11 janeiro 2018

[Resenha] A Extraordinária Jornada de Edward Tulane



Era uma vez uma casa na rua Egito, onde morava um coelho chamado Edward Tulane. O coelho era muito feliz: pertencia a uma menina chamada Abilene, que o tratava com o maior cuidado e o adorava. Mas um dia o coelho se perdeu e foi obrigado a viajar, das profundezas do oceano até a rede de um pescador, do topo de um monte de lixo até a fogueira de um acampamento de mendigos, da cama de uma criança doente até as ruas de Mênfis. Nessa aventura extraordinária, Edward aprendeu a amar, sofreu perdas e voltou a amar.




Livro: A Extraordinária Jornada de Edward Tulane  || Autor: Kate DiCamillo
Editora: WMF Martins Fontes || Ano: 2016 ||  Gênero: Ficção, Fantasia, Infantojuvenil 
Classificação: 5 estrelas || Resenhista: Amanda


"Então me responda: como uma história pode ter final feliz se não há amor?"
Olá, pessoas! Chegaram as férias - graças a Deus! Porque apesar de amar a faculdade, eu não aguentava mais trabalhos e artigos -, estou aproveitando para colocar a leitura em dia e lendo como se os livros fossem ser extintos amanhã. Me julguem... haha'

Uma das leituras que eu mais queria fazer era A Extraordinária Jornada de Edward Tulane. Como a maioria dos leitores, eu não conhecia esse livro até assistir um drama coreano chamado "Meu amor das estrelas". Sim, eu sou viciada em dramas, graças a minha amiga Dani, que ficou me cutucando para assistir porque "você vai gostar". E eu amei <3


O drama aborda muitas passagens do livro e o personagem principal inclusive parece uma referência ao próprio Edward. E como eu nunca dispenso uma recomendação, fui atrás de comprar durante a Black Friday e li. Gente, que livro maravilhoso, em todos os aspectos. Mas vamos ao que interessa:
 "- Quantas vezes ainda teria que partir sem poder se despedir? - pensou Edward.
Um grilo solitário começou a cantar. 
Edward ouvia.
Sentiu uma for funda dentro de si mesmo.
Desejou ser capaz de chorar."
Edward é um boneco de porcelana feito artesanalmente e com muito esmero. As roupas feitas sob medida do melhor material, relógio de bolso também muito bem trabalhado, tudo no boneco grita bom gosto e estilo. Isso tem um efeito peculiar no boneco que arrogantemente se acha superior e diferente dos outros, melhor. Ele é amado com devoção por sua dona Abilene que o trata com todo o cuidado e carinho, todos os dias trocando suas roupas, ajeitando seu relógio e sempre o leva aonde vai - com exceção da escola por proibição dos adultos. Apesar de todo amor dedicado a ele, Edward encara sua vida luxuosa e sua dona com indiferença e até certo desprezo, típico de quem sempre teve tudo e tem tudo como certo.
"Sentia muita saudade deles. Queria estar com eles.
O coelho se perguntava se aquilo era amor."
Mas tudo muda no dia em que Abilene e seus pais vão se mudar, quando Edward acaba sendo atirado ao mar por uns meninos que implicavam com Abilene. Sendo de porcelana o boneco vai afundando e afundando, deixando toda a vida que conhecia para trás. No começo, Edward se sente indignado e com raiva, suas roupas chiques estavam arruinadas, seu chapéu e seu relógio se foram e ele não consegue mais ouvir as vozes que vinham da superfície. Apesar de tudo, fica esperando Abilene buscá-lo, quando isso não acontece Edward finalmente começa a se dar conta de sua situação e se preocupando. Conforme o tempo vai passando e ele continua no fundo do mar, um desespero vai se abatendo sobre ele. E se nunca fosse resgatado?
 "- Estou farto de ser amado - Edward disse. - Estou farto de amar. É muito doloroso.
 - Ora! - disse a boneca - Onde está a sua coragem?
- Acho que em algum outro lugar.
- Você me decepciona."
Mas ele é salvo por um pescador que acaba inesperadamente tirando-o do fundo do mar e o levando para casa de presente para a esposa, ao invés de jogá-lo de volta ao mar. Haviam acabado de perder um filho, estavam se sentindo tristes e solitários. Acabam adotando Edward como um novo membro da família. Edward ganha um novo nome: Susanna.
Edward no começo fica horrorizado ao ser confundido com uma menina e sendo vestido como uma, mas acaba se adaptando. Ali, na casa do pescador, Edward começa a conhecer o que é o amor. No entanto, é obrigado a deixar a casa e vai parar em um lixão. Lá, Edward novamente tem sua dignidade e orgulho postos abaixo, sendo soterrado por lixo, achando que aquele ali era seu fim, longe das pessoas que aprendera a amar e das estrelas, que eram seu único consolo. Mas Edward vai aprender que perdemos algumas pessoas, ganhamos outras e que o amor é o que fica para sempre, mesmo quando se acha que é impossível, ele aparece eventualmente. Para aqueles que esperam com a esperança de um novo recomeço, porque sabe que sua jornada - e seu amor - ainda não chegou ao fim.

A história de Edward Tulane é cheia desses altos e baixos, encontros e desencontros, amores e perdas. É um livro sobre recomeços, sobre se reinventar de novo e de novo e quantas vezes forem necessárias. É um livro sobre amor. De todos os tipos.


A escrita de Kate é suave e tocante, conseguimos visualizar tudo e sentir o sofrimento dos personagens e nos angustiarmos com eles. A editora fez um trabalho excelente com o livro, ele é todo ilustrado e a fonte é um pouco maior então não dá pra cansar a vista. Dá para ler em um dia, facilmente, então não tem desculpa para não ler. Leiam, emprestem, recomendem... é um livro que não tem idade. E que todos deveriam ler pelo menos uma vez na vida.,
"Afinal, - ele pensou - talvez não seja tarde demais para ser salvo."

Compartilhe!

16 comentários :

  1. Gostei da mensagem do livro sobre se reinventar quantas vezes for necessário, bem importante e bacana isso. A edição parece estar mesmo linda e essa é a primeira vez que leio sobre ele e fiquei bem interessada em conhecer a obra *__*

    ResponderExcluir
  2. Nanda que coisa mais linda esse livro, pela sua resenha a leitura é maravilhosa, eu já qro ler, me chamou bastante atenção, ai pra minha lista.
    Bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Maravilhosa mesmo, Aline! Ganhou um lugar especial no meu <3
      Bjs!

      Excluir
  3. Ainda não assisti nenhum drama coreano, mas tenho vontade de conhecer estão sendo bem comentados. O livro parece ser uma graça gostei por ter ilustrações e nos passar uma boa lição, que nem tudo esta perdido quando não desistimos, o personagem passou por poucas e boas mas mesmo assim ainda tenta quantas vezes por preciso e com esses acontecimentos em sua vida aprendeu muitas coisas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahhhhh, eu já assisti vários dramas, doramas, lakorns... quando a gente começa simplesmente não consegue mais parar! E vários trazem referências literárias como essa <3

      Excluir
  4. Oi Amanda!!
    Que interessante o livro (ou série?) se parecer com o livro, eu imaginava pela sinopse que seria uma história bem infantil, e mesmo achando que ainda tem um certo toque de criança, o boneco teve bastante aprendizado com sua jornada né?
    Amo livros com ilustrações, então com certeza essa resenha me encantou, nunca assisti nada coreano (pelo menos não que eu saiba, rs) e fiquei curiosa também..
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Vitória!
      Pois, veja meninaaaa! Os dramas coreanos são os meus favoritos, com certeza você vai se apaixonar tbm *-*

      Excluir
  5. Eu não conhecia este livro, e nem este filme Meu amor das estrelas, também gosto de filmes de drama.
    Após ler sua resenha fiquei muito curiosa para ler este livro, sem dúvidas é uma história sobre recomeços, sobre se reinventar de novo e quantas vezes forem necessárias, sem dúvidas pretendo ler A Extraordinária Jornada de Edward Tulane.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Mariele!
      Então, os dramas coreanos são como mini-novelas, variando de 16-20 episódios (embora haja alguns com mais episódios também, mas não são tão populares porque o pessoal geralmente prefere os mais curtos).
      Espero que você curta o livro tanto quanto eu <3
      Beijos!

      Excluir
  6. Amo livros infantis, eles trazem as mais belas lições ditas de maneira tão sensível, vou ler com certeza! Vou assistir o dorama também :D
    Obrigada pelas dicas!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hey, Julia!
      Obrigada você, espero que goste de ambos tanto quanto eu
      Bjos <3

      Excluir
  7. Olá.
    Adorei a premissa de A Extraordinária Jornada de Edward Tulane. Parece um livro recheado de aventuras, recomeços e aprender a dar valor para o que é realmente importante.
    Vou tentar ler o livro, mas também quero ver o dorama.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Pamela.
      Ah que bom! Veja e leia sim, ambos são muito bons!
      Beijos ;*

      Excluir
  8. Interessante a mensagem que o livro passa mas eu confesso que eu achei que o livro fosse ser uma fábula O Pequeno conto eu já tentei assistir alguns dramas e doramas mas eu acabei desistindo logo no primeiro episódio de uma que a garota se apaixona pelo chefe enfim de qualquer forma a leitura não me agradou muito

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Kkkkkkk tem alguns assim mesmo. Mas tem vários outros tipos também, são como livros sabe? Alguns são mais ficção, outros mais romance clichê, outro mais realistas... Eu geralmente procuro críticas pra selecionar o que assistir e o que passar longe...

      Excluir





Copyright © 2017 Every Little Book. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | OddThemes | ILUSTRAÇÃO: Yuumei