26 agosto 2016

[Resenha] Essa Luz Tão Brilhante - Estelle Laure

Essa Luz Tão Brilhante
Estelle Laure
Editora Arqueiro

O pai dela surtou e foi internado. A mãe disse que ia viajar por uns dias e nunca mais voltou. Wren, sua irmãzinha, parece bem, mas já está tendo problemas na escola. Lucille tem só 17 anos, e todos os problemas do mundo. Se não conseguir arrumar um emprego para pagar as contas e fingir para os vizinhos que está tudo em ordem, pode perder a guarda da irmã. Sorte a dela ter Eden, uma amiga tão incrível que se dispõe a matar aulas para ajudá-la. Azar o dela se apaixonar perdidamente justo agora, e justo por Digby, o irmão gêmeo de Eden, que é lindo, ruivo... mas comprometido. Essa luz tão brilhante é a história de uma garota que descobre uma grande força dentro de si enquanto aprende que a vida e o amor podem ser imprevisíveis, assustadores e maravilhosos – tudo junto e misturado.
"Estamos juntos naquela pintura, suspensos"

Lucille é uma garota de 17 anos, e que de uma hora para outra, se vê sozinha tendo que cuidar de si mesmo e de sua encantadora irmãzinha Wren.
Seu pai surtou e foi internado em uma clínica de saúde mental, e sua mãe, simplesmente decidiu fazer uma viagem da qual nunca mais voltou.
Prestes a completar dezoito anos, e para não perder a guarda da irmã até lá, Lucille precisa arrumar um emprego - porque as contas não param de chegar - e fingir para os vizinhos, e todo o restante do mundo que está tudo bem.

No meio de toda essa bagunça em que sua vida se transforma, Lucille recebe o apoio e a ajuda de sua melhor amiga Eden, e de seu irmão gêmeo Digby, por quem é completamente apaixonada  o que já é esquisito demais em vários sentidos; só não é pior do que o fato de Digby ser comprometido com a mesma garota praticamente desde que nasceu.
"Como é que uma estrela que mal se nota se transforma no sol?"
Lucille consegue um emprego no Fred’s, um restaurante famoso dirigido por Fred, um tipo de deus louco da comida.
Em meio a sua nova rotina, Lucille e Digby ficam cada vez mais próximos, e acabam se deixando envolver. O romance é fofo, mas, também é mais uma complicação no meio de tudo que já está complicado demais. Digby fica confuso, e sofre ao tentar fazer o que é certo. E até mesmo Eden é afetada por não querer ficar no meio dos dois.

"- Uma coisa bonita por dia.
- Exato"

É impossível não simpatizar com a protagonista, não admirar seu amadurecimento e toda a força que ela descobre dentro de si a partir do momento que sua vida vira de cabeça para baixo, e ela se vê completamente sozinha, responsável por uma garotinha de apenas 8 anos.

O livro traz à tona uma dinâmica familiar que não é tão incomum, mas que não vemos ser tão abordada na literatura. É um livro tocante, com belas passagens e personagens realistas. 

"A música carrega o peso do ser humano, leva essa carga embora para que você não precise pensar em nada, só tenha que escutar. A música conta todas as histórias que existem"
 É um livro sobre escolhas, estejam elas certas ou erradas, e sobre sacrifícios.
Sobre uma garota que precisa tomar as decisões mais difíceis de sua vida aos dezessete anos de idade, e ter a coragem de arcar com todas as conseqüências disso. É sobre como as vezes você tem que desistir de pessoas, não porque você não se importa com elas, mas porque é preciso.
"- Tenho pensado que talvez existam coisas que simplesmente não podem ser explicadas  digo. Que talvez, quando várias coisas ruins acontecem, coisas boas vêm logo em seguida"
A história é curta, menos de duzentas páginas. A escrita da Estelle com toques de humor é leve e agradável. Um dos pontos fortes da narrativa.
Ao final do livro, muitas pontas continuaram soltas. Mesmo tendo terminado de uma forma incrivelmente bonita, esta é minha única ressalva em relação a toda a história: todas as respostas que eu gostaria de saber, mas que ficaram suspensas. Tenho certeza que a Estelle está preparando uma continuação, porém, minha leitura teria valido cada segundo mesmo que não houvesse.
A edição e a diagramação da Arqueiro ficaram lindíssimas. Até agora estou namorando esse marcador  super fofo que veio com o livro.

Essa Luz Tão Brilhante é um livro para aqueles que desejam uma leitura rápida e comovente.  Um livro para todos que sabem que temos que agradecer pelas pequenas coisas, e que só desejam na vida, apenas uma coisa bonita por dia.


"- Obrigada
- Diga dez vezes e depois nunca mais volte a repetir"



Compartilhe!

6 comentários :

  1. Oi, Dai.
    Eu vi o livro mas fiquei com um pé atrás se lia ou não, ainda mais sabendo agora que ele acaba no meio do nada. Não sei se iria gostar, mas vou tentar arriscar.
    Abraço! Leitora Encantada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Miriã! Com certeza a Estelle está preparando uma continuação. O livro é lindo e muito fofo. Vale muito a pena ler cada página <3
      Bjs *-*

      Excluir
  2. Olá Daiana,
    amei sua resenha, assim que recebi esse marcador da Arqueiro fiquei encantada. Ainda não tive a oportunidade de ler, mas está na lista com certeza.
    As escolhas que vocês faz é que definem o rumo da sua vida. Quando adolescentes nos achamos tão maduros, e depois descobrimos que ainda temos muito a aprender. Hoje aos 27 eu continuo aprendendo.

    Beijos!
    Fadas Literárias

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Anne!
      Obrigada *_*
      Nunca estaremos velhos demais para aprender!
      Você com certeza irá amar Essa Luz Tão Brilhante! <3
      Beijos!

      Excluir
  3. Oi oi querida,
    Adorei a resenha, foi muito sincera e livre de Spoiler.

    Gostei das fotos, e como você conseguiu cativar o leitor com as suas palavras.
    Espero ler mais resenhas aqui.

    Atenciosamente Alice, Enjoy Books

    ResponderExcluir

  4. Obrigada, Alice!!! *___*
    Espero vê-la aqui mais vezes também! <3
    Beijos!!!!!

    ResponderExcluir





Copyright © 2017 Every Little Book. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | OddThemes | ILUSTRAÇÃO: Yuumei