[Resenha] Apenas um Garoto - Bill Konigsberg

Apenas um garoto
Bill Konigsberg

ArqueiroSkoob | Compre


Rafe saiu do armário aos 13 anos e nunca sofreu bullying. Mas está cansado de ser rotulado como o garoto gay, o porta-voz de uma causa.
Por isso ele decide entrar numa escola só para meninos em outro estado e manter sua orientação sexual em segredo: não com o objetivo de voltar para o armário e sim para nascer de novo, como uma folha em branco.
O plano funciona no início, e ele chega até a fazer parte do grupo dos atletas e do time de futebol. Mas as coisas se complicam quando ele percebe que está se apaixonando por um de seus novos amigos héteros.


Em uma fase onde nenhuma leitura me prendia, eu comecei Apenas um garoto com receio de não gostar... Mas ai, eu conheci o Rafe, e fiquei completamente envolvida na vida dele, desde o começo já estava com a cabeça a mil tentando descobrir o que aconteceria daí em diante. E posso dizer com todo o prazer, que o livro me surpreendeu e encantou!
“O mundo precisa de pessoas que se sentem mais confortáveis quando paradas. Nós mantemos a Terra no eixo quando todo mundo em volta está pulando.”
Rafe (Seamus Rafael Goldberg) é um garoto comum que vive em Boulder, cidadezinha do Colorado, tem pais exóticos… Sua mãe gosta de fazer yoga pelada no jardim, e o pai é tão excêntrico quanto. Mas o melhor de tudo é que eles aceitam Rafe exatamente como ele é: gay. Aceitar não é a palavra certa, muito menos tolerar, ser gay é parte de quem Rafe é. Do mesmo jeito que eu sou loira e uso óculos, Rafe é gay e nerd. Não é algo que alguém precise aceitar… Mas o ponto é… os pais o amam e apoiam tudo o que ele faz. Mesmo quando Rafe decide estudar em um colégio interno do outro lado do país e ‘voltar para o armário', os pais não entendem, mas aceitam.
“– É difícil ser diferente – disse Scarborough. – E talvez a melhor resposta não seja tolerar diferenças, nem mesmo aceitá-las, e sim celebrá-las. Talvez essas pessoas que são diferentes se sentissem mais amadas e menos... bem, toleradas.”
Em Boulder, todos sabem que Rafe é gay, ninguém se importa, mas todo mundo o rotula como o garoto gay, o garoto que faz parte da PPAGL (Pais, Parentes e Amigos de Gays e Lésbicas de Boulder) e a mãe é a presidente. Ninguém descrimina ou tem preconceito, mas ninguém conhece nenhum outro lado do Rafe, ele é apenas ‘o garoto gay’. Ele carrega esse rótulo desde sempre, e cansou! Ele quer viver livre de rótulos, quer ser simplesmente Rafe. Quer poder participar do time de futebol sem passar pelo constrangimento de todos olharem torto no vestiário.
“Para onde Rafe tinha ido? Onde eu estava? A imagem diante de mim era tão bidimensional que não conseguia me reconhecer nela. Eu parecia tão invisível no espelho quanto na manchete que o Daily Camera de Boulder tinha publicado um mês antes: “Estudante gay do ensino médio fala abertamente.”
E tudo muda quando ele chega em Natick, um colégio interno exclusivo para meninos, e com algumas poucas omissões e mentiras, ele vira Rafe Colorado, do time de futebol, namorado da Claire Olivia (que na verdade é a sua melhor amiga), todos o aceitam como parte do grupo e ninguém desconfia que ele seja na verdade homossexual e apaixonado por um dos seus colegas.
“Eu silenciosamente me despedia de uma parte de mim: meu rótulo. Aquela palavra que me definia como uma coisa só.
Muitas vezes isso me limitava”
Em um momento, ele passa a dividir quarto com Ben, companheiro de time. Um rapaz heterossexual, inteligente, sensível, que também detesta rótulos, e vê em Rafe alguém igual a ele, que está passando pela mesma coisa: o descobrimento de novos sentimentos por um amigo homem.
“Eu gostava de ser parte do time de futebol, mas preciso admitir que preferia mil coisas a essa parte, quando falávamos das mulheres como se fossem apenas objetos. Tentei imaginar como seria se ser homossexual fosse a regra e todos fôssemos gays. Será que também trataríamos os homens como objetos?
Minha mente estava muito barulhenta. Os pensamentos eram rápidos e altos, e enfiei a cabeça sob a água quente, tentando lavar tudo.”


A cada dia a amizade entre eles cresce mais, eles brincam que é um ‘bromance’. Mas as coisas vão se complicando, um abraço mais demorado, um aperto de mãos que vira mãos dadas, uma cama dividida e assim um relacionamento novo se desenvolve.
Para Ben tudo é novidade, nunca sentiu tudo aquilo por nenhum homem, será que ele é bi? Gay? Ele encontra conforto em saber que Rafe também está experimentando tudo isso com ele… Mas essa não é bem a verdade, né?
Rafe já sabe bem quem ele é, de quem gosta, ele já aceita isso. Mas nunca se sentiu assim, tão apaixonado e tão completo por outra pessoa, isso é novidade para ele. E ele tem medo de que quando Ben descobrir toda a verdade, ele perca o seu talvez amor, e principalmente o seu melhor amigo.
“Era típico de minha mãe dizer isso. Então ela começou a cantar “All You Need Is Love”, e pedi licença porque tem coisas que são demais até para mim.”
Apenas um garoto é uma história linda sobre um garoto tentando viver livre de rótulos, é uma história divertida sobre descobrimentos, sobre se conhecer e entender o que você precisa. É um livro para a vida. <3


13 comentários:

  1. Oii
    Gente eu vi esse livro, mas essa é a primeira resenha que eu leio da história e já posso dizer que eu quero esse livro. A história parece ser tão linda e o romance tão bem construído que já me conquistou.

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Oiii Lala, como vai?
    Menina confesso que fiquei completamente apaixonada por essa sua resenha e a obra em si trazida ao blog, quero ler com toda certeza, é um tema muita das vezes abordado que é tabu na socieidade em que vivemos, dica super anotada.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  3. Oi, amei a sua resenha, a leveza das suas palavras já me conquistaram para ler esse livro. Achei a premissa bem interessante e com certeza lerei, pois parece ser um livro leve e despretensioso, trazendo um assunto que ainda é tabu de forma leve e natural, por isso, me interessei pela obra e já anotei a dica.
    bjus

    ResponderExcluir
  4. Essa é a primeira resenha que leio desse livro, mas confesso que não me chamou mta atenção. Que bom que se encantou com a leitura.

    Raissa Nantes

    ResponderExcluir
  5. Olá,
    Tenho lido ótimas resenhas sobre o livro e com a sua não foi diferente. Adorei.
    A capa do livro é muito linda e por si só já chama minha atenção.
    Lendo a resenha, fiquei mega curiosa para me aventurar na trama.
    Parece ser uma leitura incrível.

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi!
    Vi esse livro nos lançamentos da editora que não me atraiu muito inicialmente, mas a sua resenha, que é a primeira que vejo, me deixou bastante curiosa pela trama e pra conhecer mais o protagonista que parece ser um excelente personagem.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Oie
    li o livro recentemente e gostei bastante do enredo em geral e da leitura, achei um tanto diferente de outros romances do gênero, muito legal sua resenha

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oie!
    É a primeira resenha que leio sobre o livro, e fiquei bem intrigada com a história. Confesso que não estava dando nada para a trama, mas agora fiquei com vontade de conferir. Espero que eu consiga fazer isso em breve.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  9. Lindo! Adorei sua resenha e fiquei ultra curioso para ler essa obra, vou ter que quebrar o porquinho e comprar um exemplar. Uma leitura intensa e reflexiva, já quero ler pra hoje essa obra.

    ResponderExcluir
  10. Nossa! que história mais interessante!!!
    Já tinha visto a capa por aí, mas não tinha me dado ao trabalho de ler a sinopse.
    Adorei sua resenha e fiquei com muita vontade de ler agora!!!!

    https://literakaos.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  11. Olá,

    Vi esse livro a pouco tempo e estava ansiosa para ler uma resenha. Gostei muito do que você relatou e a trama parece ser muito bem construída. Vou anotar na lista e espero ler em breve.

    Abraços
    Cá Entre Nós

    ResponderExcluir
  12. Olá, tudo bem?
    Ai que livro interessante!
    Eu tinha visto no lançamento e super ficado curiosa com Apenas um Garoto.
    Agora que to lendo a primeira resenha e achei ainda mais legal todo o enredo.
    Rótulos a gente demais, achei bem legal a abordagem e vou ler com certza.
    Beijos!

    Livros e Sushi • Facebook InstagramTwitter

    ResponderExcluir
  13. Eu achei a capa desse livro muito bonita <3
    O enredo me parece ser muito atraente e tenho certeza de que a leitura pode ser muito agradável. Gostei de ver sua opinião sobre a obra e de saber um pouco mais sobre a trama.

    ResponderExcluir

Laura Lendo...

Lud Lendo...

Luiza Lendo...