[Resenha] A Garota do calendário - Abril

A Garota do Calendário - Abril
A Garota do Calendário #4
Audrey Carlan


Resenha: Janeiro, Fevereiro e Março

Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato. A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser... O cliente de abril é o astro do beisebol Mason Murphy, de Boston, que precisa de Mia a seu lado para melhorar sua imagem com os patrocinadores. Mason não está acostumado a ouvir “não” de mulher alguma, e Mia vai representar o desafio supremo para ele.



Mia Saunders, nossa garota do Calendário, se vê envolvida nos problemas do pai. Apesar de beber muito e gostar de apostar, ela o considera muito por ser um pai solteiro, então ela decide que vale a pena pegar um trabalho que ela tem dúvidas sobre, para quitar essa dívida com o agiota (que é o seu ex namorado). 
Como conseguir 1 milhão de uma hora para outra? Mia não consegue pensar como, mas Tia Millie sabe. Dona de uma agência de acompanhantes, Exquisite Acompanhantes de Luxo, ela sabe exatamente como Mia pode conseguir essa quantidade de dinheiro no final de um ano. Então esse era o plano de Mia para conseguir dinheiro: um trabalho por mês, dentro de um ano. Fácil, fácil. 
No começo, ela teve um pouco de receio do que era exatamente esse trabalho, mas a Tia Millie deixa muito claro que é apenas acompanhar a pessoa, ser o que a ela precisa nesse tempo, sem sexo incluso. Isso, só se ela quiser. Assim, no final do ano ela terá dinheiro suficiente para quitar a divida do pai e ajudar a sua irmã mais nova a terminar os estudos. 

Em janeiro conhecemos o Wes, que é um roteirista bem sucedido, lindo de morrer que contrata a Mia para ser o escudo de piriguetes dele. Em todas as festas que ele vai, um enxame de mulher cai em cima, tirando a liberdade dele de poder falar com pessoas importantes e fazer contatos. E, logo no primeiro encontro, Mia já sente uma atração muito grande por ele, que tem uma personalidade bem marcante, das que fazem você se apaixonar mesmo. 

No mês de fevereiro a Audrey nos leva para Seattle e apresenta o Alec, um artista francês com o maior charme do mundo, que precisa que a Mia seja a sua musa, ela tem um corpo simétrico, sendo assim perfeito para o Alec. 

Em Março nós somos apresentadas ao Tony, um italiano que vive em Chicago com sua familia católica e italiana tradicional, e que precisa de uma noiva para afastar sua familia que não para de insistir que ele se case.

Agora é vez de Abril, e nós vamos para Boston conhecer Mason Murphy - Mace - arremessador do time de baseball Red Sox.
Mace está no auge da sua carreira, porém os patrocinadores têm um pé atras com ele, devido a sua imagem ser sempre ligada a confusão, mulheres, festas e bebidas, ele precisa limpar essa imagem, e é ai que a Mia entra, ela vai ser a sua namorada, e vai ajudá-lo a se redimir e conquistar os patrocinadores de vez, melhorando assim a sua carreira.

O problema é que Mace não é a pessoa mais fácil de lidar, ele é inconsequente, não aceita ouvir não, está acostumado a ter sempre tudo o que quer, e continua só querendo festejar. Com o tempo Mia passa a enxergá-lo como um irmão mais novo, e começa a ver além da fachada de ‘machão safado’ que ele usa.

Quando ela conhece sua família, e a história da sua falecida mãe, tocada pela emoção em que os filhos e o marido falam sobre ela, Mia percebe que essa mulher que lutou até o fim, deveria ter sua historia contada, e mais mulheres guerreiras como ela, deveriam ter uma ajuda, alguém que lhes apõem nessa longa e sofrida jornada, dai que surge a ideia de um evento beneficente. Além de ajudar com a causa, Mia também vê uma chance de mostrar para as pessoas outra faceta do nosso jogador mulherengo.

No meio de tudo isso, ainda temos a relações públicas de Mace, a Rachel. No momento em que Mia os vê juntos, ela sabe que ainda tem algo mais profundo, mas que nenhum dos dois se atreve a dar um passo a mais além da profissional. Então, Mia é obrigada a assistir como os dois, que são completamente apaixonados um pelo outro, se machucam diariamente e tentam manter uma distancia, sendo ela profissional, ou uma fachada de  mulherengo. Com a ideia de juntá-los, Mia toma como missão durante o mês, fazer esses dois admitirem os sentimentos e ficarem juntos de uma vez.


Confesso que esse foi o livro que menos gostei até agora, não consegui me envolver como aconteceu com os outros livros. E achei que pouco acrescentou à jornada da Mia.
Mas como sempre, a Audrey nos passa um ensinamento, nesse mês a nossa protagonista aprende o poder da amizade, que as vezes tudo o que precisamos é um abraço amigo e alguém que te escute. 

E, honestamente, ensina também que você pode olhar para um homem gostoso, sentir tesão e escolher não transar, algo inédito para a Mia, que no primeiro momento até com o super gay Tony, ela cogitou transar. Apesar de não rolar nada entre Mace e Mia, ela ainda fica molhada o tempo todo e não se aguenta um mês sem transar, e aqui temos uma aparição do Alec, cuja função foi exatamente essa: apagar o fogo da Mia.

Por enquanto, estou adorando a série, porém algo começou a me incomodar, não existe homem moderadamente bonito, todos são lindos e deslumbrantes, e ela sempre fica encantada no começo com a sua beleza única e quão másculo ele é, e como fica molhada só de pensar. Um pouco de realidade não faria mal. Tanto homem bonito assim não é possível nem na maior das ficções.

Tenho certeza que ao final dos 12 livros da série teremos aprendido tantas lições quanto a Mia, no mês de abril além do poder da amizade aprendemos a deixar o tempo passar e esperar que o amor esteja nos esperando no final da estrada. Mas sei que cada um pode aprender algo diferente aqui, e você? O que aprendeu com a Mia até agora?

8 comentários:

  1. Olá!
    Mia e suas aventuras, qro mto começar a série, ainda não consegui, mas chego lá, minhas leituras estão atrasadas, espero chegar na obra em breve.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  2. Também quero muito ler essa serie, mas confesso que tenho bastante receio por se trata de um gênero que não costumo curti muito, essa coisa de sexo, por acaso, sem envolvimento, não e algo que me atraí. No entanto tenho curiosidade, e me aprofundar nessas aventuras da personagem.

    ResponderExcluir
  3. Olá Lala!!
    Recentemente ganhei o de Janeiro e estou lendo enlouquecidamente. Amei essa série e estou louca para conferir os demais. Uma pena vc não ter conseguido tanta emerção nesse livros mas eu espero que isso não ocorra comigo. Efim, amei a resenha. Beijos

    ResponderExcluir
  4. Ganhei os quatro primeiros volumes, mas queria ter todos para ler de uma vez. É uma pena que esse não foi um dos melhores, mas achei legal o fato da Mia ajudar o cliente com sua vida profissional e pessoal. Concordo com os homens lindos deveria ter algum que não fosse tão lindo assim rs. Pois estou achando ela muito sortuda por ter só homens lindos rs.

    ResponderExcluir
  5. Oi, Lala!!
    Não pretendo ler nenhum livro da série não sei mais a história da Mia não me cativou o suficiente para embarcar na série!!
    Beijoss

    ResponderExcluir
  6. Assim que estourou essa série eu tinha vontade de ler, mas quanto mais eu leio sobre ela menos vontade eu tenho, sei lá , só não me atrai, acho a base desse crescimento dela muito fraco.

    ResponderExcluir
  7. Oi!
    Essa é uma serie que depois que vi vários comentários fiquei curiosa, acho interessante a ideia da serie e como que em cada mês a personagem acaba crescendo, mas acho validos os pontos que você ressaltou, quando ler isso vai acabar me incomodando ao longo da leitura !!

    ResponderExcluir
  8. Adorei esse livro! Me apaixonei pelo Mason <3

    ResponderExcluir

Laura Lendo...

Lud Lendo...

Luiza Lendo...