si que se veem diante da incômoda incerteza da vida pós ensino médio. Enquanto tentam conduzir sua longa amizade a uma nova era, as estruturas de sua relação são abaladas, e o que parecia ser um futuro de infinitas possibilidades aos poucos se torna uma intrusiva realidade que envolve shoppings, subempregos e memórias dissolventes. Ghost World é também um filme que recebeu, em 2002, indicação ao Oscar de Melhor Roteiro Adaptado.





Livro: Ghost World ||  Autor: Daniel Clowes
Editora: Editora Nemo|| Classificação: 1 estrelas || Resenhista: Lud
 Ano: 2017 || Gênero: HQ, Drama



Bem, agora vamos ao que eu achei sobre esse HQ.

Eu solicitei sem ter qualquer conhecimento sobre ele, sem me atentar ao fato de que é um dos HQ 's mais bem vendidos e era a edição de 20 anos do mesmo.

Na minha pequena experiência com HQ's, porque comecei a me aventurar no gênero há pouco tempo, eu gostei da capa, gosto de quadrinhos mais coloridos, não sou fã dos sombrios, então me chamou a atenção esse em particular.

Quando acabei de ler, imediatamente fui dar uma olhada no skoob - e as poucas avaliações são que o livro é maravilhoso. Então, fui para o goodreads, e as avaliações que estão lá batem mais com o que eu achei do livro, e isso não me fez sentir um ET na Terra.



Esse HQ conta a história de Enid Coleslaw e Rebecca Doppelmeyer, duas meninas que estão na transição da adolescência para a vida adulta, e com isso, são imersas em um mundo onde ambas enfrentam várias incertezas em relação ao que fazer nesse ponto da vida.

O traço é muito bonito, é tudo muito colorido e vivo, coisas que adoro quando leio um HQ. O que não conquistou foi a história. Eu sei que não é ambientada agora, é ambientada nos anos 90, então tem todo um modo de falar diferente e tal. Mas uma coisa que não posso negar é que ele consegue se identificar com muitas pessoas, já que as duas protagonistas estão terminando a escola, pensando no que fazer a seguir, se fazer faculdade ou não, se mudar ou ficar na cidade, e claro, o assunto que nunca fica antigo, que são garotos. Então, posso dizer que realmente tem o seu apelo.

Enid é muito interessante, ela cada hora está com um corte de cabelo diferente, roupas diferentes, o que mostra claramente a sua confusão e a necessidade de experimentar várias 'tribos' para realmente se achar. Enquanto Rebecca é totalmente o contrário, sempre a mesma e com um ar mais sério, mais "pé no chão". Então, as duas meio que se completam, onde uma tem um papo mais louco, a outra já é mais "pé no chão", e claramente, durante a narração, ela trás um corte abrupto dos devaneios da Enid.


Bem, chega de adiar, a verdade é que eu não gostei do livro. Nunca aconteceu isso comigo, eu posso achar ok, regular, mas não gostar é uma coisa inédita. Então, quando acabei, fiquei na BAD. Sério, gente. Fiquei pensando no que eu fiz de errado, se não estava no humor, mas depois que li algumas resenhas em inglês, me conformei.

Então, o que eu não gostei? O diálogo.

O livro inteiro se passa com as duas personagens conversando entre si, sobre suas inseguranças, sonhos e tal. Mas eu achei tão fútil, algumas partes tão preconceituosas, algumas maldosas, teve algumas verdadeiras e tudo mais. E fiquei pensando se quando falo com as amigas, nós chegamos a atuar da mesma forma.

Enid e Rebecca se encontram em vários lugres, e em cada um deles, elas estão comentando sobre alguém, geralmente falando mal, ou chamando as pessoas por nomes e coisas do tipo. Todas as conversas tem um tom negativo sobre aqueles com quem elas se encontram, sejam conhecidos ou não. Algumas vezes, elas até fazem coisas maldosas. E todas as conversas não têm um padrão ou direção, são assuntos cotidianos, mundanos.

Bem, não tem muito como justificar o fato de eu não ter gostado, porque muitos pontos, acho lógico e interessante como apontei, mas realmente não foi para mim. Só espero que não seja um incentivo para as pessoas falarem que o livro é ruim, porque muitos amaram. Faz parte ter opiniões distintas.

Além do que essa edição é a comemorativa de 20 anos de Ghost World, e possui vários extras, como uma introdução do autor, curiosidades, esboços dos originais, além de ser capa dura.

Compartilhe!

16 comentários :

  1. Oi Lud, deixa eu te dizer quando vejo uma resenha favorita fico curiosa sobre a história e quando vejo uma negativa fico duplamente curiosa haha, sou louca assim.
    Mas infelizmente não sou muito de ler quadrinhos, ainda assim, eu curti a resenha sincera, não é sempre que vamos com a maioria e isso é interessante, a forma como os leitores podem ter diferentes pontos de vista pra uma mesma história, uns gostam, outros não. Pelas fotos da perceber que a edição está bonita, e gostei do fato delas meio que se completarem, é uma pena não ter funcionado pra ti, mas pode ser que agrade, assim como vem agradando pelo que você viu no skoob, um bom público. ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Lili,

      Fiquei tensa com essa resenha, mas se não funcionou para mim, fazer o que né?
      Mas adorei isso, de quando você vê resenha negativa você fica mais curiosa, porque é a realidade, nem sempre os gostos são iguais, e você pode achar um livro 5 estrelas em um que ninguém gostou.

      <3

      Excluir
  2. Hey Lud!
    Amei esse HQ!
    Não tenho mto o costume de ler , mas qro mto retomar esse gênero, tenho m interessado demais neles, uma excelente dica pra começar!
    Bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Aline,

      volte a ler HQ sim, tem pra todos os gostos. Espero que leia esse e depois me conte o que achou.

      =)

      bjoks

      Excluir
  3. Confesso que não fiquei interessada, embora praticamente nem leio esses quadrinhos, mas gostei por ser colorido adoro quando são, e tem um tema muito comum que alguns já passaram ou vão passar essas dúvidas e inseguranças de que caminho seguir, por ter futilidades e maldades não me interessou.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OIe Maria,

      eu adoro HQ coloridos, acho que alegram meu dia! huhuh

      =)

      Excluir
  4. Não costumo ler HQ, uma pena você não ter gostado deste livro, lendo um pouco mais sobre este livro em sua resenha percebi que a história dele não faz muito meu estilo de leituras, e como não costumo ler HQ, não pretendo ler este livro no momento, quem sabe futuramente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Mariele,

      também fiquei triste por não ter gostado, porque é tão comentado. E quando isso acontece, você se sente um ET. huhu

      Mas leia HQ sim, ache algum que combine com vc!

      =)

      Excluir
  5. Oi Lud.
    Que pena que você não gostou dessa HQ.
    Acho que eu também não iria gostar muito da história, pois é uma fase pela qual eu já passei e não quero revisitar rs
    Mas achei o traço bonito e gostei das cores.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Pamela,

      Senhor, ri alto com você aqui.
      Eu também gostei da paleta de cores

      =)

      Excluir
  6. Eu assisti ao filme mas não sabia que existia uma hq! Fiquei curiosa sobre mas não o suficiente para me aventurar nessa leitura, assistindo ao filme não senti nenhuma empatia pelas protagonistas e acho que seria a mesma coisa com a hq.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OIe Julia,

      uma amiga também disse que nem conseguiu terminar o filme! Triste né!
      Mas acontece!

      =)

      BJoks

      Excluir
  7. Eu ouvi falarem muito a respeito desse livro Até porque as HQs da Nemo sempre trazem ação de ti necessários de serem debatidas tipo depressão suicídio bullying e coisas do tipo eu adorei os traços desses HQ e eu fiquei bem surpresa Quando eu soube que teve uma adaptação para TV desse quadrinho

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Carol,

      sim, teve uma adaptção, foi um filme de 2001 e ainda teve a Scarlett Johansson como a Rebecca.

      Excluir
  8. Oi Lud :)
    Adoro acompanhar suas resenhas porque sempre conheço novas hq's que são livros que leio pouco.
    Eu achei a história bem leve na verdade, até meio clichê, mas fiquei chateada de saber dos diálogos e como são, parece bem cansativo .. é uma pena que não curtiu, comigo também é raro isso, mas de vez em quando acontece né? Rsrs
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OIe Victoria,

      é horrível quando só você não curte um livro, mas faz parte!
      Que bom que você vem acompanhando, eu estou com essa meta de ler pelo menos 1 HQ por mÊs. E estou gostando muito...

      Excluir





Copyright © 2017 Every Little Book. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | OddThemes | ILUSTRAÇÃO: Yuumei