[Resenha]Um Ano na Vida de um Gênio Total e Completo - Stacey Matson

Um Ano na Vida de um Gênio Total e Completo
Stacey Matson

Eu, Arthur A. Bean, vou ser famoso. Não vai ser fácil, eu sei. A sétima série já está ficando em meu caminho. Meu verdadeiro amor, Kennedy, mal me nota, e a sra. Whitehead não entende meu gênio criativo. Além disso, Robbie Zack (aquele perdedor) pensa que eu roubo suas ideias, coisa que eu não faço. Não é trapaça se acontecer de você ler coisas de outra pessoa e, em seguida, ter uma explosão de inspiração. Tenho certeza de que é o que todos os escritores famosos fazem. E eu vou ser famoso. Eu só preciso ganhar o concurso de contos deste ano…
Bem-vindo a um ano na vida de Arthur A. Bean. Ele é irreverente, ultrajante… E se as ameaças de Robbie se cumprirem, ele está prestes a ter a cabeça enfiada no vaso sanitário!

Esse livro é narrado através de um diário de leitura que Arthur tem como tarefa de casa, ou as cartas, bilhetes e recados trocados entre colegas e professores, além dos textos feitos como lição de casa. Não é uma plano de narração, por assim dizer. E tudo é do ponto de vista do nosso protagonista. 

Aqui embarcamos em um ano na vida do nosso gênio. Começamos com uma carta para sua nova professora de inglês, em sua nova escola, Terry Fox Junior High. Nessa carta ele se apresenta e conta como irá ser escritor muito famoso, e ama escrita criativa e irá ser o melhor aluno nessa aula.  Bem, nessa parte já podemos ver a personalidade bem aflorada do nosso personagem. Você talvez possa achar muita arrogância, mas nessa idade, eu realmente acho que ele acreditava nisso. 


No decorrer do livro, acompanhamos as aulas de inglês do Arthur, onde é apresentado um concurso : Concurso Municipal de Contistas Mirins. E como um futuro escritor famoso, Arthur se vê determinado a ganhar com o melhor conto já escrito. 

Essas aulas foram uma das coisas mais legais, deu para ter um gostinho do que é uma aula dessas nos EUA, porque não temos algo assim. E me deu tantas dicas, que eu esperava ansiosamente pelos comentários e tarefas da professora.

A Sra. Whitehead percebe, em muitas das tarefas de Arthur, que ele nutre um ódio por um dos colegas, e talvez esse menino possa estar praticando bulliyng com nosso protagonista, e para tentar resolver esse problema, ela simplesmente junta os dois como tutor e aluno, já que Arthur é o aluno nota 10 e ele tem o melhor português, e Robbie possui um certo déficit de aprendizado. Nessa tutoria, os dois começam a se entender e percebem que têm algumas coisas em comum, como problemas familiares e interesses mais em comum do que pensam.

Também acompanhamos Arthur entrar para o teatro, porque a paixonite dele também irá frequentar essa aula. Decidido a conquistá-la, ele faz teste para o papel de Romeu e Julieta, e ele e Kennedy são os protogonistas da peça. Com tudo se encaminhando, e certo que agora Kennedy irá se apaixonar por ele perdidamente, o seu único problema é que ele não consegue escrever seu conto. Como ele irá ser o mais famoso escritor se ele não conseguir nem vencer esse concurso? 


Um Ano na Vida de um Gênio Total e Completo, nasceu da tese de mestrado da autora na Universidade de British Columbia, e atualmente conta com 3 livros lançados.

É um livro que atinge uma ampla faixa etária por abordar temas como amizade, primeira paixão, perdas, bulliyng, escola, entre outros temas que garotos da sexta série possam se familiarizar.  Alguns adultos podem ter dificuldade de se conectar com o Arthur pelos pensamentos ou mesmo atitudes do nosso protagonista, mas é um livro narrado por um menino, não tem como se ter uma grande noção de certo ou errado, ou mesmo ações mais maduras. Porque, querendo ou não, quando tínhamos essa idade, nossa mentalidade não era como a de um adulto, e apesar de Arthur ser muito inteligente e sagaz para sua idade em relação aos outros alunos da sua classe, ele ainda é um menino. 

E com esses pensamentos em mente, quando acabei o livro, eu li algumas resenhas e vi que algumas pessoas não conseguiram se conetar mesmo, eu também não, em algumas partes, mas no final eu me entendi com a escrita da autora e o enredo proposto por ela, com temas importantes e abordado de um modo a atingir crianças e adultos.  

A Sra. Whitehead, a professora, foi uma grande sacada, ela entende a personalidade de Arthur, sabe como conversar com ele e apontar os erros e falhas de uma forma magnífica, além de, é claro, se conectar com esse menino que acabou de perder a mãe e o pai é uma bagunça. Ela é o retrato de como professores deveriam ser, e isso para mim foi muito real e me tocou de uma forma especial. 

Enfim. Um Ano na Vida de um Gênio Total e Completo é um livro que, apesar de ter a classificação juvenil, atinge uma ampla faixa etária, e conta de forma divertida a trajetória de um total e completo gênio. 



19 comentários:

  1. Gosto de livros fofos assim, mas achei o personagem bem arrogante rsrs
    Até leria, mas sem grandes expectativas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. huhuhuhu, eu também achei em algumas partes... mas no final do livro você percebe a evolução dele... e no próximo livro, Arthur deve estar bem mais maduro.

      =)

      Excluir
  2. Oii Lud!
    Qria mto ler uma resenha do livro, eu adorei, parabéns!
    Já foi pra listinha de desejados!
    Bjs!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada !!!!
      Depois que ler, me fala o que achou!
      =)

      bjoks

      Excluir
  3. Achei o personagem principal bem arrogante, mas ao mesmo tempo muito fofo, e eu adorei ele, parece tão real, já estou saturada dos protagonistas altruísta lindos e perfeitos, não somos assim, principalmente nessa idade. Acho que decidi dar esse de presente para a minha irmã,
    Adorei.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Simmmmmmm, eu também ando saturada de livros com a mesma tematica, então estou abrindo os horizontes. E Acho que Arthur é todo real, e eu adorei... recomendo.

      Excluir
  4. Não sei se leria esse livro pois acho que teria dificuldade em me conectar com o personagem principal. Mas imagino que seja uma ótima dica pra crianças lá pelos seus 10 anos que estejam começando a ler.

    Abraços :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. oie Ingrid, sempre que eu leio um YA ou um juvenil, eu tenho que reavaliar as minhas criticas, porque me pego pensando como adulto! huhuhu
      Mas eu adoro esse gênero!

      =)

      Excluir
  5. Li esse ano alguns livros juvenis, muito pra motivar minha filha, que trazia da escola pra ler e eu acabava lendo com ela. Acho que o segredo é você ter em mente que quem está narrando é uma criança e a mente das crianças trabalha diferente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente isso Kris.
      Eu amo ler gêneros diferente por esse motivo, te faz sair da casinha e ver as coisas de um modo diferente!

      =)

      Excluir
  6. Eu já tinha lido uma resenha em um blog em que a blogueira não conseguiu de nada de proveitoso e fico feliz que pelo menos pra você não foi totalmente uma perda de tempo a leitura mas eu sei que por mim mesmo que não ia conseguir esse livro porque o personagem principal ao meu ver tem uma personalidade ruim, eu ia ficar identiado ao longo da leitura.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Rissia,

      é complicado ler esse gênero, se você não conseguir se imaginar naquela idade.
      Mas eu gostei sim do livro.

      Excluir
  7. Li uma resenha negativa sobre o livro e fiquei em duvida se leria. O personagem parece ser bem convencido por ser inteligente, mas acho que nessa idade é comum. Aqui no nosso País deveria ter outras aulas e legais que poderiam nos ajudar e nos incentivar, na rede pública.A professora deve ser uma graça, pois tenta ajudar os alunos que ela percebe que precisam, deveria ter mais assim rs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Maria,

      acho que esse foi justamente o problema de quem não gostou. Foi não se identificar com o menino, achá-lo arrogante. Confesso que achei em algumas partes, mas são crianças. Eles não tem a mentalidade que eu tenho com 29.
      Por isso, eu consegui separar bem a leitura. E aproveitar.

      Excluir
  8. Lud, que livro interessante. Mesmo que o personagem tenha aquela pontinha de arrogância mas quem nunca passou por essa fase nessa idade? Sempre sonhamos que somos os melhores para alimentar nosso ego.
    Gostei muito de conhecer um pouquinho mais sobre o Arthur, e se ele continuar nessa expectativa e sempre alimentando ainda mais sua escrita com certeza se tornaria um ótimo escritor. Com certeza leria esse livro, afinal, amo livros infantojuvenis.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Nicoli,

      eu gosto muito de variar o gênero, acho que abre a mente sabe ?
      Fico feliz que você, assim como eu, gosta de livros infanto-juvenis.

      Excluir
  9. Oiee!
    Li o primeiro capítulo desse livro assim que a editora liberou, achei interessante, mas não sei se é algo que eu leria até o fim, porque livros com essa pegada infantil acabam me cansando rapidamente. Mas só lendo pra saber né?
    Só posso dizer que o pouco que li, gostei.
    Bjokas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com Certeza Iêda, mesmo lendo resenhas e tal.. você só sabe quando ler !!!

      =)

      Excluir
  10. Oi, Lud!!
    Achei esse livro muito fofo!! Adorei a história!! E também gostei muito da Sra. Whitehead a professora do Arthur tomou atitudes que influenciaram a vida dele e do Robbie!! Mesmo sendo um livro juvenil tem muito a nos ensinar.
    Beijoss

    ResponderExcluir

Laura Lendo...

Lud Lendo...

Luiza Lendo...