[Resenha] Destino Mortal - Suzanne Brockmann

Livro: Destino Mortal
Autor: Suzanne Brockmann
Páginas: 536
Sinopse: Expulso de um grupo de elite de forma desonrosa, o ex-Navy SEAL Shane Laughlin está com seus últimos 10 dólares no bolso quando, finalmente, consegue um emprego para participar de um programa de testes no Instituto Obermeyer (IO), uma fundação de pesquisas e desenvolvimento desconhecida do grande público e que trabalha com atividades secretas. Logo, Shane descobre que existem certos indivíduos que têm a habilidade única de conseguir acesso a regiões inexploradas do cérebro, com resultados extraordinários, incluindo telecinesia, força sobre-humana e reversão do processo de envelhecimento.
Conhecidos como Maiorais, essas raras figuras são criadas ou recrutadas pelo IO, onde, rigorosamente treinadas com o auxílio de técnicas ancestrais, conseguem cultivar seus poderes e usá-los de forma responsável. No entanto, nas profundezas da segunda Grande Depressão dos Estados Unidos, onde o abismo social entre os que têm muito e os que não têm nada ameaça a ordem de forma definitiva, ricaços imprudentes descobriram uma alternativa sedutora na forma de um novo produto: Destiny. Trata-se de uma droga de fabricação quase artesanal, capaz de transformar qualquer pessoa num Maioral, além de oferecer a atração especial de garantir a juventude eterna para o usuário. O cartel sinistro conhecido como A Organização começou a produzir Destiny em larga escala, e a demanda pela droga se tornou epidêmica.
Poucos, porém, sabem do verdadeiro perigo da nova droga, e são ainda em menor número os que detêm o segredo sujo do ingrediente crucial para a fabricação da substância. Michelle "Mac" Mackenzie é uma das poucas que conhecem toda a verdade. Uma das agentes mais poderosas do IO, está determinada a acabar com o flagelo que Destiny representa para a humanidade, mas sua atitude durona e marrenta sofre um abalo terrível ao descobrir que um dos novos recrutas para testes é Shane, o mesmo estranho que a atraiu sexualmente e bagunçou seu coração numa única noite de sexo selvagem. Embora Shane não seja um Maioral como Mac, ele também tem seus talentos secretos. Mac, porém, tem motivos poderosíssimos para manter distância - e razões completamente equivocadas para desejar sua companhia. Ela, que sempre esteve acostumada a arriscar a própria vida, talvez seja, agora, obrigada a sacrificar seu coração.

Após a Segunda Grande Depressão, em meados do século 21, os Estados Unidos vivem um momento crítico. Um grande abismo divide a população entre os que têm tudo e os que não têm nada. A criminalidade sobe desenfreadamente, mesmo com o grande avanço da tecnologia e o consumo de drogas alcança o seu ápice.

Neste cenário, uma potente droga ganha terreno. A oxiclepta diestrafeno, mais conhecida como Destiny, é uma substância perigosa que promete aos seus usuários vida e beleza eternas, junto com poderes revolucionários, que variam de pessoa para pessoa. Mas tudo tem um porém. Já na primeira dose a pessoa fica completamente viciada e não consegue mais viver sem a droga. O problema é que cada dose é caríssima, e nem todos têm condições de arcar com os custos para sempre.

Muitos vendem tudo que tem, casas, carros, jóias, até chegar ao ponto da loucura.

Para todos os usuários há uma chance de enlouquecer, já depois da primeira dose. Chama-se "coringar", numa apologia direta ao coringa dos filmes do batman. A pessoa fica louca num piscar de olhos, perde completamente a noção, e se torna um perigo à sociedade, visto os poderes que ganha com o uso de Destiny.

Esta droga aumenta a integração neural (que é normalmente em torno de 10 % na população em geral) e permite ao usuário utilizar partes do cérebro até então latentes. Telecinese, telepatia, poderes de empatia, manipulação de fogo, terra, ar, água, são exemplos de poderes que uma pessoa com integração neural elevada pode obter.

O Instituto Obermeyer estuda este tipo de fenômeno. Segundo eles, existem pessoas na população com uma integração neural mais elevada e que, com o devido treinamento, pode aumentar ainda mais. Esses são os chamados Maiorais, seus poderes vão além do que podemos imaginar.

Michelle Mackenzie, mais conhecida como Mac, possui uma integração neural de 50% e faz parte do esquadrão especial do Instituto Obermeyer. Junto com Stephen Diaz, que também possui o mesmo nivel de integração que Mac, eles trabalham para conter os coringas que eventualmente aparecem, e lutam todos os dias contra o avanço desenfreado de Destiny na sociedade, que é produzido ilegalmente por uma empresa chamada Organização. Eles sequestram garotas, geralmente adolescentes, com uma integração neural mais elevada, pois tem um componente no seu sangue que é o ingrediente principal na produção de Destiny.

Shane Laughlin é um ex-SEAL, força de operações especiais da marinha americana. Ele comandava um esquadrão e foi forçado a tomar decisões que iam contra os princípios da força, e então foi expulso e colocado na lista negra. Estava sem dinheiro e sem emprego (quem iria querer contratar alguém na lista negra?), então decidiu apostar num email que recebeu do Instituto Obermeyer convidando-o a participar de uma pesquisa. Ele receberia um salário simbolico e moraria la. Para quem não tinha nada no momento, era uma boa oportunidade.

Ele só não esperava conhecer Mac. Na véspera de sua ida ao Institudo, Shane decide gastar seus ultimos dolares num bar, querendo uma chance com alguma gata. Mac teve um dia ruim, precisava se curar. Seu processo de cura acelerava através do sexo, então decidiu sair em busca de um. Com seus poderes de empatia, era capaz de mudar seu corpo para agradar aos homens, e lançava ferormônios que tornava impossível seu alvo não vir correndo atrás dela. E um ex-SEAL acaba atraindo-a. A história começa aí.

Anna Taylor não sabe o que fazer. Sua irmã menor, Nika, sumiu, e ela não tem dinheiro para pagar um detetive particular. A polícia é corrupta e não resolve os problemas de ninguém. Em sua volta para casa, um misterioso homem chamado Joseph Bach a aborda e diz que pode ajudar a salvar Nika. Ele é o chefe do esquadrão especial do Instituto Obermeyer e explica a Anna o motivo de Nika ter sido raptada. Ela foi considerada uma Potencial, pessoa com um nivel elevado de integração neural, e entrou no banco de dados do instituto como possivel candidata ao treinamento. Só que a organização chegou primeiro, e a levou para fins mais cruéis. Anna precisa confiar neste homem e ajudá-lo a salvar Nika.

Bach é o mais poderoso Maioral, com 72% de integração neural. Seus poderes são extensos e imensos. Sozinho ele pode derrubar um prédio ou um exército inteiro. Mas, a organização está sempre um passo à frente.

Uma das regras do treinamento é que deve-se manter o celibato para que seus niveis de integração fiquem elevados. Mas, uma série de acontecimentos vêm para provar o contrário e mudar tudo. Eles devem se ater a cada pequena evolução para fazer frente àqueles que querem tomar posse desses jovens para utilizá-los para produzir a droga. E se isso significa mudar tudo, eles vão em frente.

É neste cenário que se desenvolve Destino Mortal. Uma história eletrizante que vai te prender do início ao fim.
"Onde quer que Bach estivesse, ninguém tinha conseguido entrar em contato com ele. Nem mesmo Nika fora capaz de achá-lo. Para piorar, a menina não sabia exatamente o que havia feito para chegar ali. Relatou que havia ficado com muita raiva e tentara alcançar e entrar em contato com Joseph Bach.Então, de repente, estava dentro do corpo dele.- Ela tem as habilidades de Bach? - perguntou Anna, olhando para Elliot, ao mesmo tempo que sentava no chão para abraçar a irmã, que soluçava muito. A mesma irmã que agora habitava o corpo do homem por quem Anna tinha um tesão quase descontrolado. Bizarrice completa somada à esquisitice."
Eu gostei muito desse livro. Para começar, a narrativa não é apenas de um personagem, há vários pontos de vista e uma variedade de narradores. É uma trama com várias histórias se desenrolando ao mesmo tempo em torno do tema principal. Você jamais poderia dizer que este livro é monótono.

Os personagens são muito bem caracterizados e inseridos no contexto. Mac é a personagem central na minha opinião. Ela é uma maioral com poderes avançados de empatia. Ela pode fazer qualquer um (homem ou mulher) desejá-la ao ponto da loucura, e usa isso em sua luta diária contra a organização. Shane é um soldado. Confiante, eficiente e super observador. Um homem de fibra que não foge de uma boa luta. Quando conhece Mac sente que tudo mudou, e começa a rever seu pensamento de que jamais encontraria novamente um lugar em que pertencesse.
"Caraca, ele era atraente demais! Alto, esbelto, com ombros largos, quadris estreitos e pernas compridas. Também era quase absurdamente lindo de rosto, com cabelo pesado ruivo-alourado, nariz reto, queixo firme e uma boca em formato gracioso, quase elegante e rápida demais para formar sorrisos sedutores.Mais ou menos o que fazia naquele momento."
Mas nem tudo são flores né? Mac não consegue aceitar a afeição de Shane por ela, pois acha que atrai todos os homens por causa de seu poder de empatia, inclusive Shane. Eu entendi toda a relutância da Mac, e gostei MUITO do rumo que tomou a história deles.

A explicação científica da integração neural é bem legal. Muitas vezes sombria e enigmática, mas não é desse jeito a mente humana?

Paralelamente à história de Mac, conhecemos Joseph, Anna e Nika. Nika é uma criança ainda, mas já possui talentos mesmo aos 13 anos, devido à sua alta integração. As cenas do seu cativeiro são fortes, sem melindres nem atenuações. Ponto alto para autora que retratou de forma muito real o sequestro das adolescentes. Anna é uma pessoa normal, também chamada de "minoral" ou "fragmento" pelo pessoal do IO, pois não tem níveis elevados de integração. Porém, sua força e perseverança a fazem ser mais corajosa do que a maioria das pessoas, que fraquejariam nas situações que ela passou. Joseph luta ao lado dela para encontrar Nika. Penetra a mente de Anna várias vezes para tentar encontrar uma conexão com a sua irmã, e a ligação entre eles é inevitável. Agora, se esse poderoso maioral vai deixar o seu passado para trás e seguir em frente, isto são outros quinhentos.

Stephen Diaz é o personagem mais revelador na minha opinião. Ele esconde muitos segredos e sentimentos, que estão guardados tão fundo que às vezes até ele mesmo esquece. Mas chega um momento que tudo vem à tona, e é impossível não amar esse Maioral.

Assim, as três histórias se desenrolam ao mesmo tempo, alternando os pontos de vista entre os personagens chave. A autora encadeou muito bem os diálogos, mesmo com a mudança de pensamento. Não há como não se envolver com cada una das histórias e o fato de serem contadas concomitantemente faz desse livro impossível de ser largado até terminar, rs.

No final tem um conto sobre a vida de Shane nos SEALs, muito muuto legal.

Leiam esse livro gente, e sejam sugados também neste furacão que é Destino Mortal.
"Neste momento, Shane se inclinou e a beijou de forma tão doce que se Mac já não estivesse chorando, certamente começaria ali.Enquanto fechava os olhos e o beijava de volta, Mac descobriu o que deveria fazer.Tinha de se livrar dos medos e aceitar o que sentia.Queria almoçar com aquele homem.E jantar também.E tomar café da manhã.Pelos próximos sessenta anos."



8 comentários:

  1. UAU! Já quero esselivro. Adorei demais essa premissa,sociedade.
    Também curti muito essa de vários pontos de vista. Achei tendência.
    Só não curti o nome Maiorais mas, tudo bem. Dá pra relevar.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi xará! Rs
      A premissa realmente é bem original, diferente de tudo que eu já li, e por isso gostei tanto da história. Esse nome Maiorais também não me atraiu muito no início, mas depois entendi, pela hierarquia da associação =)
      Se você tiver a oportunidade, leia que com certeza vai gostar! Bjos!

      Excluir
  2. Oi, Luiza. Achei que a premissa e escrita da Suzanne Brockmann em Destino Mortal foi bem realista, mostrando-nos para onde vai nossa sociedade se continuarmos parados sem nenhuma ação. Os segredos, a divisão de classes, o aumento de crimes e de uso das drogas são aspectos reais que me chamaram a atenção para a leitura. Gostei, creio que será uma leitura reflexiva.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ycaro, foi o primeiro livro que eu li dela e entendi porque ela é bem famosa nos EUA, realmente escreve muito bem!
      Também pensei como você ao me deparar com esse enredo, o futuro da sociedade está indo por esse caminho mesmo, a menos que façamos algo para mudar =/
      Tenho certeza, que além da reflexão, você vai gostar bastante da história se tiver a oportunidade de lê-la =))

      Excluir
  3. Não sei se é porque to com sono, mas o exvesso de informação do livro me cansou. Eu me persi na sinopse, imagine no livro? Parece que tem muito detalhe pra decorar. Gostei da ideia do livro e desse "romance" ali presente, mas não sei se bastou isso pra me convencer a ler

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Thai =)
      Eu acho que é uma questão de gosto mesmo, rs. Eu geralmente prefiro livros com histórias mais complexas e enredos bem originais, deve ser por isso que gostei tanto desse livro. Te garanto que, mesmo sendo uma trama bem elaborada, a autora desenvolve muito bem e não deixa margens para dúvidas =))

      Excluir
  4. eu tenho esse livro, mas me recuso a ler enquanto essa mulher não me escrever o resto da série.
    O primeiro livro foi em 2012... e até agora nada... então vai ficar guardado!

    =)

    ResponderExcluir
  5. Nossaa...adorei esse livro, gosto muito quando a narrativa não se prende a um personagem, assim temos visões diferentes sobre o tema abordado. Quero muito ler em breve. Parabéns pela resenha.
    Abçs e sucesso

    ResponderExcluir

Laura Lendo...

Lud Lendo...

Luiza Lendo...