[Resenha] Jantar Secreto - Raphael Montes


Jantar Secreto
Raphael Montes

Um grupo de jovens deixa uma pequena cidade no Paraná para viver no Rio de Janeiro. Eles alugam um apartamento em Copacabana e fazem o possível para pagar a faculdade e manter vivos seus sonhos de sucesso na capital fluminense. Mas o dinheiro está curto e o aluguel está vencido. Para sair do buraco e manter o apartamento, os amigos adotam uma estratégia heterodoxa: arrecadar fundos por meio de jantares secretos, divulgados pela internet para uma clientela exclusiva da elite carioca. No cardápio: carne humana. A partir daí, eles se envolvem numa espiral de crimes, descobrem uma rede de contrabando de corpos, matadouros clandestinos, grã-finos excêntricos e levam ao limite uma índole perversa que jamais imaginaram existir em cada um deles.


Jantar Secreto era um livro que estava bem ansiosa para ler. Minhas expectativas estavam lá no alto por essa leitura! E posso dizer que todas elas foram superadas! Conheci a escrita de Raphael Montes ano passado, através do livro Dias Perfeitos, gostei muito da obra e fiquei curiosa para ler mais coisas do autor.
"Na madrugada do dia 18 de junho de 2016, um homem entra na 15ª DP do Rio de Janeiro, no bairro do Jardim Botânico, e pede para falar com o delegado de plantão. Suas mãos tremem, mas ele mantém o olhar firme. Veste um smoking ensopado de sangue".
Jantar Secreto traz um tema bem diferente de Dias Perfeitos, bem diferente de tudo que já li, na verdade. Fala sobre canibalismo, de um forma brutal e com uma pitada de humor.

Dante e seus três amigos, Hugo, Miguel e Leitão são os típicos jovens que saíram do interior para tentar ganhar a vida na cidade grande. Conseguiram entrar em universidades públicas e alugaram um apartamento, passando a dividir as despesas.

Mas nem tudo na vida são rosas, então, mesmo após formados, não conseguiram bons empregos. 
Dante trabalha como livreiro, mesmo sendo formado em administração; Hugo se formou em gastronomia, e o máximo que consegue é trabalhar em alguns bufês, desperdiçando todo seu talento. Miguel se formou em medicina e faz residência em um hospital público, já Leitão, nem chegou a se formar, vive em casa comendo, jogando vídeo games e fumando maconha.
"Conquistaria tudo o que havia para conquistar, seria rico, bem-sucedido e independente. Adeus, sociedade rural e preconceituosa! Adeus, mãe e suas indiretas! Ali, era como se nada pudesse dar errado na minha vida. Eu não poderia estar mais enganado."
O problema começa quando Leitão deixa de pagar o aluguel do apartamento para pagar uma prostituta, causando um grande problema para os amigos. Eles estavam prestes a ser despejados, então Hugo teve uma ideia. Fazer jantares temáticos no apartamento, a fim de arrecadar uma grana. Todos concordaram em ajudar, cada um do seu modo. Porém, Leitão, engraçadinho do jeito que é, na hora de publicar o cardápio no site, decidiu mudar o cardápio do jantar, adicionando carne humana "só de brincadeira". Claro, o cardápio sai do ar em poucos minutos, mas muita gente demonstrou interesse em participar desse jantar peculiar, e em 24 horas, eles receberam R$ 30.000,00 em sua conta bancária, sendo "obrigados" então a realizarem o tal jantar.

A ideia era roubar um corpo de um hospital, eles não precisariam matar ninguém, só roubar o corpo, o que, na cabeça deles, não era tão grave quanto matar. Mas quando tudo está ruim, sempre pode acontecer algo para piorar, e olha, muita coisa ruim acontece, então, como conseguir outro corpo? 

Com esse primeiro jantar, eles conhecem pessoas muito interessadas em tornar esses jantares frequentes, então, o que era para ser apenas um jantar, começou a se tornar vários ao mês...
"Ainda que os problemas imediatos estivessem solucionados, uma brecha havia sido aberta, trazendo à superfície uma insatisfação que eu contivera a muito custo".
Confesso que o motivo que causou toda essa loucura não me convenceu, existem tantas outras formas de conseguir dinheiro. Porém, o livro trouxe toda uma crítica por trás. A forma como os animais são tratados e comidos, muitas vezes sofrendo maus tratos, além de serem mortos para satisfazerem os gostos dos seres humanos. Creio que o livro causa uma grande reflexão em que lê. E me veio aquele pensamento: no Brasil, não é comum comerem carne de cachorro, mas em outros países sim, e em outros não se come carne de vaca, carne que é muito comum por aqui. Como diz o livro, é tudo questão de cultura, mas a crueldade é a mesma.
"-Você não se incomoda nem um pouco de fazer isso com um ser humano?
Ela me encarou com uma expressão de "What the fuck?", enquanto carregava alguns sacos para o canto.
-Deixa de ser besta... A mulher já tava morta. Depois de morto, todo bicho é igual. Você é engraçado, sabia? Se a carne vem naquele pacote, coberto no plástico transparente, você não se importa. Pega, frita e come sem nem pensar de onde veio. Agora fica aí, cheio de mimimi. Quer saber? A única diferença é que não sou hipócrita como você."
A escrita do autor é bem envolvente, mas tem que ter estômago forte para ler tudo o que foi descrito no livro. São tantos os absurdos cometidos, que é impossível não ficar de boca aberta. O tema pode parecer um tanto absurdo, mas eu não duvido que exista pessoas que comam carne humana por aí, lembro de ter visto matérias sobre isso na televisão, e não duvido da crueldade de alguns seres humanos.
"A perversão não tem limites. O ser humano é um bicho escroto por natureza. Não importa o que digam, todo mundo é assim. Rico ou pobre, negro ou branco, velho ou novo, não interessa. Somos todos iguais em escrotidão."
Achei bacana a forma da escrita, mesclando narrativa com algumas cartas e até conversas através de aplicativos. A linguagem é bem atual, com um humor negro, talvez para quebrar um pouco o peso do tema. 

Os personagens são bem diferentes um do outro, cada um com sua personalidade bem delineada. Três personagens me chamaram bastante atenção: Miguel, que era o único que se opôs desde o começo, só aceitou por muita pressão dos amigos. Hugo é um personagem muito irritante e machista, tive vontade de entrar no livro para bater nele! E Cora, a prostituta por quem Leitão se apaixonou e quase perdeu o apartamento. É ela quem corta os corpos e tira os ossos, faz isso sem nenhum remorso.

A cada novo acontecimento minha expectativa aumentava e os quatro amigos ficavam ainda mais perdidos, sem saber o que fazer para saírem dessa enrascada. As coisas foram virando uma bola de neve muito maior do que eles podiam imaginar. Acabaram se metendo com pessoas que não ligavam nem um pouco para a vida humana, só queria lucrar com os jantares.

O final foi incrível, só posso dizer que houve um banho de sangue! Em nenhum momento desconfiei do que iria acontecer, mas ao ler o final, tudo fez muito sentido. Raphael Montes juntou todas as pontas soltas. Eu gostei muito da obra, se você gosta do gênero, recomendo que leia!

18 comentários:

  1. Anne, só havia visto a capa do livro não cheguei a ler nem a sinopse mas que história interessante! Claro que uma dívida dessas não é motivo para servirem carne humana como cardápio principal mas acho que a história não seria lá essas coisas se não tivesse algo surpreendente, para fazer o leitor ir até a última página. Mas toda essa crítica que o livro trás é bem chamativo, ainda não li nenhum livro do Raphael mas acho que começarei por esse.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!

      A crítica é realmente muito interessante, vale a pena ler!

      Beijo.

      Excluir
  2. Sabe quando sua curiosidade em um livro só aumenta? É o que está acontecendo comigo em relação a esse livro do Raphael. Já me indicaram ele, e o final parece ser um dos pontos autos, não é a primeira vez que vejo falarem que foi incrível.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!

      Então não fique mais curiosa, vá já ler o livro! TE garanto que vale a pena! ;)

      Beijo.

      Excluir
  3. Oiee!
    Nossa, eu já ouvi falaram tão bem, mas tão bem desse livro que minha expectativa está igual a sua estava.
    Ao começar a ler a resenha até estava gostando de tudo, de como o autor estava levando a história, mas quando envolveu cachorro, já me deu uma dor no coração. A loucura já começa aí, você não se incomodar quando matam um humano, mas se incomodar bastante quando matam um animal :S
    Apesar de ainda ter vontade de lê-lo preciso antes trabalhar esse incomodo em mim, não descarto o livro, mas é algo que vou pensar melhor.
    Bjokas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!

      É um ponto que se deve pensar bem antes de iniciar a leitura, pois choca bastante o leitor.

      Beijo.

      Excluir
  4. Oi!
    Já tinha lido uma resenha da obra, fiquei bem curiosa pra ler e conhecer esse enredo que pelo visto é bom...
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!

      É muito bom sim, eu recomendo! ;)

      Beijo.

      Excluir
  5. Li esse livro e gostei muito, realmente o motivo não é muito convincente, mas o restante me convenceu rs. Também acho que tem pessoas na vida real que comem ou já comeram carne humano há louco pra tudo rs. Fiquei muito surpresa e horrorizada em como eles conseguiam as carnes achei bem descritivo e como ela era elaborada confesso que até parecia ser gostosa rs. E que surpresa o final.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!

      Parece que compartilhamos dos mesmos sentimentos com relação ao livro! A escrita ficou bem interessante, não é mesmo?

      Beijo.

      Excluir
  6. Eu já tinha lido uma resenha desse livro em um blog que esperava mais coerência nos fatos ocorridos nos livros e que isso foi decepcionante pra ele e fico feliz que isso não aconteceu com você e que pode curtir a leitura sem problemas. Esse é aquele livro que não sei se vou ler, se eu ganhar de presente com certeza irei lê-lo mas agora eu não tenha muita ambição pra ele.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,

      Teve gente que se incomodou bastante com algumas coisas, eu tentei não pensar muito nisso para aproveitar melhor a leitura. Espero que você ganhe o livro, pra despertar a vontade em ler!

      Beijo.

      Excluir
  7. Essa história me parece muito surreal e sinceramente não sei se leria. O canibalismo é um um tema interessante, mas esses amigos não me convenceram muito

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!

      Esses amigos são malucos! Se meteram em uma confusão das grandes, acho que vale a pena dar uma chance para a leitura ;)

      Beijo.

      Excluir
  8. Eu to muito ansiosa pra ler esse livro, só tenho mais alguns na frente e muito pouco tempo, mas a sua resenha só me deixou mais curiosa pelo livro, eu já sabia que era um tema meio gore e bem pesado, mas não tinha conhecimento dessa crítica maravilhosa a cultura de comer carne vermelha sem se preocupar com todas as consequências e caminhos envolvidos até essa carne chegar em nossa mesa, simplesmente adorei.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!

      A crítica é bem presente no livro, o tema causa uma grande reflexão, vale a pena ler.

      Beijo.

      Excluir
  9. Oi, Anne!!
    Estou eu aqui morta de vontade de ler esse livro!! Não imaginava que o livro fosse tão bom assim!! Nunca li nada do Raphael, mas estou louca para ler esse livro!! A edição do livro é belíssima e a história puro dinamite!!
    Beijoss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,

      O livro é bem bacana, a escrita do autor é muito interessante, assim que tiver oportunidade, leia, não vai se arrepender ;)

      Beijo.

      Excluir

Laura Lendo...

Lud Lendo...

Luiza Lendo...