[Resenha] Filhos da Lua - O Legado # 1 Marcella Rossetti

Filhos da Lua
O Legado # 1
Marcella Rossetti

Você consegue imaginar que a vida que te ensinaram a viver pode não ser aquela para a qual nasceu? Que tudo o que acredita pode não ser inteiramente verdade? E que existem criaturas conhecidas como trocadores de pele vivendo entre nós?
Em Filhos da Lua: o Legado, você descobre um novo universo de fantasia urbana, tendo como cenário o nosso país. A autora apresenta uma aventura cheia de mistérios cuja personagem principal é Bianca, uma adolescente que não imagina que sua chegada na cidade desencadearia uma série de acontecimentos capazes de transformar completamente a sua vida e revelar os segredos de um perigoso mundo.


Nosso livro começa com nossa personagem principal - Bianca Bley - se mudando para Santos com a irmã, Laura. Elas costumam mudar muito por conta do trabalho de Laura, e dessa vez ela espera ficar por mais tempo nessa cidade.

Bianca tem um probleminha, ela é sonâmbula. Uma consequência do assassinato de sua mãe e do padrasto quando ela era menor. Mesmo indo a psicólogos, ela não consegue se livrar do que viu naquela noite. Ela sempre via um monstro na fatídica noite, e mesmo os profissionais falando que era uma coisa da sua cabeça, que era normal essa reação, como um mecanismo de proteção da vitima transformar o assassino - pessoa - em um monstro. Mesmo assim, ela continua tendo esses pesadelos.

No primeiro dia de aula, Bianca logo conhece Lucas, o menino mais lindo da escola, mas que todos têm um certo receio de se aproximar. Logo que a Bia o vê, começa a sentir uma coisa estranha, uma pontada na cabeça, e conforme ela vai chegando mais perto, a dor aumenta, até que ela desmaia aos pés dele. Após esse embaraçoso encontro, eles passam a se encontrar e conversar aqui e ali. Até um dia que ele a convida para uma festa.

Nessa festa, Bia se vê em meio a um ataque, ela não sabe o que é aquilo, apenas sente a sua presença, e sabe que alguma coisa está errada. Quando uma 'arma' é ativada, lançando a maldade dentro do clube e começando a matar pessoas, ela se vê cercada por pessoas que de repente se transformam em seu pior pesadelo. Mas, invés de matá-la, eles parecem estar tentando protegê-la. Será que ela estava enlouquecendo de verdade?

Após ser salva, Bianca se vê no meio de criaturas que pensava existir apenas em sua cabeça, e mais que isso, ela descobre que é parte disso, que possui o mesmo sangue deles. Enquanto Bianca tenta se adaptar à sua nova realidade, ela vai descobrir que sua vida está envolta em segredos, e cabe a ela lutar pelo que quer.

"Olá jovem trocador de pele! Não, você não é um lobisomem! E por favor nunca mais use essa palavra aqui novamente. Odiamos ser chamados assim, acredite!"


Eu tinha visto muita movimentação sobre esse livro no facebook, porque a autora estava lançando esse ano pela editora Avec, ela já havia lançado ano passado na Amazon. Fiquei curiosa, mas só tive aquele impulso para ler quando a autora nos convidou para resenhá-los. 

Eu amo sobrenatural, um dos meus gêneros favoritos, então lemos muitos (eu e Luiza) livros com esse estilo em particular, então fiquei um pouco receosa com a leitura.

O que descrevi ali em cima, não é nem 20% do livro, mas não queria contar tudo que acontece, acho melhor deixar o leitor descobrir..

O plot do livro é interessante, é um que dá para se trabalhar bem e criar um mundo muito particular do autor. E é por isso que eu amo sobrenatural, mesmo com base na mesma 'mitologia' pode-se criar milhões de mundos diferentes. Mas devo dizer que esse livro deixou um pouco a desejar para mim, porque eu achei necessário algumas informações no começo dele.

Quando se entra em um mundo novo pela primeira vez, se espera certas informações, caso contrário, torna a leitura confusa e um pouco frustrante. Essas informações estavam no final do e-book, em um glossário. E eu fique chateada, porque apenas umas 2 linhas bem colocadas em alguns lugares faria a diferença para mim. Além de tudo isso, a autora puxou alguns temas bem atuais, como o bullying e a homossexualidade, conseguindo encaixar bem esses assuntos nesse conceito sobrenatural. A única coisa que foi inserido, e eu não comprei a explicação, foi sobre a tecnologia utilizada por eles.

A narrativa é em terceira pessoa, com o ponto de vista dos personagens mais importante naquele momento. O que contribuiu para esclarecer ao leitor as situações e ações implicadas. E a linguagem condiz com o tema proposto, com a idade dos personagens, então não tenho nada a reclamar quanto a isso. 

No começo do livro, eu demorei para me conectar. Algumas partes tinham descrições demais de coisas que, para mim, não eram importantes, como descrição de lugares e tal, pecando no que eu disse no começo dessa resenha. Depois do meio do livro, ele começa a fluir melhor quando é inserida a ação, e a personagem já sabe mais ou menos o tipo de mundo em que ela se encontra. Então, você lê com aquela ânsia de saber o que vai acontecer, mas mesmo assim, não evitou de eu enxergar alguns furos e perceber algumas poucas cenas que me remeteu a outros livros.

Ao terminar o livro, eu fiquei curiosa para o livro 02, já que acaba com algumas pistas do que podemos esperar para a continuação. E eu acho que o próximo deve contar com um amadurecimento da escrita da autora, já que o enredo começa a crescer, precisando de mais embasamento. 

"Não amamos o que queremos, mas o que não escolhemos"

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Laura Lendo...

Lud Lendo...

Luiza Lendo...