[Entrevista] A. Wood



Vamos conferir a entrevista com o autor de Graham. Já agradeço ao autor pela parceria, e pela prontidão em responder o ELB. Confira a resenha do livro.


O autor

Vinícius Fernandes da Rocha Nasceu em São Paulo no dia 25 de fevereiro de 1992. Conheceu o mundo literário com 7 anos, depois de aprender a ler. Então, aos 12, criou sua primeira história, que se estendeu por uma trilogia não publicada. Também  escreve contos que publica em seu blog pessoal (brenooficial.wordpress.com). Escrever desde os 12 anos de idade permitiu-lhe aprimorar suas habilidades até chegar a seu primeiro romance sólido, Graham – O Continente Lemúria, que assina sob o pseudônimo de A. Wood. Formado pela Universidade São Judas Tadeu em Tradução e Interpretação, o autor atualmente mora em São Paulo, onde atua como professor de inglês, tradutor e intérprete.




Bem sempre começamos as entrevistas perguntando um pouco sobre o autor, então vamos lá?

Quem é Vinicius Fernandes?
Alguém corajoso o suficiente para tentar entrar nessa vida de escritor (haha). Brincadeiras à parte, eu tenho 22 anos, sou professor de inglês, tradutor e intérprete e amo esse universo da literatura e cinema. Meus lugares preferidos para se estar é uma sala de cinema ou uma livraria. 

Porque adotar um pseudônimo?
A ideia de adotar o pseudônimo A. Wood surgiu depois de eu perceber o grande preconceito que existe com autores nacionais. A maioria das pessoas que leem preferem estrangeiros por já terem uma ideia implantada em suas cabeças de que brasileiro não escreve à altura. E isso é mentira. Tem brasileiros que dão um show em muitos gringos por aí, mas não possuem o reconhecimento suficiente. Então decidi assinar o livro como A. Wood para que o primeiro contato do leitor com o livro não criasse um bloqueio logo de cara ao ver um nome brasileiro na capa. Assim, o leitor se interessaria pelo livro antes e só depois descobriria a nacionalidade do escritor. Foi um modo de "driblar" o preconceito e mostrar que brasileiro também sabe escrever.

Eu amei a sua escrita, tão fluida, foi um prazer ler o livro. Como você desenvolveu esse tipo de escrita, algum autor em especial te inspirou ?
Eu já escrevi muito antes de "Graham". Tenho uma trilogia engavetada e alguns contos publicados no Wattpad. Isso foi um grande treino para mim. A cada coisa escrita, eu tentava me aprimorar cada vez mais. Tem muitos autores que me inspiram, mas os principais são André Vianco (brasileiro! \o/), o grande mestre Stephen King e J.K. Rowling.

Quais seus livros preferidos, aqueles que você se identifica? Eu vi que André Vianco é um deles, e posso dizer que compartilho sua paixão pela escrita dele. 
Essa é uma pergunta difícil. A cada livro que eu leio, ele se torna meu favorito haha. Mas um dos que mais me marcaram até agora foi "Bento" (do André Vianco), pois a criatividade do autor, o seu jeito de escrever e a realidade tão próxima da nossa (o cenário todo é no Brasil, em lugares que conhecemos e passamos quase sempre) me encantaram. Outro livro que gostei muito foi "Harry Potter e o Cálice de Fogo", que foi ali que a série do menino bruxo deu uma guinada drástica e perdeu aquele ar infantil que tinha. Achei essa mudança de rumo genial e assustadora, ao mesmo tempo. Tem outro que ainda estou lendo, mas já assisti ao filme e posso dizer que, até onde li, está mexendo comigo, pois é profundo e percebe-se que há muito mais significado nas entrelinhas. Esse é "As Vantagens de Ser Invisível".

Você é formado em Tradução e Interpretação pela Universidade São Judas Tadeu. Quando você decidiu escrever? A faculdade te influenciou de alguma maneira?
Na verdade, foi o contrário. A paixão por escrever que me ajudou na escolha do curso. Eu já gostava de ler e escrever há muito tempo, então essa paixão pela escrita e por línguas me incentivaram. A faculdade, é claro, me ajudou muito a desenvolver técnicas para escrever.

Vamos falar um pouco sobre o livro.



Os símbolos que veem nos capítulos tem algum significado especial?
Sim. É uma coisa meio ousada vinda dos vampiros. São dois símbolos do infinito se cruzando formando uma cruz, meio que uma afronta, já que os vampiros são criaturas demoníacas, do mal. Os símbolos do infinito representam a imortalidade deles.

Porque um personagem Gay ? Você se inspirou em alguém em especial? 
O personagem gay é o maior diferencial da obra, mas ele não foi inspirado em ninguém em especial, não. Já existem muitas histórias com vampiros e lobisomens por aí, mas alguma delas tem um protagonista homossexual? Alguma delas tem um rapaz gay, cujo passado e antes de se tornar um caçador tem grande importância na sua caça? Eu não conheço. E o fato de a homossexualidade de Peter ser tratada com grande naturalidade mostra que o livro está aí para quebrar diversos tipos de preconceitos.

Ainda sobre o assunto, você sofreu algumas reação negativa por ser um protagonista Gay?
Não diria negativa, pois ninguém chegou a falar coisas ruins do livro para mim por causa disso. Mas vi a expressão de surpresa no rosto de muita gente quando viu que o protagonista de um livro sobrenatural é homossexual. Algumas pessoas leem a sinopse e dizem: "uau, é diferente. Muito diferente". Não acho que isso seja ruim. Inovar é sempre bom.

Vampiros é um tema normal para quem escreve sobrenatural, mas cabe ao autor criar seu próprio universo, então como surgiu essa origem dos Vamps que você descreve no livro?
Eu gosto de misturar realidade com ficção. Então peguei a lenda do continente Lemúria (que muitas pessoas dizem ter realmente existido; outras dizem que não) e resolvi misturar com minha ideia de escrever sobre vampiros. O resultado ficou legal, eu acho haha.

Algumas amigas minhas não gostam de ler historias passadas no Brasil. Porque você escolheu o Canadá?
Escolhi o Canadá porque é um país que sempre quis visitar, embora ainda não tenha ido. Quando comecei a escrever "Graham", eu estava nos EUA, cercado por paisagens de lagos e verde em todo o canto. Isso me deu muita inspiração, mas como Canadá é um país que sempre quis visitar e todo o cenário que eu imaginei para o meu livro se encaixa perfeitamente com o que conheço do lugar, resolvi fazer a história de desenrolar lá.

Eu morri com o final do livro, vamos ter um 02? Por favor?
Não posso afirmar que sim, mas também não posso afirmar que não. Tenho ideias para escrever mais sobre alguns desses personagens.

Como está sendo o retorno dos fãs?
Está sendo bem positivo, o que me deixa muito feliz! Muitas pessoas me mandam mensagens dizendo que se emocionaram com o livro, que se apegaram a alguns personagens e muitos pedem continuação. Acho isso incrível. 

Como você acha que está o mercado editorial brasileiro? Você foi bem recebido?
O mercado está sendo muito disputado. Há um grande número de escritores brasileiros e um número muito maior de escritores estrangeiros. É bem difícil entrar já com grande visibilidade e distribuição, mas é preciso tentar. Felizmente, "Graham" está avançando a passos pequenos.

Quais seus projetos futuros?
Estou com ideias para mais dois livros, dos quais já escrevi seus primeiros capítulos e tenho alguns rascunhos do desenrolar da história. Será algo sobrenatural também. Teremos fadas, mas não o tipo de fadas que estamos acostumados a ver. É como eu disse: gosto de misturar realidade e ficção. Tenho algo bem bacana em mente, só preciso desenvolver mais.

Alguma palavras para seus fãs, e futuros fãs?
Quero agradecer imensamente a todos aqueles que leram "Graham", pelas mensagens carinhosas que têm me mandado, pelo apoio e pela ajuda na divulgação, pois só assim que um livro começa a aparecer, com a propaganda boca-a-boca. Essa aceitação do público é que me dá forças para continuar nesta árdua jornada do escritor iniciante. Adoro conversar com todos vocês sobre o livro!

Obrigada pela entrevista, espero seus próximos livros, porque eu simplesmente amei sua escrita!
Eu que agradeço! Fico muito feliz que tenha gostado. Obrigado pela oportunidade de aparecer aqui no blog. É um prazer. :D





Venda no site da Editora Jovem: http://migre.me/j5YDG

Skoob: http://www.skoob.com.br/livro/391360

Página no facebook: www.facebook.com/grahamocontinentelemuria

Twitter: https://twitter.com/P3terGraham

Leia online no Wattpad: http://goo.gl/asA00L



6 comentários:

  1. Adorei conhecer o autor. As perguntas estavam bem elaboradas e muito legal as respostas que ele deu. Foi um prazer pra mim poder conhecer este autor. Agora com certeza vou tentar ler este romance com mais afinco e esperar pelos próximos livros dele. Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Uaau adorei as perguntas e mais ainda as respostas :D
    Eu não conhecia o autor, e adorei saber um pouquinho mais sobre ele :) Já até procurar o livro no skoob!
    Eu fiquei curiosa para ler Bento agora rs apesar de odiar As vantagens de ser invisível então acho que temos gostos parecidos, mas nem tanto rs :p
    Beijos!
    tamigarotaindecisa.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Tambem sou como sua amigas não curto muuuito historia que passa no Brasil.
    Sei lá ... nem porque direito. Gostei que ele escolhei Canada
    Ele otimo escritor que parar nunca ja esta começado a rascunho . Que demais....!

    ResponderExcluir
  4. Gostei da capa e livro parece ser bem interessante. Pena que não gosto de sobrenatural. Sucesso ao autor.

    ResponderExcluir
  5. Oii!

    Adorei a entrevista e saber mais um pouco sobre o livro e o autor.
    Ele é super simpático e não economiza palavras na hora de dar as respostas né? Haha
    Beijo

    ResponderExcluir

Laura Lendo...

Lud Lendo...

Luiza Lendo...