09 janeiro 2015

[Resenha] A Desconstrução de Mara Dyer


        Título: A Desconstrução de Mara Dyer
        Autora: Michelle Hodkin
        Editora: Record
        Páginas: 375



Um grupo de amigos... Uma tábua ouija... Um presságio de morte. Mara Dyer não estava interessada em mensagens do além. Mas para não estragar a diversão da melhor amiga justo em seu aniversário ela decide embarcar na brincadeira. Apenas para receber um recado de sangue. Parecia uma simples piada de mau gosto… até que todos os presentes com exceção de Mara morrem no desabamento de um velho sanatório abandonado. O que o grupo estaria fazendo em um prédio condenado? A resposta parece estar perdida na mente perturbada de Mara. Mas depois de sobreviver à traumática experiência é natural que a menina se proteja com uma amnésia seletiva. Afinal, ela perdeu a melhor amiga, o namorado e a irmã do rapaz. Para ajudá-la a superar o trauma a família decide mudar para uma nova cidade, um novo começo. Todos estão empenhados em esquecer. E Mara só quer lembrar. Ainda mais com as alucinações - ou seriam premonições? - Os corpos e o véu entre realidade, pesadelo e sanidade se esgarçando dia a dia. Ela precisa entender o que houve para ter uma chance de impedir a loucura de tomá-la…
   



Esse livro foi uma leitura muito boa. E se eu tivesse feito a resenha dele assim que acabei de ler, provavelmente teria dado cinco estrelas. Mas estou no final do segundo e, sinceramente, é inacreditavelmente melhor.

Mara Dyer acaba de perder a sua melhor amiga Rachel, o namorado (Jude) e a irmã dele (Claire) em um acidente. Do qual ela não se lembra.

Além da culpa, de ter sido a única sobrevivente, Mara começa a ver Jude e Claire, apesar deles estarem mortos. A família começa a se preocupar, o comportamento dela começa a assustá-los e eles começam a falar em internação. O que faz Mara reagir e dizer que tudo o que ela precisa é uma mudança, que tudo ali a lembrava deles. Então, a mãe dela que é psicóloga, conversando com o marido chega à conclusão de que Mara pode ter razão e uma mudança pode ser exatamente o que ela precisa.

Mas ao contrário do que Mara pensa, as coisas apenas começam a se tornar mais intensas. Ela vê que Jude e Claire não deixam de aparecer para ela e o verdadeiro desafio agora é fingir uma normalidade que não sente. Ela começa a sonhar com o acidente, mas as memórias voltam aos poucos e isso a deixa frustrada e angustiada. Ela quer ser normal e parecer bem para sua família e sabe que não pode falar com eles o que vê e as coisas que está lembrando porque isso colocaria sua liberdade em risco e a última coisa que ela quer é ser a nova residente de alguma clínica psiquiátrica.

Entre o estresse de estar se sentindo como se estivesse enlouquecendo - uma vez que ela sabe que o que ela vê não pode ser real – e estar em uma nova escola com todas as dificuldades normais de adolescente que tenta se encaixar (e não consegue), ela conhece Noah.



Noah é o "típico" cara lindo de morrer, que tem problemas com figuras de autoridade e não parece se interessar verdadeiramente por nada nem ninguém. Só que, surpresa!, ele se interessa por Mara. E apesar de não querer deixar um cara entrar em sua vida nesse momento ela se sente atraída e confortável quando está com ele, o que não vem acontecendo muito desde o acidente. As alucinações, os pesadelos, o olhar preocupado de sua família vigiando cada passo seu… Noah acaba se tornando um consolo em sua vida perturbada. Mas há um ditado que diz que antes de as coisas melhorarem elas pioram. De repente Mara começa a ter ainda mais motivos para duvidar de si mesma, pois agora Mara desejou que uma pessoa morresse e ela está morta. Mas isso não é possível… Certo?

Mara tem um longo caminho pela frente e os pesadelos e alucinações não darão trégua. Todos os fenômenos estranhos que vêm acontecendo em sua vida desde o acidente não são uma boa forma de começar uma vida nova. Mas talvez, só talvez, ela não esteja realmente louca. Talvez ela só precise lembrar.

Esse livro me deixou meio surtada no começo porque eu simplesmente não tinha certeza se ela estava vendo realmente o espírito deles, se estava alucinando e o final foi: “What hell, como assim?!”. Ele realmente só recebeu um quatro por causa do segundo, que é totalmente nota cinco… mil.

Brincadeiras a parte, a autora é ótima, conduziu um livro que deveria ter sido comum em um suspense maravilhoso e surpreendente. Leiam, se não eu vou chamar a Mara pra matar todo mundo. Parei Kk’.
Beijos!





Compartilhe!

15 comentários :

  1. Ahhh Mara Dyer <3
    ASFJKASUIABUOABUOOAUBAS foi uma das minhas melhores leituras de 2014! Tô morrendo de desespero pra começar A Evolução logo porque O FINAL DE DESCONSTRUÇÃO FOI ABSURDO Ç_Ç
    Fiquei ainda mais curiosa pelo segundo depois da sua resenha! Ai meu desespero. NOAH BABY, FIQUE BEM!
    A narrativa dela é ótima mesmo, adoro como a autora consegue manter a tensão e os momentos WHAT THE FRICK FRACK ACABOU DE ACONTECER? E aquele cliffhanger no fim!
    Adorei a resenha, Amanda *---*

    Beijos,
    Denise Flaibam.
    http://blogsomaisum.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Que bom que gostou, Denise. Mas se prepara estou na mesma situação com o 3º. O 2º também acaba: "WTF?" Mal posso esperar, fazia muito tempo que eu ficava nessa expectativa (desde Anita Black, na vdd)! sz

    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Todo mundo fala nesses livros, mas eu to esperando, pq todos acabam daquele jeito... então to esperando os 3 para ler tudo de uma vez.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma boa, Lud, porque nossa...! Estou assim com Os Garotos Corvos, doida pra ler, mas esperando -.-

      Excluir
  4. Eu vi esse livro na minha pesquisa para a maratona de fantasia, mas fiquei tipo com o pé atrás por ser "teen". Vocês sabem o meu drama com livros adolescentes né 😜
    Parece ser legal pela sua resenha! Mas vou esperar você falar do segundo para ter certeza kkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sinceramente não achei ele tão teen não. Ele não tem cenas eróticas, mas em uma ou outra cena dela com o Noah que são "lemons" leve, mas muito bons.

      Excluir
  5. Meu Deus que capa é essa? Ameiiiiii
    E a resenha é perfeita, nunca tinha lido uma resenha mesmo já conhecendo o livro de capa a algum tempo, mas agora esse livro acaba de entrar para minha lista de 2015.

    Beijos

    http://colecoes-literarias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A capa é linda mesmo, embora prefira a capa do 2.
      Obrigada e pode se preparar pra ficar curiosa!
      Bjs!

      Excluir
  6. Meu Deus que capa é essa? Ameiiiiii
    E a resenha é perfeita, nunca tinha lido uma resenha mesmo já conhecendo o livro de capa a algum tempo, mas agora esse livro acaba de entrar para minha lista de 2015.

    Beijos

    http://colecoes-literarias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Olha, esse livro nunca tinha me despertado muito interesse não, mas pelo o que você escreveu, ele pareceu ser interessante. No minimo intrigante com essa história toda de ver fantasma. Quanto ao romance, não parece ter nada de novo, mas se os personagens forem bons, talvez valha a pena ler mais do mesmo (no quesito romance).

    Ótima resenha! Beijos!
    http://lapiselivros.blogspot.com.tr/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele é bem instigante, tem um toque de suspense bem legal. No quesito romance, eu achei legal que não foi aquela coisa melosa, mas aquele casal hot que tem química. Vale a pena, se decidir ler, vou querer saber se gostou ;)

      Excluir
  8. Eu realmente tenho muito interesse em ler este livro, apesar de que imagino que ficarei com um pouco de medo e meio neurótica, com tantos espíritos e ela tentando sempre voltar ao acidente.
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No começo dá uma "pilhadinha" mesmo, não de ficar paranoica, mas de você começar achando uma coisa e descobrir outra completamente diferente. Sem dúvidas esse foi um dos melhores que li no ano passado!
      Bjs ;)

      Excluir
  9. Nanda do céu, esse livro que tanto me confundo e amo. Mega ansiosa pelo último livro, mas ao mesmo tempo, não sei se quero dar tchau aos personagens, principalmente, o Noah. :'( hahaha

    Beijos,

    Amy - Macchiato

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aymée, você falou tudo menina. Ele deixa a gente piradinha, mas é delicioso e ao mesmo tempo que queremos logo o último para ver como a história vai e desenrolar, a gente não quer dize adeus! Especialmente ao Noah T_T
      KKKKK
      Ps.: Lindo o esu blog, amei! *-*
      Beijos!

      Excluir





Copyright © 2017 Every Little Book. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | OddThemes | ILUSTRAÇÃO: Yuumei