29 agosto 2014

[Resenha] Sob a Luz da Lua

Sob a Luz da Lua
Nightshade, 01 
Andrea Cremer
Ano: 2011

Páginas: 462





Best seller do New York Times, Sob a luz da lua, é o primeiro livro da série Nightshade, de Andrea Cremer. A protagonista Calla Thor não é uma menina normal, e sempre soube que seu destino seria se unir a Ren Laroche, sendo sua fiel companheira até o último dia de suas vidas. Só que Calla, assim como Ren, é tão humana quanto loba. Alfa dos Nightshades, ela é responsável pelo bem estar e segurança dos outros integrantes de seu grupo e deve obediência aos Defensores, feiticeiros que vigiam os humanos desde tempos imemoriais. Tudo estaria a salvo se não fosse Shay Doran, um misterioso humano que faz Calla transgredir as severas leis que regem seu mundo e colocar em risco não só a sua vida, mas a de todos aqueles que ama. O segundo volume da série acaba de ser lançado nos Estados Unidos e também já está na lista de mais vendidos do New York Times. No site da autora www.andreacremer.com a seção Sound Scripts cria uma trilha sonora para acompanhar a leitura do livro, capítulo a capítulo. 


Esse livro foi lançado em 2011, e sempre deixei ele de lado, só me pergunto porque ????
Acho que simplesmente me apaixonei pela Andrea Cremer. Nathy também tinha lido, e aconteceu a mesma coisa, e isso porque ela não lê sobrenatural. 

Não pense que é um sobrenatural daqueles, bem intensos... não é... é um NA sobrenatural, mas a escrita te envolve muito bem e quando você percebe o livro já foi e você quer mais e mais. 

O livro conta  a história de duas matilhas que não se dão bem, e que não são donas de si próprias, elas são controlados pelos Guardiões. Nesse primeiro livro, temos os Nightshades formados por Bryn, Ansel, Mason, e Fey, tendo a Calla como a fêmea alfa. E os Banes por Cosette, Neville, Sabine e Dax, e Ren como seu alfa. Os dois alfas estão destinados a se unirem desde que nasceram, para criar uma nova matilha, o Haldis. 

A fusão das duas matilhas é inevitável, já que foi declarada pelos Guardiões, seres que não sabemos bem o que são, mas que são superiores e possuem outros seres como protetores, os lobos.  Tudo começa a sair do controle quando Calla salva um menino, Shay,  que foi atacado por um urso na floresta. Ela não sabe porque fez isso, já que é proibido, mas ela simplesmente não pode deixar aquele menino morrer. Mas tudo bem, ele irá embora e ninguém saberá de sua infração, isso é o que Calla achou até Shay estar na mesma escola que ela.   

Shay, chama a atenção no minuto que chega na escola, já que apenas pessoas importantes frequentam, o que gera perguntas de quem ele é, e porque ele está lá. Além do fato dele não se sentir intimidado pelos lobos, ou pelos filhos dos guardiões que frequentam a escola.  Com a chegada desse estranho, Calla descobre segredos bem enterrados, e é incapaz de obedecer as ordem impostas à ela. 
"A sensação foi familiar e estranha ao mesmo tempo. Senti um arrepio parecido àquele quando eu começava uma caçada. Com Ren, meu desejo aparecia subitamente, como a raiva, como um desafio. Shay evocava em mim uma paixão branda, um calor insistente, contínuo. Não havia matilha, mestre ou mestra. Apenas ele e eu - e seu toque ardia em locais do meu corpo prometidos para outra pessoa."

Ren, aiiiiiii nossa senhora dos lobos maravilhosos. Ren, é tudo que eu espero de um lobo, ele é puro instinto, super protetor, e dono de tudo. Criado apenas pelo pai, que é um cretino, ele no fundo não é o que ele apresenta, ele realmente gosta da Calla, e é capaz de arriscar tudo por ela, até sua vida.  Resumindo, ele é a combinação perfeita de não dou a mínima e ao mesmo tempo me importo. Isso é realmente difícil de se ver em personagens de uma forma convincente. 
“Os dedos de Ren acariciavam minha pele em círculos. Seus toques sutis causavam pequenos choques pelo meu corpo. Fechei os olhos, tentando acalmar o coração que estava em um ritmo perigosamente acelerado. Por que isso acontece quando ele me toca?”
 Bem, aqui você viu que temos dois caras, pois é.. um Triangulo amoroso. Essas palavras me dão medo, porque eu sempre gosto do cara errado, e as autoras gostam de me fazer sofrer. Confesso que não senti firmeza na atração de Calla por Shay, achei um pouco maçante. (TEAM REN! <3). Na verdade, não gostei do fato da Calla ser outa pessoa quando está com o Shay, ela esquece tudo, a vida, a matilha, e eu acho que não seria ela mesma. 

— Aqui é o seu lugar, Calla. — Ele me puxou para mais perto e subiu meu queixo. — Fique comigo. Diga que é o que você quer. Não conseguia tirar meus olhos dos seus. — O que eu quero?
— Sim... Qualquer coisa, tudo o que precisar, eu darei a você. Sempre, eu prometo. Mas me responda algo.
— O quê?
— Que você deseja isso. Nós, juntos. — Ele baixou tanto a voz que mal consegui escutá-lo. — Que um dia você me amará.

Eu gostei da nossa heroína, a Calla é forte e determinada. Eu entendo algumas escolhas dela, porque aliás é doloroso descobrir que toda a sua vida é uma mentira, que todos mentem e manipulam. É difícil ter que tomar as decisões que ela teve que tomar, e abandonar tudo que ela sempre conheceu, para conseguir se libertar e libertar todos que ela ama. 

De modo geral, eu gostei muito da trama, ela me prendeu desde o começo por que eu queria saber o que esses Guardiões são, o que é verdadeiro, quem Shay é de verdade, e no final com quem a Calla irá ficar, que só irá acontecer no terceiro.  O funcionamento do bando/matilha é interessante, não saiu do padrão, mas não temos muitos detalhes no livro, porque o livro foca muito no romance. 

Bem é isso... já li o livro 02, porque não aguentei esperar.



Compartilhe!

Postar um comentário





Copyright © 2017 Every Little Book. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | OddThemes | ILUSTRAÇÃO: Yuumei