29 junho 2015

[Resenha] Apenas Um Ano

Apenas Um Ano
Apenas Um Dia # 2
Gayle Forman


Apenas Um Ano - Em Apenas um Dia, os momentos de paixão entre Allyson e Willem foram interrompidos de maneira abrupta, lançando a jovem em um abismo de questionamentos e dor. Agora a história é contada pela voz de Willem. Sem saber exatamente o que o atraiu na garota de olhos grandes e jeito comportado, o rapaz inicia uma busca obsessiva por pistas que levem até a sua Lulu mesmo sem saber sequer o seu nome verdadeiro.
Enquanto tenta compreender o mistério que os separou, Willem se esforça para costurar relacionamentos desgastados e procura respostas para o futuro. Mais do que uma aventura de verão, o encontro em Paris significou para ele o início da vida adulta. Da mesma autora dos best-sellers Se Eu Ficar e Para Onde Ela Foi,
Apenas um Ano reúne todos os ingredientes de um romance imperdível: viagens, saudade, encontros, desencontros e amor.

Em Apenas Um Dia, conhecemos a história de Allyson Healey, uma jovem cuja vida bem traçada e planejada é totalmente desestruturada ao ganhar uma viagem pela Europa, como presente dos seus pais, e no final desta conhece Willem, um jovem holandês encantador e misterioso que a convida a ter um dia completamente diferente do que ela conhece: viajar para Paris sem programação, apenas pelo prazer de curtir o momento.

Em um rompante de rebeldia em sua vida tão pacata e ordenada, decide seguir aquele viajante que teve o poder de atraí-la de forma tão irresistível, sem imaginar que, ao final da sua aventura, todas as suas convicções seriam abaladas e acabaria por sofrer a desilusão de ser abandonada sem explicações por alguém que a fez se apaixonar em apenas vinte e quatro horas. Até que ela decide reagir e confirmar se tudo que viveu foi uma ilusão.

Em Apenas Um Ano temos a continuação dessa história, só que desta vez, sob o ponto de vista de Willem.

O livro começa exatamente no acontecimento que impediu Willem de voltar para Allyson, que ele passou a chamar de Lulu. Desencontros e mal entendidos os separam. Presos no momento, nenhum dos dois se preocupou em trocar nomes completos ou endereços, nem detalhes mais reveladores de si mesmos. Assim, só resta viver das lembranças das poucas horas tão intensas que passou ao lado dela.
A partir daí, o livro passa a narrar a vida de Willem no transcorrer dos meses, seus encontros com os velhos conhecidos e amigos e o estabelecimento de novas relações, mas tendo sempre na memória as recordações de alguém que teve o poder de modificar o seu interior, sua vida.

(...) Foi como se ela tivesse se entregado totalmente a mim, e, de algum modo, a consequência disso foi que eu me entreguei a ela mais do que percebi que podia me entregar. E então ela se foi. E só depois de eu ter sido “preenchido” por ela, por aquele dia, pude entender o quanto eu estivera vazio.

O encontro com Allyson parece ter desencadeado algo extremamente positivo na vida de Willem, que esteve viajando pelo mundo como uma forma de fugir da dor de uma perda. Nos meses que vão passando ele parece se reconstruir, se reconciliar com o passado e, na busca por sua Lulu, ele encontra a si mesmo.

O livro, em uma narrativa bem fluída, conta uma história de amadurecimento, de transformação, de como coisas que você considerava tão certas, podem estar equivocadas em sua vida e, principalmente, de escolhas. Os conflitos e os sentimentos foram muito bem retratados, mas eu esperava mais do final, tanto que corri para a internet para ver se tem um terceiro livro, e vi que tem uma breve história depois dos acontecimentos do livro dois, que espero que seja publicada no Brasil.
Para quem é fã da autora, certamente vale a pena a leitura.





Compartilhe!

11 comentários :

  1. Estou meio enjoada da escrita de Gayle, por isso nem me empolguei para ler esses dois livros.
    Fico feliz que tenha gostado. Os quotes são ótimos!
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  2. Eu não me animo muito com esse livro, porque não gostei da historia do primeiro livro.
    Acho que a historia não me chamou atenção mesmo.
    De qualquer forma foi uma boa resenha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que o leitor perde a atenção, do 1º ao 2º livro, pela passagem do tempo, a demora em se tomar decisões. Como falei antes, algumas cenas poderiam ter sido excluídas fácil, para introduzir melhor o relacionamento dos dois.

      Excluir
  3. Boa resenha. Eu acho as capas de Gayle interessante. Essa historia não me chamou muita atenção. Eu acho que prefiro o livro Se eu ficar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Thiago, acho que precisam mudar um pouco as capas dos livros dessa autora, sabe? Estão seguindo sempre o mesmo padrão.

      Excluir
  4. Eu achei meio chato essa historia. Acho que eu esperava mais. Eu também prefiro uma serie com o mesmo ponto de vista.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tais, acho que faltou dar uma enxugada na história, várias coisas desnecessárias. ..

      Excluir
  5. Eu não curti a historia do primeiro livro, e nem desse segundo volume,achei muito, muito sem graças.....Esse também é um livro que não lerei tão cedo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bruna, de fato, a história dos personagens poderia ter sido contada em um único livro.

      Excluir
  6. Não me chamou muito atenção, mas como gostei do livro 'Se eu ficar', vou dar uma oportunidade ao 'Em apenas um dia'.
    Quem sabe eu lendo não gosto. Boa resenha, beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada por ler lido e gostado da resenha! Volte em nosso espaço para comentar se gostou!Bjos

      Excluir





Copyright © 2017 Every Little Book. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | OddThemes | ILUSTRAÇÃO: Yuumei