[Resenha] Beth e o Bárbaro


Olá queridos, 

Vamos para a autora de Janeiro do meu desafio de Banca. 

Antes vamos conhecer um pouco da  linda MIRANDA LEE:



Miranda Lee nasceu em Port Macquaire, uma popular zona costeira na Nova Gales do Sul, Austrália, e é a mais nova de quatro irmãos. O seu pai era professor e um homem muito apreciador de desporto. A sua mãe era uma costureira extraordinária. Quando Miranda Lee tinha dez anos, o seu pai foi transferido para Gosford, também na costa, mas muito mais perto de Sidney.

Depois de sair de um colégio de freiras, Miranda estudou violoncelo durante algum tempo antes de se mudar para Sidney, onde se dedicou ao mundo dos computadores. No entanto, a sua carreira como programadora terminou depois de se casar. Miranda teve três filhas e comprou um terreno numa zona rural.

No seu novo terreno, tentou treinar galgos e criar cavalos, porém isso não a satisfazia. Desejava encontrar uma carreira criativa com a qual pudesse ganhar dinheiro. Quando as suas irmãs sugeriram que escrevesse novelas românticas, Miranda considerou-o uma boa ideia, já que era um trabalho que podia ser feito em casa e até podia ser divertido.

Suportou uma década de tentativas e erros até que o seu primeiro romance, After the Affair, foi publicado. Nessa altura, Miranda, o seu marido e as suas três filhas já tinham voltado para a costa da Nova Gales do Sul, onde podiam aproveitar o sol e ter o estilo de vida dos amantes do surf.

Pouco depois de iniciar a sua carreira como escritora, Miranda comprometeu-se a escrever uma série de seis novelas intitulada «The Hearts of Fire», em apenas nove meses. Com uma coragem incrível, o seu marido deixou o emprego como executivo para ficar em casa e apoiar a carreira da sua esposa. Assim, aprendeu a cozinhar e a fazer as tarefas domésticas, duas coisas imprescindíveis para se cuidar de um lar.


À primeira seguiram-se inúmeras novelas de sucesso, todas com o estilo particular de Miranda Lee: ritmo pausado e sexy, personagens apaixonados e reais e tramas memoráveis. Miranda tem uma máxima pela qual se guia para escrever romances: “Não aborrecer o leitor”. 

E milhões de admiradores em todo o mundo são unânimes ao afirmarem que nunca o faz. (Harlequin)





Das minhas opções eu escolhi para ler  Beth e o Bárbaro



Nesse livro temos a história da Beth, uma moça que perdeu a mãe para o câncer, e o pai por conta disso, virou alcoólatra. Pela falta de atenção e o amor dos pais, Beth descontava suas tristezas na comida, resultando em vários traumas na infância por ser gordinha. 
Mas após a morte do pai, ela decide reerguer o Haras que sua mãe fundou e seu pai levou a falência.  Os cavalos foram uma grande companhia para ela durante os anos, e agora ela divide essa alegria com outras pessoas, principalmente crianças com alguma deficiência. 
Para atender as necessidades do Haras, Beth viaja para o egito, para conseguir um cavalo especial para saltos. Lá ela conhece o Sheik Uzziah, e monta um de seus cavalos para venda em uma exposição. Depois desse feito, ela é convidada para passar um final de semana na casa do Sheik. Pensando ser um agradecimento por ajudar a vender o cavalo,  ela aceita com o pensamento que poderia comprar algum cavalo dele, com um preço bem mais razoável.
Uzziah é filho de um Sheik muito rico, mas isso não é apenas o que define esse homem poderoso, e com muitos segredos guardados. 
Com uma infância bem atípica por ser o filho de uma missionaria sequestrada por uma tribo e dada de presente ao seu pai, o sheik. Seu pai e irmão foram mortos em um atentado, e seu relacionamento com a mãe é o pior possível
Ele vê algo em Beth que o atrai como nenhuma outra mulher com quem ficou, e ele ficou com muitas. Para levá-la para cama, já que ela insiste em não ceder, ele joga com a sua ganância por ter um dos seus cavalos, e faz uma aposta com ela. Se ele ganhar a corrida de cavalo, ela estaria à disposição dele, sem reclamar. E se ela ganhasse, ela levaria o cavalo. Claro que ele joga muito bem, e vence a corrida. 
Então Beth é "forçada" a ir para a cama do Sheik, e a cada momento com ele, ela vai criando sentimentos mais profundos. Uzziah consegue enxegar em Beth uma mulher linda e maravilhosa, além de muito sexy. O que ela não consegue ver, pelos bulling sofridos quando gordinha, e do antigo amante que a desprezou, com o pensamento que nenhum homem do mundo haveria de querê-la, ela encontra no sheik um homem inteligente e extremamente integro.
Quando o amor não pode ser mais negado por Beth, ela volta e se declara para o Sheik, que vencido por seu orgulho a deixa ir embora antes. Mas agora, os dois se declaram um para o outro,  e vão viver o amor.




Um comentário:

Laura Lendo...

Lud Lendo...

Luiza Lendo...