29 dezembro 2016

[Resenha]Um Homem Irresistível - Danielle Steel

Um Homem Irresistível
Danielle Steel

Conheça Maxine Williams, uma dedicada médica com três ótimos filhos, uma carreira invejável e o homem perfeito. O único problema? Seu irresistível ex-marido. Brilhante, carismático e imprevisível, Blake Williams fez fortuna como empresário e está sempre em busca de novas aventuras. Porém, ainda que pareça o homem perfeito, ele é incapaz de cumprir o papel de marido e muito menos o de pai. Por isso, Maxine, mãe de seus três filhos, divorciou-se dele há cinco anos. Desde então, ela se dedica exclusivamente à sua carreira como psiquiatra especializada em traumas infantis e adolescentes suicidas e aos filhos: Daphne, Jack e Sam. A vida de Maxine segue uma rotina rígida, sem espaço para imprevistos nem surpresas. Então tudo muda. Ela se apaixona pelo Dr. Charles West, um médico maduro e presente em sua vida, tudo o que Blake jamais foi. Ao mesmo tempo, Blake se vê responsável por uma causa humanitária quando um terremoto atinge uma área próxima a um de seus palácios, e ele precisa de Max para ajudá-lo nessa empreitada. Max, prestes a se casar, sabe muito bem o que fazer, mas será que essa iniciativa de Blake mudará o comportamento desse homem irresistível?


Na boa? Este é o primeiro livro que leio da famosíssima e aclamada Danielle Steel e fiquei levemente decepcionada. Gostei da história e tudo, do drama misturado com romance, mas sabe quando você sente que falta algo? Pois é. 

Para falar a verdade, gostei muito da Maxine e de tudo que ela conseguiu construir por si só, mesmo divorciada com três filhos pequenos. Personagem forte e cativante, valeu o livro por esse contato com uma mulher forte e guerreira, digamos que foi inspirador.

Maxine e Blake se apaixonaram e se casaram quando ainda faziam parte da ‘classe média trabalhadora’. Ela, batalhando em sua formação em Medicina, e ele investindo em negócios de alto risco. Até que um dia deu MUITO certo e Blake ficou bilionário. Com seu talento, tudo que ele conseguiu foi sempre aumentar, aumentar e aumentar sua fortuna. Depois disso, Blake começou a querer outras coisas de sua vida, algo como ‘pra quê ficar em um lugar só se agora ele poderia conhecer o mundo todo?‘ E então, o abismo entre ele e sua esposa (e seus filhos) começou a aumentar até ficar grande o bastante para que eles se separassem. Maxine levou a separação da melhor forma possível, buscando se manter amiga de Blake e aproximá-lo dos filhos (mesmo essa missão sendo extremamente difícil, já que o cara nunca está na cidade).
“Ele era um caso difícil. Irresponsável, instável, desorganizado e um pai ausente, apesar das boas intenções, mas não havia um homem no planeta, na opinião dela, que fosse mais gentil, mais decente, mais bondoso nem mais divertido”.
Enfim, o livro é todo narrado em terceira pessoa, onde por hora nos aproximamos mais da Maxine, nossa personagem principal, e algumas poucas vezes acompanhamos mais de perto seu ex marido e grande amigo, Blake. Achei o cara um babaca total. Ela era extremamente compreensiva com ele. Algo que me irritou um pouco ao longo do livro. Ele sumia por alguns tempos e voltava do nada pagando de paizão e amigão. Não me passou a menor confiança. Enquanto que ela se mantinha firme como um porto seguro para suas crianças, Blake levava uma vida mundana de viagens, aventuras, mulheres e luxo.
“Encontrar um homem para um relacionamento não era tão fácil quanto parecia, e não estava tão preocupada com isso. Achava que, se fosse para acontecer algum dia, aconteceria. Até lá, por ela estava tudo bem”.
A cabeça de Max começa a mudar quando ela conhece Charles, um parceiro de profissão muuuito diferente de Blake. O problema é a aceitação das crianças em relação a ele, que não é nada boa. E digamos que ele também não é muito fã dos filhos dela não. A questão é que Charles, que quer seguir em um relacionamento mais sério, a faz repensar em toda a sua maravilhosa relação com seu ex. Será que é uma relação normal?

Como já deu pra perceber, é um triangulo amoroso. Entre algumas situações, nós formamos opiniões sobre o que de fato acontece naquela família tão estranha. Não posso negar que eu tenha gostado desse ‘mistério’ do livro sobre por quem Maxine era realmente apaixonada, fiquei curiosa e li em poucas horas! 

A escrita de Danielle é bem gostosa, se ela tivesse desenvolvido um pouco mais o final, eu teria gostado mais. De qualquer modo, valeu a pena por conhecer Maxine, fiquei fã da personagem. Boa leitura seguidores!



Compartilhe!

2 comentários :

  1. Eu li um livro dela só e gostei bastante, mas eu fiquei com a sensação de que ela era beem mais já que todos só sabem elogiar os seus livros por isso te entendo rs e amei a resenha :)
    http://tamigarotaindecisa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. verdade Ariadne.. a gente sem querer acaba criando expectativas né?

      este aqui acontece o mesmo, o livro é bom, só que eu pensei q seria otimo

      Excluir





Copyright © 2017 Every Little Book. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | OddThemes | ILUSTRAÇÃO: Yuumei