13 março 2017

Filha da Ilusão (Herdeiros da Magia #01) - Teri Brown


Filha da Ilusão
Herdeiros da Magia # 01

Ilusionista talentosa, Anna é assistente de sua mãe, a famosa médium Marguerite Van Housen, em seus shows e sessões espíritas, transitando livremente pelo mundo clandestino dos mágicos e mentalistas da Nova York dos anos 1920. Como filha ilegítima de Harry Houdini - ou pelo menos, é o que Marguerite alega - os passes de mágica não representam um grande desafio para a garota de 16 anos: o truque mais difícil é esconder seus verdadeiros dons da mãe oportunista. Afinal, enquanto os poderes de Marguerite não passam de uma fraude, Anna consegue realmente se comunicar com os mortos, captar os sentimentos das pessoas e prever o futuro.
Porém, à medida que os poderes de Anna vão se intensificando, ela começa a experimentar visões apavorantes que a levam a explorar as habilidades por tanto tempo escondidas. E, quando um jovem enigmático chamado Cole se muda para o apartamento do andar de baixo, apresentando Anna a uma sociedade secreta que estuda pessoas com dons semelhantes aos seus, ela começa a se perguntar se há coisas mais importantes na vida do que guardar segredos. Mas em quem ela pode, de fato, confiar?

Teri Brown cria, neste fantástico romance histórico, um mundo onde pulsam a magia, a paixão e as tentações da Nova York de Era do Jazz - e as aventuras de uma jovem prestes a se tornar senhora do seu destino.


Confesso que a primeira coisa que me fez querer ler este livro foi essa capa maravilhosa! Ela transmite um misto de ilusão e mistério bem chamativo, que descreve muito bem o que vamos encontrar na obra. Após ler a sinopse, não tive duvida em solicitar o livro e não pude ficar mais surpresa, a história é bem lúdica e cativante, os personagens são incríveis e só posso dizer que adorei a obra!

Anna Van Housen é uma ilusionista promissora, com apenas 16 anos, a jovem é assistente em um show onde sua mãe, Marguerite, é a atração principal. Além dos shows, Marguerite conduz sessões espíritas, mas tudo não passa de uma farsa, a mulher não é vidente coisa nenhuma, ao contrário de sua filha, que tem visões, consegue prever o futuro e se comunicar com mortos, mas esconde isso de sua mãe a todo custo.
Meu coração palpita na aterrorizada expectativa do que está por vir. As visões nunca são imagens bonitas com final feliz. Quando estou dormindo, posso interpretar esses episódios como pesadelos, mesmo sabendo que não são. Quando estou acordada, sou submetida à excruciante experiência na íntegra.



Elas se mudaram e pretendem se fixar nesta nova cidade, com a ajuda de Jacques, uma espécie de empresário do show, elas ganham cada dia mais público e assim, conseguem sobreviver. Porém, Anna não quer viver engando as pessoas, ela quer fazer suas apresentações sem ter que realizar as sessões espíritas fajutas.
Estou acostumada a ser julgada por minha vida pouco convencional, e tento não permitir que isso me aborreça muito.
Anna percebe que seus poderes estão mais fortes desde quando Cole, um jovem rapaz, se muda para o apartamento abaixo do seu. Ele apresenta para Anna uma sociedade secreta onde muitas pessoas tem habilidades parecidas com as suas, porém,  muita gente quer se aproveitar de seus dons.

Cole é um rapaz misterioso e protetor, que esconde muitas coisas de Anna, sendo assim, ela não consegue confiar nele por completo. Logo depois, aparece outro rapaz na história. Seu nome é Owen, ele é sobrinho de Jacques e mostrou bastante interessado em Anna. Ele é todo engraçado e Anna se sente bem com ele. Então, o livro conta com esse triângulo amoroso, mas garanto que a história vai muito além disso.

Como dito anteriormente, muitos querem se aproveitar dos dons de Anna, no decorrer do livro percebemos a maldade e inveja em muitas pessoas. Algumas querem arruinar os shows e sessões de Marguerite e outras que sabem dos dons de Anna, querem arrumar uma forma de se beneficiar disso.



Outro fato bem presente no livro é a relação entre mãe é filha que é um tanto conturbada, cumprindo bem aquela expressão "amor e ódio". Em diversos momentos, as duas parecem estar uma contra a outra, principalmente Marguerite, que mulher insuportável! Mesmo sem saber dos poderes de sua filha, ela sente muita inveja de Anna. A mulher não gosta que sua filha fazia algo surpreendente em seus shows, quer a glória somente para si. 

Sinto lágrimas brotando, mas trato de secá-las, furiosa. Por que estou tão surpresa? Tive medo disso a vida inteira. É o meu pior medo se concretizando. Não. Respiro fundo. Meu pior medo era que minha mãe me abandonasse no quarto de algum hotel barato. Pelo menos, ela não fez isso.

Já a garota só queria ter uma vida mais normal, com uma família normal, mas parece que a cada dia isso fica mais impossível. Anna é o oposto da mãe, a garota faz de tudo por ela, se mete em muitas enrascadas a fim de protegê-la. Ela é uma personagem forte e destemida, cheia de sonhos e quer viver de seus shows (de seus próprios shows). Ela ainda não sabe como lidar com seus dons e sente que não pode compartilhá-los com sua mãe, principalmente por causa dessa relação de rivalidade que as duas possuem.

A história se passa no ano de 1920 e com as descrições, é possível mergulhar um pouco nesse mundo tão diferente do que vemos atualmente. A escrita da autora é bem simples e fluida, o mistério do final foi bem interessante e Anna escolheu o mesmo mocinho que eu escolheria! Porém, achei que o livro ficou muito corrido no final, a autora deveria ter investido numa carga maior de emoção para fechar a obra com chave de ouro. Mas ainda assim, vale muito a pena ler, principalmente para quem gosta de mágica!

No próximo livro, ainda acompanharemos a Anna em sua busca pelo seu próprio espaço como ilusionista.

Compartilhe!

Postar um comentário





Copyright © 2017 Every Little Book. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | OddThemes | ILUSTRAÇÃO: Yuumei