16 janeiro 2015

[Resenha]Mar de Tranquilidade


Ano: 2014 | Páginas: 368 | Arqueiro | Skoob | Compre | Autora






Sinopse: Nastya Kashnikov foi privada daquilo que mais amava e perdeu sua voz e a própria identidade. Agora, dois anos e meio depois, ela se muda para outra cidade, determinada a manter seu passado em segredo e a não deixar ninguém se aproximar. Mas seus planos vão por água abaixo quando encontra um garoto que parece tão antissocial quanto ela. É como se Josh Bennett tivesse um campo de força ao seu redor. Ninguém se aproxima dele, e isso faz com que Nastya fique intrigada, inexplicavelmente atraída por ele.
A história de Josh não é segredo para ninguém. Todas as pessoas que ele amou foram arrancadas prematuramente de sua vida. Agora, aos 17 anos, não restou ninguém. Quando o seu nome é sinônimo de morte, é natural que todos o deixem em paz. Todos menos seu melhor amigo e Nastya, que aos poucos vai se introduzindo em todos os aspectos de sua vida.

À medida que a inegável atração entre os dois fica mais forte, Josh começa a questionar se algum dia descobrirá os segredos que Nastya esconde – ou se é isso mesmo que ele quer.

Eleito um dos melhores livros de 2013 pelo School Library Journal, Mar da Tranquilidade é uma história rica e intensa, construída de forma magistral. Seus personagens parecem saltar do papel e, assim como na vida, ninguém é o que aparenta à primeira vista. Um livro bonito e poético sobre companheirismo, amizade e o milagre das segundas chances.


 Em um ano com tantos livros bons e marcantes, Mar de Tranquilidade vem para arrebatar o nosso coração de uma forma simples,delicada e sem duvidas marcante.
Nastya Kashnikov é uma menina marcada pelo trauma. De luto consigo mesma, ela vive dia após dia sua luta pessoal para tentar manter o pouco que lhe resta de sanidade. Presa a seu passado onde a música, o piano e sua família eram perfeitos, sua vida é parada abruptamente quando algo terrível lhe acontece. Decidida a fugir de seu passado, ela se muda para a casa de sua tia em outra cidade, e lá começa novamente sua historia.

Apesar de sua mudança, Nastya continua presa a dor e a incapacidade de se dar oportunidade de se tornar melhor.A unica coisa de que ela não esperava era conhecer Josh Bennett, um jovem que como ela, é cercado de traumas pela perda de sua família. Sozinhos em seus receptivos mundos, e ligados pela força do destino, Josh e Nastya começam uma linda e tocante amizade, que desabrocha e se torna uma linda e comovente historia de amor.
Durante essa leitura você vai percebendo o quanto todos os envolvidos vão amadurecendo e se tornando pessoas melhores. Apos fugir de sua cidade para se esconder, Nastya acaba fazendo laços de amizade que lhe ajudam a superar sua luta diária para esquecer aquilo que tirou sua vontade de viver,sua voz e seu amor próprio.

O livro é fascinante!!!!Acho que não há outra palavra que não essa para expressar como a autora torna real cada personagem, como nos faz desesperadamente querer entrar na historia e descobrir afinal o que aconteceu com Nastya. Todos os personagens são carregados de sentimento, seja ele qual for.Drew o galinha da turma e amigo inseparável, Clay o amigo desenhista, os Leighton sempre acolhendo a todos, tia Margot com seu sarcasmo,todos contribuem para essa historia belíssima sobre a reconstrução de uma vida. Porque na verdade o que Nastya faz sem perceber ao conhecer todas essas novas pessoas e se RECONSTRUIR.
Todos nós carregamos dores, medos ou traumas. Cada um de sua forma. Uns mais, outros menos. O que torna a leitura perfeita é como, mesmo com a forma errada com a qual Nastya lida com sua dor,todos os seus erros vão levá-la ao recomeço,a sua absolvição como pessoa. E nesse momento em que se percebe o quanto o amor e a amizade podem modificar tudo a sua volta.
O que fica dessa leitura?! Além da saudade, fica a prova de que por mais difícil que pareça, e as vezes realmente é. Para tudo sempre ha uma segunda chance, os recomeços existem para isso. Quando tudo parecer escuro, quando não vemos mais luz alguma, Deus aparece e nos mostra que somos mais fortes do que pensamos poder ser.
Se eu pudesse resumir esse livro em uma frase,ela seria:
" VIVER É PARA OS FORTES!!!!"
E quando vocês chegarem na ultima página do livro, na última frase que termina essa linda historia, lembrem-se do que Nastya disse na pagina 50 ... e me digam, se segundas chances realmente não existem.

Uma história sobre companheirismo, amizade e o milagre das segundas chances.
 

 Boa leitura!


Compartilhe!

7 comentários :

  1. Muito bom, apesar de ter ficado com tanta raiva da Nastya, e ao mesmo tempo pega-la no colo pra consolar.

    ResponderExcluir
  2. Tenho uma imensa vontade de ler esse livro. Sua resenha só fez aumentá-la.
    Como você bem disse, todos temos nossos medos, traumas e dores, então é um livro que, a priori, pode ser recomendado a qualquer pessoa, inclusive a mim. Quem sabe não tiro grandes lições neste livro para um bom recomeço?
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pelo amor Amanda, leia esse livro para ontem....

      Excluir
  3. Nastya é minha personagem favorita de 2014. Sério, eu li esse livro numa tacada e não poderia ter terminado o ano da melhor forma, com um puta livro. hahahaha Diálogos, cenas e mais cenas que foram marcadas durante a leitura. Ler sua resenha me fez voltar a aquele universo de novo, obrigada!

    Beijos,

    Amy - Macchiato



    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi o MELHOR livro que li em 2014, e um dos melhores que li há muuuuito tempo. Sem enrolação ou qualquer frescura. Os personagens eram verdadeiros, com erros sinceros e sem forçar nada. A autora foi fantástica em todos os pontos. Mal posso esperar para ler outro romance dela. <3

      Excluir





Copyright © 2017 Every Little Book. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | OddThemes | ILUSTRAÇÃO: Yuumei