27 julho 2015

[Resenhas]Sempre - J.M. Darhower

Sempre
Forever # 1
J.M. Darhower



Sempre - Haven Antonelli e Carmine DeMarco cresceram em mundos completamente diferentes. Haven é uma adolescente de 17 anos que nunca conheceu a liberdade. Desde a infância, ela e sua mãe são escravas, vítimas de uma rede de tráfico humano. Carmine, nascido em uma família rica da máfia, viveu uma vida de privilégios e excessos.
Agora, uma reviravolta do destino faz com que seus caminhos se cruzem. Apesar das diferenças aparentes, algo mais sutil os une. E da tênue amizade entre os dois floresce uma paixão inesperada e arrebatadora. 
Enredados numa teia de segredos e mentiras, em que o poder e o dinheiro ditam o jogo, o jovem casal logo percebe que é preciso se sacrificar para conquistar a liberdade e o direito ao amor...

“Ele não se importava om o que ela dissera; felicidade era mais que boa saúde e memória ruim. Aquilo ali era felicidade. Era ela e ele e aquele momento”.

Bem, começo dizendo que eu gostei do livro. Mas esperava mais. Pelas resenhas no skoob e goodreads acabei criando muitas expectativas, e achei que o livro seria outra coisa. Um romance mais adulto. E não é.

Para quem não sabe, ‘Sempre’, é a fanfic publicada com o nome ‘Emancipation Proclamation’, inspirada logicamente nos nossos vamps mais amados, ‘Crepúsculo’ (porque só existe esse livro pro povo fazer fic, é impressionante kkkkkkkk). O fato é que em meados de 2011, a fic estava fazendo tanto sucesso que foi comprado por uma editora e assim adaptado para o livro ‘Sempre’. Pra falar bem a verdade, eu consegui encontrar pouquíssimas semelhanças entre as duas obras, achei bem diferente mesmo. Talvez se eu não soubesse desse fundo ‘Crepúsculo’ na história, não teria achado nenhuma conexão.

Haven é uma menina de dezessete anos que sempre viveu em cativeiro, ela jamais conheceu outra vida a não ser a de ter um mestre e viver como escrava desse mestre, junto de sua mãe. Até que um dia uma oportunidade surge e ela tenta fugir de seu cativeiro, só para acabar sendo encontrada pelo assustador Doutor Vincent DeMarco. Apesar de fazer parte da máfia, ele estranhamente a leva para casa e diz que a partir de aquele momento, ele é o seu novo mestre e que lá as coisas serão melhores.

“– Então, do que tem medo?Ela fez uma pausa, pensando em como responder. – De ter esperança”.

É então que conhecemos Carmine, filho do doutor, o rebelde da família. Rico, mimado, playboy e revoltado pela morte da mãe, Carmine é um daqueles garotos arrogantes que dá muito trabalho para o pai, sempre tendo que livrá-lo de encrencas. Ele carrega o sentimento de se considerar o culpado da morte da mãe, e acha que o pai o odeia por isso.

O livro tem perspectivas desses três personagens (Haven, Carmine e o Doc), isso contribuiu para que o livro ficasse um pouco confuso, para mim, um livro não precisa de mais de duas. Além disso, é em terceira pessoa, o que ficou mais estranho.

Apesar de terem vindo de mundos completamente diferentes, ela uma escrava, ele um playboy rico e possível herdeiro da máfia, ambos se apaixonam profundamente. E é tudo muuuuito fofo em relação aos dois. Eles passam a ser amigos, confidentes, amantes. O problema é que este é claramente um romance proibido.

“A chuva despencava do céu e batia forte contra a janela. Não havia sinal da lua, tampouco das estrelas. Parecia ameaçador, mas apropriado... era assim que Haven se sentia por dentro. Vazia.”

Parando por aí, devo dizer que o pano de fundo da história, as coisas da máfia, a motivação do doutor DeMarco e o relacionamento do casal, foram explorados pela autora e de uma maneira interessante, que nos deixa em expectativa pra saber como aquilo vai acabar. Mas, de uma maneira geral, achei várias partes confusas. O doutor DeMarco não sabia o que queria. Carmine é um pouco irritante. Os acontecimentos da máfia foram narrados de um jeito um pouco confusos, fiquei com a impressão de ser algum problema na tradução mesmo. Preciso conferir como está em inglês. Se a gente abstrair esses pequenos probleminhas, este é um livro bom para matar o tempo para aqueles que estão atrás de um romance juvenil, que enfrentam o mundo todo para poderem ficar juntos. Quero ver como será o próximo livro e se o amor deles realmente vai durar para ‘Sempre’ <3

“Com o dedo indicador ele desenhou a palavra livre em cima das cicatrizes. Aquilo era tudo o que importava para ele”.

Compartilhe!

15 comentários :

  1. Oi Nath, vou confessar que estava super a fim de ler Sempre porque me fez lembrar um pouco de A Morte de Sarai (por tratar de mafia e escravidão, só nesse ponto) mas em a Morte de Sarai foi um enredo que me destroçou emocionalmente e em Sempre parece que não vai fazer isso D:
    Então tô super na dúvida dar uma chance ou não ao livro, lembrando que sou masoquista e gosto de sofrer horrores com personagens HAUEHUAEUAE mas não aguento personagens chatos e-e

    Beijos!
    www.livroterapias.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estao mesmo comparando os dois! Vou ler pra tirar minhas duvidas.

      E eu acho q vc deveria ler tb.
      eu gostei do livro, achei um pouco confuso aqui e ali e isso me fez tirar algumas estrelas. Mas o romance eh bem fofo

      Excluir
  2. Não conhecia este livro, mas por ser um romances, e ter envolvimento de máfias e essas coisas fiquei super interessada e curiosa, adorei sua resenha, espero que o próximo livro seja melhor e que pena o livro ter esses problemas de ter uma narração um pouco confusa, mas pretendo ler.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que te deixei curiosa!
      Essa coisa de romance com a mafia parece estar em alta nos dias de hj neh?
      Estou gostando da vibe..
      é sempre bom dar uma mudada.

      Excluir
  3. Não tem mesmo nada a ver com o livro crepúsculo, não vi nenhuma semelhança.
    Eu comecei a ler sua resenha achando que se tratava de A Morte de Sarai, a premissa parece a mesma.
    Acho que não fiquei muito animada com esse livro. :*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Thaisa. Eu realmente nao vi muitas semelhanças além da possessividade do Carmine q parece com nosso querido Ed ❤

      Mas dê uma chance, quem sabe eles te conquistam!

      Excluir
  4. Já gostei por ser inspirado em fanfics dos nossos queridos e inesquecíveis 'Crepúsculo', mas pena que você achou meio confuso por ter um terceiro personagem =/
    Adoro essas histórias em que tem aquele garoto chato que encontra uma garota, e se apaixona por ela (clichê, eu achei). Mas vou dar uma chance, e ver melhor o desenvolver do enredo.
    Bjs Nath!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. eu tb adooooooooooooro essa premissa! ja li mais livros assim do q posso contar! hahahahhaa
      amo clichês!

      depois venha me contar o que achou!

      Excluir
  5. O única fanfic que eu conhecia de crepúsculo foi 50 tons de cinza.
    Achei a historia interessante, acho que leria sem problemas nenhum.
    Acho que a confusão pode ser mesmo pela tradução. Alguns traduções são péssimas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. nossa, eu ja li uns outros 5 livros (ou mais) que começaram como fanfics de crepusculo.

      Não deveriam ser péssimas né?
      Nesse preço que os lviros estao nos dias de hj, rs.
      E a editora Universo dos Livros não tem muita fama de ter tradução/revisão ruim.

      Excluir
  6. Oiiii
    Eu ainda não conhecia esse livro e também não li crepúsculo kkkkk
    Mas parece ser uma boa historia,vou coloca-lo na minha lista de leitura.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oh meu Deus. Vc nao leu Crepusculo? Hahahahaha to passada.

      Então.
      A história é boa sim! Acho q vai te agradar.

      Excluir
  7. OII
    Eu não sei porque mas a historia não me atraiu muito. Pode ser pelas confusões que você citou.
    Eu não me lembro de ter lido nenhuma fanfic. Mas também tem ninguém que a gente nem sabe que é uma fanfic, e só descobre depois.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como eu disse ali, ja li uns 5 livros q se originaram como fanfics de Crepusculo!
      entre todas, este foi um dos q menos me conquistou..

      Excluir
  8. eu li em fanfic ‘Emancipation Proclamation’,
    chorei riosss historia muito linda <3

    ResponderExcluir





Copyright © 2017 Every Little Book. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | OddThemes | ILUSTRAÇÃO: Yuumei