05 setembro 2014

[Resenha] Química Perfeita - Simone Elkeles

Autora: Simone Elkeles
Trilogia: Química Perfeita
Editora: Underworld
Páginas: 307


Os garotos do Instituto Fairfiel,do Subúrbio de Chigaco,sabem que South Side e North Side não se misturam. Assim, quando a líder de torcida Brittany Ellis e o marginal Alex Fuentes são obrigados a trabalhar juntos como parceiros de laboratório na aula de química, os resultados prometem ser explosivos. Mas nenhum deles estava pronto para a reação química mais surpreendente de todas. O amor. Poderão romper os preconceitos e estereótipos que os separam?


“Ficar perto do fogo, niña, não significa, necessariamente, que você vai se queimar.”

O livro me surpreendeu. A princípio quando li a sinopse, pensei que fosse mais um daqueles típicos romances adolescentes, muito fofinhos, que os maiores problemas dos personagens fossem acordar de manhã cedo ou, no caso do Alex, de não acabar preso. Esse livro é mais do que isso.

Brittany à primeira vista parece com a típica patricinha americana que só se preocupa em ficar bem com os amigos, ter um namorado popular e se vestir na moda. Mas na verdade Brittany não é assim. Ela usa sua vida como uma fachada para encobrir os problemas em casa. Brittany tem uma irmã deficiente a qual ama muito e se sente responsável, não só pelo bem estar dela, mas pela própria deficiência dela. Seus pais estão sempre querendo encobrir a deficiência de sua irmã e interná-la em uma clínica, de preferência longe o suficiente para que a “imperfeição” dela não afete a imagem de família perfeita que eles criaram. Brittany quer cuidar da irmã e evitar que seus pais a mandem para a clínica, onde ela não poderá cuidar dela e não saberá se está sendo realmente bem tratada. Ela sente que como sua irmã não pode ser perfeita como os pais gostariam que fosse ela deve ser perfeita pelas duas. Então ela se força a viver a “vida perfeita”, com a aparência perfeita, os amigos perfeitos e o cara perfeito.

            Alex Fuentes não é a ideia típica de um marginal mais do que Brittany é a patricinha impecável. Alex teve que assistir o assassinato de seu pai quando ainda era uma criança e desde então tomou as decisões que achava que seria o melhor para proteger sua família. Ele não gosta de ser integrante de uma gangue, mas sente que deve porque do contrário não teria como proteger sua mãe e seus irmãos. Como o conceito que aprendi em Gone (da autora Lisa McMann) ele era muito jovem e estava vivendo o dilema de “Morton‘s Fork” - Uma escolha ruim entre dois resultados igualmente terríveis -. Ele poderia tentar viver uma vida normal sem a gangue e arriscar perder mais uma pessoa da família ou poderia entrar de uma vez para a gangue e garantir que sua família estaria a salvo, ainda que ele mesmo nunca mais estivesse. Assim como Brittany ele mantém uma fachada de garoto durão para que ninguém mexa com ele nem com nenhum dos seus. Ao mesmo tempo em que tenta ao máximo tirar as melhores notas e fugir de qualquer atividade que considere particularmente imoral ou prejudicial. Embora saiba que é apenas uma questão de tempo.

"...No fundo não quero essa vida. Quero que minha mãe se orgulhe de mim, quero ser algo mais que um membro de gangue. Quero um futuro, para me orgulhar dele. E quero, desesperadamente, que Brittany me ache um cara legal."

            Cada um deles tem uma ideia estabelecida de como é o outro. Mas depois de se tornarem parceiros de química eles vão acabar descobrindo que nenhum dos dois tinha ideia de como a vida do outro era difícil. Ou de como o outro era realmente por trás das fachadas que mantinham para o resto do mundo. Ou da química perfeita que eles possuem quando se encontram.

"- Sou capaz de concordar com qualquer coisa, só pra ver você sorrir desse jeito.”

            Uma das coisas que eu mais gostei foi a forma como a autora construiu o ambiente familiar de Brittany. Você vê, de forma realística, como algumas pessoas – como a mãe dela – não têm estrutura para lidar com uma pessoa deficiente. O pai se mantém praticamente omisso durante toda a história e a mãe dela simplesmente não sabe o que fazer com uma filha deficiente. Ela contrata pessoas para lidarem com o problema, ela coloca a Brittany para ajudar, mas ela mesma não sabe o que fazer ou como lidar com a situação, se vê nitidamente que ela não quer e não sabe o que fazer com uma filha que não é “perfeita”. Daí se entende a fixação da personagem em estar sempre impecável - como Alex observa, mais de uma vez ao longo da história -, e inclusive fala sobre como ele tem vontade de “bagunçá-la” um pouco.

            Amei a editora ter trazido a capa americana. Dá pra sentir a “química” de cara! É uma leitura bem leve e as frases curtas em espanhol dão um toque a mais. Recomendo!



Compartilhe!

9 comentários :

  1. Fiquei empolgada com a história que você me apresentou aqui. Pelo que vi os personagens tem realmente aquela química que nos deixa envolvidos e encantados. espero gostar como você. Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Também gostei muito do livro, A Britt me conquistou por não ser aquela patricinha que pensei que seria, ela é forte e decidida; enquanto o Alex me encantou por seu amor a família, não que a Britt não ame a família, mas o Alex faz isso de forma a se sacrificar! Também fiquei com os olhos cheios de água, principalmente quando o Alex decide que a Sangue... ops... um quase spoiler nos comentários kkkk
    Mas acho que você deve ter entendido! ^^
    Beijos!
    Cantinho Da Bruna

    ResponderExcluir
  3. Eu fiquei com tamanho birra da Editora, q eu não li o livro... mas eu comprei na promoção, acho que paguei na época 9,90. Não sei porque nunca peguei para ler, porque eu amo a escrita da Simone, então eu sei que não vou me decepcionar!

    <3

    ResponderExcluir
  4. Adorooooo <3
    Esse livro me conquistou totalmente!

    ResponderExcluir
  5. Olá linda, tudo bem?
    Passando aqui para ver as novidades e também para ler essa sua resenha MARAVILHOSA que me chamou bastante atenção, porque eu já tinha visto falarem desse livro, mas nunca li nenhuma resenha dele acredita? Agora que parei para dar uma olhadinha e gostei bastante, até porque estou nos meus momentos romance sabe? (risos)
    Mas tipo, uma Blogueira em seu book tour disse que esse livro anda dificil de encontrar para vender é verdade? Porque tive muito interesse viu?! Pena que eu n consegui vê-lo pra venda ainda. Mas eu amei a sua resenha. Ficou perfeita !

    Parabéns linda.
    E olha, já estou seguindo o seu blog viu?
    Se cuida e fica com Deus querida

    lovereadmybooks.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Nossa que resenha ótima, disse tudo o que achei do livro.
    Li ele ano passado em PDF mesmo, não aguentei de tanta curiosidade... rsrsr

    Abçs :)

    ResponderExcluir
  7. Oie,

    Já tinha ouvido falar desse livro e tinha vontade de ler, mas depois da sua resenha quero mais ainda. Deve ser muito difícil para ambos viver de aparências, mas que bom que entre eles encontraram alguém em quem confiar e falar de sua vida.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  8. Quando li a sinopse tbm pensei em mais um livro bobinho de adolescentes...
    Achei interessante eles mostrarem q o pré conceito muitas vezes será derrubado e q a vida de todos acaba sendo parecida..
    Gostei do livro e pretendo lê-lo em breve!

    ResponderExcluir
  9. Oi, gente! Desculpem a demora pra responder! Eu estava viajando o/
    É ótimo saber que vocês gostaram da resenha - foi a primeira que eu fiz para o blog êêê! kkk - então, obrigada pelos comentários.
    Assim como a Tamires, eu também li em pdf. Hoje em dia realmente é difícil achar o livro físico. Disseram que a Under faliu, então qualquer lançamento deles é - não só mais difícil de encontrar - como mais caro. Eu cheguei a ver em um grupo de venda de livros no face por R$ 80,00. Não estou brincando.
    Algumas vezes ele aparece no estante virtual, mas geralmente sempre nessa média de preço.

    Beijos!

    ResponderExcluir





Copyright © 2017 Every Little Book. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | OddThemes | ILUSTRAÇÃO: Yuumei