[Resenha] Os Mistérios de Sir Richard - Julia Quinn

Os Mistérios de Sir Richard
Quarteto Smythe-Smith # 4
Julia Quinn

Skoob | Editora | Compre
Resenha 0102, 03

Sir Richard Kenworth tem menos de um mês para encontrar uma esposa…
Por isso sabe que não pode ser muito exigente. Mas, quando vê Iris Smythe-Smith ao violoncelo no tradicionalmente desafinado recital de sua família, pensa que o destino trabalhou a seu favor. Ela é o tipo de garota que não atrai muitos olhares, porém algo o faz ter certeza de que é a escolha perfeita.
Iris Smythe-Smith já se acostumou a ser subestimada…
Com seu cabelo muito claro, a pele alva e o jeito discreto, ela quase sempre passa despercebida, ainda que seja a única do Quarteto Smythe-Smith que realmente sabe tocar um instrumento – não que alguém consiga escutá-la em meio à cacofonia dos concertos. Por isso, quando o charmoso Richard Kenworthy pede para ser apresentado a ela, Iris fica envaidecida, mas também desconfiada. E quando o pedido de casamento dele se transforma numa situação comprometedora, Iris tem a sensação de que ele está escondendo algo… ainda que Richard pareça mesmo apaixonado e que o coração dela esteja implorando para que diga sim.


Após anos afastado dos salões londrinos, Sir Richard Kenworth ressurge com um único objetivo em mente: encontrar uma esposa no mísero espaço de duas semanas. Para isso, ele idealizou todo um plano, inclusive a esposa ideal que concordaria docemente com todos os seus planos: bastaria somente ser uma pessoa cordial que entenderia os motivos que o levaram a casar tão repentinamente.

No concerto do Quarteto Smythe-Smith, sua atenção é atraída para Iris Smythe-Smith. E em meio aos acordes desarmoniosos dos instrumentos, ele percebe que a jovem se destaca não só pelo fato de ser a única a saber tocar, mas também por ter uma aparência que o deixa - apesar de querer negar - fascinado. É o que basta para decidir que ela seria sua esposa ideal para a execução dos seus planos. Ele teria que, somente, se esforçar para não amar aquela jovem e, acima de tudo, respeitá-la, diante do que estava para fazer com ela.

Iris Smythe-Smith não está acostumada a ser o alvo de interesse de jovens cavalheiros. Há muito se resignara em passar despercebida pela sociedade, devido à sua aparência que ela considera tão sem graça: a pele e os olhos muito claros e os cabelos avermelhados não a colocam na lista de pessoas mais atraentes. Então, ao sentir o olhar tão intenso e insistente de um estranho sobre ela, chega a se perturbar e querer que aquele suplício acabe logo e possa fugir desse estranho enigmático.

Mas claro que, tendo escolhido Iris como sua futura esposa, Richard não admitiria que ela fugisse. Dessa forma, ele faz com que os dois sejam apresentados e imediatamente não perde a oportunidade de entrar em sua vida e mostrar sua intenções. Porém, Iris não é exatamente uma jovem cheia de sonhos românticos; ela tem uma mente muito racional, cheia de perguntas e questionamentos, e na mesma medida que Richard a deixa encantada, também a deixa desconfiada sobre suas intenções e verdadeiros sentimentos.

Com a jovem tão relutante a dizer o sim que Richard espera, ele não vê alternativa: a envolve em um pequeno escândalo que força o casamento dos dois. Ao se ver nessa situação, Iris resolve deixar os questionamentos um pouco de lado e, já que estava mesmo casada, passa a ansiar cada vez mais o toque do seu marido... que infelizmente corre do leito nupcial, sufocado pela culpa em tê-la envolvido em uma rede de mentiras. Unida à culpa, também tenta convencer a si mesmo que sua esposa não lhe desperta paixão. Nem que seus beijos lhe desperta a ânsia por mais, por amá-la, por cuidar dela acima de todos os motivos que o fizera se casar com Iris. No entanto, chega uma hora que fica impossível resistir.

"– Isso foi...
Mas ela não terminou a frase.
Richard rolou de lado e se apoiou no cotovelo.
– Isso foi o quê?
Iris apenas balançou a cabeça.
– Nem mesmo sei como descrever. Não sei como começar.
– Comece – disse ele, beijando-a suavemente – com “Eu amo você”.
– Acho que termina assim também."

Inevitavelmente, os segredos de Richard vêm à tona, e a questão maior passa de se entregar verdadeiramente a sonhos românticos construídos ao lado do seu enigmático marido, ou se Iris deve perdoá-lo ou não.


Ao final de mais uma série de Julia Quinn lida, só posso dizer que esta foi um crescendo, melhorando a cada livro. Em Os Mistérios de Sir Richard, a autora retoma o lado mais divertido de sua escrita, através de situações inusitadas e muito engraçadas, aquele tipo de humor inteligente que faz o leitor rir e se envolver mais ainda com a história. Somado a isso, houve aquele toque certo de mistério sobre as verdadeiras intenções de Richard, que, quando reveladas, faz o leitor dizer a si mesmo: "Por que não pensei nisso antes?

Outro ponto forte desse livro foi a personalidade de Iris. Ela não foi somente a jovem tola que caiu no engano de um homem que a encantou. Ela soube marcar presença através de uma uma personalidade forte e inteligente. Sua mente lógica, que oscilava entre a razão e a emoção, a fez mais humana ao leitor. Eu, particularmente, gostei muito dela.

Quanto a Richard, apesar de ele transitar entre o mocinho e o "vilão", tem toda uma história por trás do seu conflito, então não foi muito difícil perdoá-lo. Sua história foi construída de forma a compreendermos melhor suas atitudes (mais um truque da mestra Julia Quinn). Mas gostei muito também em vê-lo se debatendo entre a paixão e o que era racional, pelo menos para ele.

Sobre os demais personagens, destaque mais uma vez para Elizabeth, Frances e Harriet, esse trio me fez rir muito e com certeza deixará saudade. Já me vejo pegando os livros da série e folheando as páginas para matar a saudade delas.

Enfim, um romance que merece ser indicado para aquele amigo leitor que ama uma boa história. Julia Quinn encerrou a série de forma impecável, ganhando mais uma vez o favoritismo de quem ama um bom livro de época cheio de romance, segredos, humor e muita paixão. Impossível não se envolver com seus personagens, e ela mostrou que usou a fórmula certa para nos presentear com esse quarteto tão adorável.

8 comentários:

  1. Oi Luci!
    Eu amei sua resenha, gosto mto desse gênero, ainda não li nd da Julia, mas espero em breve conseguir conhecer sua escrita...
    Bjs!

    ResponderExcluir
  2. Oi Luci,
    A proposta deste livro é diferente dos outros. O título e as motivações de Sir Richard Kenworth para se aproximar Iris me deixam curiosa para conhecer esta história. A protagonista é insegura com sua aparência e não imagina que algum cavalheiro possa lhe cortejar então entendo seu medo quando percebe que alguém lhe observa. Minha primeira impressão com Richard não é das melhores, pois ele vai jogar sujo com Iris para conseguir o que é quer. Ainda não conheço a escrita da Julia Quinn, mas não tenho dúvida de é divertida e envolvente. Estou ansiosa para conhecer suas obras e entrar neste mundo dos romances de época.

    ResponderExcluir
  3. Oi, Luci. Adoro a Júlia Quinn, dela li os quatro primeiros livros da série dos Bridgertons, e amei. Dessa série aqui, li só o A soma de todos os beijos e gostei bastante, mas ainda assim não me surpreendeu tanto, foi bem previsível. Contudo, a premissa desse livro parece ser mais misteriosa e, sim, eu fiquei bem curiosa, tanto, que quero ler esse livro já. :)

    ResponderExcluir
  4. Fiquei bem curiosa em saber o segredo do personagem, pois ele vive um conflito interno e envolveu a Iris nisso tudo, apesar disso, deve ser divertido ele tentando se casar com ela. Ainda não li nada da autora e estou ansiosa para ler essa série.

    ResponderExcluir
  5. Não sei bem o que dizer desse livro, afinal sou totalmente leiga quando se trata de romances de época, pois não li nada no gênero e não acho que o farei em um futuro próximo.
    Mas gostei do enredo do livro, parece um pouco diferente da outra série de livros da autora.

    ResponderExcluir
  6. Oi Lucy, tudo bem?
    Esse ano eu decidi que conheceria algumas autoras de romances de época que dão o que falar entre os leitores. Comecei a ler a série Os Bridgertons, também da Julia Quinn e no qual as senhoritas desses livros aparecem, e me encantei com a escrita e a forma da autora conduzir suas histórias.
    Espero conseguir ler essa série assim que concluir a que estou lendo.
    Beijos
    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir
  7. Oi, Luci!!
    Que bom que a Julia Quinn fecho com chave de ouro mais essa série!! Eu fiquei fascinada com os livros da série Os Bridgertons e agora também quero muito ler esses livros também!! Bom espero conseguir em breve!!
    Beijoss

    ResponderExcluir
  8. Oi.
    Primeiro, uma observação: "pele e os olhos muito claros e os cabelos avermelhados não a colocam na lista de pessoas mais atraentes", sério, as pessoas nesses livros são todos deuses maravilhosos ou eles trabalham muito bem com a questão de beleza da época, porque, pobre ruiva, magra, de olhos claros kkkkkk.
    Mas sério, o livro parece bem divertido, autora parece trabalhar bem com as personalidades, mas não consigo gostar, só fico pensando, por que eles não podem ser feitos mesmo? Ou pobres de verdade, ou com problemas de verdade, mas eu é que sou chata pra romance, se tivesse tudo o que pedisse ainda acharia pouco.

    ResponderExcluir

Laura Lendo...

Lud Lendo...

Luiza Lendo...