[Resenha] Lobo por Lobo - Ryan Graudin

Lobo Por Lobo #1
Ryan Graudin

O Eixo ganhou a Segunda Guerra Mundial, e a Alemanha e o Japão estão no comando. Para comemorar a Grande Vitória, todo ano eles organizam o Tour do Eixo: uma corrida de motocicletas através das antigas Europa e Ásia. O vencedor, além de fama e dinheiro, ganha um encontro com o recluso Adolf Hitler durante o Baile da Vitória. Yael é uma adolescente que fugiu de um campo de concentração, e os cinco lobos tatuados em seu braço são um lembrete das pessoas queridas que perdeu. Agora ela faz parte da resistência e tem uma missão: ganhar a corrida e matar Hitler. Mas será que Yael terá o sangue frio necessário para permanecer fiel à missão?


Quando tive contato com lobo por Lobo só precisou de uma frase para me convencer que essa seria uma história na qual eu gostaria de mergulhar! Qualquer leitor que goste de livros sobre segunda guerra mundial, já se fez uma vez na vida a pergunta: E SE HITLER TIVESSE VENCIDO?

Em Lobo por Lobo, a história se concentra em como parte do mundo se porta em uma época pós Segunda Guerra Mundial onde o Eixo venceu, a Itália foi agregada a Alemanha que juntamente com o Japão dominam Ásia, África e Europa e para comemorar a vitória e mostrar o continuo domínio, todos os anos eles organizam uma corrida de motos que atravessa desde a Europa, passando pela Ásia e terminando no Japão, as regras são claras, a única coisa que você não pode fazer é ser pego tentando matar seu oponente; o vencedor dessa corrida além de dinheiro e fama, ganha a oportunidade de conhecer Adolf Hitler no baile que é oferecido ao vitorioso (a).
Toda a Europa estava manchada de vermelho. […] Dois impérios distintos compunham o Eixo: o Terceiro Reich e o Japão, que liderava a Esfera de Coprosperidade da Grande Ásia Oriental. O Führer e o imperador Hirorito tinham dividido o continente asiático como um bolo, cortando-o precisaente no meridiano setenta.
Para entender o porquê esse plot de corrida é importante temos em mente que Yael (a protagonista), um judia de 17 anos que sobreviveu ao holocausto e que agora é membro da resistência, pretende/ tem como missão matar Hitler. 
O livro alterna passagens entre passado e presente onde acompanhamos as memórias de Yael enquanto estava no campo de concentração com sua mãe, onde era apenas uma criança e ainda sim, foi submetida a teste pelo Dr. Geyer que aplicava injeções que interagiam com o DNA a fim de manipular a quantidade de melanina produzida pelo corpo da menina, essas injeções fizeram com que com o passar do tempo, Yael se tornasse uma espécie de metamorfa e assim conseguisse se transformar em qualquer pessoa, o que nos leva ao período do presente.

No presente, Yael como membro da resistência pretende matar o Adolf Hitler não apenas para se livrar do sistema ariano, mas também busca vingança para com as pessoas que perdeu pelo caminho durante os anos nos campos de concentração; e o plano é o seguinte: Yael deve sequestrar Adele (a última vencedora da corrida do Eixo) e correr no lugar dela na 10º edição, derrotando todos os outros corredores,  vencer e ter a oportunidade de dançar com Hitler e assim matá-lo na frente de todos, muito fácil #SQN.
As únicas pessoas desesperadas o bastante para atuar sob a lua e as trevas pesadas eram os conspiradores da resistência, os salafrários do mercado negro e os judeus disfarçados. Yael era as três coisas. 
A escrita é muito fluida e a autora sabe como ninguém nos deixar com vontade ler o a próxima página, as descrições dos espaços por qual a corrida passa são bem gráficos e até os modelos das motos usadas são descritos o que torna a ambientação fácil de se envolver; Yael estudou tudo o que podia sobre a vida de Adele ou pelo menos tudo que conseguiu encontrar na mídia, portanto na prática, deveria ser fácil se passar por ela durante a corrida, bastava apenas conhecer os pontos fracos dos outros corredores, superar seus medos e dores e vencê-los.
Compartimentalizar: Pegar algo cheio de dor e queimar e enfiar no canto mais sombrio da alma, onde até você tem medo de entrar.
Porém Yael não contava com a falta de informação sobre a vida pessoal de Adele que não era conhecida pela mídia ou seja, encontramos uma protagonista perdida no meio da corrida ao descobrir que Adele teve um envolvimento amoroso com Luka (um dos corredores), além de ter que lidar com Felix ( irmão de Adele) que quer protegê-la e por consequência tira lá da corrida a qualquer custo e com todas as conversas e cobranças de cunho familiar que Felix jogava sobre ela, mesmo não tendo a mínima ideia sobre o que se tratava, além de ter que se manter na liderança para que conquiste o direito de conhecer o Fhurer.

A construção dos personagens desde a protagonista até os secundários é feita de forma lenta e continua, mas muito bem estruturada, em determinados trechos a maneira de escrever da autora é em bem sutil e metafórica, minhas partes favoritas com certeza é quando conhecemos o passado de Yael, pois é quando colando os pedaços de informações e características que vamos entendendo quem é quem na história; e mesmo que revelado ainda no começo do livro o porquê do título a razão não deixa de ser menos dolorosa e triste.
Era uma vez, em outra época, uma garota que vivia no reino da morte. Lobos uivavam em seu braço. Uma matilha inteira - feita de tinta e dor, memória e perda.
O livro é cheio de plot twits, ação e até um pouco de romance (mas bem pouco mesmo), com um final surpreendente e aberto, até porque trata-se de uma duologia e esse é o único ponto que não o torna um livro 5 estrelas na minha opinião, acredito que se tivesse enxugado algumas cenas e organizado, cabia tudo direitinho em um livro único, mas mesmo assim cumpre o papel de nos deixar desesperados pela continuação, para saber que rumo a história tomará.

16 comentários:

  1. Oi!
    Não conhecia o livro, nem nunca tinha ouvido flar dele...
    Um gênero q eu não costumo ler tbm, mas pela resenha, se percebe que a leitura é ótima e bem interessante...
    Dica anotada!
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Aline, eu estava meio cansada de ler distopias, mas esse é um titulo que vale a pena; tomara que você goste da leitura e depois volte aqui para nos contar! Beijos.

      Excluir
  2. Nossa! Dá medo só de imaginar esse cenário. Achei muito interessante, o livro usar um acontecimento que já existiu e nós conhecemos muito bem, e dar uma sequência diferente, me deixou muito curiosa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Kris, foi exatamente isso que me conquistou, imaginar como teria sido se o Hitler tivesse vencido realmente dá arrepio, é uma leitura realmente imaginativa! Vale a pena!

      Excluir
  3. Oi!
    Nossa, li a primeira parte da sinopse e já fiquei louca pra ler a história.
    Eu sou absolutamente apaixonada por histórias que tem como cenário a segunda guerra mundial. Quero muito saber mais a história da Yael e qual a sua jornada com o objetivo de matar Hitler.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ro, pode acreditar que cada pagina que você ler você vai querer saber mais e mais rsrs. Também amo historias que tem como pano de fundo as guerras mundiais e nesse aspecto a autora pesquisou bastante, você vai amar !

      Excluir
  4. Fiquei interessada em ler achei bem diferente e gosto de historias que envolvam a guerra, é um plano bem arriscado esse da personagem de tomar o lugar de outra pessoa na corrida e pelo visto ela não eta bem informada sobre a outra, mas isso deve deixar o leitor aflito com medo dela ser descoberta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OI , Ela até que é bem informada, a resistencia é muito organizada, mas há coisas que simplesmente não é de conhecimento publico e isso causa exatamente o que você mencionou...dá mtooo medo dela ser descoberta !

      Excluir
  5. Só com o título do livro eu não ia imaginar nunca que era uma história que envolvia a segunda guerra mundial. Não sou uma grande leitora de livros que envolvem essa temática. Mas parece uma história envolvente mesmo e com personagens fortes. Gosto de descrições bem estruturadas e de poder saber o passado para entender o porquê do presente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ro, essa historia é exatamente assim , os flashes sempre para nos fazer encaixar as peças do quebra cabeça , espero que você goste ! beijos

      Excluir
  6. Quero, quero agora mesmo, tenho vinte livros na estante pra ler, mais uns trinta livros na minha lista pra comprar e sem um tostão no bolso, mas quero.
    Eu amo esse tema, apesar de preferir os livros bibliográficos, científicos-historicos, é sempre bom um ponto de literatura. Gostei bastante do romance ser reduzido, acho completamente desnecessário nesse tipo de história em que já tem muita coisa acontecendo. Só não gostei mesmo de serem de dois livros, não to podendo com isso agora.
    Amei a resenha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Te entendo completamente...foi um misto de decepção e raiva quando descobri que eram dois , mas quando chegamos na ultima folha queremos a continuação de qualquer maneira e ai rsrs dá pra esquecer da raiva do começo ! Espero que você goste da leitura, beijos!

      Excluir
  7. gente, PRECISO! ADORO histórias sobre a segunda guerra! Apesar de serem tempos sombrios, amo todas as histórias que li e se passam nesse cenário. Já adicionei na lista! <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jé, tomara que você curta tanto a historia quanto eu !Já li tantos livros e esse ainda sim me encantou, Beijos.

      Excluir
  8. Ahiiiiiiii quero ler com certeza. Eu amo histórias de guerra, e se fosse diferente como a gente sabe, seria bacana ler. Eu tinha visto essa capa passeando por aí mas nunca nem vi resenha e sinopse, então estava totalmente sem saber do que se tratava. Não fazia ideeeeeeeia que era sobre guerra. Nossa, fiquei muito curiosa. Já vou adicionar no skoob. Amo plot twist.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anne leia e venha comentar conosco <3 essa leitura foi uma surpresa linda !!!

      Excluir

Laura Lendo...

Lud Lendo...

Luiza Lendo...