19 outubro 2015

[Resenha]O Garoto dos Olhos Azuis - Raiza Varella

O Garoto dos Olhos Azuis
Raiza Varella

O príncipe encantado existe?
Bárbara é linda, loira e bem-sucedida. Desde que assistiu a uma cerimônia de casamento pela primeira vez, ainda criança, seu sonho é apenas um: percorrer o tapete vermelho da igreja, vestida de noiva. Porém, contrariando todas as suas expectativas, ao ser abandonada no altar, a vida de Bárbara desmorona. Ela decide voltar à cidade natal e passa a viver com os irmãos e mais dois amigos. Todos homens. Com a ajuda de Vivian, uma espécie de Barbie Malibu, Bárbara tenta superar sua decepção amorosa recente e uma da adolescência, que volta com tudo à sua memória: o garoto dos olhos azuis. Será que o cavalo branco só passa uma vez? É isso que Bárbara vai descobrir com bom humor, jogo de cintura e uma pitada de neurose, em O Garoto dos Olhos Azuis, romance de estreia de Raiza Varella.


O Garoto de Olhos Azuis conta a história da Barbara, uma menina que acreditava em contos de fadas. Desde muito pequena, estimulada pelas fabulas da avó, sempre acreditou no príncipe encantado em um cavalho branco com asas. O desejo de encontrar aquele amor, que a fizesse se sentir como uma princesa, é intensificado quando ela assiste a um casamento. Ela olha para o noivo, enquanto todo mundo se foca na entrada da noiva, e então ela vê nos olhos dele todo o amor por aquela mulher em um vestido branco. 
"...desde muito nova tive certeza de que era aquele sentimento que queria para mim: a felicidade de encontrar um rapaz que se emocionasse quando me visse, que desejasse estar ao meu lado tanto quanto eu desejava estar ao lado dele, uma promessa de um amor para a vida inteira, uma caminhada pelo tapete vermelho. "

Um episodio de quando ela é adolescente intensifica essa crença no cara ideal. Em uma festa na praia, ela se vê confrontada por uma menina mais velha, e é humilhada na frente de todos. Enquanto está no chão e chorando, ela olha em volta e todos sorriem, menos um garoto. Ele se afasta do grupo e vem ao seu auxilio, então a leva para longe das pessoas, limpa suas lágrimas e lhe dá um beijo. Mas então ele some.  

"Foi no garoto dos olhos azuis, no garoto sem nome que eu dei meu primeiro beijo. E hoje, passado mais de dez anos, ele ainda foi o melhor da minha vida. Foi puro e simples. Bonito e romântico. Foi no momento certa e da maneira certa. Ele foi a unica pessoa que fez as borboletas que os livros e filmes tantos falam se agitarem no meu estomago (...) eu nunca mais o vi, nunca soube seu nome ou onde marava, mas guardei cada detalhe daquela noite num lugar reservado na minha mente e no meu coração, só para ele. O que ele fizera mexeu com meu coração de forma tao profunda que nunca consegui esquecê-lo"

Passado anos sonhando com o menino de olhos azuis, ela se vê noiva e às portas do casamento, mas será mesmo que esse cara é o certo ??? 

No dia do casamento, todo mundo age estranho à sua volta, inclusive sua família, que não apoia o casamento. E quando chega a hora de entrar na igreja, ela olha para o noivo, como fez quando era criança, e se depara com um olhar frio, nenhuma emoção. Então seu mundo começa a cair pedaços por pedaços, e se quebra completamente quando seu noivo desiste do casamento porque ama a sua melhor amiga. 

Totalmente desiludida, a família a leva de volta para Florianópolis, de onde ela fugiu para fazer faculdade de Direito em São Paulo. Mas essa é a desculpa que ela usa. Quando tudo fica fora do controle, ela simplesmente arruma as coisas e cai no mundo. 

Como voltar para a casa dos pais não é fácil, os dois irmãos a levam para morar com eles no apartamento em que dividem com mais dois colegas, Bernardo e Ian.  

E ai ela conhecê o Ian, o cara que a encanta, mas a desconcerta ao mesmo tempo. Um médico lindo, bem sucedido, e com algumas regras práticas de convivência.

1 - Não mexa no meu sorvete;
2 - Não traga homens para casa;
3 - Não deixe nada jogado, porque a gata tem alergia a leite.

Claro que a Babi consegue quebrar todas as regras estipuladas por ele. Apesar disso, a convivência entro os cinco é muito pacifica, e muito engraçada. E nesse dia-a-dia, Barbara e Ian, vão se envolvendo e criando uma amizade que se desenvolve em algo a mais. 

E quando você pensa que está tudo certo, os dois se amam, e o livro vai acabar no viveram felizes para sempre, acontece algo que faz o mundo de todos se abalar. E nesse desenrolar você conhece o tipo de pessoa que o Ian é, e se possível, se apaixonar mais ainda por essa história. 

Eu sei que algum dia alguém vai notar você. Sabe por que? Porque eu notei.



Eu já namorava essa capa, mas nunca realmente peguei o livro para ler. Fui em um evento que a autora estava, e quando escutei um pouco sobre a historia, eu sabia que queria ler. No dia seguinte, eu fui convidada para ser parceira da autora, claro que pulei de alegria e recebi meu exemplar lindo e autografado. 

Devo começar com um pedido de desculpa pelo atraso da resenha, esse é o primeiro livro físico que leio em mais de 11 meses, então eu enrolei para ler. Mas no final, me dei um tapa mental por não ter lido antes. 

Vou começar a falar pela escrita da autora. Quando você se dá bem com a escrita da pessoa, é um pulo de 70% para você gostar do livro. E não deu outra. Eu achei a escrita da Raiza muito fluida, com o português ótimo, sem muitas firulas e com toques de humor. Então com certeza, lerei todos que ela escrever a partir de agora. 

Os personagens são incríveis. Quando o livro tem vários personagens secundários, mas que roubam as cenas em alguns momentos, faz com que o livro seja mais dinâmico, e você nunca vai ter aquele sentimento de querer largar o livro em algum momento da história.

A mocinha, Barbara, é ótima, ela tem tudo na medida para mim. Ela sabe ser bobona, sarcástica, chorona, tudo na hora certa. Não teve um momento que eu a odiei, ao contrario, eu a queria como minha amiga. 

Ian é perfeito. Ele é uma pessoa determinada, apaixonante. Sem muitas palavras, mas com atitudes que te deixa suspirando. Desde o começo você percebe o interesse dele, mas na forma de apoio enquanto ela está se curando. E em alguns capítulos finais narrado por ele, é nítido o amor que ele sente por ela. 

Um ponto positivo da historia é que a Raiza conduziu o tempo do livro perfeitamente, ela deu espaço para a Babi se curar do casamento fracassado, de descobrir que não amava o noivo e acertar todos as pendencias de sua vida passada, e estar pronta para uma nova.   

Os irmãos, o que falar dos irmãos a não ser que eu NECESSITO de um livro de cada um deles. Porque eles me pegaram no livro, todas as partes que eles apareciam eu ria e me divertia. A dinâmica dos três irmãos foi perfeita, nada forçado, tudo muito natural, o que me conquistou.

Devo destacar a linda diagramação do livro, e cada capítulo começava com uma frase (livros, filme ou música) de impacto que te dava uma pista do que iria ser narrado. 


 


O livro tem um toque de humor com algumas piadinhas que te remetem ao estilo Chick-lit, mas no final temos uma mudança drástica da história, que te puxa para o drama e suspense. É uma leitura rápida, com um enredo muito envolvente. E certamente, indico para todos lerem! 

"E também tem o garoto dos olhos azuis... Ele foi o maior culpado por tudo ter dado tão errado na minha vida. E também por ter dado tão certo."


Compartilhe!

11 comentários :

  1. Lud, com um começo bem clichê não consegui me encantar pelo livro O Garoto dos Olhos Azuis. Mas, ao decorrer da trama, fui percebendo que todo aquele clichê inicial era para desenvolver-se uma trama bem melhor e mais proveitosa, repleta de reviravoltas. Curti bastante o livro e a sua premissa, além da bela edição.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também pensei isso Ycaro, mas a forma como é escrito com toques de humor, mudam completamente o livro, tornando-o único!
      Que bom que curtiu o livro!!! =))

      Excluir
  2. Ahhh, eu também tinha me interessado por esse. Fiquei meio receosa, mas depois da sua resenha fiquei animada para ler *-*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. é muitooo bom!! pode ser sem medo!!!!

      Excluir
  3. Que linda resenha! Eu sempre paquerava esse livro. Agora deu realmente vontade de ler.
    Amei!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode ler Helaine, é muito bom o livro!!! <3
      Para fugir do seu gênero mórbido! kkkk

      Excluir
  4. Oii!!
    Fiquei suspirando com a sinopse e a resenha me deixou mais encantada. Quem nunca se apaixonou por olhos azuis ou verdes, no meu caso, e acabou não encontrando mais a pessoa?! rsrsrs
    Quero muito ler, tipo pra ontem!! Parabéns pela resenha!!
    Bjos e sucesso!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia sim Mayara, aproveita que a autora está com os últimos exemplares autografados.

      Excluir
  5. Eu estou louca pra ler esse livro!!
    Namorando a capa faz tempo... e desde que vc começou a ler que eu estou surtando para ler também!
    Altas expectativas para ele <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkkkkkkkkk eu fui ler e deixei todo mundo com vontade!!! <3

      Excluir
  6. Sua linda, ainda não li e tô com invejinha... queria um físico autografado! :(

    ResponderExcluir





Copyright © 2017 Every Little Book. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | OddThemes | ILUSTRAÇÃO: Yuumei