01 novembro 2017

[Crítica] Mark Felt - O Homem Que Derrubou a Casa Branca


Segundo homem mais poderoso do FBI, Mark Felt (Liam Neeson) crê que irá assumir a organização após a morte de J. Edgar Hoover, mas tem seu tapete puxado pela Casa Branca. Incomodado com a intromissão da presidência em sua área, ele desobedece ordens engajando-se na investigação do escândalo de Watergate e se torna o principal informante da imprensa, o Garganta Profunda.

Data de lançamento: 26 de outubro de 2017
Duração: 1h 43min
Direção: Peter Landesman
Elenco: Liam Neeson, Tony Goldwyn, Kate Walsh, Diane Lane, Marton Csokas
Gêneros: Biografia, drama, suspense
Nacionalidade: EUA
Avaliação: 5 estrelas
Resenhista: Amanda

A Cabine que estamos trazendo hoje é do filme Mark Felt - O Homem Que Derrubou a Casa Branca, que aconteceu no dia 25/10.

Confira o Trailer:


"A confusão permite o controle."

Antes de começar a falar sobre o filme, acho importante dar um breve resumo do que foi o caso "Watergate". Watergate é o nome do complexo onde funciona a sede do partido democrata. Tudo começou com a prisão de cinco homens, ex-agentes, pegos instalando aparelhos de espionagem na sede e a prisão ocorre justamente durante a campanha eleitoral de Richard Nixon que era do partido republicano.

Dito isso, o filme se dá início com a morte do diretor do FBI e com Mark Felt (Liam Neeson) assumindo a diretoria, mas por pouco tempo. Considerado muito perigoso para estar a cargo da diretoria, o presidente nomeia L. Patrick Gray (Marton Csokas) como diretor, visando ter mais controle sobre o FBI e, consequentemente, acesso à arquivos restritos, investigações e etc.
Isso gera uma onda de descontentamento não apenas em nível profissional como também pessoal em Felt, que é cobrado pela mulher, Audrey Felt (Diane Lane), para se afastar e deixar o FBI. No entanto, ele se sente incapaz de largar o trabalho de sua vida em mãos que considera, no mínimo, indignas de confiança e promete que assim que o órgão voltar para mãos seguras ele se afastará permanentemente.

- Você quer começar um incêndio pelas beradas. Dá pra ver porque não te deram o emprego. Eles morrem de medo de você."

O novo diretor é visto conversando com pessoas do gabinete, a comando do presidente e logo, informações que deveriam pertencer única e exclusivamente ao FBI são de comum acesso à Casa Branca. Felt tenta "alertar" Gray de que o FBI não responde ao presidente e que ele não deveria se deixar comandar, porque uma vez que ele cedesse teria que ceder sempre, mas o diretor o ignora e dá 72h para que o caso Watergate - explicado acima - seja encerrado.

Assim começa um cabo de guerra, onde Felt tem que lutar contra o próprio FBI e a Casa Branca. Para isso ele começa a vazar informações importantes que acarretarão na renuncia de Nixon.

O filme foi muito bem produzido, conta com vários atores consagrados como Liam Neeson que fez filmes maravilhosos como a saga Busca Implacável; Tony Goldwyn, nosso presidente na série Scandal, Kate Walsh que fez a série Grey's Anatomy entre muitos outros.
O que vocês ainda estão esperando para conferir?!


Compartilhe!

Postar um comentário





Copyright © 2017 Every Little Book. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | OddThemes | ILUSTRAÇÃO: Yuumei