10 abril 2017

[Resenha]Um amor para Lady Johanna - Julie Garwood

Um amor para Lady Johanna


Uma jovem viúva. Um guerreiro escocês fascinante. Duas vidas transformadas pelo amor e por uma paixão avassaladora. Quando Lady Johanna soube que estava viúva, ela prometeu que jamais se casaria novamente. Com apenas dezesseis anos, ela já possuía uma força de vontade que impressionava a todos que enxergavam além de sua beleza avassaladora. Contudo, quando o Rei John ordenou que ela se casasse outra vez – e selecionou um noivo para ela – pareceu que a moça deveria se conformar com esse destino. Seu irmão, no entanto, sugere ao Rei um novo pretendente:o belo guerreiro escocês Gabriel MacBain. No início, Johanna estava tímida, mas, conforme Gabriel revelou com ternura os prazeres magníficos a serem compartilhados, ela começou a suspeitar que estava se apaixonando por seu novo e rude marido. Logo ficou claro para todo o clã das Terras Altas, portanto, que o ríspido e galante lorde rendera completamente seu coração. Porém, a iminência de uma intriga da realeza ameaça separar o casal e destruir o homem que ensinou a Johanna o significado do verdadeiro amor, que a transportou além de seus sonhos mais selvagens.

Amor define esse livro.Eu amo livros de romance de época, principalmente os que envolvem guerreiros com Kilt. (Romances medievais)A história se centra em Johanna, uma moça inglesa muito bonita, que foi obrigada a se casar com o Barão Raulf, que nada mais era do que um homem abusivo. Ele não apenas a agredia fisicamente, mas psicologicamente também. Porém, isso apenas deu forças para que Johanna se mantivesse em pé e sempre desafiasse o marido, mesmo que silenciosamente.
Seu marido é um vassalo muito importante do Rei John, incumbido de algumas missões de suma importância e não tão dignos de um homem honesto, ele é o que faz o serviço sujo. E em uma dessas missões, ele é dado como morto. E Johanna foi convocada por John para se casar com outro Lord, que também é um aliado do rei e tão vil quanto o marido. Tudo isso porque o rei acha que ela sabe um grande segredo que pode ser o combustível para uma rebelião, então ele prefere que ela esteja casada com outro homem de sua confiança e que possa silenciá-la.

Então, é quando o irmão de Johanna, Nicholas, aparece em cena, culpado por não perceber os maus tratos sofridos pela irmã, e consegue fazer um acordo com o rei para um casamento com um escocês. Lorde MacBain vive nas Terras Altas da Escócia e lidera dois clãs, o MacBain e o MacLaurin, que estão sofrendo um processo de unificação. Já que Gabriel é um filho bastardo do MacLaurin, que mesmo no leito de morte não o reconheceu como filho, mas o clã, mesmo assim, o torna lord, por precisar de sua bravura para defendê-los.

Mal tendo acabado de sair de um casamento abusivo, Johanna não está tão animada para contrair matrimônio, principalmente com um guerreiro das Terras Altas. Se seu marido era um cavalheiro que a agredia, o que ela poderia passar nas mãos de um homem que se sente tão confortável com uma espada na mão em meio a conflitos?

Mas, por trás do guerreiro, existe um homem íntegro que Johanna enxerga a honra e a deixa disposta a enfrentar esse matrimônio de forma mais tranquila, ainda que receosa de ter que cumprir seus desagradáveis "deveres matrimoniais" no quarto. Porém, ela acaba por descobrir que esse homem forte pode ser delicadamente sedutor, e vai fazê-la mergulhar em um mundo de prazeres e sentimentos que ela nunca poderia imaginar existir entre um homem e uma mulher.

No meio desses dois clãs, que não se aceitam muito bem, Johanna é obrigada a abrir caminho e conquistar a confiança dessas pessoas, e provar ao marido que não é a flor delicada que ele tanto afirma ser. Ela é muito mais do que isso, ela é uma sobrevivente, e vai mostrar que pode ajudar a reconstruir o legado de Gabriel. 

  Bem, o livro vai muito além do que o descrito a cima. Tem muito mais história e ação nesse enredo. E, devo confessar, que adorei cada linha. A escrita é fluida e não peca em nenhum momento no livro, pois temos um casal totalmente distinto quanto a educação, hábitos e ações. O enredo com esse quê de mistério, por conta do segredo que Johanna guarda sobre o Rei, somada com os momentos de ações, de romantismo, fez a combinação perfeita para um livro gostoso e rápido de se ler. Outra resenhista (Luci) não gostou muito da Johanna, mas achei bem condizente com o que foi proposto. Porque esse não é daqueles livros onde a mocinha é das Terras Altas e bate de frente com os homens. Essa mocinha é aquela que age em silêncio, que usa as palavras, a inteligência, e não se deixa levar impulsivamente. O mocinho, ai sim, ele deixou um pouco a desejar para mim, eu esperava um pouco mais de ardor da parte dele. Uma pessoa mais passional. O começo do livro pode não ser tudo aquilo que você espera em um casal, mas, pelos fatos ocorridos com a mocinha, os traumas e os medos, devo dizer que é um pouco mais lento o andar, até que a verdadeira personalidade de Johanna, que foi totalmente oprimida pelo ex-marido, vem à tona. A partir daí, o livro toma uma vertente mais leve, divertida.Um amor para Lady Johanna é uma história condizente com a época em que é narrada; temos abuso físico e psicológico, corrupção dentro da igreja, intriga política e mais. Tudo isso somado a ótimos personagens, inclusive os secundários, resulta em um livro recheado de emoções.

Compartilhe!

10 comentários :

  1. Te confesso que não sou muito fã de romances de epoca... Na realidade nunca li um kkkk! Mas acho que vou pular essa dica, mas obrigado mesmo assim!! Otima resenha!

    Infinito particular dos livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não sou fã de todos os romances de épocas também. Eu prefiro mais os medievais, mas é uma questão de gosto mesmo!

      =)

      Excluir
  2. Oie! Que coisa mais linda esse livro, capa e enredo, o gênero q eu amo.....
    Qro ler!!!!
    Parabéns pela resenha!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  3. Fiquei interessada em ler esse livro, a historia é triste e sofrida pois a personagem fica com sequelas do ocorrido e para se recuperar desse trauma é difícil. Fiquei imaginando que segredo é esse do rei e como ela soube.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Maria, eu adorei o livro, e esse toque de suspense em um livro de época, adicionou um quê a mais para a trama.

      =)

      Excluir
  4. Oi Lud, tudo bem?
    Falou em romance de época, falou comigo hahaha
    Já tinha ouvido falar desse livro, e depois de ler sua resenha, fiquei com mais vontade de ler ainda.
    Beijos
    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tudo e você?
      Eu também tinha visto o livro e nem me toquei. Porque eu gosto de histórico medieval, e não tinha me tocado que esse livro era!!!
      Espero que você goste.

      Excluir
  5. Oi Lud,
    Estou entrando no mundo dos romances de época agora e estou amando. Com certeza Johanna é a definição de força, ela obrigada a casar e em nenhum momento ninguém pergunta se ela quer. Entendo que é algo característico da época, é como a sociedade funcionava, mas é revoltante, pois ela irá sofrer nas mãos do marido. Espero que com o Lorde MacBain ela possa ter um relacionamento diferente, com base no amor e respeito. O fato da história se passar na escócia é um ponto que chama muita atenção, pois imagino um cenário rico e uma cultura bem diferente. Não conheço a escrita da autora, mas achei esta história bem interessante.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Gi,

      sim, a maioria dos livros históricos medievais são assim. A mulher não tem controle da sua vida. Algumas partes são até revoltante, mas faz parte daquela época. Espero que leia, e goste da linda historia do livro.

      =)

      Excluir





Copyright © 2017 Every Little Book. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | OddThemes | ILUSTRAÇÃO: Yuumei