[Resenha] Esposa Perfeita - Karin Slaughter


Esposa Perfeita
Karin Slaughter


Com a descoberta de um corpo de um ex-policial em um canteiro de obras, o detetive Will Trent é chamado para resolver um caso muito perigoso. Ao analisar o cadáver, Sara Linton – nova investigadora forense e amante de Will – nota que parte do sangue do presente na cena do crime é de outra pessoa. Há uma outra vítima: uma mulher, que desapareceu... E que vai morrer se não for encontrada logo.
Para piorar, o terreno pertence a um atleta rico, poderosos, com amigos no Congresso e um dos advogados mais inescrupulosos que existem. Um homem que já escapou de acusações de estupro, apesar dos esforços de Will para colocá-lo na cadeia.
Mas o pior ainda está por vir. Evidências conectam o passado turbulento de Will com o crime... E as consequências vão despedaçar sua vida, colocando Will em conflito com todos ao seu redor, incluindo seus colegas de trabalho, sua família, seus amigos e, acima de tudo, o suspeito que ele tanta procura: sua ex-mulher.

Maridos e esposas. Mães e filhas. Passado e futuro.
Segredos os unem. E segredos podem destruí-los.

Esposa Perfeita é o oitavo livro da série Will Trent, porém, ela não está sendo lançada na ordem e nem pela mesma Editora, a Editora Record lançou os dois primeiros e já tem previsão para o lançamento do terceiro. Os livros podem ser lidos de forma independente, mas por se tratar de uma série, a impressão que tive é que estava perdendo algo. 

Will Trent é um detetive que a poucos meses se envolveu em um caso muito macabro envolvendo um famoso jogador de basquete que é acusado de estuprar uma mulher, mas o mesmo conseguiu vencer a causa, graças os seus advogados e o dinheiro que tem. 

Porém, agora tudo mudou, quando Will é chamado na cena do crime onde se encontra um ex-policial morto, ele não pode sequer imaginar em que está se metendo, o terreno onde o corpo foi encontrado pertence a Marcus Rippy, o jogador que foi inocentado e tudo indica que há mais alguém ferino, graças a quantidade de sangue encontrado no local que não pertence a vítima e essa pessoa não é ninguém menos que sua esposa. 

Esse livro é uma grande teia de segredos, Angie, a ex-mulher de Will, é uma cadela no pior sentido da palavra, ela é aquele tipo de pessoa que faz o que quer e manipula todos a sua volta. Seu passado é trágico, cheios de abusos físicos e psicológicos, isso fez dela a pessoa que é hoje. 

Will é um personagem que eu tive uma relação de amor e ódio, eu gostava da personalidade dele, ao menos tempo que odiava o quão manipulado ele é pela ex-mulher, e o fato de que ele ainda guarda muitos segredos do seu passado para Sara, sua namorada de mais de um ano, só mostrou que ele tem muita culpa no cartório. 

Todo relacionamento, romântico ou não, tinha certo de nível de egoísmo. Aumenta ou diminui dependendo de quem era mais forte ou de quem mais precisava. 

Sara é uma personagem que eu gostei bastante, é bem reservada e apesar de tudo, ama o Will. Ela também põe um pouco as mangas de fora no decorrer do livro e isso só mostrou que apesar de tudo, ela é gente como a gente, que também tem sentimentos e sabe ser má quando quer. 

Eu não sei bem quem manipula quem aqui, mas todos têm seus defeitos e seus momentos de vilão, isso tornou a leitura bem interessante, porque a Karin não se preocupou em escrever personagens perfeitos, mas sim, personagens que nos despertam vários sentimentos e alguns não tão bons. 

Em alguns momentos, eu até senti pena de Angie porque passar pelo que ela passou não foi fácil, mas aí, eu lembrava o que ela já fez e que ela era e isso simplesmente sumia, porque nunca vi uma mulher para perturbar tanto a vida de Will, o que eu mais queria saber era o que a motivava e isso foi uma surpresa até para mim, que achei que sabia de tudo. 

A narrativa é feita em terceira pessoa, então temos uma visão bem ampla de a que pé anda as investigações. Esposa Perfeita tem alguns termos técnicos que no começo me incomodaram um pouco, mas nada muito grave, os personagens apesar de não ser bem convencionais, foram muito bem escritos e cativantes, a escrita da autora é bem fluída e as páginas passam voando. 

No contexto geral, o livro foi bem interessante, apesar de que fiquei com a impressão que faltava algo muito importante, principalmente quando era mencionado personagens da primeira geração, mas enfim, eu recomendo muito para quem gosta de livros do gênero.
Will sempre pensou que ele e Sara compartilhavam uma equivalência emocional, mas será que ele era o egoísta da relação?

6 comentários:

  1. Desde que vi este capa na lista de lançamentos da editora, fiquei interessada na leitura, no entanto imaginava que a estória seguia uma outra premissa, mas que vejo que e algo relacionado com investigação policial, onde os personagens tem características reais, e passados cheios de segredos e mentira, onde vamos acompanhar o desenrolar destes acontecimentos. Enfim, quero ler a obra, mas confesso que agora estou com certo receio de não gostar.

    Participe do TOP COMENTARISTA de AGOSTO, para participar e concorrer Ao livro "Dois Mundos", o primeiro da série "Tesouros da Tribo de Dana" da escritora Simone O. Marques, publicado numa edição linda pela Butterfly Editora.
    http://petalasdeliberdade.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi Marlene, pelo que li acho que se resolver me arriscar nessa série irei começar pelo primeiro pra não ter essa sensação de que estou perdendo algo, mas gostei muito da resenha desta continuação e achei interessante a autora ter escrito personagens bem humanos, cheios de defeito e que despertam muitas emoções, eu gosto de histórias assim. Curti a resenha ;)

    ResponderExcluir
  3. Eita é o oitavo livro da série? E que bom que se pode ler de forma independente. Aliviada, pois estou louca pra ler esse livro!
    Achei bem legal a autora escrever personagens bem reais, cheios de defeitos, cheio de emoções humanas e ninguém são perfeitos. Certeza que é uma leitura ótima de se fazer num tarde de domingo chuvosa.
    Adorei a resenha, beijos.

    ResponderExcluir
  4. Gosto desse gênero, mas por ser uma série mesmo podendo ler de forma independente, preferia ler do começo, vai que tem algo que acabo perdendo rs. Que verdadeira intriga é esse livro, não da para saber em quem se pode confiar, todos parecem ter seus segredos e seu lado mau kk. Mas é interessante assim deixa a leitura mais envolvente.

    ResponderExcluir
  5. Eu gostei da premissa do livro, pois adoro livros de investigação. Mas, confesso que tenho um "toc" em ler livros que fogem da ordem cronológica, mesmo podendo ler de forma independente rsrs.

    ResponderExcluir
  6. Olá Marlene ;)
    Só essa capa já me chamou a atenção, e me fez ficar atraida pela história!
    O protagonista parece mesmo suscitar diversos sentimentos no leitor, como essa relação de amor e odio que você disse. E fiquei bastante curiosa quanto ao personagem Will, se ele é inocento dos crimes ou não, isso que me deixou mais animada ainda para ler logo!
    Não sabia que o livro fazia parte de uma série, mas que bom que é uma série independente, que pode ser lida fora da ordem.
    Como gosto de livros desse gênero, vou dar uma chance a ele com certeza, mas vou tentar ir com as expectativas mais baixas haha
    Bjos

    ResponderExcluir

Laura Lendo...

Lud Lendo...

Luiza Lendo...