[Resenha]Diário de Uma Paixão - Nicholas Sparks



Título: Diário de uma Paixão

Autor(a): Nicholas Sparks

Editora: Novo Conceito

Edição: 2010
Páginas: 256

Skoob| Autor | Editora | Compre





O livro tem início com um senhor que narra uma história de amor a outra idosa. Mas não é uma história de amor qualquer, e sim uma relação que resistiu a vários desafios e forças externas contrárias a esse romance. 

Noah Calhoun e Allison Nelson são dois jovens de classes diferentes que se conhecem em um verão e se apaixonam perdidamente. Como era de se imaginar, os pais de Allie (Allison), que eram eles a família de classe alta, e não a de Noah, não aprovaram o relacionamento, e fizeram com que os jovens se separassem. Temendo que os dois continuassem o romance às escondidas, os pais se mudam de cidade acabando de vez com a história. Anos mais tarde, quando Allie está para se casar com um advogado de renome, uma matéria de um jornal local sobre a restauração de uma antiga casa, a qual Allie reconhece imediatamente como sendo a casa de Noah, faz com que ela sinta o incontrolável desejo de visitá-lo. Lá chegando, ambos recomeçam o processo de reconstrução de seu relacionamento. Até que chega o momento de Allie decidir se ficará com Noah a todo o custo, ou fará a vontade de sua família e se casa com seu pretendente satisfazendo as exigências de sua família que preza pelos costumes de uma alta sociedade.

"Não sou nada especial; disso estou certo. Sou um homem comum, com pensamentos comuns, e vivi uma vida comum. Não há monumentos dedicados a mim e o meu nome em breve será esquecido, mas amei outra pessoa com toda a minha alma e coração e, para mim, isso sempre bastou." (Noah Calhoun)
É sempre bom começar o ano com alguma leitura inspiradora. Até os indivíduos mais pragmáticos podem ter os corações amolecidos alguma vez por uma boa história de amor. Diário de uma Paixão, livro que consagrou Nicholas Sparks como um contador de histórias românticas, é um desses casos capazes de enternecer até mesmo os leitores mais avessos a narrativas apaixonadas, por esse motivo merece destaque dentro do gênero.




Diário de uma Paixão apresenta-nos a história de Noah e Allie, um casal de jovens que viveu um intenso amor de verão, porém, devido às diferenças sociais e aos desencontros da vida, acabaram separando-se após tão curto idílio. Esse breve romance, no entanto, marcou os dois amantes de maneira indelével, cuja lembrança persistia em não os abandonar mesmo depois de um período de catorze anos de separação. Allie estava então prestes a se casar com um homem gentil e bem-sucedido, contudo, perseguida pelos fantasmas do passado, resolve voltar ao lugar onde vivenciara o momento mais mágico da sua vida e vai à procura de Noah e do ajuste de seus próprios sentimentos.

A primeira diferença notável desse para os outros livros do autor é que o Nicholas não enrola. Ele conta uma história, não dramatiza e nem enfeita tanto quanto os seus últimos livros, em compensação esse é um de seus romances bem inspiradores com passagens lindas. São pequenos quotes que te fazem suspirar aqui, que te emocionam ali e o que mais me surpreendeu foi um novo sentimento de admiração que a trama me causou. 

O romance é lindo, mas é Noah que me conquistou! Sendo um livro narrado em primeira pessoa com algumas partes em terceira, temos mais acesso aos pensamentos dele, é impossível não admirar a coragem do personagem, admirar sua paciência e o seu amor. Nesse aspecto a obra é emocionante e chega a ser melhor do que o filme.
“Você é a resposta para todas as minha orações. Você é uma canção, um sonho, um murmúrio, e não sei como consegui viver sem você durante tanto tempo. Eu amo você, mais do que você é capaz de imaginar. Sempre te amei e sempre vou te amar.”


O livro é narrado em primeira pessoa, por Noah, um senhor já de idade, que lê, todos os dias, para uma senhora que possui uma doença crônica da memória, a história de dois jovens que se conheceram no verão de 1940 em Nova Berna, uma pequena cidade do Sul dos EUA. Ele, um rapaz simples, com alma de poeta, que não possuía grandes ambições para o futuro, ela, por outro lado, era uma moça de família abastada e com grandes aspirações para seu futuro. Os dois apaixonaram-se e viveram uma paixão profunda e verdadeira, entretanto, com o fim do verão, o casal teve que se separar e o romance deles também teve um inesperado fim. Anos depois, Allie retorna à Nova Berna em busca de esclarecimento sobre os reais motivos para o término desse amor adolescente que parecia ser definitivo.

Allie agora está noiva de um promissor advogado, e apesar de amá-lo, sentiu-se impelida a revisitar o passado e resolver de uma vez por todas o destino daquele envolvimento juvenil que atormenta sua memória. O livro ainda tenta fazer algum suspense quanto à escolha de Allie, mas dificilmente algum leitor terá dúvidas com relação a qual dos dois ela escolherá, pois o próprio narrador entrega(-se) de forma óbvia qual a decisão final da protagonista.

"Os românticos chamariam isto de uma história de amor, os cínicos diriam que é uma tragédia. Na minha cabeça é um pouquinho de ambas, e no fim das contas qualquer que seja a maneira como você escolha encarar este relato, nada altera o fato de que ele abrange uma grande parte da minha vida e do caminho que escolhi trilhar…"
Esse livro, escrito por Nicholas Sparks, alcançou sucesso internacional de vendas, com mais de 12 milhões de cópias distribuídas por todo o mundo, e foi traduzido para mais de 20 línguas. Desse modo, o autor consolidou uma carreira de sucesso como romancista, já tendo publicado mais de 18 livros nos EUA e em vários outros países.

No posfácio do livro, Nicholas revela que antes de começar a escrever, ele pesquisou o mercado, escolheu o tema (uma história de amor), evocou um casal de personagens inspirados nos avós de sua esposa, passou dois meses pensando no enredo e decidiu que o Mal de Alzheimer, doença frequentemente presente nos noticiários, seria o meio que usaria para criar o senso trágico necessário para uma história amorosa de qualidade. Outro fator que contribuiu para a popularização de seus livros, além da temática estar em alta no mercado editorial, foram as adaptações cinematográficas de seus romances. Já foram dez obras suas adaptadas para o cinema, inclusive Diário de uma Paixão em 2004.

O filme foi dirigido por Nick Cassavetes, estrelado por Ryan Gosling e Rachel McAdams, teve uma boa recepção pelo público e mediana recepção pela crítica especializada, porém recebeu diversas indicações a prêmios, ganhando várias delas, como; oito Teen Choice Awards, um Golden Satellite Award e um MTV Movie Award. Por fim, o filme acabou conquistando um status de filme cult.

Com uma dose perfeita de sentimentalismo, muitas páginas expondo um drama sério sobre a velhice e o esquecimento; e alguns trechos carregados de erotismo, esse livro proporciona ao leitor uma emocionante e agradável experiência literária. Para os românticos incorrigíveis assim como o autor, recomendo que tenham alguns lenços à mão para não deixar caírem lágrimas sobre as páginas do livro.


9 comentários:

  1. Eu tenho que confessar, eu choro toda vez que lembro do livro ou do filme. Essa historia de amor é muito linda. E só me faz pensar se existe amor assim verdadeiro. De um homem ficar ao seu lado, ate mesmo quando você nem mesmo se lembra dele ou do que viveram. ;')

    ResponderExcluir
  2. É uma historia linda, de emocionar qualquer um. Só mostra que o amor verdade existe e é eterno.
    Nicholas Sparks estava realmente inspirado quando escreveu esse livro. Esse é um dos meus livros preferidos dele.

    ResponderExcluir
  3. Ahhh!! Adorooo o livro e o filme!
    Foi o primeiro que li do Nicholas Sparks! Realmente ele nao enrola e a estória é bem fluida, gostosa demais de ler!
    Super recomendo para quem quer um romance puro e lindo!
    Bjus

    ResponderExcluir
  4. Nao li, só vi o filme e MORRO DE CHORAR toda vez. Hahahahahahaha.

    Quero me animar de ler um dia. Noah ❤❤

    ResponderExcluir
  5. Eu não li o livro mas vi o filme.
    No final quando vejo que é ele que conta a historia de amor dos dois para ela, fiquei muito emocionada. É uma das historias mais lindas de Nicholas Sparks.

    ResponderExcluir
  6. Minha namorada ama essa historia e também a do livro Um amor pra recordar. Ela sempre chora assistindo aos filmes.
    Nicholas Sparks é um ótimo escritor, não é atoa que é amado em todo o mundo.

    ResponderExcluir
  7. Eu morro com esse Filme, meu preferido de longe do Sparks. Morro de medo de ler o livro, pq o filme é perfeito!!

    =))

    ResponderExcluir
  8. Já virou clássico né?
    Com certeza um dos meus favoritos dele talvez por eu não saber o que esperar. Agora já sei que ele adora matar os personagens e fico só esperando para ver quem ele vai matar!

    ResponderExcluir
  9. Sempre que eu vejo resenhas desse livro morro de vontade ler, mas ainda não tive a oportunidade. Com certeza vou chorar horrores, como sempre acontece quando leio algo do tio Spark. E essa sua resenha só me atiçou mais ainda, vou acabar e comprando em EPUB e vou ler no tablet mesmo rsrs
    Ótima resenha!
    Beijos

    ResponderExcluir

Laura Lendo...

Lud Lendo...

Luiza Lendo...