19 julho 2017

[Resenha] Coração de Tinta - Cornélia Funke



Há muito tempo Mo decidiu nunca mais ler um livro em voz alta. Sua filha Meggie é uma devoradora de histórias, mas apesar da insistência não consegue fazer com que o pai leia para ela na cama. Meggie jamais entendeu o motivo dessa recusa, até que um excêntrico visitante noturno finalmente vem revelar o segredo que explica a proibição.








Livro:  Coração de Tinta  || Série: Mundo de Tinta 01 || Autor:  Cornelia Funke 
Editora: CIA  || Ano: 2014 || Gênero: Aventura, Fantasia, Infantojuvenil
Classificação: 5 estrelas || Resenhista: Amanda




Já fazia um bom tempo que eu queria ler essa série. Vi o filme quando era criança, me apaixonei pela história que foi muito bem interpretada (certamente o Brendan Fraser não teve nada a ver com isso... É, claro que teve hahaha). Quem nunca quis conhecer seus personagens favoritos? Entrar em seu livro favorito ou encontrar cara a cara os personagens que mais gosta? Eu já! Milhares e milhares de vezes. Mas e se junto com os valentes heróis, também topássemos com criaturas más e terríveis? E se quem saísse da história para nos encontrar fosse, na verdade, o vilão?
"Guarde bem esse conselho: nunca arrume uma paixão para a qual o seu dinheiro não é suficiente. Ela corrói o seu coração como uma traça."
A Cornélia tem o dom de nos fazer entrar totalmente na história, em um segundo estamos no ônibus, no sofá, na fila do mercado e no instante seguinte, estamos vendo Dedo Empoeirado fazendo acrobacias, manipulando o fogo, tudo enquanto Elinor observa com a cara fechada. Todos os seus personagens tem uma vitalidade foram do comum. Todo leitor deveria experimentar essa leitura ao menos uma vez, em cada página podemos perceber que esse livro foi escrito de um leitor para outro e qualquer pessoa que ame livros pode se identificar.

Ah, eu tenho que dizer, não leiam muito sobre o livro, nem a sinopse da aba ou do skoob completa, ok? Eu tentei deixar a resenha bem completa sem tantos detalhes sobre o que acontece porque eu acho legal quem não leu ainda, ler sem saber tudo o que acontece de antemão, é bom ir desvendando o que vai acontecendo. Claro que se você já viu o filme ou já ouviu os detalhes, como eu, vai aproveitar do mesmo jeito. Mas para quem não leu, eu acredito que esse é um charme a mais. Fica a dica!

Maggie é uma garotinha de doze anos que sempre esteve cercada por livros. Seu pai, um encadernador/restaurador de livros chamado Mortimer, é um homem muito talentoso (tanto que muitas vezes, Maggie se refere a ele como um médico de livros). Mo, como Maggie o chama, sempre a incentivou a cuidar e amar seus livros como se fosse seus amigos e fiéis companheiros.

Porém, muitos mistérios começam a rondar sua vida. Tudo o que a menina sabia sobre a mãe eram histórias que o pai lhe contava, que ela sabia serem fantasiosas demais para serem totalmente verdades. Tudo o que seu pai lhe diz é que ela teve que partir em em algum momento quando ela era ainda bebê, para muito longe, mas seu pai sempre muda de assunto sem nunca dizer o por quê de sua partida. Maggie tem certeza de que eles foram abandonados. E para ela tudo bem. Ela tem um pai que a adora e companheiros de aventuras inseparáveis que sabe que nunca a abandonariam.
"Ficar com raiva pode ajudar quando não se sabe o que fazer com tanta tristeza."
No entanto, uma visita esquisita no meio da noite começa a fazer com que Maggie se questione. O que há por trás de todos aqueles segredos e verdades incompletas? Seu pai parece tenso, mas por mais que ela pergunte, ele se recusa a dizer o que está havendo. Eles teriam que partir novamente.

Normalmente, Maggie não estranharia já que graças ao trabalho de Mo, eles estão sempre partindo para algum lugar diferente, mas seu pai não sabe esconder suas preocupações. Seus medos. E ela sabe que algo grande está acontecendo. Então, ela faz o que toda criança sabe fazer de melhor. Ela começa a bisbilhotar as conversas. Mas por mais que se esforce, ela só consegue entender fragmentos do que é dito. Quem era Capricórnio? Por que alguém se chamaria como o signo do zodíaco? E Dedo Empoeirado? Do que eles tinham que fugir? O que queriam de seu pai? E que tipo de livro é esse tal de Coração de Tinta? Por que eles o queriam?

Ao se aprontarem para partir, eles se deparam com uma surpresa os esperando nos portões. É o visitante da noite anterior. O tal Dedo Empoeirado. Contra sua vontade, Mo acaba aceitando dar uma carona para o homem misterioso e juntos vão para a casa de uma de suas tias esquisitas.
Chegando na casa de Elinor, Maggie descobre que sua tia não é apenas uma colecionadora de livros comum. Ela é totalmente obcecada por eles.
"Não acredito em ninguém por princípio, você já deve saber. Somos todos mentirosos quando nos convém."
Neurótica, levemente amalucada e um tanto rabujenta, Elinor os recebe em sua casa, já cobrando de Mortimer que dê uma olhada em alguns de seus livros que precisam de cuidados. Apesar de não gostar muito de visitas, a senhora se alegra com a ideia de seus livros estarem nas mãos de um profissional.
E quantos livros! Em todos os lugares pareciam haver mais e mais deles e cada um tinha seu nicho muito bem organizado. Elinor odeia bagunça e já alerta Maggie para ficar longe de sua preciosa biblioteca. Se pegasse um dos que estivessem pelas prateleiras do lado de fora da sala onde ficavam seus maiores tesouros, ela poderia, desde que guardasse tudo de volta. E nada de pegar nos livros com dedos sujos! Humpf...

Ao bisbilhotar mais uma conversa, Maggie flagra o pai pedindo a Elinor que guarde Coração de Tinta com ela, apenas temporariamente. Aquele era um livro que havia se tornado raro de uma forma misteriosa. Ao que parece, todos os exemplares haviam sido misteriosamente... roubados. Aquele era um dos últimos que restavam, talvez o último de fato.

Numa noite, enquanto Dedo Empoeirado resolve fazer uma apresentação, para a menina de seus talentos com o fogo, a casa de Elinor é invadida. A tia da menina a impede de entrar na sala onde seu pai parece estar conversando com os invasores, afirmando que a polícia estava à caminho. Só resta escutar a conversa. Ouvindo, a menina percebe que eles estão querendo o livro. Seu pai concorda... desde que o levem junto para que ele possa trazê-lo de volta com ele quando terminarem de usá-lo (sabe-se lá com que propósito). Maggie novamente tenta se soltar e entrar na sala, mas Elinor a segura firmemente. Nesse ínterim os homens acabam desaparecendo, levando seu pai com eles.
A única certeza que a menina tem, é que o tal Capricórnio estava por trás daquilo e que precisavam achar seu pai o mais rápido possível.
"É bom se ter os próprios livros quando se está em um lugar estranho."
Quando a polícia chega - tarde demais, como de costume - nenhum deles leva o relato de Elinor a sério. Homens armados que só levaram um único livro, mesmo ele não sendo sequer um dos mais valiosos do acervo, junto com o pai da menina que na verdade, se ofereceu voluntariamente para acompanhá-los...? Pois é.

Dedo Empoeirado desapareceu no meio de toda a confusão e nenhuma delas sabe que rumo tomou. Maggie tem esperanças de que ele seguiu os homens que levaram Mo para resgatá-lo, mas Elinor apesar de não compartilhar suas dúvidas, é cética à respeito. Com toda a razão, uma vez que no dia seguinte, o homem aparece dizendo que sabe onde o pai da menina está e quer levá-la até ele. Mas só a menina e o livro. Sim, eles não haviam levado Coração de Tinta porque Elinor o tinha pego para ler na noite fatídica, para desespero da menina que teme pela segurança do pai. Elinor obviamente nega e bate o pé que vai junto, para consternação de Dedo Empoeirado que acaba concordando.

Mas como Elinor temia, era tudo uma grande armadilha e Dedo Empoeirado as leva direto para a toca do lobo! Cara a cara com Capricórnio, Maggie vê seus piores pesadelos em carne e osso. Ou seria carne e tinta? Para libertar a si mesma e seu pai, Maggie terá que desvendar o mistério que ronda o livro Coração de Tinta e o que sua família tem a ver com esses mal feitores.

O livro é mágico. Apesar de não ter saído nenhuma fada do meu exemplar (poxa :/), senti várias vezes que fui sugada para dentro da história. E ele é lindo também, cheio de quotes e gravuras a cada entrada e final de capítulo respectivamente. Espero que quem não tiver tido o prazer de ter lido essa obra, corra para a livraria mais próxima após essa indicação <3


Compartilhe!

10 comentários :

  1. Oi Amanda, faz tempo que vi o filme baseado nesse livro e lembro bem pouco, assim vou seguir teu conselho e se resolver ler essa história, vou fazê-la no escuro, acho que nunca li um livro sem ler ao menos a sinopse :) Gostei da resenha, também já quis entrar e participar das histórias nos meus livros favoritos e ver isso escrito deve ser realmente mágico. Curti e espero lê-lo futuramente ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Lili!
      Leia sim, você vai amar. Estou terminando o segundo, é muito viciante *.*
      Bjs

      Excluir
  2. Acho que assisti o filme, quanto ao livro ainda não li, mas tenho interesse adoro aventuras, mistérios e segredos, adorei a personagem é bem danada essa historia de ficar ouvindo as conversas dei umas boas risadas. Que lugar encantador a casa de Elinor cheia de livros é tudo que um leitor quer rs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Maria *-*
      Realmente, a biblioteca da Elinor é meu sonho de consumo hehe
      Bjs

      Excluir
  3. Olá Amanda!!
    Não conhecia esse livro, fiquei apaixonada por td q trouxe na resenha, vou anotar a dica e tentar ler em breve, parabéns!
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Aline!
      Pois leia sim, você vai viciar também. Estou quase acabando o segundo, já com aquela dor no coração em saber que só tem mais um livro </3
      Bjs

      Excluir
  4. Olá,
    Eu também amava o filme (e Brendan Fraser... O que será que aconteceu com meu galã), quando descobri que era um livro fiquei morrendo de vontade de comprar, Ms nunca achava e comecei a ficar com medo de me desapontar quando os personagens não saírem dos livros, mas essa resenha me fez ficar com vontade de ler novamente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,
      Nosso galã haha <3
      Leia! Você vai amar também. Se eu pudesse esquecer tudo assim que terminar e, ler de novo pela primeira vez, eu leria *-*

      Excluir
  5. Oi, nunca vi o filme, mesmo conhecendo. Você tem um talento, me deixou curiosíssima pra saber mais, além de que toda história sobre livros me atrai.
    Se eu não me aguentar de curiosidade até conseguir o livro, vou assitir o filme mesmo.
    Amei a dica ♡

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Malu!
      Obrigada, que bom que gostou *-*
      Eu amo os dois, mas o filme é bem condensado. Mesmo vendo, vale a pena ler o livro depois, tenho certeza que você vai ficar viciada que nem eu e lamentando quando chegar ao fim do terceiro, tendo que dizer adeus ao mundo de tinta </3
      Bjs!

      Excluir





Copyright © 2017 Every Little Book. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | OddThemes | ILUSTRAÇÃO: Yuumei