[Resenha] Onze Leis a Cumprir na Hora de Seduzir - Sarah Maclean


Onze Leis a Cumprir Na Hora de Seduzir
Os Números do Amor # 3
Sarah MacLean

Skoob | Editora | Compre
Resenha livro 01 e 02

Juliana Fiori é uma jovem ousada e impulsiva, que fala o que pensa, não faz a menor questão de ter a aprovação dos outros e, se necessário, é capaz de desferir um soco com notável precisão. Sozinha após a morte do pai, ela precisa deixar a Itália para viver com seus meios-irmãos na Inglaterra.
Ao desembarcar no novo país, sua natureza escandalosa e sua beleza estonteante fazem dela o tema favorito das fofocas da aristocracia. Pelo bem de sua recém-descoberta família britânica, Juliana se esforça para domar seu temperamento e evitar qualquer deslize que comprometa o clã. Até conhecer Simon Pearson, o magnífico duque de Leighton.
O poderoso nobre não admite nenhum tipo de escândalo e defende o título e a reputação da família com unhas e dentes. Sua arrogância acaba despertando em Juliana uma irresistível vontade de desafiá-lo e ela decide provar a ele que qualquer um – até mesmo um duque aparentemente imperturbável – pode ser levado a desobedecer as regras sociais em nome da paixão.


Para quem esperava com ansiedade a história de Juliana Fiori, aqui a temos, no encerramento da Trilogia os Números do amor, de Sarah MacLean.

Para quem acompanha a história, sabe que Juliana é a irmã do Marquês de Ralston, Gabriel St. John, personagem do primeiro livro da trilogia (resenha aqui), que se surpreende, junto com seu irmão gêmeo, Nick, nosso personagem do segundo livro (resenha aqui), com a chegada dessa bela morena italiana, fruto do relacionamento de sua escandalosa mãe com um mercador, que acabara de falecer, deixando-a orfã e sem ninguém, já que a mãe deles, mais uma vez, decidiu viver suas aventuras pelo mundo, pouco se importando se tinha uma filha.

Como a família está bem acostumada a escândalos, e como irmãos, logicamente decidem incluí-la na conservadora sociedade londrina, visando um bom casamento para a jovem, o que contraria a impetuosa Juliana, que não está acostumado a tanto conservadorismo e se nega terminantemente a casar só para ter uma boa reputação.

Ao contrário de Juliana, Simon Pearson, o Duque de Leigthon, preza as aparências acima de tudo. Seu nome e o de sua família tem que estar acima de tudo, e ele vive sua vida de acordo com isso. Não é à toa que é conhecido como o Duque do Desdém, por demonstrar desprezo àquilo que não é convencional, que julga indigno. Então, mesmo que Simon tenha sentido um enorme fascínio por uma misteriosa morena que ele conheceu casualmente, não hesita em manter distância quando finalmente conhece suas origens, decide se afastar de Juliana para que essa atração seja contida.

A obsessão de Simon para manter as aparências aumenta quando sua família está prestes a sofrer as consequências de um escândalo. Assim, ele se empenha em frequentar a sociedade mais ativamente, em busca de um casamento com uma moça de linhagem perfeita, acima de qualquer escândalo, baseando-se somente que o casamento é um acordo de negócios para cumprir as normas sociais e as exigências do seu título.

No entanto, Juliana não esquece que aquele Duque empertigado a fez sentir um pequeno gosto de paixão e ansiar por algo com um homem como nunca antes aconteceu. E está disposta a desafiar Simon para quebrar toda sua frieza e mostrar que a vida também é construída e guiada sobre emoções, e que ela está além da lógica e da necessidade de ter um status social impecável para satisfazer as aparências. Dessa forma, ela não hesita em provocá-lo, acenando com a paixão e emoção que os dois poderiam provar juntos, de forma a destituí-lo de todo conservadorismo com o qual ele rege a sua vida. Porém, ela, que se achava uma mestra em seu desafio, não estava preparada para ser pega na sua própria armadilha.
Paixão. Ela o desafiara a descobrir a emoção, mas não estava, ela própria, preparada para descobri-la.
O caminho que Simon traçara para a vida dele não tinha desvios, principalmente um que poderia levá-lo a um mundo desconhecido no qual poderia se perder em meio ao prazer e as fortes sensações que Juliana lhe provocava. E embora ela preenchesse algo dentro de si, que até então ele não sabia estar vazio, ele precisava evitar a jovem cheia de charme e inteligência que o encantava ao mesmo tempo que o fazia desejar por algo que não podia ter.
– Você é um escândalo esperando para acontecer... Um escândalo do qual não posso me dar ao luxo de participar – acrescentou ele.


 Sabe aquele livro que você espera com uma ansiedade absurda e quando finalmente o lê,  ele supri todas as suas expectativas e você fica deprimida porque acabou? Pois bem, esse é o livro!

A história do livro é apaixonante! Retrata a guerra interna dos personagens entre o convencional, o que é aceito pela maioria, com o que é necessário para ser feliz, algo que vai além das aparências e de sua importância. Para isso, os personagens não poderiam ser mais diferentes entre si, mas são duas peças diferentes que se encaixam uma na outra.

Desde o primeiro livro, Juliana já nos acenava com a promessa de uma protagonista marcante, cheia de personalidade e carisma, e realmente a autora não deixou a desejar em sua história: cativante, cheia de ideias próprias e com uma aura de independência apaixonante. Mas a característica principal que chama realmente a atenção e cativa o leitor é a força da sua personalidade, que a faz enfrentar de cabeça erguida os desafios de uma sociedade esnobe que só liga para as aparências. Como sempre, Sarah MacLean cria um personagem feminino que representa de forma sutil os anseios da voz feminina em ter mais espaço em seu meio social.

E quem não antipatizou com Simon nos livros anteriores jogue a primeira pedra! E quem se apaixonou por ele agora, declare seu amor  sem vergonha nenhuma! Quem diria que um personagem tão frio e cheio de desdém poderia de transformar em alguém tão apaixonado e cheio de sentimentos? A autora soube conduzir perfeitamente a sua história, de forma a vermos mudanças graduais, de acordo com o nascimento de uma consciência maior do personagem sobre os próprios sentimentos e o dos outros, principalmente os que motivaram comportamentos condenáveis aos seus olhos. No fim, ele se transformou em um personagem apaixonante, do tipo que amamos ler.

Sobre a narrativa do livro, ela é envolvente e dinâmica, com diálogos inteligente e engraçados, o que, creio eu, são elementos fundamentais para envolver o leitor na leitura. Aliás, Sarah tem essa habilidade na sua escrita, onde suas discrições tornam a história mais viva, e é algo que amo nela e o que me faz envolver cada vez mais por seus livros.

Fechando a trilogia com chave de ouro, temos um livro que realmente nos arrebata: humor, paixão e sensualidade se misturam para nos presentear com um romance apaixonante que nos passa uma mensagem simples, mas certa: o que vale as aparências, se o amor não liga para as convenções sociais e títulos de nobreza?

4 comentários:

  1. Heeey *-* Amo um bom romance de época ( mesmo só tendo lido os da Julia Quinn) Já tinha ouvido falar dessa trilogia é fiquei ainda mais curiosa ao ler a tua resenha parece aquelas histórias que irei dar várias risadas, ficar encantada com todos os vestidos de babados hahaha e ter um novo crush literário em cada livro

    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Esse livro esta na minha listinha e compras. Adorei essa personagem deve ser muito divertida, fiquei bem curiosa com o desenrolar da trama, até que ponto as pessoas deixam de serem felizes por conta de aparência de levar em consideração a opinião dos outros, a historia deve nos deixar refletindo sobre isso.

    ResponderExcluir
  3. Nossa, me encantei com esse livro!
    Achei o Simon super chato no começo da resenha, mas depois fiquei louca para ele cair nas garras da juliana, mas pelo visto "um dia da caça outro do caçador". Gostei muito da resenha e gostaria muito de ler esse livro, mesmo que eu vá passar um pouco de raiva, pois, eu odeio muito conservadorismo. Beijos

    ResponderExcluir
  4. Oii! Adorei a resenha, ansiosa pra ler os dois primeiros volumes da série, acho que essa semana já começo, nem acredito!
    Bjs!

    ResponderExcluir

Laura Lendo...

Lud Lendo...

Luiza Lendo...