20 abril 2015

[Resenha] After, Depois da Verdade


After - Depois da Verdade
After #2
Anna Todd



Depois de bater a marca de um bilhão de acessos na plataforma de leitura Wattpad, a série After vira o novo fenômeno editorial. No segundo livro, Tessa tenta esquecer Hardin, o jovem caótico e revoltado que partiu seu coração em vários pedaços. Mas ela está prestes a descobrir que alguns amores não podem ser superados. Como apagar da memória as noites apaixonadas em seus braços, ou a eletricidade de seu toque? Hardin sabe que cometeu o pior erro de sua vida ao ter magoado Tessa tão profundamente. Ele não acha que merece tê-la de volta, mas se recusa a deixá-la partir. Neste livro, Hardin vai lutar com toda a sua força para reconquistar o grande amor da sua vida. Ao longo do caminho, os seus mais profundos segredos serão revelados. Depois da verdade, será que o amor de Tessa e Hardin resistirá?

Farei uma resenha diferente com esse livro. After tem 703 páginas no Kobo. A cada 100 páginas eu vou escrever o que se passa na minha cabeça ok? Em After 1 eu fui bombardeada por diferentes sentimentos, fiquei completamente vidrada no livro e tive uma ressaca absurda quando acabei. Então acho que ele merece uma resenha especial... Além do mais, são 700 páginas, fica difícil não se perder no meio dos fatos. Então essa é a minha primeira resenha feita aos pedaços. Me digam o que fazer para melhorar.
E sinto muito pelos spoilers! Se quiser evita-los vá para o final da resenha!

“Ele não tinha nada a perder, mas eu sim. E deixei que ele tirasse tudo de mim. Minha vida antes dele era bem simples e definida. Agora… depois dele… é só… o depois."
Página 18 - Tessa

SPOILER

Comecei a ler no dia 16/04 às 23:40

Página 100 (17/03 - 10:51):
(Tessa em Seattle, no quarto de hotel com Hardin)
¬¬ <- exatamente essa a minha expressão!
Mas já, Tessa?
Eu estava sonhando com 700 páginas de puro sofrimento do Hardin, e vc se derrete assim tão cedo? Não faz isso amiga... Volta a pisar nele!

Pagina 200 (17/03 - 17:10):
(Tessa e Hardin conversando sobre uma nova chance)
Ahhh Tessa querida... Você precisa de aulas de como fazer um homem sofrer! Para de ser tão boazinha! O Hardin é ótimo quando quer, mas ele não vale tanto sofrimento!

Pagina 300 (17/03 - 22:40):
(logo depois do natal)
Para mim o livro podia acabar. Ta bom já né? O que falta esses dois coitados passarem? Não já aconteceu o inferno todo contra eles?
Ter a narração do Hardin também da toda uma mudança na minha concepção e torna muito mais fácil perdoar ele. Odeio sentir pena dele, mas está acontecendo.
Apesar disso, eu ainda faria ele sofrer um pouco mais… Sinto que ele vai aprontar mais alguma. No ano novo talvez?

Pagina 400 (18/03 - 16:57):
Ok, recomeçam as aulas para a Tessa
Depois de um natal e um ano novo impossivelmente estressante, tudo parece estar em paz e no caminho certo. Mas até quando será que isso vai durar? Ainda temos 300 páginas... Aí fico pensando se vai ser mais um 'Tom e Jerry' ou se de fato vai ter história! E quanto mais drama esse casal pode aguentar? O que falta o Hardin aprontar? Não sei para onde a autora pode levar essa história...

Pagina 500 (19/03 - 20:01):
Aeeee finalmente o que eu queria está acontecendo, e espero que aconteça por mais algum tempo!
Começo a perceber uns furos na história… Algumas coisas mal contadas.
Por exemplo...
Tessa bateu com o carro, e 9 dias depois fala dela andando no carro normalmente! O carro foi consertado pela fada dos carrinhos?
E de onde essa menina tira tanto dinheiro?
Passou sei lá quantos dias em um motel, gasta dinheiro com compras direto... Até dia desses não tinha dinheiro pra nada! Ai vira estagiária e fica rica? No meu tempo de estágiaria era pobreza pura...


“Está certo que Hardin chegou como um furacão - não tive escolha além de deixar que ele me destruísse lentamente, para depois me reconstruir, e me destruir outra vez."
Página 568 - Tessa

Posso bater nela? Quanta insegurança, submissividade... Só consigo pensar em bater nela depois desse pensamento.

Pág 600 (19/03 - 23:45):
Hardin comemorando aniversario
Eu sabiiiiia que o Zed não era nenhum santinho - mentira eu não sabia - como assim??? Como eu nunca desconfiei?? Ele parecia ser tão bom, fofo e cuidadoso, na verdade ele é um FDP! Passada com essa mudança...

Em um livro de 700 páginas, esse foi o momento em que a leitura ficou cansativa para mim, o tempo todo eu devorei o livro, mas as últimas 100 páginas me pareceram pura enrolação... Poderia ter reduzido um pouco isso e diminuído a encheção de linguiça né? 

Serio?? Serio??? Serio que o livro acabou assim?
Não acredito que a autora fez isso de novo!! 

FIM DO SPOILER

Confesso que gostei bastante do livro, apesar de alguns defeitos, como já falei na resenha anterior, a história é boa, a autora é muito envolvente, mas não é das mais experientes. Em alguns momentos eu senti que ela fez uma lista de todos os problemas que um casal por ter, e fez Hardin e Tessa passarem por todos eles, por que sinceramente não é possível tanto sofrimento gente!

No final do livro fiquei me sentindo como se estivesse andando por uma rua e parasse no meio de um passo, é literalmente assim que me senti!

O que mais me encanta na escrita da Anna Todd é a sensação de realidade que ela passa. Os personagens estão beeeem distantes da perfeição, cada um tem a sua cota de defeitos, e garanto que não são poucos.
A Tessa tem uma baixa auto confiança (para não dizer nenhuma), explosiva, recatada e influenciável, além de não confiar no Hardin (obviamente ele deu motivos para isso).
O Hardin gosta de humilhar a Tessa, e brinca com os sentimentos dela (e de todos os outros), outro que também tem uma baixa auto estima, e é um cretino de marca maior.

“Ela me acalma, mas também me desafia. Me faz querer ser um homem melhor. Sei que sou um merda, sei disso. Fiz besteiras demais, mas a Tessa não pode me abandonar. Não quero mais ficar sozinho, e nunca mais vou amar alguém de novo, só ela. Sei disso. Ela é o meu pecado final, mãe, e por ela aceito ser condenado com muito prazer."  Página 243 - Hardin
“Por mais que isso seja patético, não tenho como seguir em frente sem ele. É impossível sentir por mais alguém o que sinto por ele. Ninguém pode ser como ele. Para mim só existe Hardin, do mesmo jeito que, para ele, só existe eu. Não devia tê-lo mandado sair."  Página 253 - Tessa

Eu achei que o Hardin passaria o livro inteiro sofrendo, e de certa forma isso aconteceu, os dois passaram o livro inteiro indo e vindo, e sofrendo. Uma hora tá tudo bem, e de repente o mundo inteiro desaba nesses dois. E como são dois cabeças duras, continuam brigando e errando o tempo inteiro. Nesse livro os dois erram, os dois brincam com os sentimentos um do outro, e se perdoam, e comentem o mesmo erro novamente. Ambos acreditam que vale a pena continuar investindo por que nunca irão amar outra pessoa do mesmo jeito, para o Hardin a Tess é a única possibilidade de ser feliz, isso para mim parece absurdo. Acredito no amor, acredito no felizes para sempre. Mas também acredito no amor próprio e que amor, apenas o amor, nunca é suficiente. A relação deles é abusiva e auto destrutiva, não vejo como poderia dar certo a longo prazo, sei que os personagens já mudaram bastante, mas ainda tem muita mudança que precisa ocorrer para que o relacionamento prospere.

“Queria que ele fosse igual, mas diferente - não faz sentido para mim, e com certeza para mais ninguém, mas é assim que as coisas são. Não gostaria de amá-lo como amo. Gostaria que ele não tivesse feito com que eu me apaixonasse por ele."
Página 495 - Tessa

A autora tenta mostrar que relacionamentos são difíceis, que as vezes mesmo amando nós fazemos o outro sofrer, e que conto de fadas estão bem distantes da realidade. Ela saiu do roteiro que ultimamente as autoras seguem: personagens se apaixonam, ficam bem, algo de ruim acontece (normalmente devido a algum trauma de um deles), mas eles lutam pelo amor, e vivem felizes para sempre. Mesmo a história as vezes ficando cansativa e com algumas falhas, Anna Todd mudou o script e escreveu um romance New Adult diferente dos que já li. Só isso já a faz digna de ser lida.

Mais uma vez a autora me deixou ansiosa pela continuação e me fez gritar de frustração. Mal posso esperar por After We Fell.



Compartilhe!

4 comentários :

  1. kkkkkkkkkkk Morriiiiiiiiiiii.. eu nunca leio uma resenha de um livro que to lendo ou vou ler. Mas li esse...

    eu acho que eu estou no Natal ainda...

    Eu acho diferente a escrita da Anna por isso eu estou lendo a série, porque muitas pessoas acham estranho, não é meu estilo de livro, mas como você mesma disse, por ser diferente a historia vale muito a pena ler.

    Concordo com a relação deles, é destrutiva. Mas eu adoro ler, eu adoro como o Hardin é Fdp. Geralmente, o personagem sempre muda de personalidade quando se apaixona, e esse por enquanto está sem essa mudança.

    Eu já peguei algumas coisas na escrita dela, o jeito q ela faz a trama, se repetiu no livro 2 , o mesmo esquema... e acho q irá também no livro 3. Mesmo sabendo que deve acontecer isso, me deixa mais curiosa, por saber o que ela vai inventar agora.. E esses finais dela mata qualquer um.

    =)))))


    ResponderExcluir
  2. Nunca li fanfic, quer dizer, cinquenta tons é ou era uma, mas mesmo assim prefiro livros que sejam "completamente" originais. Por isso não sinto a minima vontade de ler esse livro, não importa as maravilhas que falem dele. Sei lá. Só não interessa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah Liih, também tenho isso na cabeça, mas After só se inspira nas características físicas do Harry. A história mesmo não é inspirada neles...
      Quase todos os personagens são inspirados em alguém da vida do autor, seja famoso ou não, seja fisicamente ou seja uma característica.
      Se me permite o conselho, abandone seu preconceito e arrisque!
      Bjos

      Excluir
  3. Mesmo tantas pessoas falando que gostaram desse livro, ele ainda continua na minha lista de desejados, pois ainda não li o primeiro volume. Mas quero muito conhecer a história de Hardin e Tessa, ela me despertou bastante interesse.

    ResponderExcluir





Copyright © 2017 Every Little Book. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | OddThemes | ILUSTRAÇÃO: Yuumei