03 abril 2015

[Resenha] Por Lugares Incrivéis


Por Lugares Incríveis


Sinopse: Violet Markey tinha uma vida perfeita, mas todos os seus planos deixam de fazer sentido quando ela e a irmã sofrem um acidente de carro e apenas Violet sobrevive. Sentindo-se culpada pelo que aconteceu, a garota se afasta de todos e tenta descobrir como seguir em frente. Theodore Finch é o esquisito da escola, perseguido pelos valentões e obrigado a lidar com longos períodos de depressão, o pai violento e a apatia do resto da família. Enquanto Violet conta os dias para o fim das aulas, quando poderá ir embora da cidadezinha onde mora, Finch pesquisa diferentes métodos de suicídio e imagina se conseguiria levar algum deles adiante. Em uma dessas tentativas, ele vai parar no alto da torre da escola e, para sua surpresa, encontra Violet, também prestes a pular. Um ajuda o outro a sair dali, e essa dupla improvável se une para fazer um trabalho de geografia: visitar os lugares incríveis do estado onde moram. Nessas andanças, Finch encontra em Violet alguém com quem finalmente pode ser ele mesmo, e a garota para de contar os dias e passa a vivê-los.

Esse foi um dos livros que mais me surpreendeu das atuais leituras que eu fiz. O livro se inicia com Theodore Finch buscando novas alternativas para como cometer um suicídio. O que ele não contava, era com outra pessoa pensando a mesma coisa que ele e no mesmo local. Na torre da escola lá estava ela, Violet Markey.Com esse encontro um tanto inusitado, Violet e Theodore, acabam se aproximando, e ele que é conhecido na escola como a aberração, acaba guardando e tentando proteger Violet e seus segredos. Mas é quando o professor de geografia define um trabalho em dupla, onde os alunos precisam conhecer e descrever os lugares incríveis que existe em Indiana, é que conhecemos uma história, linda, cativante e que vai deixar você com o coração na mão...LITERALMENTE.


"O problema das pessoas é que elas esquecem que na maior parte do tempo o que importa são as pequenas coisas." 

Cada um carregar sua dor. Theodore Finch é o menino depressivo, que sofre violência do pai, que sente na pele o descaso da família afundada em sua própria dor, sofre perseguição constante dos valentões na escola, sofre apagões constantes que lhe deixam debilitados, mas que apesar disso tudo, tem a capacidade de estender a mão para Violet e de lhe trazer de volta a vida. É difícil falar de vida, em uma história onde a morte está presente em cada página. A história de Violet também não é fácil.Com um família perfeita, e sendo considerada uma garota descolada na escola, Violet se fecha para o mundo, após o acidente de carro que sofreu junto com sua irmã Eleonor, acidente esse, que lhe tirou a vida. Cansada de tudo e de todos. É nos braços de Finch que Violet descobre mais do que amor. Ela descobre o verdadeiro valor da palavra amizade, companheirismo e esperança. Justo ele, o garoto problemático, esquisito e depressivo é quem lhe mostra luz, conforto e força, quando ela está quase desistindo de viver.


"O que percebo agora é que o que importa não é o que a gente leva, mas o que a gente deixa." 

Eu preciso confessar uma coisa. É impressionante o quanto a leitura dá um salto. De início você vai achar que se trata de um casal ajudando um ao outro a superar seus medos. Mas o livro vai além disso. É um retrato gritante do que está escondido dentro do sofrimento que cada um de nós carrega, e também de como cada um consegue ou não, lidar com sua dor. A autora toca em temas delicados, perturbadores, e mostra o quanto a falta de um olhar, de uma mão estendida, pode fazer a diferença entre o início e o fim de uma vida.

O que mais me comoveu e te confesso, me tirou o sono, foi perceber o quanto um pessoal pode querer ajudar a outra, mesmo que esta, precise também ser ajudada. Theodore consegue nos mostrar o quanto o amor é capaz de transformar, de trazer luz. Ao mesmo tempo em que ele brilha com sua bondade, ele nos mostra uma história triste, de descaso, de omissão e de como nossa mente pode nos sabotar.

"O que percebo agora é que o que importa não é o que a gente leva, mas o que a gente deixa."

Eu terminei o livro devastada! A mensagem passada pela autora te toca lá no fundo. E te mostra lados as vezes desconhecidos de como as pessoas lidam com a solidão, dor e sofrimento. E de que as vezes estamos vivos por fora, mas completamente mortos por dentro. Um livro MARAVILHOSO. Mas que te traz para uma realidade vivenciada por muitas pessoas.

Chorem, riam, se choquem, mas Leiam! E entendam um pouco do que se passa dentro da cabeça e do coração de alguém as vezes próximo de você que precisa de sua ajuda!

Por lugares incríveis é um livro para ficar marcado na alma da gente!





Compartilhe!

19 comentários :

  1. Ownnnnn god.. já fiquei triste com essa resenha... Helaine sempre lê livros desse gênero, que eu passo longe.. mas o filme eu vou ler

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu curto livros assim mesmo Lud.... mas esse realmente me surpreendeu.

      Excluir
  2. Gente, preciso ler esse livro! Só leio resenhas ultra positivas! É o tipo de livro de que terei de me preparar psicologicamente para lê-lo, hahahaha.

    Beijos,
    www.girlfromoz.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim Caro, você disse tudo!! Se prepare mesmo. É tocante!

      Excluir
  3. Nossa, que livro lindo, fiquei muito interessado em ler, apesar de não gostar muito de livros emotivos demais, mas esse parece super interessante. Pelo fato da narração ser em primeira pessoa, o livro já ganhou um ponto comigo. Livros com narrações assim são mais fáceis de serem lidos, pelo menos comigo é assim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim Vinicius concordo com você. Mas o que me despertou logo de cara foi o fato de a autora ter escrito o livro baseado em problemas vivenciados em sua própria Família.

      Excluir
  4. Depois de uma resenha dessa, como nao retomar a leitura?

    To empacada no 1/3 do livro tem uns 15 dias.
    mas diante de suas palavras, vou retomar a leitura assim que puder!

    Belissima resenha ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nath eu tinha te falado. Ele de início parece mais um livro como outro qualquer. Só que ele dá um salto e te deixa com o coração na mão. Retome a leitura e depois me diga o que achou.

      Excluir
  5. Olá!
    Gente, quanto mais eu leio sobre esse livro MAIS EU PRECISO DELE <3
    Imagino que vá chorar loucamente lendo e tudo mais, mas faz parte. E vale a pena, pelo visto.
    Adoro leituras que te fazem parar e pensar um pouco sobre os seus próprios problemas e dramas e tudo mais, quando os personagens são tão reais que parecem você dentro da história. Acho lindo quando o autor transmite tanto sentimento assim :')
    Excelente resenha!

    Beijos,
    Denise Flaibam.
    http://blogsomaisum.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Deniseeeeee... é exatamente isso. Você sofre, você ri e o principal.... você olho o outro, aquele que sofre de depressão, bipolaridade ou qualquer outro transtorno de uma forma DIFERENTE. A gente consegue sentir como eles sentem e carregam essa dor dentro deles. Olha... você se põem no lugar do outro. É triste... porém, lindo!

      Excluir
  6. eu ja ouvi falar muito bem desse livro, por isso despertou a minha curiosidade, louca pra ler e ver se é isso tudo mesmo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que curta Emanoelle.Apesar de que leitura é algo bem pessoal.Mas achoque todos deveriam ler esse livro.
      bjs

      Excluir
  7. Cada resenha que leio desse livro fico mais doida ainda para lê-lo, e com a sua não foi diferente, Helaine. Quero muito conhecer a história da Violet e do Finch e chorar e me emocionar com ela assim como você.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim Amália...tem gente que empaca no inicio do livro.Mas te digo..LEIA...não vai se arrepender.Em pensar que vai virar filme..nossa.Ansiosa já...rs
      bjs

      Excluir
  8. Oiee!
    Não sabia que o livro era tão bom e emocionante, quando vi a capa desse livro achei que era algo mais voltado para o público infanto-juvenil, me enganei né.
    Gostei muito e fiquei curiosa para saber como pessoas tão diferentes vão se completar e se ajudar mutualmente, quero muito ler esse livro.
    Bjokas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Iêda...ele é um livro lindo!Eu te confesso que no inicio não imaginava que seria tão bom.O decorrer da historia simplesmente te afeta.Simples assim.Leia gata.
      bjss

      Excluir
  9. Oiii
    eu ja tinha visto esse livro,mas não tinha reparado nele.
    Agora vou correndo comprar para ler,depois dessa resenha to louca para ler ele.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Larissa obrigada!!Eu realmente amo livros assim,com uma mensagem profunda.Apesar de por vezes triste,eu creio que é justamente na dor,onde mais crescemos como pessoa.Então fica uma lição.E autora tem seus motivos para escrever um livro assim.Quando você começar a ler vai entender o que estou dizendo.
      bjss

      Excluir
  10. Já ouvi falar tanto desse livro que to tipo, necessitando dele.
    Amo drama, histórias que te envolvam que te emocionem. Que mexam com a gente sabe.
    Vou ler com certeza.

    ResponderExcluir





Copyright © 2017 Every Little Book. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | OddThemes | ILUSTRAÇÃO: Yuumei