[Resenha] Ligeiramente Casados

Ligeiramente Casados
Os Bedwyns # 01

Ligeiramente Casados - À beira da morte, o capitão Percival Morris fez um último pedido a seu oficial superior: que ele levasse a notícia de seu falecimento a sua irmã e que a protegesse "Custe o que custar!". Quando o honrado coronel lorde Aidan Bedwyn chega ao Solar Ringwood para cumprir sua promessa, encontra uma propriedade próspera, administrada por Eve, uma jovem generosa e independente que não quer a proteção de homem nenhum.
Porém Aidan descobre que, por causa da morte prematura do irmão, Eve perderá sua fortuna e será despejada, junto com todas as pessoas que dependem dela... a menos que cumpra uma condição deixada no testamento do pai: casar-se antes do primeiro aniversário da morte dele o que acontecerá em quatro dias.
Fiel à sua promessa, o lorde propõe um casamento de conveniência para que a jovem mantenha sua herança. Após a cerimônia, ela poderá voltar para sua vida no campo e ele, para sua carreira militar.
Só que o duque de Bewcastle, irmão mais velho do coronel, descobre que Aidan se casou e exige que a nova Bedwyn seja devidamente apresentada à rainha. Então os poucos dias em que ficariam juntos se transformam em semanas, até que eles começam a imaginar como seria não estarem apenas ligeiramente casados...
Neste primeiro livro da série Os Bedwyns, Mary Balogh nos apresenta à família que conhece o luxo e o poder tão bem quanto a paixão e a ousadia. São três irmãos e três irmãs que, em busca do amor, beiram o escândalo e seduzem a cada página. 

E mais um livro da nossa maratona de romances de época — sim, mais uma vez estou atrasada —, desta vez, em homenagem ao mês das noivas, escolhemos livros com esse tema: casamento. O escolhido foi Ligeiramente Casados, de Mary Balogh, cuja série, os Bedwyns, já tem o segundo volume publicado no Brasil. Mas, vamos à resenha!

O coronel Aidan Bedwyn, no leito de morte de um dos seus oficiais, Capitão Morris, se compromete a proteger a irmã deste, pois ela ficará sozinha, sem ninguém que possa defender seus interesses. Como Aidan valoriza a honra acima de tudo e tem uma dívida de gratidão a ser paga, imediatamente faz essa promessa que realizará o último desejo   do capitão. Então, na primeira oportunidade, parte para cumprir esse compromisso.

Eve Morris é uma mulher da terra, do campo. Uma alma bondosa que abriga todos a seu redor sem os preconceitos que costumam excluir tantas pessoas do convívio dos demais. Solteira, apesar de que na sua idade as mulheres da época costumam estar casadas, vê sua vida sair dos eixos quando recebe a notícia da morte do seu irmão, uma tragédia que simboliza a perda de tudo que ela ama e dos que ela protege. Sem saída, vê-se obrigada pelas circunstâncias a aceitar a proposta de Aidan: um casamento de conveniência, para que ela possa manter a vida que ama e preserva, já que isso está bem explícito no testamento do seu pai.

A proposta era simples: depois do casamento, os dois se separariam e nunca mais teriam contato um com outro. Ela continuaria na zona rural e ele nos campos de batalha, onde decidiu fazer sua vida e carreira. No entanto, vários acontecimentos vão contribuindo para que os dois se aproximem e comecem a forjar um relacionamento, quem aos poucos vai se intensificando, dia-a-dia, seja pelo admirar da personalidade que cada um revela ao outro, seja pelo desejo que ambos sentem e passam a se entregar a ele.

Não poderia existir um casal mais oposto: Aidan, um oficial do exército, que a muito tempo esqueceu o que era sorrir e se deixar levar por sentimentos. De aparência séria, taciturna, não vê motivos para se entregar a paixões e compromissos, quando sua honra exige que cumpra as determinações familiares e se dedique ao exército. A convivência com Eve vai modificando-o aos poucos, fazendo-o ansiar por mais daquilo que era, até então, inexistente em sua vida, por ter sido tolhido tão cedo.

Ela era como uma promessa de primavera desabrochando no solo árido do inverno da vida dele.   
Não lembro de ter lido sobre uma mocinha com a alma tão bondosa quanto Eve e, ao mesmo tempo, cheia de determinação. Em nenhum momento, quando faz o acordo de casamento, pensa em si, só nos demais, sem pesar as consequências que isso poderia trazer para ela. Como um amor inesperado por um marido que faz questão de manter uma aparência série, distante, que que guarda por debaixo dessa camada de frieza uma natureza bondosa e apaixonada.

Quando o marido se tornara tão especial para ela? Houvera um único momento? Ela achava que não. Fora acontecendo aos poucos, aquele amor, aquele sofrimento.

Para mim, não foi um daqueles grandes romances arrebatadores, mas gostei. Irritou-me o medo dos dois em se declarar um ao outro, quando estava claro que desejavam permanecerem juntos. Senti falta de algo no final, apesar de ter sido bem amarrado. O ponto máximo foi ver a transformação de Aidan, quando ele quebra a resistência em criar laços e passa a sorrir e encantar mais ainda sua esposa com suas atitudes bem menos ariscas.

Pelo menos, me deixou com uma terrível curiosidade para ler a história dos outros membros da família, que me pareceram com histórias bem promissoras. Mas, não é um livro que se risque da sua lista de leitura!

15 comentários:

  1. Eu já tinha visto esse livros mas nunca parei pra ler a sinopse e uma resenha.
    Parece ser uma historia boa, clichê, em que todos já sabem que vão se apaixonar.
    Esse livro é uma serie?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma série sim Thaís, se não me engano já tem mais de 6 livros lançados nas Estados Unidos.
      Parece bem clichê, mas um clichê bem escrito ninguém resiste né?

      Excluir
    2. Por mais que a gente reclame sempre acabamos lendo mais e mais clichês hahahaah
      Deixe que nos julguem! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      Excluir
  2. Eu não gosto de romances épicos, mas o fato de serem vários livros, já me fez gostar da série. (São seis livros, né?)
    Talvez seja um livro que eu venha a ler futuramente, eu adoro livros de series *_*
    :*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 6 livros sim, mas tem alguns prequel da série também, então são vários livros!
      Se vc ler, volta aqui e nos dê a sua opinião ok?
      =*

      Excluir
    2. Acho que vc deveria dar uma chance aos romances de época Thaisa, são taaao legais!

      Excluir
  3. Ainda não li esse livro, mas já vi muita gente falando que amou.
    Estou ficando apaixonada pelas historia de época. Tem surgido cada livro melhor que o outro.
    Estou curiosa pra saber mais sobre essa historia e suas continuações.
    :***

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu vi muita gente falando desse livro e teve muita divulgação no lançamento. Também gosto bastante de livros de época e percebi que estão lançando bastante atualmente né?

      Excluir
  4. Romance de época não é um gênero que curto ler, não me chamam muito a atenção, mas vi que muitos tem gostado.
    Eu não gosto muito de historias que demoram pra se desenvolver.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente isso Thiago... não sou muito fã de romance de época, mas todo mundo vive falando! Estou quase me rendendo...

      Tem livros que nos capturam desde a primeira página né?

      Excluir
    2. Não falem issooooo! Romances de época são TÃO legais! Ver outros modos, outro linguajar, tudo diferente <3
      Eu gosto bastante. Mas tb não gosto de histórias que demoram a se desenvolver =X

      Excluir
  5. Estou adorando esses romances de época e esse "Ligeiramente Casados" é uma das minhas metas, sei que tem o segundo ja e acho que fico mais atrasada que vc, hehehe
    Achei a capa fofa, com a mocinha e a estória parece ser mto boa, mesmo a gente ja esperando que o casal fique junto de verdade.
    Pelo que vc disse na resenha, acho que vou me irritar com os dois nao se declarando um para outro, mesmo querendo ficar juntos, aiai...me da uma raivinha essa enrolação as vezes, mas romance de época tem disso ne!?
    Bjus

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, muitos romances de época tem isso sim, mas eu prefiro os com mais "ação" rs. Era outra época né, as pessoas tinham mais receio de falar de sentimentos abertamente...
      A capa é bem bonitinha mesmo!

      Excluir
  6. Acho que não li nenhum romance de época ainda, e apesar de você dizer que tem um mimi ali no meio da historia,esse livro me pareceu uma ótima pedida, capa bonita, premissa interessante.... Vou adicionar a lista, e quando puder lerei!
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bruna, que bom que você dará uma chance a ele, espero que logo o leia e compartilhe suas impressões com a gente!

      Excluir

Laura Lendo...

Lud Lendo...

Luiza Lendo...