[Resenha] Cujo - Stephen King

Cujo
Stephen King
Suma de Letras
Frank Dodd está morto e a cidade de Castle Rock pode ficar em paz novamente. O serial-killer que aterrorizou o local por anos agora é apenas uma lenda urbana, usada para assustar criancinhas. Exceto para Tad Trenton, para quem Dodd é tudo, menos uma lenda. O espírito do assassino o observa da porta entreaberta do closet, todas as noites. Você pode me sentir mais perto… cada vez mais perto. Nos limites da cidade, Cujo – um são Bernardo de noventa quilos, que pertence à família Camber – se distrai perseguindo um coelho para dentro de um buraco, onde é mordido por um morcego raivoso. A transformação de Cujo, como ele incorpora o pior pesado de Tad Trenton e de sua mãe e como destrói a vida de todos a sua volta é o que faz deste um dos livros mais assustadores e emocionantes de Stephen King.


Cujo é mais um livro maravilhoso de Stephen King, mais uma vez ele nos surpreende com mais uma de suas obras. Ela é incrível do começo ao fim. É uma história que prende o leitor até a última página, o terror psicológico dessa obra é bem evidente, escrito da melhor maneira Stephen King.

O grande monstro Frank Dodd voltou, mas dessa vez só aparece para um garotinho, Tad Trenton. O garoto já não consegue dormir em paz, pois sempre vê aquela criatura o encarando de seu armário.  Seria mesmo um monstro ou apenas a imaginação de Tad?

O mundo da família Trenton vira de cabeça para baixo quando Vic, o pai, viaja para uma reunião de negócios e deixa sua esposa Donna, juntamente com o filho Tad, em casa. Por ironia do destino, o carro de Donna está com problemas e precisa ser consertado, então assim que Vic viaja, ela decide levar o carro a uma oficina onde o dono já era conhecido. 

A oficina é Joe Camber, é conhecida por ter um serviço rápido e barato. Mas o que Donna não esperava era que o cachorro de estimação da família, Cujo, um São Bernardo de noventa quilos estivesse acometido com a raiva. O cachorro estava furioso, querendo matar qualquer um que supostamente tivesse causado tanta dor a ele.

“Cujo olhava para o MENINO e não o reconhecia mais: não reconhecia o rosto, nem os tons das roupas (ele não conseguia ver exatamente cores, não da forma como os humanos viam) nem o cheiro. O que via era um monstro de duas pernas.”

Cujo sempre foi um cachorro bondoso e tranquilo, adorava crianças... Mesmo com todo aquele tamanho, era bem mansinho, até o momento que foi mordido por um morcego raivoso...

“Não seria, talvez, fora de propósito dizer aqui que Cujo sempre fora um bom cão. Tinha sempre procurado fazer tudo o que o HOMEM, a MULHER e o MENINO lhe mandavam. Teria, até mesmo, sido capaz de morrer por eles, se isso fosse necessário. Jamais pensara em matar alguém. Tinha sido atingido por alguma coisa, talvez pelo seu destino, pela sua sorte, e por uma moléstia degenerativa dos nervos chamada hidrofobia. O livre-arbítrio não entrou em cena.”
Que livro foi esse? É suspense do começo ao fim! Boa parte da história se passou no carro de Donna, onde está presa com o seu filho, o carro não funciona de jeito nenhum e  Cujo não dá trégua, fica rondando o carro, a espreita, pronto para atacar. A moça não conseguia se livrar do cão de forma nenhuma. Stephen King mais uma vez conseguiu trazer muito terror para seus leitores, não poupa sangue e morte nesta obra. Tem até uma pitada sobrenatural que foi uma boa sacada, deu mais emoção à obra.

Ele é narrado em terceira pessoa, portanto, conseguimos ter uma boa noção dos acontecimentos. Eu achei muito bacana o autor ter dado "pensamentos" ao cachorro, não me lembro de ter lido livros assim, pude sentir a raiva do cachorro, toda a sua dor e sua fúria. Ele queria ferir qualquer pessoa, por achar que esta era culpada por seu estado.

A história gira em torno de Cujo, mas Stephen King conseguiu acrescentar várias informações às famílias, o que enriqueceu grandemente a obra. A família Trenton estava vivendo um grande drama, pois Vic descobriu que Donna o traiu com Kemp, e que sujeito desprezível esse, viu? A empresa de Vic estava com sérios problemas, os riscos de falência eram grandes, o pequeno Tad tinha pesadelos constantes com o monstro do armário... E quando achamos que não pode piorar, lá vem mais drama para a família!

Já na família Camber, Joe, o pai tem aquele jeito machista e antiquado, que me deixou com muita raiva e a esposa que fora muito submissa durante a vida, só naquele momento conseguiu ter um pouco de voz, para confrontar o marido, a fim de visitar sua irmã em outra cidade, justamente quando o cachorro está doente...

Com uma série de coincidências, o livro segue, onde qualquer ação, qualquer mudança de opinião, tudo poderia ser diferente... Ou não. A luta de Donna para salvar seu filho a qualquer custo é de tirar o fôlego, tive vontade de entrar no livro para tentar ajudar a mulher e seu filho. 

“Antes que se desse conta, sua mão já procurava a alça da porta do carro. Sentia o coração disparar e o latejar que sentia na cabeça acelerar. Por favor. Tudo já está bem ruim sem o pensamento da claustrofobia... Por favor... Por favor...Por favor... Já estava novamente com sede. Uma sede terrível. Olhou lá para fora e viu o animal sempre olhando atento para ela. A rachadura na janela fazia com que seu corpo parecesse cortado ao meio.”

Não posso deixar de citar essa nova edição, está impecável, sem erros e com uma capa dura bem bonita, possui até uma parte “afundada” no formato da pata do cão assassino. Nas últimas páginas, encontramos uma entrevista bem interessante com o autor, vale a pena ler. Se você nunca leu Stephen King, leia, mas esteja de cabeça aberta para absorver cada acontecimento deste livro maravilhoso.



18 comentários:

  1. Leio muito romance e estou querendo me aventurar em outros gêneros, já estava selecionando um livro do King para ler, por ser um autor muito conhecido e indicado nesse gênero de terror, talvez comece por esse, gosto de suspense, e fiquei curiosa pra saber como é isso de saber também os pensamentos do cachorro, deve dar uma dó dele, tadinho, afinal ele ama a família, só está doente e não sabe o que faz.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      Eu lia muito romance também, mas quando conheci esse gênero, me apaixonei! Prende do começo ao fim. Com certeza este é um ótimo livro para você começar.

      Beijo.

      Excluir
  2. Ahim, eu tô doida pra ler ele. Não fazia ideeeeeeeeia do que se tratava, porque nunca tinha lido nem a sinopse. Kkkkkk! Eu sei que a capa é dura, parece ser muito linda. Queria muito comprar. Medo de ler e o cachorro se dar mal no final, meu coração não aguenta isso! Rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!

      O livro é ótimo, vale a pena dar uma chance para a leitura!

      Beijo.

      Excluir
  3. Eu AMO terror psicológico, mas por incrivel que pareça ainda não consegui ler nenhum do Stephen! Tenho "O Cemitério" dele, está na lista dos próximos, mas agora fiquei curiosa pois sempre vejo só elogios ao autor! :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!

      Leia Stephen King, você não irá se arrepender! Os livros dele são ótimos.

      Beijo.

      Excluir
  4. Tenho um problema com o Stephen rsrs eu tenho medo rsrs muito medo a ponto de não ter coragem d ler nenhum livro rsrs
    Achei interessante mas já fiquei com medo desse cachorro então não leria rsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!

      Poxa, é uma pena! Os livros dele são incríveis, mas dá medo mesmo haha

      Beijo.

      Excluir
  5. Anne parabéns pela resenha, adorei!
    King me surpreende, mas acho q isso acontece com todos os fãs do autor né...
    Qro mto ler esse livro!
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!

      Esse livro me surpreendeu, e muito! Senti muito medo, mas vale a leitura ;)

      Beijo.

      Excluir
  6. Adoro os livros do autor e vou querer ler esse. Não tinha lido nenhum resenha e gostei, ainda mais por saber que tem suspense do começo ao fim, deve deixar o leitor tenso sem fôlego. essa pitada sobrenatural deve deixar o livro mais interessante.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!

      É um livro maravilhoso, não deixe de ler ;)

      Beijo.

      Excluir
  7. O Stephen realmente é um meste em deixar o leitor conectado e preso ao livro do começo ao fim. Estou de olho nesse livro. Fiquei imaginando como que seria toda a situação do Cujo ao ser mordido e qual o desenrolar de toda essa história.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!

      King consegue nos transportar para um mundo cheio de terror, nos prende de uma maneira incrível e esse livro não podia ser diferente :)

      Beijo.

      Excluir
  8. Parabéns pela resenha, está maravilhosa.
    Eu tenho fugido de Stephen King a algum tempo, tenho realmente muitacoisa pra ler e sei que se começar a ler os livros dele eu não paro, já estou quase morrendo de vontade de ler a torre negra, e com esse agora. Como assim grande parte do livro se passa no carro, e o cachorro tem seus pensamentos e sentimentos transcritos também? Esse homem é maravilhoso por conseguir fazer essas idéias darem certo, sempre fico impressionada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!

      Eu fiquei bem impressionada com as emoções descritas no livro, é tudo tão visceral que nos faz perder o fôlego!
      Stephen King é assim mesmo, não dá pra parar de ler haha

      Beijo.

      Excluir
  9. Nossa, imagina a pessoa ficar presa dentro de um carro onde lá fora tem um cão querendo te atacar?! Fiquei aqui imaginando como seria isso e com vontade de conhecer esse livro e todo esse suspense do começo ao fim.

    ResponderExcluir
  10. Olá!

    King conseguiu criar muita tensão neste livro, é ótimo.

    Beijo.

    ResponderExcluir

Laura Lendo...

Lud Lendo...

Luiza Lendo...