Lançamentos Geração Editorial

Hey pessoas, vamos conhecer os últimos lançamentos da Geração Editorial



Autor: Fernando Jorge
Gênero: Biografia
Págs: 568
Preço: R$ 52,00


Sinopse: Paulo Francis nunca chegou a ser um grande escritor ou um respeitado ensaísta, mas foi, enquanto viveu, o mais polêmico, o mais cortejado e sem dúvida mais odiado jornalista brasileiro. Neste livro ousado, corajoso e tão virulento quanto o próprio Francis foi (e publicado enquanto o jornalista ainda vivia), Fernando Jorge desmascara o intelectual supostamente rigoroso, apontando-lhe plágios, erros e injustiças. Para Paulo Francis, Lula era um jumento, além de cachaceiro; Vicentinho, um escravo; a ex-ministra Dorotéa Werneck, sirigaita; Roberto Marinho, um “Homem Porcaria”; Rui Barbosa, ladrão; e o ministro Sérgio Motta, stalinista caipira. Para Fernando Jorge, Paulo Francis não passou de um incompetente utilizador de adjetivos, insultos, frases roubadas ou desvirtuadas.
A vida e os escritos de Paulo Francis são analisados e os erros apontados com rigor, todos documentados. Acima das críticas severas do autor, que às vezes se irrita naturalmente com os absurdos do criticado, este livro é bem humorado, engraçado e altamente instrutivo. Ao nos apontar os erros e disparates de Paulo Francis, Fernando Jorge nos dá uma verdadeira aula de cultura e conhecimento.



A VIDA E OBRA DO PLAGIÁRIO PAULO FRANCIS
O mergulho da ignorância no poço da estupidez

A Geração Editorial acaba de lançar a terceira edição do livro “A Vida e Obra do Plagiário Paulo Francis”, do autor e jornalista Fernando Jorge. O livro conta em uma linguagem bem humorada, plágios e injustiças decladaras por Francis enquanto jornalista. A primeira edição foi divulgada em 1996, quando Francis ainda era vivo e, segundo Luis Eblak, da Folha de São Paulo, é “a grande crítica publicada em livro durante toda a vida do Paulo Francis”.

Francis nunca chegou a ser um grande escritor ou um respeitado ensaísta, mas foi, enquanto
viveu, o mais polêmico, o mais cortejado e sem dúvida mais odiado jornalista brasileiro. Neste livro ousado, corajoso e tão virulento quanto o próprio Francis foi, Fernando Jorge desmascara o intelectual supostamente rigoroso, apontando-lhe plágios, erros e injustiças. Para Paulo Francis, Lula era um jumento, além de cachaceiro; Vicentinho, um escravo; a ex-ministra Dorotéa Werneck, sirigaita; Roberto Marinho, um “Homem Porcaria”; Rui Barbosa, ladrão; e o ministro Sérgio Motta, stalinista caipira. Para Fernando Jorge, Paulo Francis não passou de um incompetente utilizador de adjetivos, insultos, frases roubadas ou desvirtuadas.

A vida e os escritos de Paulo Francis são analisados e os erros apontados com rigor, todos documentados. Acima das críticas severas do autor, que às vezes se irrita naturalmente com os absurdos do criticado, este livro é bem humorado, engraçado e altamente instrutivo. Ao nos apontar os erros e disparates de Paulo Francis, Fernando Jorge nos dá uma verdadeira aula de cultura e conhecimento.

Sobre o autor: FERNANDO JORGE escritor e jornalista, é figura que provoca polêmica e admiração. Seus premiados livros causam discussões e incitam a crítica e o público leitor a importantes reflexões. Elogiado por seus livros extremamente pesquisados e rigorosamente documentados, Fernando Jorge obteve um de seus ápices em 1987, quando lançou “Cale a boca, jornalista!”, contundente e minucioso relato sobre as torturas sofridas por jornalistas brasileiros durante o período militar pós-1964. Autor agraciado com o Prêmio Jabuti, concedido pela Câmara Brasileira do Livro, também já ganhou o Prêmio Clio, da Academia Paulistana de História, pela obra “Getúlio Vargas e o seu tempo”, além de ter recebido a Medalha de Koeler, em 1957, pelos grandes serviços prestados à cultura brasileira. Apaixonado por ela, também escreveu as biografias do Aleijadinho, de Santos Dumont, Paulo Setúbal, Olavo Bilac e Ernesto Geisel. E tem livros sobre Lutero, Hitler e Barack Obama, dignos de serem lançados em vários países.


Herobrine: A lenda



Autores: Pac e Mike com Gustavo Magnani
Gênero: Literatura Infantojuvenil
Págs: 216
Preço: R$ 29,90


Sinopse:
O TazerCraft é um dos maiores sucessos da internet brasileira. Trata-se de um canal no YouTube que mobiliza milhões de jovens, diariamente, em histórias que prendem até o último segundo. No total, são mais de 1,5 bilhão de visualizações, sendo 20 milhões da série “Herobrine: a lenda”, 4,5 milhões de inscritos e uma aventura que não poderia ficar restrita apenas às telas dos computadores. Por isso, essa webserie (e filme) ganhou livro, para contar, com mais profundidade, com novos acontecimentos, com muito mais batalhas e emoção, uma história cheia de tensão, reviravoltas e o melhor ingrediente do mundo: aventura! Sem perder o charme dos vídeos e o conhecido jeito irreverente de Pac e Mike. Para melhorar, a dupla mostrou todo o talento num texto leve e empolgante, que envolve o leitor da primeira até a última página. Em Herobrine: a lenda, o amado quarteto está de volta: Felipe, Peter, João e Victor! Os quatro amigos viverão uma aventura que nem o mais crente dos habitantes de Mine poderia imaginar. Para os fãs, a edição conta com mais 30 ilustrações impressionantes que fazem os personagens saltarem – literalmente – no decorrer do livro.

Leiam os seguintes comentários de alguns dos Youtubers mais famosos do país:

Um universo inteiro pra você se sentir parte! Personagens marcantes e uma história muito detalhada. Leitura mais do que divertida, pra todas as idades! Recomendo muito! (CELLBIT)

O livro dos moços Pac e Mike é INCRÍVEL. Você entra no mundo dos personagens de uma forma inexplicável. Muito bom e super recomendo. (AUTHENTICGAMES)

Esse livro é perfeito! Contando todos os detalhes da grande história, tudo dos personagens e ainda mais coisas sobre a série do Herobrine… você se sente realmente dentro do livro! Recomendo demais. (FEBATISTACRAFT)

Sobre os autores: Por muito pouco, Pac não é um hermano. Quando ele estava para nascer, seus pais trabalhavam na Argentina. Mas decidiram ter o filho no Brasil, por causa da burocracia. E foi assim que, no dia 26 de julho de 1995, Pac spawnou na cidade de Londrina, no Paraná. Foi lá que ele criou todo o seu elo com a internet, desde antes do próprio TazerCraft, quando tinha um blog de humor. Na infância, sofria bullying agressivo, o que o fez mudar de escola e ter um olhar muito mais humano e cuidadoso para qualquer outra pessoa. E foi com esse olhar que, junto com um primo, nas férias de julho, criou TrazerCraft, um dos maiores canais do Brasil. O primo não conseguiu permanecer no projeto, mas outro integrante já dava as caras: Mike

Mike spawnou no dia 8 de maio de 1997, na pequenina Aragoiânia, cidade com 7 mil habitantes. Mesmo com uma infância humilde, cresceu no meio dos jogos, já que seu pai era dono de uma lan house de games. Sempre foi fissurado em computador, fóruns e comunidades, até que, através de uma delas, se juntou ao TazerCraft. Além de todas as suas paixões, adorava desenhos animados e o processo de criação deles. Hoje, através de suas próprias webseries e filmes (como Herobrine), é um dos criadores mais influentes da internet, junto com Pac.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Laura Lendo...

Lud Lendo...

Luiza Lendo...