[Resenha] Slade - Laurann Dohner

Slade
Laurann Dohner
Novas Espécies 02

Skoob | Compre | Editora | Autora
Resenha Livro 01


Durante um de seus turnos no Hospital Mercy, a doutora Trisha Norbit é encarregada de cuidar de um prisioneiro que acabou de ser resgatado dos laboratórios das Indústrias Mercile. Depois de tratado e sob efeito da medicação, 215 acorda repentinamente e tenta seduzir a médica. Apesar do perigo, ambos são envolvidos pelo desejo, mas são interrompidos pela equipe médica que intervém para salvá-la dos braços de Slade, o prisioneiro 215. Ao se reencontrarem – agora, em Homeland –, Slade não a reconhece e, quando descobre que a doutora Norbit é a mesma médica que o salvou na noite em que foi resgatado do laboratório de testes, e com quem ainda sonha frequentemente, Slade fica abalado, pois sabe que ela nunca lhe dará uma chance. A relação entre dois se torna ainda mais intensa quando a vida de Trisha está em perigo e agora, é ele quem deve salvá-la. Enquanto fogem para se salvar, o desejo se faz presente e não pode ser negado, no entanto, as consequências desse envolvimento transformará suas vidas e a vida das Novas Espécies para sempre.

"Sou uma Nova Espécie. Você é médica, mas só porque não está em um hospital, não quer dizer que deixa de ser o que é."
Confesso que comecei achando que o Slade ia ser meu novo caso literário. E a princípio foi mesmo, mas ele pisou na bola feio e me fez ficar com bastante raiva. Fora que eu me apaixonei pelos novos personagens que apareceram nesse livro. Acho que a cada livro aparece um Nova Espécie mais surpreendente e irresistível, por isso meu coração no momento pertence ao Valiant. Periguete literária? Eeeeeu? Imaginem! kkkk

O livro já começa na tensão. A Trisha e o Slade são atraídos um pelo outro e ela já o conheceu antes de trabalhar na Homeland. Quando eles foram libertados dos cativeiros, Slade, muito ferido, acabou indo parar no hospital onde ela trabalhava, e no começo, desorientado e achando que ainda estava preso, ele a agarra e faz insinuações maliciosas, gerando um frisson enorme entre eles, que é contido com a chegada dos seguranças.
"- Sei tudo sobre perda, com nosso passado em comum. Sei como é apavorante sentir qualquer coisa, porque abre a possibilidade de sentir dor. - ele tomou fôlego. - Eu arriscaria qualquer coisa por uma mulher que eu amasse."
Anos depois, com a libertação dos NE's dos laboratórios, Trisha finalmente reencontra Slade. Claro que na expectativa de sentir as faíscas saltarem pelo ar, como aconteceu no primeiro encontro dos dois, mesmo em uma situação tão inusitada para ambos. Acontece que Slade aparentemente não se lembra disso, o que deixa Trisha muito frustrada. Na verdade, ele vê o rosto de uma mulher lembranças, mas como ele estava grogue pelos remédios, ele acaba não a reconhecendo. Mas lembra do desejo que sentiu por uma misteriosa ruiva. As provocações contantes de Slade tampouco ajudam Trisha a sair da sua frustração.. 
"Ele não parecia ter pés ou tornozelos quebrados. Ela não ia tirar os sapatos dele para ter certeza, pois se houvesse algum osso quebrado ali, o calçado o deixaria imóvel e controlaria o inchaço. Ela agarrou sua outra coxa, circulando-a com a mão até o alto dela e depois descendo.- Querem um quarto? - Slade suspirou. - Se você me tocar assim, espero que me dê um anel de noivado, doutora."
Uma reunião fora de Homeland é marcada e Justice exige a presença dela como médica para explicar quaisquer dúvidas a respeito das Novas Espécies, e Slade se volutaria a levá-la até o local, mas quando estão a caminho, os caçadores Anti-Novas Espécies os atacam fazendo o carro onde estavam capotar e deixando-os vulneráveis para tentar sobreviver na floresta. Sob perseguição constante, eles fazem o possível para sobreviver, enquanto tentam lutar contra a atração crescente entre eles. Até que não conseguem mais e acabam tendo relações durante uma das noites em que passam presos e acuados na floresta. 

Essa noite dá início a uma série de eventos que acarretarão em mais riscos para ambos, embora nenhum deles saiba disso a princípio. 
"É difícil querer muito alguma coisa quando aprendemos que qualquer coisa que valorizamos é tomada de nós."
Quando finalmente são resgatados, Trisha espera que Slade volte para ela e que defina a que pé a relação entre os dois está ou mesmo se eles ainda terão alguma depois de tudo, mas esse contato nunca chega, uma vez que ele pede transferência para a nova Reserva das Novas Espécies em construção e se afasta totalmente dela, sem mesmo uma ligação.

Muito magoada e ferida, Trisha continua trabalhando no centro médico e faz o possível para que sua vida continue, como se nada houvesse acontecido, mas logo ela perceberá que isso não será possível e que nada nunca mais será como antes.

Depois de ser resgatada, e de algo inesperado, e até milagroso entre os NE's ocorrer, ela é colocada em vigilância constante, é quando se torna próxima de outros homens Novas Espécies. Brass é o que se torna mais próximo dela. Ele é bem gentil e fofo. É ele quem fica com ela logo depois do trauma de ser caçada, que fica assistindo filmes e passando mais tempo com ela. Também temos Harley e Moon, que são bem engraçados e é bem divertido ver a camaradagem que rola entre todos eles, como eles sempre estão fazendo palhaçadas para animá-la quando ela começa a ficar triste (Slade babaca u.u) e são bem protetores, como se ela fosse a irmãzinha mais nova. É muito fofo.
"- Eu teria atirado no Moon se soubesse que você cortaria sua própria roupa caso um de nós levasse um tiro."
Quando Slade descobre o quanto foi cego e não enxergou o que estava diante dele a todo momento, ele finalmente se transforma no macho alfa super possessivo que quer a sua mulher para si. E ele esquece os motivos que o fizeram se afastar dela - sim, ele fez isso pensando no bem dela - e se torna disposto a tomá-la para si e construir o que eles nunca tiveram e lhe foram negados no laboratório: uma lar e uma família.

Valiant aparece quando eles chegam à Reserva que, diga-se de passagem, agrega os mais selvagens das Novas Espécies. Ele odeia humanos e logo de início ele já chega pra atacar, mas quando a situação é explicada ele fica mais "tranquilo" - se é que é possível aplicar esse palavra ao Valiant kk. Morri com ele, gente. Tem uma hora, quando ele já está mais acostumado à presença dela, que ele pede pra ela, quando voltar à Homeland, arranjar uma namorada pra ele. Chorei de rir. O livro é bem divertido. E apesar de ainda rolar umas cenas bem quentes (ela podia ter diminuído um pouco essas cenas de ambos os livros, mas o que vale é que a história é boa como um todo, né?!) como no primeiro, mas achei que foi mais emocionante e com mais ação também, gostei muito mais. 
Beijooo.


5 comentários:

  1. Já ouvi falar desse livro, mas ainda não tive oportunidade de ler. Tenho minhas dúvidas sobre Slade..a história parece boa, mas pra mim é um daqueles livros que só lendo pra eu saber :p

    ResponderExcluir
  2. Oi Amanda, sua linda, tudo bem?
    Uau!!! Eu já estou apaixonada por eles, risos... Nossa ela é muito sortuda, primeiro Slade e depois Brass, mas se você ela ficava com Slade mesmo, tadinho, ele só queria protegê-la, vai, risos... E que enredo é esse? Estou louca para ler. Sua resenha ficou ótima!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hey, Cila *-*
      Pois é, né menina? Eu aqui querendo um e ela fazendo coleção, vê se pode isso...
      E eu já perdoei, meio à contragosto, mas perdoei. No entanto, ainda acho que a principal preocupação dele era de proteger a si mesmo. Mas como culpá-lo, depois de tudo que os NE's passaram? Ai eu me apaixonei mesmo, com loucura, foi pelo Justice *-*
      Beijinhos ;***

      Excluir
  3. Gostei dos detalhes da resenha, ainda não conhecia esse livro, mas a premissa é bem instigante. Vou anotar a dica. Bjkas

    ResponderExcluir

Laura Lendo...

Lud Lendo...

Luiza Lendo...