[Resenha]Almanegra - Jodi Meadows

Almanegra
Trilogia Incarnate # 02
Jodi Meadows



Ana sempre foi a única. Marginalizada. Apartada. E, para piorar, após o Escurecimento do Templo causado por seu pai, vários cidadãos de Heart a culpam pela perda definitiva de algumas almas, as almasnegras — e pelas almasnovas que nascerão em seu lugar. SOMBRAS Muitos temem a presença de Ana, um lembrete constante das mudanças irreversíveis. E quando as sílfides começam a se comportar de maneira diferente em relação a ela, Ana terá que aprender não apenas a se defender como àqueles que não podem fazer isso por si mesmos. AMOR Ana aprendeu desde cedo que os sem-alma não podem amar. Mas, e as almasnovas? Mais do que tudo, ela deseja ter a chance de viver e amar como qualquer outro cidadão de Heart, porém mesmo depois de Sam declarar seus mais profundos sentimentos, será que ela conseguirá superar uma vida inteira de rejeição e aceitar o amor? Almanegra explora a beleza e as profundezas sombrias da alma, numa história que é ao mesmo tempo um romance épico e uma fantasia cativante.


Depois de uma premissa tão maravilhosa, não conseguir não devorar o segundo livro da trilogia Incarnate! 
Almanegra parte exatamente do ponto de onde Almanova havia terminado: O escurecimento do templo. Por conta desse acontecimento, as pessoas estão ainda mais cruéis com a Ana, já que o escurecimento do templo foi causado pelo seu pai, e teve como conseqüência a perda de almas antigas que nunca mais poderiam reencarnar. Muitos habitantes acreditam que Ana esteja envolvida nisso e as coisas vão ficando cada vez piores para a Almanova. Apesar de tudo, Ana não irá desistir de encontrar suas próprias respostas, e de fato, muitas perguntas são respondidas nesse livro sobre o mundo criado pela Jodi.

"Janan não queria que eles soubessem.Que fizessem perguntas.Ele guardava um tremendo segredo naquele templo naqueles livros, e, de alguma forma, isso estava ligado às sílfides. Eu só precisava descobrir que segredo era esse - e usá-lo contra Janan."

É dada ao povo de Heart, a autorização para terem filhos a fim de recuperar as almas que se perderam, porém, ao contrário do que se esperava, mais almanovas começam a nascer, causando ainda mais revolta em todos. 

A Jodi consegue trazer temas como preconceito, injustiça, intolerância e todos os lados mais sombrios da alma humana. Isso é um dos pontos altos da história.

"- (..) O mundo precisa de você, Ana. Você nos desafia, faz com que as pessoas pensem e abram os olhos para encarar as verdades que passam tempo demais ignorando. De vez em quando, me dou conta do quão perto estivemos de nunca tê-la conosco, e isso me apavora. Nossa imortalidade tem um preço."

Ana e Sam, apesar da forte conexão entre eles, passam a ter que lidar com alguns conflitos. O relacionamento deles ficou em segundo plano nessa seqüência, e isso me deixou um pouquinho decepcionada. A autora abordou um tema extremamente interessante e inovador, e minhas expectativas e meu encantamento sempre estiveram voltados para a relação da Ana com Sam, o amadurecimento dos dois, a luta da Ana para ser aceita pelas outras almas de Heart, seu aprendizado, e claro, as aulas de música! Eu queria mais detalhes das vidas passadas dos meus personagens favoritos em vez de todo esse mistério cansativo em torno do templo e de Janan. Esse é o único ponto que continua não me agradando nos livros. Embora isso não deixe de forma alguma a trilogia Incarnate menos incrível. Infinitas coisas compensam a existência chata de Janan (hahaha). E os poucos momentos da Ana e do Sam em Almanegra são extremamente fofos e marcantes, apesar de tudo. 

"— Eu iria a qualquer lugar com você. — Ele tocou meu rosto. — Não importa a distância, o lugar nem porquê. Quero fica com você, custe o que custar."

Ana vai descobrir que tem amigos, que tem um lar; e que contradizendo tudo o que lhe foi ensinado até agora, ela tem tanto o direito de amar quanto o de se deixar ser amada. E finalmente, ela irá descobrir a verdade sobre Janan e sobre as Sílfides, e essa verdade será avassaladora para ela.

"(...) O corpo dele relaxou e a voz aqueceu, como se ele já soubesse. Quando sorri e ergui o rosto, Sam me beijou com tanta doçura que meu corpo inteiro estremeceu de desejo e adoração. Que outra pessoa no mundo conseguiria me fazer tão completa?
Ninguém. Somente Sam. Sempre fora ele".

A autora continua com sua narrativa poética, fluída e maravilhosa. A Trama traz mais ação, outros arcos e novos personagens são inseridos na história. A música também continua presente, e ainda é uma das partes mais tocantes do livro. A Jodi realmente criou um mundo totalmente novo e encantador.

"O que acontecia após a morte? Para onde você ia? E o que fazia? O que mais assustava todo mundo era a possibilidade de você simplesmente acabar".

E o que falar da edição da Valentina holograficamente linda e impecável?
Todos os elogios do mundo!

 

2 comentários:

  1. Já vi muito blog falar sobre essa trilogia, a cada resenha fico mais empolgada, gosto de ler sobre as continuações para ver se são promissoras, e acho que vou dar uma chance. Beijos :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Lara.
      Você não irá se arrepender <3 Essa trilogia é fantástica.
      Uma aposta inovadora da Valentina no mercado literário.
      Bjs

      Excluir

Laura Lendo...

Lud Lendo...

Luiza Lendo...