27 junho 2015

[Resenha] Coração Eterno - Linda Howard



Rainhas do Romance 44
Coração Eterno





Em uma fração de segundo, as pessoas que ele mais amava não existiam mais...Um trágico acidente tomou de Rome Mathews seus bens mais preciosos: Diane, sua esposa, e os dois filhos. E deixou Sarah Harper sem sua melhor amiga. Nos dois anos que se seguiram à tragédia, Sarah desejava se aproximar de Rome, mas ela sabia que deveria guardar para si seu maior segredo: sempre fora apaixonada pelo marido de Diane. Agora, contudo Rome precisa dela. E, ainda que seu coração pertença eternamente a outra mulher, Sarah aceita ser sua esposa, sabendo que tudo tem um preço, inclusive o amor. Mas um acontecimento inesperado reacende sua esperança de que um casamento por conveniência possa se transformar em uma verdadeira união. Continuará Rome lutando contra seus próprios anseios por uma mulher que ousa acreditar que na vida há sempre uma segunda chance... ou finalmente cederá ao poder do amor?


Continuando nossa maratona, o mês de maio é da autora Linda Howard.(Sim, estamos atrasadas) A autora é bem famosa, já conhecia alguns livros dela por nome, principalmente os sobrenaturais.

Esse livro conta a história de Rome e Sarah,  cujos caminhos foram traçados separadamente, até que uma tragédia os une e tem o poder de reaproximá-los e, ainda, dar a Sarah a chance de expressar o amor que sentia por ele, mas que vinha guardando durante anos, sob um forte senso de lealdade e fidelidade.

Após a morte de sua esposa, Diane, e seus dois filhos, Rome se fecha para tudo e para todos, apenas preso na agonia da perda, até que em uma noite, onde decide doar alguns pertences de seus filhos, ele se reencontra com Sarah, por anos melhor amiga de sua mulher.

“Em fração de segundos as pessoas que ele mais amava não existiam mais..."

A pedidos de Rome, Sarah o encontra em sua casa para reunir alguns pertences que ela gostaria de manter de sua melhor amiga, e nessa noite algo muda entre a relação cortês que ela mantém com Rome, já que trabalham na mesma empresa, e tinham como único elo o amor que ambos nutriam pela esposa de Rome.

Para Rome, essa noite, foi uma noite de várias surpresas, encontrar Sarah fora do trabalho e perceber que ela não é a dama de gelo que sempre se comporta na sua frente, tendo ainda o poder de despertar nele uma atração inesperado, já que os dois conviveram por anos, e mais ainda comprovar que ela é a única mulher que beija sem pensar em sua falecida mulher, sem ter aquele sentimento de culpa.

Conforme eles vão se relacionando, Rome decide pedir Sarah em casamento, pois pensa que ela não é uma mulher qualquer para se manter um caso, talvez impulsionado pelos anos de convivência e pelas qualidades que ele viu nela através deles, e que ela daria uma ótima mulher para um casamento de conveniência. Afinal, ele estava firmemente resolvido em não se apaixonar tão arrebatadoramente como tinha antes, e depois acabar sentido a dor da perda, pela qual ele é marcado e o faz reprimir seus sentimentos.

Motivado por realmente ficar com o homem por quem sempre nutriu um forte amor e uma paixão que teve que esconder durante anos, Sarah aceita a proposta, porém, seu sonho de amor e família perfeita tem que se adequar às exigências de Rome: ele exige que ela nunca engravide, porque perder duas crianças foi demais para ele, em troca, ele dá toda a liberdade para ela trabalhar e ter uma vida profissional, já que a antiga mulher só cuidava da casa. Sarah aceita, ela pensa que um pouco dele é melhor do que nada. Ela pensa que não há necessidade de filhos, já que se pode ter seu grande amor. Anos de amá-lo em segredo tinha sido o suficiente, um pequeno sacrifício parecia justo.

"...angustia que ambos sentiam com a mesma intensidade. Amava-o bastante para desejar que Diane voltasse para vê-lo sorrir novamente”. 

Mas conforme se relacionam, ela descobre que mesmo com todas as regras, as cordialidades, o sexo, falta algo nessa relação. Os dois vivem uma vida na mesma casa, mas sem aquela relação de casal. Porém, Sarah tem uma personalidade única, que vai curando suas dores, dando a ele um novo sentido do que é amar, e até superar alguns medos que o impedem de ser feliz e viver completamente, como um homem inteiro, capaz de demonstrar amor e expressar suas paixões. Assim, aos poucos, Rome vai se descongelando, e aceitando que na vida, as vezes ganhamos uma segunda chance.

"Não, não uma segunda chance. Um segundo milagre. Rome morrera por dentro e o amor lhe trouxera a vida de volta. Sempre carregaria as cicatrizes que marcavam a perda das pessoas que amara, mas podia seguir em frente agora".

Eu realmente adorei esse livro, a historia é muito sincera e verdadeira, consegui imaginar isso na vida real, como se fosse a historia da minha vizinha, amiga, ou alguém passando na rua. Os personagens possuem uma personalidade crível, com uma veracidade que chega a te fazer chorar e rir ao mesmo tempo com cada cena se desenrolando.

Enfim, esse livro é uma história intensa, cheia de sofrimentos e perdas. O casal é muito bem construído, duas almas tentando achar o amor e o perdão. Uma linda história de amor e recomeço, reunido em um poucas páginas de fácil leitura.


Compartilhe!

6 comentários :

  1. Adoro livros que nos dão a sensação de realidade, que pode acontecer com qualquer um. <3

    ResponderExcluir
  2. Parece ser um romance tão bonito e emocionante.
    Lendo a resenha me deu tanta vontade de ler esse livro.

    ResponderExcluir
  3. Eu leria esse livro fácil, gostei muito da premissa, de todo esse drama.
    Me deu muita vontade de saber mais sobre toda a historia.

    ResponderExcluir
  4. Gostei da resenha, não conhecia esse livro e a premissa é muito boa.
    Já esta na minha lista de futura leitura.

    ResponderExcluir
  5. Boa resenha, parece ser muito bonito toda a historia. Vai ser uma leitura muito boa.
    Queria saber se o Rome também sentia algo por ela, antes da esposa morrer.

    ResponderExcluir
  6. Livros de banca sempre são lindos. Não tem como não se apaixonar!

    ResponderExcluir





Copyright © 2017 Every Little Book. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | OddThemes | ILUSTRAÇÃO: Yuumei