18 outubro 2017

[Resenha] Como Agarrar uma Herdeira - Julia Quinn

Quando Caroline Trent é sequestrada por engano por Blake Ravenscroft, não faz o menor esforço para se libertar das garras do agente perigosamente sedutor. Afinal, está mesmo querendo escapar do casamento forçado com um homem que só se interessa pela fortuna que ela herdou.
Blake a confundiu com a famosa espiã espanhola Carlotta De Leon, e Caroline não vai se preocupar em esclarecer nada até completar 21 anos, dali a seis semanas, quando passará a controlar a própria herança milionária. Enquanto isso, é muito mais conveniente ficar escondida ao lado desse sequestrador misterioso.
A missão de Blake era levar “Carlotta” à justiça, e não se apaixonar por ela. Depois de anos de intriga e espionagem a serviço da Coroa, o coração dele ficou frio e insensível, mas essa prisioneira se prova uma verdadeira tentação, que o desarma completamente.

Livro: Como agarrar uma herdeira|| Série: Agentes da Coroa #1
 Autor: Julia Quinn
Editora: Arqueiro
Classificação: 4 estrelas || Resenhista: Luci
 Ano: 2017 || Gênero: Romance de época




Ter um tutor não está na lista de coisas de Caroline Trent em que ela possa dizer que tem sorte. Nesse quesito, na verdade, ela é bem azarada. Tanto que, nos últimos anos, desde que ficou orfã, ela passou por vários tutores, que nem sempre cuidavam bem dela e que acabaram morrendo prematuramente. No entanto, o atual continua bem vivo, e pior: de olho em sua fortuna. A ponto de fazer com que o filho tente engravidá-la, faltando poucas semanas para ela conseguir ser livre dele e conseguir administrar seu própria herança.

A única opção que ela tem é fugir, enquanto espera que esse período de tempo passe e ela possa se libertar desse explorador. Só que, no caminho para a sua liberdade, ela acaba sendo presa, ao ser confundida com uma espiã, por um agente da coroa que a mantém refém em busca de informações.

Blake trabalha há anos para a Coroa como agente, e está em sua última missão, que espera concluir com êxito, já que ela simboliza a vingança pela perda de um amor que lhe foi arrancado brutalmente. Ao vigiar a casa de um conspirador, que por acaso é o tutor de Caroline, ele mal pode acreditar na sorte quando vê uma mulher, quem ele pensa ser a espiã Carlotta De Leon, saindo sem cuidado. Ele agarra a oportunidade e a leva para sua residência, com o objetivo de interrogá-la e mantê-la em cativeiro.

Claro que Caroline se vê surpreendida com isso, mas não hesita em tomar certo proveito da situação, afinal, pelo menos ela estará escondida do seu tutor. Cheia de artimanhas, ela dá um jeito de Blake não conseguir arrancar uma palavra dela - isso exigiu forçar a garganta com uma tosse falsa até ficar afônica.

Mas o que perturba Blake, não é arrancar uma confissão de sua jovem prisioneira; o que o perturba é como essa criatura petulante, que ele acredita ser uma criminosa, possa abalá-lo de uma forma tão súbita e intensa. Ele está preparado para lutar pelo país, inclusive em embates corpo a corpo, mas não está preparado para lutar contra as emoções que "Carlotta" desperta nele. O que não contribuiu em nada com seu humor. E nem descobrindo sobre a sua verdadeira identidade, ele deixa de lutar contra esse sentimento.

"Ela era uma tentação constante e um lembrete doloroso de tudo o que fora roubado de Blake. Alegre, inocente e otimista, Caroline era tudo o que estivera faltando há tempos no coração dele."

Os dois empreendem um jogo de vontades, com a relutância de Blake sempre presente para tentar negar o que Caroline oferece a ele, pois ele se nega a se libertar das amarras do passado. Mas a nossa mocinha persistente está mais do que disposta a mostrar a ele o quanto pode ser teimosa. E, aos poucos,  Blake vai entender quem é o prisioneiro que precisa realmente ser liberto.



A narrativa construída por Julia Quinn nesse livro se baseia em uma única palavra: humor. Os protagonistas, juntamente com os personagens coadjuvantes fizeram parte de uma trama divertida e apaixonante.

De um lado temos uma heroína, Caroline, que aprendeu a se virar muito cedo e não depender de mais ninguém, devido aos descuidos dos seus tutores. E essa qualidade de ser independente revela uma personagem maravilhosa, muito espirituosa, mesmo quando, na sua inocência, na verdade de agradar, acaba por ir de encontro ao mal-humorado Blake.

Blake é o mocinho mais ranzinza que li de Julia Quinn, mas isso não tira o brilho da história, pelo contrário, pois os dois, ele e Caroline, formam opostos que se completam perfeitamente. Além disso, ele é um homem marcado pela violência trazido como consequência do seu trabalho, nada mais natural que sempre estar com um pé um pouco atrás.

O legal da história é que, apesar da atração evidente, o romance foi sendo construído de forma lenta, suave, em meio às trapalhadas do jovem casal, de empregados intrometidos e de uma irmã casamenteira. Sem contar do amigo, James, personagem do próximo livro da duologia.

Eu me considero suspeita para falar dos livros dessa autora, pois amo tudo que ela escreve. Ela sempre acerta na medida certa de humor, romance e paixão nas suas obras, com personagens cativantes e espirituosos. De fato, é mais um para eu colecionar com carinho na minha estante.

Se recomendo? Óbvio!



Compartilhe!

4 comentários :

  1. Infelizmente ainda não tive oportunidade de ler nenhuma das obras desta autora, mas esta duologia esta dentre meus maiores desejados, já que sempre que leio uma resenha a respeito deste livro, só leio elogios positivos. Além da estória possuir tudo que o romance de época precisa para ser cativante e envolvente, como personagens bem descritos, com diálogos inteligentes, e divertidos, um romance de vai se desenvolvendo de forma gradativa. Confesso que estou ansiosa para ter esta obra em mãos.

    ResponderExcluir
  2. Quero ler esse livro deve ser uma leitura gostosa, a personagem ser confundida como uma espiã deve render boas gargalhadas e uma baita confusão na vida do mocinho, fico imaginando sua surpresa quando souber que ela não é espiã coisa nenhuma rs.

    ResponderExcluir
  3. Um dos meus gêneros de leituras favorito é romance de época, então sem dúvidas pretendo ler os livros da série Agentes da Coroa, gosto muito dos livros de Julia Quinn, e ler seus comentários referentes a este livro, acabaram me deixando ainda mais ansiosa para começar a ler esta série, pretendo ler Como Agarrar Uma Herdeira em breve.

    ResponderExcluir
  4. A arqueiro sempre arrasa nos romances de época, e a Julia Quinn mais ainda.
    Desde que vi no lançamento, já estou louca para ler.
    Eu amei a premissa e o casal parece ter uma química incrível e super bem humorada.

    ResponderExcluir





Copyright © 2017 Every Little Book. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | OddThemes | ILUSTRAÇÃO: Yuumei