[Resenha] Corte de Névoa e Fúria

Corte de Névoa e Fúria
Corte de Espinhos e Rosas # 2
O aguardado segundo volume da saga iniciada em Corte de espinhos e rosas, da mesma autora da série Trono de vidro Nessa continuação, a jovem humana que morreu nas garras de Amarantha, Feyre, assume seu lugar como Quebradora da Maldição e dona dos poderes de sete Grão-Feéricos. Seu coração, no entanto, permanece humano. Incapaz de esquecer o que sofreu para libertar o povo de Tamlin e o pacto firmado com Rhys, senhor da Corte Noturna. Mas, mesmo assim, ela se esforça para reconstruir o lar que criou na Corte Primaveril. Então por que é ao lado de Rhys que se sente mais plena? Peça-chave num jogo que desconhece, Feyre deve aprender rapidamente do que é capaz. Pois um antigo mal, muito pior que Amarantha, se agita no horizonte e ameaça o mundo de humanos e feéricos.
Em Corte de Espinhos e Rosas, Feyre Archeron enfrentou a morte para salvar o seu amor. Ela foi salva pelos Grão-Senhores, que decidiram dar-lhe o dom da imortalidade e transformá-la em uma Grã-Feérica, depois que ela salvou a todos e mudou o destino de Prythian.

Porém, as coisas não são fáceis, mesmo depois de todo o pesadelo que enfrentou. Agora, precisa se adaptar ao seu novo corpo, muito mais forte e imortal. Os feéricos tiveram décadas e décadas para se adaptar e evoluir, mas Feyre não tem todo esse tempo.

Prestes a se tornar companheira de um Grão-Senhor, ela vai ter responsabilidades para com seu povo, para com seu companheiro e para com sua casa. Terá que planejar festas, jantares, recepções. Se portar como uma dama, administrar a casa e se deixar ser protegida e cuidada por Tamlin.

Claro que, depois dos últimos acontecimentos, Feyre não está pronta para tudo isso, então Tamlin pede ajuda à Grã-Sacerdotisa Ianthe, para que auxilie Feyre.

Entretanto, por mais que os perigos tenham passado e Feyre tenha sobrevivido, as garras da escuridão estão fincadas muito profundamente dentro dela para que comece a viver uma vida normal assim tão cedo. Ela tem muitos pesadelos, passa muitas noites em claro, lembrando e sonhando com todos os horrores que enfrentou e não sabe como fazer para superar tudo isso.
“Era mais fácil não precisar explicar mesmo. Não precisar contar a ele que, embora eu o tivesse libertado, salvado seu povo e toda Prythian de Amarantha... tinha me destruído. E achava que nem mesmo a eternidade seria tempo suficiente para me consertar.”
O pior é ver que com Tamlin não é diferente. Ele passa muitas noites em claro no pé da cama, também atormentado pelas lembranças e, quando Feyre toca no assunto, ele muda a conversa. E também não intervém quando ela própria está afundada na escuridão... prefere ficar com seus fantasmas sozinho e deixá-la com os dela.

Estaria Feyre tão quebrada a ponto de não conseguir mais se recuperar e ser feliz ? Ter uma vida normal ? Como ela vai passar por tudo isso sozinha ?

Para piorar, Tamlin continua negando seus pedidos para levá-la com ele nas viagens para ver como está o reino, dizendo ter medo de perdê-la novamente e que a terra ainda está infestada de monstros de Amarantha. Segundo ele, Feyre é A Salvadora de Prythian e o maior símbolo de salvação da Corte Primaveril. Se algo acontecesse a ela, o povo entraria em pânico, e o que todos mais precisam agora é de normalidade...

Mas, e o que a Feyre precisa? 
Será que ela é esse tipo de mulher, que fica em casa planejando festas e sorrindo nos jantares?
Tudo isso começa a consumi-la... E, juntando com a escuridão que já crescia dentro dela.... quanto tempo até tudo explodir ?

Feyre pede constantemente ajuda a Lucien, mas ele também está de mãos atadas, como ela, afinal Tamlin é o seu Grão-Senhor.

Paralelamente, há a questão do acordo que Feyre fez com Rhys, Grão-Senhor da Corte Noturna, o que deixou uma tatuagem no braço dela. A qualquer momento ele poderia cobrar sua parte, de levar Feyre uma vez por mês para passar uma semana com ele na Corte Noturna... 
Tamlin já pesquisou de tudo para quebrar esse acordo, mas não achou nada possível de usar contra Rhys, já que está selado com magia antiga.

E assim, em um dia importante, quando Feyre enfrentava uma situação extremamente difícil, Rhys aparece, depois de meses sem dar notícias... E a leva assim sem mais nem menos para a Corte Noturna.

Sempre falaram para Feyre que a Corte Noturna era cruel, cercada por morte e tortura, então ela ficou aterrorizada em ir para um lugar desses. E como ela ia passar uma semana no mesmo lugar que Rhys? O poderoso e cruel Grão-Senhor ? O que ele iria fazer com ela ?

Certamente, à primeira vista, a Corte Noturna não era o que ela esperava. Rhys a levou para uma casa no topo de uma montanha cercada de neve e magia, onde era muito aconchegante, apesar do frio que os cercava. E, contra a opinião de todos, ele foi gentil e hospitaleiro. O quarto dado a Feyre era luxuoso e confortável e ninguém a tratou mal, pelo contrário, era como uma convidada de honra. Segundo Rhys, ele precisava da ajuda dela, pois a guerra era iminente, e as Cortes precisavam se unir.

Ao voltar para a Corte Primaveril, a rotina que ela via vivendo a atingiu novamente, até a próxima visita de Rhys e assim por diante.

Até que um dia tudo muda, quando, numa situação amedrontadora, a vida de Feyre passa a não ser mais a mesma, e ela faz uma escolha. Escolha tal que vai mudar tudo, vai fazê-la abraçar um novo mundo, ganhar novos amigos e enfim começar a se curar.

Ela descobre que nem tudo é o que parece e que a felicidade pode existir mesmo nos momentos mais difíceis, se você tiver as pessoas certas do seu lado. 

A guerra virá sim. Mas também virá uma nova Feyre, mais forte, poderosa e dona de seu próprio futuro. E, até onde ela vai para defender esse futuro? Até o inferno se for preciso.

Junte-se a Feyre nessa história emocionante!
“Eu não era mais presa, decidi, ao me aproximar com cuidado daquela porta.
E não era um rato.
Eu era um lobo.”
Eu já virei fã de carteirinha da Sarah J. Maas. A escrita dela nunca para de me surpreender e me envolve de um jeito que não consigo viver enquanto o livro não acaba. Os personagens, a narrativa, a premissa, tudo é tão envolvente e apaixonante que a sensação ao acabar de ler esse livro foi de voltar pro início e ler tudo de novo <3

A história tomou um rumo inesperado e que me surpreendeu muito. Eu li esse livro logo depois de terminar Corte de Espinhos e Rosas, então senti a transformação com toda a sua magnitude. E acho que isso que eu mais gosto nos livros da Sarah. A história não é plana, não é previsível, sua mente dá voltas, você muda de opinião e depois muda de novo e de novo.
Sério, essa autora te manipula muito! Rs

Feyre é uma personagem que evolui demais. Ela não é mais a mesma pessoa que cruzou a fronteira e nem mais a mesma que se apaixonou e lutou até a morte por Tamlin. A tortura e escuridão cobraram um preço bem alto e ela está pagando caro. Lógico que boa parte da teimosia permanece, junto com a sua parte destemida e louca que age sem pensar rs

Tamlin é aquele personagem que divide opiniões. Uns amam outros odeiam. Eu confesso que passei por todas as fases e terminei esse livro odiando (muito!). Mas, não posso dizer que não o compreendo, ele é levado por suas emoções em todo momento, mesmo os mais cruéis. Lucien faz o que pode, mas na verdade, ele não tem muito poder aqui nesse livro, então fica mais em segundo plano. Eu esperava mais do Lucien, muito mais.

Rhys é O personagem. Como não amar? 
Não posso dar mais detalhes para não soltar spoiler, mas o que posso dizer é que ele é um dos personagens mais complexos que já li, mesmo sendo descrito pelo ponto de vista da Feyre. Queria muitooo uma parte descrita pelo Rhys no próximo livro!

Os novos personagens introduzidos nesse livro são maravilhosos. Mor, Azriel, Cassian e Amren chegaram para abrilhantar ainda mais a série e já moram no meu coração. ❤️
“Eu era dele e ele era meu, e éramos o início, o meio e o fim. Éramos uma canção cantada desde a primeira brasa de luz no mundo.” 
Esse livro não foi nada menos que arrebatador. Repleto de emoções, muita ação e revelações que mudam tudo daqui para frente. É impossível parar de ler, é impossível não se apaixonar. Se no primeiro livro você tinha dúvidas que essa série veio para ser uma das melhores da história da literatura fantástica, depois de ler Corte de Névoa e Fúria você não tem mais. É tudo aquilo que falam e muito mais!
“E aí estava.
Um futuro.
O futuro que eu via para mim, alegre como o nascer do sol sobre o Sidra.
Uma direção, uma meta e um convite para ver o que mais a imortalidade poderia me oferecer. Não parecia mais tão insípido, tão vazio.
E eu lutaria até o meu último suspiro para obtê-lo... para defendê-lo.
Então, eu soube o que precisava fazer.”


16 comentários:

  1. Senhor... essa mulher, não consigo nem falar... TOP 3 de longe viu!
    Que série é essa senhor ???
    AMO

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Twin, como não amar né?
      Uma das melhores que já li na vida!!! <3

      Excluir
  2. Essa série esta na minha lista de compras. Esse volume parece estar cheio de acontecimentos e tristeza também pois a Feyre ficou com cicatrizes internas por tudo que passou, mas gostei de saber que ela consegue se superar e mudar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Maria,
      Esse é um dos melhores livros que li em 2016 e essa série é uma das melhores que li na vida, vale a pena dar uma chance! Leiaaa

      Excluir
  3. Não sei porque mais ao ler a resenha não consegui me interessar por essa série. Apesar de fazer meu estilo de leitura não me identifiquei muito com a estória e com a Feyre. Acho que para mim um livro só funciona se eu me identificar com a persoangem. Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Tailane,
      Realmente, cada um com seu gosto né? =)
      Eu AMO essa série de paixão! Uma das melhores que li na vida!

      Excluir
  4. Fiquei ainda mais instigada a ler essa série, por você dizer que essa e uma estória que veio para adentrar entre uma das melhores fantasias, imagino que por esse fator essa leitura seja tão arrebatadora. O fato dos personagens também serem bem descritos, e fazer com a trama seja brilhando posso dizer que foi um grande ponto positivo, além de que a forma como a premissa e desenvolvida, de forma surpreendente, e cheia de ação, no empolga a nos envolver. Quero muito adquirir meus exemplares.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lana,

      Realmente essa é uma série que vai ficar para a história das fantasias. É MUITO boa!!

      Excluir
  5. Oii! Linda sua resenha Lud, adorei!
    Tenho mta curiosidade em ler os livros da autora, acompanho as resenhas e fico babando, tô esperando uma oportunidade de ler as obras dela...
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Aline!!
      Essa é uma série que com certeza você não se arrependerá de ter lido. É fenomenal! Leia!!!

      Excluir
  6. Oi, Luiza!!
    Adorei a resenha e também já sou fã da Sarah J. Maas. Ainda não comecei a ler essa série mais sem dúvida vou ler o mais rápido possível!!
    Bjoss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Marta,

      Também sou super fã dela xD Amo Trono de Vidro tambémm!!
      Leia Corte que com certeza vc vai se apaixonar

      Excluir
  7. Oi!
    Adoro a escrita da Sarah J. Maas, estou acompanhando uma outra serie dela, mas essa está na minha lista de leitura, vi muitos comentários positivos sobre essa historia dela e parece que a cada livro fica ainda melhor, gostei muito desse mundo que ela criou e estou bem curiosa para poder conhecer seus personagens !!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Suzana!

      Também sou SUPER fã de Trono de Vidro <3
      Leia Corte também que com certeza vc vai se apaixonarr =)

      Excluir
  8. Já tinha vontade de ler essa série e fiquei mais ainda depois de ler seus elogios a ela. É sempre maravilhoso ler um livro onde os personagens evoluem e a historia nos surpreende.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Kris,

      Leia sim que vc vai amar!! <3

      Excluir

Laura Lendo...

Lud Lendo...

Luiza Lendo...