[Resenha]Um Perfeito Cavalheiro - Os Bridgertons 3 - Julia Quinn

Um Perfeito Cavalheiro
Os Bridgertons 3
Julia Quinn


Sophie sempre quis ir a um evento da sociedade londrina. Mas esse é um sonho impossível. Apesar de ser filha de um conde, é fruto de uma relação ilegítima e foi relegada ao papel de criada pela madrasta assim que o pai morreu. Uma noite, ela consegue entrar às escondidas no baile de máscaras de Lady Bridgerton. Lá, conhece o charmoso Benedict, filho da anfitriã, e se sente parte da realeza. No mesmo instante, uma faísca se acende entre eles. Infelizmente, o encantamento tem hora para acabar. À meia-noite, Sophie tem que sair correndo da festa e não revela sua identidade a Benedict. No dia seguinte, enquanto ele procura sua dama misteriosa por toda a cidade, Sophie é expulsa de casa pela madrasta e precisa deixar Londres. O destino faz com que os dois só se reencontrem três anos depois, Benedict a salva das garras de um bêbado violento, mas, para decepção de Sophie, não a reconhece nos trajes de criada. No entanto, logo se apaixona por ela de novo. Como é inaceitável que um homem de sua posição se case com uma serviçal, ele lhe propõe que seja sua amante, o que para Sophie é inconcebível. Agora os dois precisarão lutar contra o que sentem um pelo outro ou reconsiderar as próprias crenças para terem a chance de viver um amor de conto de fadas. Nesta deliciosa releitura de Cinderela, Julia Quinn comprova mais uma vez seu talento como escritora romântica.

Em Um Perfeito Cavalheiro conhecemos a história de Benedict, o segundo filho da família Bridgerton, e Sophie, uma jovem bem injustiçada. Os dois são puro amor, o verdadeiro conto de fadas, é um livro daqueles que te faz suspirar e sonhar acordada!

Sophie é uma moça bem-educada e respeitável, cheia de sentimentos nobres dentro de si. Apesar de ser filha de um conde, ela não pode ser reconhecida como tal, pois é a filha de uma criada, portanto, uma bastarda. Depois que o conde morreu, ela ficou aos cuidados da madrasta (que honra o nome Madrasta) e as duas filhas. A Sophie literalmente sofre o pão que o diabo amassou na mão da família, que a coloca como uma simples empregada que, além da cota diária de trabalho árduo, recebe somente humilhações.

Um dia, um baile é ofertado na mansão dos Bridgerton, ótima oportunidade para conquistar um belo casamento e, de preferência, com um jovem solteiro desta família. Uma governanta convence Sophie a participar desse baile de máscaras, e o resultado é que ela vai viver seu próprio conto de fadas, ao encontrar um “príncipe” que a fará ansiar por muito mais.

Benedict Bridgerton todos já conhecem dos livros anteriores: jovem bonito e atraente, deseja ser mais que o Bridgerton “número 2”. Fugindo das mocinhas que desejam fisgá-lo em um bom casamento e assim fazer parte de uma prestigiada família, não espera encontrar no baile uma bela dama que mantem o mistério sobre si, da mesma forma que a máscara esconde seu rosto, deixando-o atraído de tal forma que o faz esquecer todos ao seu redor, somente se concentra nela que, em poucos minutos, o deixa de uma maneira que nunca sentiu antes.

"-Acho que vou beijá-la-murmurou ele.
-Acha?
-Acho que preciso beijá-la-acrescentou Benedict, parecendo não acreditar direito nas próprias palavras - É como respirar. Não há muita escolha."

Mas, como já conhecemos a história desse conto de fadas, sabemos que ela tem que sair às pressas do baile sem revelar sua identidade. Depois que um fato faz a sua ida ao baile ser descoberta, ela acaba sendo expulsa pela bruxa má, vulgo madrasta, e entre muitos contratempos vai parar em uma casa de família no interior. 

Dois anos depois eles se reencontram, dessa vez Benedict sendo o herói que vai salvá-la de uma situação que ela tenta fugir. Mas, infelizmente, ele não reconhece naquela simples empregada a moça misteriosa de quem ele roubou um beijo e despertou tantos sentimentos. Ao contrário dele, Sophie lembra de tudo sobre aquela noite que para ela foi mágica. 

Mas, que importância poderia ter essa lembrança se ela se tratava apenas de uma simples criada bastarda, que a sociedade nunca aceitaria como esposa de um dos seus membros abastados.

No entanto, sentimentos não reconhecem classes sociais, e assim Benedict se vê atraído por aquela jovem a quem só pode ofertar a condição de amante. Mas Sophie não trairá seus princípios... ou seus sentimentos serão mais fortes que eles?

Diante de muitas reviravoltas, esse amor e essa relação será colocada à prova até conseguirem seu “felizes para sempre.”


 

O livro é muito fofo. A cada livro, essa família tem o poder de me conquistar. Já deu para perceber que a Julia Quinn fez uma releitura de Cinderela nessa história, e foi uma das que eu mais amei. Colocou Sophie em uma situação real, comum no século XIX, sabendo mexer bem com nossos sentimentos. Por esse motivo alguém poderia sentir raiva de Benedict pela sua proposta ou a relutância em reconhecer os próprios sentimentos, mas estamos falando de uma pessoa que foi educada para seguir os moldes sociais.

Amei Violet Bridgerton, ela soube agir como a mãe compreensiva que conhece muito bem seus filhos e luta pela felicidade deles. 

Mas enfim, me deliciei em cada página da história, e ansiosamente já estou indo para os próximos personagens da série. Obviamente que indico essa história deliciosa.


13 comentários:

  1. Olá! Da série esse é meu livro favorito por conter muito romance, já que vemos a história da Cinderela. Eu sou uma boba e adoro um belo final feliz e este volume me deixou completamente enfeitiçada! Amei cada segundo e faz tempo que li, então vou voltar a reler para matar as saudades.
    Abraço!
    Leitora Encantada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Miriã, achei essa história perfeita! Só li 2 vezes, rsrs

      Excluir
  2. Julian Quinn é uma rainha ♥
    Um Perfeito cavalheiro me fez rir e suspirar aos mesmo tempo, adoro essas sensações que autora trás.
    Beijinhos, Helana ♥
    In The Sky, Blog / Facebook In The Sky

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Helana, Julia Quinn é uma diva na forma de escrever! Eu amo todos os livros dela.

      Excluir
  3. Olá!
    Só li o primeiro livro dessa série mas já sou completamente apaixonada! Quero todos! hahaha Quero muito saber a história de Bennedict e Sophie e gostei de você citar que a autora fez uma releitura de Cinderela nesse, pois também amo essa história.
    Beijos.
    http://arsenaldeideiasblog.wordpress.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, Carolina, não perde tempo! Leia e vai se apaixonar!

      Excluir
  4. Luci a série Os Bridgertons é mesmo fantástica e a escrita da Júlia Quinn tem o poder de nos conquistar. Sou louca por essa série e minha próxima leitura, a primeira de julho será o último dessa série. Muitos falam que depois do quarto livro a série caiu um pouco de nível, mas discordo, eu adorei cada um, claro que o clima muda um pouco mas devido à personalidade e situações vividas pelos mesmos. Você verá quando os ler. Também adoro a mãe deles, Violet, ela merecia um livro só dela e seu amado marido.

    Enfim foi ótimo saber que você gostou tanto dessa releitura de Cinderela, eu também adorei. Beijos

    Leituras, vida e paixões!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aline, também penso como você. Não vejo Violet com outra pessoa, apesar de ter enviuvado jovem. Ela é uma personagem perfeita.

      Excluir
  5. Olá... tudo bem???
    Sou doida para começar a leitura dessa série... já tenho os 3 primeiros livros, mas é uma pilha tão grande de livros que nem sei quando começarei haha, mas pretendo que seja neste ano... amei saber mais um pouco do terceiro livro... adoro uma adaptação dos contos de fadas... e esse parece ser dos bons... sua resenha foi bem descritiva e empolgante... Xero!

    ResponderExcluir
  6. Oi, Luci
    Também amo essa família e adoro a Violet. Infelizmente só li os dois primeiros por enquanto, mas estou ansiosa para ler esse.
    Fico feliz que também tenha se apaixonado por essa história. Linda resenha.

    ResponderExcluir
  7. Luci tudo bem, eu sou apaixonada pela família Bridgerton, falta somente ler o último livro. Perfeito cavalheiro é muito fofo! Bjkas

    ResponderExcluir
  8. Ola Luci a escrita da Julia é fascinante agrega delicadeza, humor e histórias muito bem estruturadas, li somente o primeiro livro e não vejo a hora de ler os demais, esse em questão me conquistou pela trama ter uma dose de conto de fadas, e como sempre a capa está linda. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  9. Essa série é mesmo incrível,e esse é um dos meus favoritos,o conto de fadas da Sophie é lindo de se acompanhar e concordo com você em relação a Violet,ela é sempre primordial para assegurar que seus filhos sejam felizes... Cada vez que leio uma resenha dessa série,tenho vontade de reler todos... é muito amor envolvido.

    bjssss

    ResponderExcluir

Laura Lendo...

Lud Lendo...

Luiza Lendo...