04 dezembro 2017

[Resenha] Como Parar o Tempo - Matt Haig

Resultado de imagem para Como Parar o Tempo
Tom Hazard esconde um segredo perigoso. Ele pode aparentar ser um quarentão normal, mas por causa de uma estranha condição está vivo há séculos. Da Inglaterra elisabetana à era do jazz parisiense, e de Nova York aos mares do sul, Tom já testemunhou tanto que agora precisa apenas de uma vida normal.
Sempre trocando a identidade para se manter a salvo, ele encontra o disfarce perfeito trabalhando como professor de História em Londres. Assim, pode trazer suas experiências do passado como fatos vivos. Pode manipular as histórias para seus alunos. Pode levar uma vida normal. Tom só não pode se esquecer da primeira regra. Aquela sobre paixão...
Como parar o tempo é um romance doce e envolvente sobre como se perder e se encontrar na própria história. É sobre as certezas da mudança dos tempos e o tempo que a vida leva para nos ensinar como vivê-la.



Livro: Como Parar o Tempo || Autor: Matt Haig || Editora: HarperCollins Brasil
 Ano: 2017 || Gênero: Fantasia / Ficção científica / Literatura Estrangeira / Romance.
Classificação: 4 estrelas || Resenhista: Marlene

Skoob | Editora | Compre

 
Desde que nascemos ou temos idade o suficiente de entendimento, sabemos que um dia iremos morrer, porque esse é o ciclo natural da vida ­ - você nasce, cresce, se desenvolve e morre – porém, essa não é a realidade de Tom Hazard, que está vivo a mais de 400 anos, graças a uma doença, que faz com que envelheça mais lentamente que um ser humano normal.

Tom carrega consigo muitas dores e perdas, e o peso dos anos vividos começou a pesar sobre ele, o fato de que sempre precisa se mudar não ajuda, afinal, as pessoas começam a perceber que mesmo que tenha se passado anos, ele não envelhece.

Cansado da vida monótona e da falta de resposta, ele resolve voltar para Londres e lecionar história, lá ele vive novamente todas as lembranças que fizeram daquele lugar, um dia, seu lar. Ele vive novamente as lembranças com sua amada Rose, a única mulher que ganhou seu coração um dia e a que veio sucumbir pela peste. 

No entanto, a situação que Tom vive, não é única e exclusivamente dele, a outras pessoas que também não envelhecem de maneira normal, e por isso foram criadas duas regras, que precisam ser seguidas à risca, a primeira é: não viver mais que oito anos no mesmo lugar e a segunda: não se apaixonar, porém como ninguém manda no coração, as coisas estão prestes a se tornar complicada.
Seres humanos, como regra, simplesmente não aceitam coisas que não se encaixem em sua visão de mundo. Então, é possível dizer 'eu tenho 430 anos de idade', mas a reação seria, em geral, 'você é louco?
Eu adorei essa leitura, a maneira como o autor desenvolveu o personagem foi incrível, temos aqui textos muito elaborados e me arrisco a dizer, até poéticos, ver Tom, um homem preso no tempo, que tem de viver diariamente com as lembranças do seu passado, foi de partir o coração. Afinal, ninguém deve ficar sozinho, a solidão vivida por ele, faz com que ele se tranque dentro de si mesmo e pare de viver a vida e passe apenas a existir.

Apesar de ser um livro de ficção cientifica, o que o autor traz aqui é bem mais que isso, ele fala da existência humana e do sentindo literal da vida. Sabe aqueles momentos, em que nada faz sentido? tudo dá errado e você simplesmente está cansada(o) de tudo? Esse livro fala disso, do despertar da vontade de viver e descobrir esse sentido da vida.

Em Como Parar o Tempo, temos uma narrativa mesclada entre passado e presente, acompanhamos a trajetória do personagem até o atual momento em que ele está vivendo, vendo os acontecimentos que de alguma forma foi importante para sua vida. 

Esse é um com uma carga emocional muito grande, em alguns momentos eu me identifiquei com o personagem, quando por exemplo, ele acordava feliz e pronto para viver a vida e no dia seguinte estava desanimada sem perspectiva de nada, essa é a vida humana, cheia de altos e baixos.

Ocorreu-me que seres humanos não vivem além dos cem anos porque simplesmente não aguentam. Psicologicamente, quero dizer. Você se acaba. Não há você o suficiente para seguir em frente.

 A narrativa é feita em primeira pessoa, pelo Tom. A diagramação do livro está bem bonita, páginas amareladas e letras confortáveis, não encontrei nenhum erro durante da leitura, a cada novo capítulo, temos o lugar e o ano que está acontecendo a narração, a capa é bem bonita e tem tudo a ver com a história.

Esse foi um livro surpreendente e que me emocionou bastante, além de me fazer refletir muito acerca do amor, do sentido da vida e do que é verdadeiramente viver. Recomendo muito para quem gosta de livros do gênero.

O para sempre, disse Emily Dickindson, é composto de agoras.
Mas como habitar o agora em que se está? Como impedir os fantasmas de outros agoras de entrar? Como, em resumo, se vive?


Image result for benedictcumberbatch
Como Parar o Tempo teve seus direitos comprados para o cinema, e terá Benedict Cumberbatch como protagonista. O filme será feito pela produtora de Benedict, SunnyMarch, em parceria com o Studiocanal. As duas companhias haviam selado um acordo de parceria no ano passado. 

Cumberbatch será produtor executivo através da SunnyMarch junto com Jamie Byng, CEO da Canongate Books, que publicará o livro em julho. A Studiocanal está financiando totalmente e distribuirá em seus territórios, Reino Unido, França, Alemanha, Austrália e Nova Zelândia, cuidará das vendas internacionais.

“Como Parar o Tempo é o primeiro romance adulto em quatro anos de Haig, o autor best-seller cujos livros foram traduzidos para mais de 30 idiomas. O livro infantil mais recente de Haig, “The Girl Who Saved Christmas”, foi publicado no final de 2016 em mais de 20 países e é continuação de seu sucesso de crítica “A Boy Called Christmas.” O Studiocanal e a Blueprint Pictures adquiriram os direitos de tela para a série em 2015, e esteve acelerando o desenvolvimento de uma adaptação para o cinema.
Outros livros de Haig incluem suas memórias “Reasons to Stay Alive,” que ficou na lista dos 10 livros mais vendidos do Sunday Times por 46 semanas, e “Os Humanos.” Ele também trabalhou em uma capacidade de escrever roteiros na Heyday Films e no sucesso de 2014 do Studiocanal “Paddington.”

Compartilhe!

3 comentários :

  1. E a primeira resenha que leio do livro, e antes uma obra na qual não tinha interesse na leitura começou a me interessar e muito. Até porque retrata algo real, que nos questiona sobre a vida, como não conseguimos viver sem nos envolver amorosamente, até porque precisamos deste contato, além de intercalar passado e presente, nos proporcionando uma perspectiva bastante elaborada. Por se tratar de ficção cientifica, até que a obra me surpreendeu. Super ansiosa para ter esta obra em mãos.


    SORTEIO NO AR, VENHAM PARTICIPAR: petalasdeliberdade.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Marlene achei lindo esse livro, não me lembro se já li resenhas dle, mas eu gostei tanto...
    A capa tbm está linda e foi umas das coisas que me chamaram atenção, assim como o enredo tbm.
    Gostaria mto de lê-lo!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  3. Nossa deve ser emocionante e mexer com a gente essa historia, me coloquei no lugar do personagem, que sofrimento ter que viver mudando e saber que as pessoas que conheceu se vão todas e você fica, fiquei bem interessada em saber mais sobre isso, acho que não li nada parecido. Deve deixar o leitor refletindo sobre isso e como devemos aproveitar mais a vida e as pessoas em volta.

    ResponderExcluir





Copyright © 2017 Every Little Book. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | OddThemes | ILUSTRAÇÃO: Yuumei