06 julho 2016

[Resenha] Golem e o Gênio - Helene Wecker

Golem e o Gênio #1
Helene Wecker


Os confrontos e as barreiras vividas por duas culturas tão próximas, ainda que aparentemente opostas. Em Golem e o Gênio, premiado romance fantástico que a DarkSide® Books traz ao Brasil em 2015, o leitor se transporta à Nova York da virada do século XX, em uma viagem fascinante através das culturas árabe e judaica. Seus guias serão poderosos seres mitológicos.
Chava é uma golem, criatura feita de barro, trazida à vida por um estranho rabino envolvido com os estudos alquímicos da Cabala. Ahmad é um gênio, ser feito de fogo, nascido no deserto sírio, preso em uma antiga garrafa de cobre por um beduíno, séculos atrás. Atraídos pelo destino à parte mais pobre de uma Manhattan construída por imigrantes, Ahmad e Chava se tornam improváveis amigos e companheiros de alma, desafiando suas naturezas opostas. Até a noite em que um terrível incidente os separa. Mas uma poderosa ameaça vai reuni-los novamente, colocando em risco suas existências e obrigando-os a fazer uma escolha definitiva.


“Hesitante, um pouco descrente, ele pousou a mão no ombro gelado dela.
“Parece pele. O toque é de pele.”
“É barro”, disse o velho.
“Como você fez isso?”
O velho apenas sorriu sem dizer nada.
“E o cabelo, os olhos? As unhas? São de barro também?”
“Não, esses são bastante reais”

Ao me deparar com este diálogo, não se passou muito tempo até eu ter adquirido o meu exemplar da Darkside e estar devorando essa fantástica fábula da Helene Wecker!

A história começa com Otto Rotfeld, um judeu arrogante e fútil, que ao ouvir as muitas histórias de um velho chamado Yehudah Schaalman, decide visitá-lo com um pedido bastante curioso: uma noiva feita de barro. Uma Golem; figura presente na mitologia judaica.

Algumas semanas depois, Otto parte para a América com sua Golem ainda adormecida em um caixote de madeira. Durante a viagem, acometido por uma doença em estágio avançado, Otto acaba tendo que ser operado as pressas e não resiste a cirurgia. O vínculo entre a Golem e o Mestre é então partido, entretanto, a Golem decide continuar seguindo em direção ao destino escolhido por Otto: a cidade de Nova York.

"E lá estava o Djim, sentado, preso em seu jarro, vivendo um milênio em um eterno instante"

Ao mesmo tempo, perto do porto em Nova York, um Djim aprisionado em uma garrafa é libertado. Uma raça muito diversa pertencente a mitologia árabe. Sua forma verdadeira era insubstancial e invisível aos olhos humanos. Um Djim também podia assumir a forma de qualquer animal, contudo, sua verdadeira essência era e sempre seria a de uma criatura do fogo. E agora, depois de mais de mil anos aprisionado, o Djim se encontrava preso num corpo humano, cheio de limitações e sem suas habilidades.


O Djim é acolhido pelo ferreiro Arbeely, e passa a ajudá-lo na oficina. Enquanto passa seus dias aprendendo o ofício de latoeiro, o Djim se espanta cada vez mais com os costumes humanos daquele novo tempo. Somos levados também ao deserto da Siria, através de suas lembranças, conhecendo mais sobre os Djins e sobre ele, que passa a se chamar, Ahmad.

Em outra parte de Manhattan, a Golem é encontrada pelo rabi Meyer, que reconhece imediatamente o que a Golem é. Apreensivo pelo fato da Golem não ter um mestre, e o perigo eminente que todos poderiam estar correndo por conta disso, Meyer decide então tornar-se seu tutor.

Algum tempo depois, a Golem é batizada pelo rabi de Chava, e embora ainda não tenha total controle sobre suas habilidades, começa a trabalhar em uma padaria, no intuito de tentar levar uma vida normal.

"-O que você é? Você não é humana. Você é feita de terra.
- E você é feito de fogo."

A Golem é uma criatura curiosa, bondosa e servil. O Djim vive como senhor de si, orgulhoso, inquieto, prepotente e de espírito livre. O caráter de Chava é tudo o que Ahmad não buscaria em uma mulher. Porém, mesmo sendo de naturezas tão opostas, a Golem e o Djim dão inicio a uma amizade improvável, e se tornam companheiros de longos passeios noturno pela antiga Mahattan.
Passamos então, a acompanhar as decisões, as adversidades e a empatia, inevitavelmente intrincadas no relacionamento dos dois.




No mundo criado pela Helene Wecker, embarcamos numa viagem incrível em meio às culturas árabe e judaica. Além dos dois plots principais, temos os plots dos personagens secundários que enriquecem e interligam toda a trama.
Com a narrativa em terceira pessoa, suas histórias individuais são apresentadas de maneira pessoal, fazendo com que você crie um vinculo com todos eles. Você é imerso em suas reflexões acerca do misticismo, preconceito e suas questões morais e religiosas. Além de testemunhar as dificuldades da imigração e como a diferença cultural direcionava a vida de cada um deles, principalmente em uma sociedade moderna.

Dentre os vários personagens, ressalto o Saleh Sorvete; as tragédias que antecederam sua chegada em Nova York e o modo como ele vivia seus dias na expectativa da própria morte. Um personagem memorável; em todo o sentido da palavra.


A narrativa é um pouco lenta, mas, quando a história é interessante e bem elaborada, como é o caso de Golem e o Gênio, isso realmente não incomoda. Esse tipo de narrativa lhe permite observar com mais atenção os detalhes e toda a atmosfera do livro.  A medida que você avança nas páginas, as peças vão se encaixando em um quebra-cabeça engenhosamente perfeito. Os fatos atemporais e as narrações intercaladas foram estruturados de forma bem harmoniosa pela Wecker. E tudo isso convergiu para um desfecho extraordinariamente planejado!

Golem e o Gênio é uma verdadeira fábula de seres mágicos. Uma das mais belas composições místicas da literatura!

A edição do livro está incrível! Mais um trabalho maravilhoso da Darkside!
A autora esta trabalhando em uma continuação, intitulada de The Iron Season (A Estação de Ferro, em tradução literal), com previsão de lançamento para 2018. 
Eu já comecei a minha contagem regressiva!


"Parecia uma fantasia impossível, como o sonho de uma criança que desejava criar asas"



Compartilhe!

6 comentários :

  1. Ownnnnnnnnnn amei a resenha, eu fiquei meio com o pé atrás, achava que era outra coisa, mas agora já add na minha lista!

    =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Luuuuuuud *-* Leia, leia, leia, leia sim <33333
      Ele e A Noiva Fantasma são os meus favoritos da Darkside ^^

      Excluir
  2. Olá!
    Não conhecia esse lançamento ainda, mas me chamou muito a atenção porque eu curto muito isso de fantasia, e a cultura árabe e judaica que está inserida com certeza dá um toque diferente no livro, já que não é todo mundo que conhece. Fiquei muito feliz em saber que vai ter uma continuação! Vou comprar assim que possível!.
    Beijos.
    http://arsenaldeideiasblog.wordpress.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Carolina!
      Fico feliz que tenha se interessado <3
      É um livro maravilhoso. Uma história única.
      A releitura é garantida <3
      Beijos

      Excluir
  3. Olá Daiana tudo bem, eu gostei muito da premissa desse livro, a diagramação é perfeita, ele veio para casa e encaminhei para minha colunista, que está ansiosa para ler. Adorei a resenha. Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Danielle!
      Espero que ela goste. É uma obra excepcional *-*
      Beijos!

      Excluir





Copyright © 2017 Every Little Book. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | OddThemes | ILUSTRAÇÃO: Yuumei