06 junho 2017

[Resenha] Mil Beijos de Garoto - Tillie Cole


Um beijo dura um instante. Mas mil beijos podem durar uma vida inteira. Um garoto. Uma garota. Um vínculo que é definido num momento e se prolonga por uma década. Um vínculo que nem o tempo nem a distância podem romper. Um vínculo que vai durar para sempre. Ao menos era o que eles imaginavam. Quando, aos dezessete anos, Rune Kristiansen retorna da Noruega para o lugar onde passou a infância – a cidade americana de Blossom Grove, na Geórgia –, ele só tem uma coisa em mente: reencontrar Poppy Litchfield, a garota que era sua cara-metade e que tinha prometido esperar fielmente por seu retorno. E ele quer descobrir por que, nos dois anos em que esteve fora, ela o deletou de sua vida sem dar nenhuma explicação.




Livro: Mil Beijos de Garoto || Autor: Tillie Cole
 Editora: Planeta
Classificação: estrelas || Resenhista: Amanda
 Ano: 2017


"Porque eu a amo. Eu a amo mais do que poderia explicar. Meu único conjunto de pegadas na areia."

Esse livro teve um apelo especial para mim porque passei por uma situação parecida, quando tinha mais ou menos a idade do Rune. Tive que me mudar, dizer adeus aos meus melhores amigos e quando estava mais velha, eu voltei para o mesmo bairro, mas tudo estava irremediavelmente diferente. Inclusive eu. Quem nunca foi obrigado a se mudar por conta de alguma situação que estava fora de seu controle? Quem nunca teve que dizer adeus ao que conhecia e enfrentar um universo completamente diferente do qual estava acostumado? Todos nós passamos por alguma situação assim ou parecida. Rune passou por essa situação duas vezes.

Na primeira vez, ele tinha apenas cinco anos. Teve que dizer adeus à Noruega, aos seus amigos, à sua escola e tudo que lhe era familiar e partir para os EUA por causa do emprego de seu pai. É lá que ele conhece a doce Poppy, ou como ele começa a chamá-la: Poppymin (que significa "minha Poppy". Não é fofo demais? *-*). 

A Poppy é maravilhosa. É uma das "crianças literárias" mais fofas do mundo, vocês irão se apaixonar por ela, assim como Rune e eu nos apaixonamos. Ela então se torna vizinha dele. O que vocês podem pensar que é bem clichê: janelas em frente uma da outra, os dois começam a se conhecer, se tornam melhores amigos. Tudo muito lindo, muito fofo...
“— Poppymin — ele disse, com a voz mais profunda, dura e forte. — Poppymin! Essa palavra significa minha Poppy. Até o infinito, para sempre e sempre. Você é minha Poppy”
É então que o livro dá uma pequena virada. A avó de Poppy morre. A menina fica arrasada, já que eram muito próximas, mas se consola através de Rune e do último presente de sua avó: um pote com vários corações de papel vazios dentro. Mas, pera aí, quem é que deixa um pote de presente para a neta? Vou explicar. 

As melhores lembranças da avó de Poppy eram os beijos de garoto que recebeu do marido e, naquele pote, Poppy deveria colocar mil beijos de garoto, os mais especiais, e esse seria seu tesouro. Uma última aventura para que Poppy pudesse lembrar da avó e ao mesmo tempo, seguir em frente em sua própria jornada.

Na cerejeira - que era o lugar preferido da avó - Poppy conta a Rune sobre seu presente. Rune não gosta da ideia de Poppymin beijando outros garotos. Ainda mais mil beijos. É então que a oportunidade se revela e Poppy recebe seu primeiro beijo de garoto. 


O tempo passa e os dois vão crescendo, o relacionamento amadurecendo junto com eles. E tudo está perfeito até outra reviravolta acontecer. Rune tem que voltar para a Noruega. A notícia envia o garoto em um espiral de sentimentos negativos.

Acho que nesse ponto vale ressaltar que Rune é um bom menino, mas ele é muito sensível. Seus sentimentos estão sempre muito próximos da superfície, e ele por vezes é bem temperamental. Sente tudo muito intensamente. Além de ser muito novo também e não saber lidar com isso - apenas quinze anos nessa época - e já tinha passado por uma grande mudança. Então, com a notícia, ele se transforma com os pais, especialmente o pai. A revolta dentro dele toma um aspecto bem negativo e nesse primeiro momento, a única coisa capaz de trazer alguma doçura nele é a Poppy. 

“Pensei nela enfrentando toda aquela dor com apenas metade de um coração. Metade de sua alma lutando para lidar com aquilo sem sua contrapartida.
A minha.”

Ele é obrigado a partir e à princípio, tem certeza de que nada será capaz de separá-los, que o amor deles sobreviverá à distância e, assim que der, ele voltaria para ela. Mas, uma coisa inesperada acontece: depois de um tempo, Poppy pára de se comunicar totalmente com ele, mas não apenas isso, ela e toda sua família se mudam. Vão embora da Geórgia onde viviam e desaparecem. Nenhum dos amigos antigos dele parece saber algo a respeito dela. Isso piora tudo. Toda suavidade desaparece dele, fazendo com que se rebele completamente. Ele começa a odiar o pai - uma vez que o culpa por aquela situação - começa a fumar, a se envolver com pessoas não muito legais e a criar problemas. Um badboy total.

Mas Poppy e sua família acabam voltando para a Geórgia. E Rune e sua família também e o tão esperado reencontro será bem diferente do que o imaginado. 

Será que o amor entre eles pode sobreviver à distância e ao silêncio de Poppy? E mais importante: o que pode tê-la levado a cortar todo o contato com seu grande amor?
"Os galhos nus estavam tão vazios quanto eu me sentia… Ansiando por aquilo que os completaria, mas sabendo que, não importava o quanto o desejassem, não poderiam tê-lo de volta até a primavera."
Esse livro me emocionou demais. Tanto que eu criei a primeira página dele no Facebook porque queria compartilhar as frases, os sentimentos, músicas que me remetiam aos dois... e a página cresceu sozinha. Eu não precisei fazer quase nada e já tinha mais de 300 curtidas. E hoje temos mais de 500. Quando eu soube que a Planeta ia lançar, fiquei nas nuvens. Finalmente ia ter esse livro lindo na minha estante. A ressaca que eu senti depois desse livro maravilhoso foi grande, confesso. Mas não porque me deixou pra baixo - porque não deixou, eu amei o final - e sim, porque ele teve um significado para mim. Foi especial... tão especial quanto especial pode ser.


“— É como música — ela explicou. — Quando olho para você, quando você me toca, quando vejo seu rosto, quando nos beijamos, meu coração toca uma música. Ele canta que precisa de você como eu preciso de ar. Ele canta que eu te adoro. Ele canta que encontrei a parte perfeita dele que estava faltando.”

Mil Beijos de Garoto tem o poder de encher o seu coração de amor, é recheado de lições de vida e nos ensina o poder do amor na vida de uma pessoa, não importa a idade. Também tem o poder de desidratar o leitor, pois garanto que você vai chorar do começo ao fim. Apesar de lindo, o livro tem uma carga emocional muito forte, não é uma leitura leve, mas garanto que vale a pena cada lágrima derramada, e se você for um pouco como eu, no final, estará chorando, porém com um sorriso no rosto.

A história de Poppy e Rune merece ser lida, vai para uma lista exclusiva de 'livros que eu nunca irei esquecer' e Tillie Cole ganhou uma vaga no meu coração como uma das melhores autoras por ter criado uma história tão mágica e poderosa.


Vamos todos esperar juntos pela primavera <3


A autora (linda) postou a playlist que a inspirou durante a escrita do livro, a mesma playlist se encontra no final do livro, mas aqui vai ela para vocês aproveitarem:


Compartilhe!

7 comentários :

  1. AAAAAMMMOOOO
    Um dos melhores livros <3

    ResponderExcluir
  2. Quero muito esse livro, a historia apesar de triste parece ser muito fofa, realmente mudança de lugar é terrível, já mudei muito, mas para perto. Fiquei bem intrigada porque ela sumiu sem dar noticias, fiquei fazendo muitas perguntas para mim mesma, sem ter respostas rsrs. Os personagens parecem que foram bem trabalhados e passam todo a emoção para o leitor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mudar é sempre muito difícil </3
      Ele é ótimo, mesmo. Os personagens são muito fofos.
      Espero que você também goste.
      Bjs

      Excluir
  3. Amanda que linda sua resenha, parabéns, eu amei!
    Eu tô louca pra ler esse livro, conhecer a escrita da autora, que jé li super bem sobre ela, aain eu qro pra ontem!
    Amei a playlist!!
    Bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai que bom que gostou, Aline. Fiz com todo o carinho que ele merece!
      Leia e vem me falar se gostou mesmo <3
      Bjs ;*

      Excluir
  4. Como pode alguem escrever um livro que destrua meu coração em mais de 1mil pedaços ? Dona Tillie merece esse premio , toda vez que eu olhar pra capa desse livro vou sentir um nó na garganta ...li esse final de semana, ainda estou com dor de cabeça e com a cara inchada....nem eu sabia o tanto de lagrimas que eu conseguia produzir

    ResponderExcluir





Copyright © 2017 Every Little Book. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | OddThemes | ILUSTRAÇÃO: Yuumei