[Review] Maybe Someday

Maybe Someday
Colleen Hoover

"For her I bend, for you I break
And if I can’t be yours now
I’ll wait here on this ground
Til you come, til you take me away
Maybe someday"

As palavras da Colleen simplesmente partem o meu coração, ela tem esse poder para mim. Acredito que cada autor alcança o coração de alguns leitores, nunca de todos, nunca de nenhum, e a Colleen sem duvida alguma alcança o meu! 

Eu fiquei olhando para o vazio dessa página por um bom tempo, sem saber como começar a resenha… E como sempre, começo apresentando a vocês um pouco sobre os nossos personagens. 

Começamos com a Sydney, estudante de música, namora o Hunter e vive com a melhor amiga Tori, até que no dia do seu vigésimo aniversário descobre que eles dois vivem se agarrando. E acaba indo parar no sofá do apartamento do Ridge. Sydney conhece Ridge apenas por mensagem… Ele é seu vizinho e já faz tempo que eles trocam olhares, Ridge gosta de tocar violão na varanda do seu quarto, e Sydney gosta de estudar escutando ele tocar desde a sua própria varanda. Um dia Ridge nota que a Sydney canta as suas músicas, e pede por meio de mensagens que ela as envie, pois ele está com um bloqueio e não consegue escrever mais nada, ela acaba mandando e eles começam a se comunicar por SMS, assim começa a crescer uma boa amizade. 

“A life of mediocrity is a waste of a life.”

Ridge trabalha com computador, e é músico, ele escreve músicas para a banda com o irmão, mas essa é a sua única participação na banda, pois Ridge é surdo. Ele está no meio do seu bloqueio quando conhece Sydney, que o ajuda a sair desse bloqueio. Ser surdo para ele não é uma dificuldade, não é um problema, é tudo o que ele conhece, e no final das contas ele teve uma boa vida, surdez para ele não é uma deficiência, é apenas uma das suas muitas características. 
“Never in all my life and in all my years of living in a world of silence have I wanted to hear something as much as I want to hear her sing right now. I want to hear her so bad it physically hurts.”

Warren é o melhor amigo e roomate do Ridge, eles vivem aprontando um com o outro várias pegadinhas, e eu morri de rir com a relação deles. Bridgette mora com eles também, e tem uma relação confusa com o Warren, ela mal aparece, mas eu gosto dela =D 


A Maggie é a outra parte no triângulo amoroso, ela é a namorada há cinco anos do Ridge, e é linda, uma pessoa maravilhosa, não é alguém que você consegue torcer contra, ela é uma boa pessoa, amiga, batalhadora e que já sofreu muito na vida. 

Agora morando juntos, Sydney e Ridge começam a escrever músicas juntos, e essas cenas são lindas, como eles se entendem através da música, dos olhares, sem precisar de palavras para se comunicarem. 

“Nothing in my life has ever felt so good yet hurt so achingly bad.”

Quando existe um triângulo amoroso, eu sempre torço para alguém, sempre imagino o final, consigo descrever o que eu espero do final, e o que eu acho que a autora preparou para o final, mas Maybe Someday me deixou completamente sem noção, eu realmente não fazia ideia do que iria acontecer, e principalmente, eu não sabia o que eu desejava para o final. Quem ficaria com quem? Quem sairia dessa história com o coração quebrado? Eu não consegui imaginar… O que com certeza me fez devorar o livro. 

“Despite how hard we tried to fight it, all of those things happened between us because our feelings for each other are becoming so much stronger than our desire. Desire is easy to fight. Especially when the only weapon desire possesses is attraction. It’s not so easy when you’re trying to win a war against the heart.” 
Por mais que Sydey e Ridge sintam algo um pelo outro eles lutam muito para evitar. Ambos respeitam Maggie e não querem trair, a Sydney vindo de um relação onde já foi traída, quer evitar que alguém sofra o que ela sofreu, e além disso ela realmente gosta da Maggie, e entende que o Ridge não vai deixar ela. Não é daquelas histórias onde eles sentem atração um pelo outro e não ligam para as consequências. Syd e Ridge lutam contra o que sentem e dói ver essa luta deles, quanto mais o sentimento um pelo outro cresce, mais eles lutam contra isso. 

“There isn't a doubt in my mind that we could be perfect for each others life, Sydney. It's our lives that aren't perfect for us.”
O que mais me conquistou no livro foram as músicas. O livro é extremamente musical, os personagens vivem de musica, então tudo é relacionado a musica. Colleen Hoover fez parceira com Griffin Peterson, que escreveu as músicas que os personagens criam no livro, e no ebook tem como você clicar e ir diretamente para o site do livro e escutar essas música. As músicas são lindas e eu já imaginava os personagens juntos cantando elas, as letras tem tudo a ver com a história deles e o momento que eles estão passando. Eu adorei! Recomendo ouvir a música na hora que ela é mencionada no livro. 
“I’m crying tears over the death of something that never even had the chance to live. The Death of us."
Outra coisa que me conquistou sem dúvida foi a escrita da autora. Eu já tinha lido Métrica (Resenha aqui!) e amei, a Colleen tem uma forma de escrever que me conquista sempre. O livro alterna entre o ponto de vista dos protagonistas. 
Se você não leu nada da autora ainda, não deixe passar, ela é incrível! 

“I want to be your end, but you gotta let it begin.”









29 comentários:

  1. Cara eu não li nada dela ainda... eu preciso esquecer dos comentários para ler.. pq sempre eu leio e não acho tudo aquilo que as meninas falam!

    Esse livro eu vou ler assim q terminar rocker, pq a Carô fala tanto desse livro, que eu estou preocupada com a sanidade dela! kkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
      Eu amoooooo Colleen Hoover e Amo Maybe Someday e amo Um caso perdido!!
      Com certeza minha sanidade já era! Quero Ridge comigo pra sempre!!!

      Excluir
    2. Viu o que eu disse???

      Mas eu te entendo pq eu tenho a mesma coisa com The Rockers

      Excluir
    3. Tá vendo?
      A Colleen com certeza, pegou meus sonhos e transformou no Ridge!! kkkkkkkkkkkk
      E no Holder!!! :P

      Excluir
    4. Com certeza a Carol que me fez ler Maybe Someday!
      Falou tanto que eu não pude resistir...

      Excluir
  2. Este livro é imperdível, lindo demais...

    ResponderExcluir
  3. fico encantada com a Colleen Hoover, esse livro é meu preferido, já li 5 livros depois de Maybe Someday e não consigo esquecer de Ridge e Sydney, não paro de escutar as músicas que são lindas.
    muito boa sua resenha Laura

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Denise!
      Eu passei por uma grande ressaca literária quando acabei esse livro... Nenhum outro conseguia me prender!

      Excluir
  4. Não li ainda, mais fiquei bastante curiosa depois de seus comentários. Um romance assim que preciso ler neste momento. Algo emocionante e que prenda minha atenção. espero gostar tanto quanto você. Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que vc goste também!
      Depois volta aqui e me diz o que achou!
      =*

      Excluir
  5. Resenha liindaaa!!! Eu amei esse livro, está na lista de favoritos desse ano.

    ResponderExcluir
  6. Essa autora é muito boa!!! Tenho todos os livros dela já laçados no Brasil, e posso dizer que em cada um tenho uma surpresa diferente. Amei a resenha, mas confesso que eu sempre escolho um lado quando estou lendo e depois do que você falou desse triângulo eu fiquei meio receosa em escolher um. Ai meu Deus, eu vou chorar não vou??? Alguma editora do Brasil já comprou os direitos? Quero ler ele mais em físico :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainda não tem previsão de lançamento aqui no Brasil, mas ele foi publicado nos USA agora em março, nem tem tanto tempo assim!
      Caso Perdido foi lançando lá no final de 2013, e só agora foi lançado aqui!
      Vamos torcer para que logo Maybe Someday chegue na nossa estante!

      Excluir
  7. Nunca li nenhum livro dessa autora (já tinha ate falado isso em outro post).
    Bom,eu simplesmente adorei as musicas e o fato de elas existirem,acho meio decepcionante quando no livro os autores colocam filmes,livros e musicas fictícias :(

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também acho...
      Mas ela criou as musicas para esse livro, deixou de ser fictício! E as musicas são lindas. Eu não consigo ouvir sem me lembrar das cenas em que elas 'tocaram' no livro...

      Excluir
  8. Oi Laura, tudo bem?
    Adorei a resenha, ainda não li nenhum livro da Colleen, mas estou super ansiosa para ler, esse livro dela parece ser ótimo, tomara que ele seja lançado aqui no Brasil em breve, adorei a capa e o enredo me encantou.
    Beijos!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tudo bem Camila! E vc?
      Obrigada, que bom que vc gostou!
      Assim que puder leia algo da Colleen, se vc gosta de romance tenho certeza que vai adorar!

      Excluir
  9. bem, nem preciso dizer que eu não gostei desse livro né? não é nem do livro, porque é bom e interessante. mas do Ridge em si, e isso estragou o livro pra mim. :S
    kkkkkkkk
    eu me sinto um ET porq 99% da população gostou, e eu não.
    mas enfim.
    a resenha ficou ótima. vc ressaltou as partes que eu gostei, que foi a parte musical e a dinâmica entre todos os moradores da casa. morri de rir várias vezes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você não vai se sentir um ET quando eu ler o livro! kkkkkkkkkkkk

      Excluir
  10. Oie,
    Vou começar te parabenizando pela resenha, A.D.O.R.E.I!!!!
    Desde que li Métrica e Pausa eu coloquei a Collen na minha lista de escritores que adoro. Estou com Um caso perdido dela aqui pra ler, tentando terminar O cavaleiro dos setes reinos do Martin primeiro. kkkkk'
    Espero que a Galera publique esse livro dela no Brasil. Só pela resenha eu torço pra Sydney e Ridge ficarem junto, mas como tu comentou o final surpreende. #curiosamodeon
    Curti demais as quotes citadas a última foi minha preferida, estou comentando escutando as músicas e amando. <3
    Preguicinha enorme de ler em inglês. Quem sabe Collen num me faz vencer ela.

    Visite: Paradise Bookss

    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainda não li Caso Perdido, mas estou ansiosa! Colleen arrasa comigo...
      Que bom que vc gostou da resenha!
      Leia em inglês, vale a pena!

      =*

      Excluir
  11. Meu Deus essa sua resenha me deixou louuuuucaaaaaaa pra ler este livro, amo tudo que envolve música e os livros que abordam esse tema me encantam. Achei super legal isso da autora colocar um personagem com "deficiência" sei que não é nada que o incapacite. Já ouvi falar a autora, mas ainda não li nenhuma obra dela. Vou conferir depois.
    Bye ;*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Siiiim... Também amo livros que envolvem musica! Tenho uma big crush por rockers! =x
      Por coincidência antes de ler Maybe Someday eu tinha lido Archer's Voice, onde o personagem também tem uma deficiência, e me encantei do mesmo jeito! <3

      Excluir
  12. Oiee
    Adorei o livro, literatura e música sem dúvidas se completam <3
    Acho que li poucas obras onde o personagem tivesse uma deficiência e adorei a forma como isso é tratado no livro não sendo uma doença e sim apenas uma característica de Ridge.
    Mag parece ser uma pessoa ótima mas torço para Rid e Sid cederam a esse amor,lógico,sem envolver traição.
    beijos

    ResponderExcluir
  13. parece otimo. adoro livros que falam sobre musica e romance. Principalmente se o mocinho cantar... ai imagino meu vocalista preferido, mas não parece o caso kkkk . legal o livro, gostei do enredo. com certeza esta na minha lista. e please cenas hot com uma otima musica kkk

    ResponderExcluir
  14. Ai, fiquei encantada com a estória e os personagens.
    Coisa linda retratar um surdo da forma que a autora fez. Adorei ler o que você escreveu: "surdez para ele não é uma deficiência, é apenas uma das suas muitas características."
    Adoro livros que tenham a música como tema...
    Amei demais e quero ler... já tem em português?
    Bora pesquisar...
    Bjs

    ResponderExcluir
  15. Ótima resenha! Não gosto de livros com triângulos amorosos, mas este me chamou a atenção pelo fato de o personagem não querer deixar a namorada para ficar com a outra e esta Maggie é uma personagem do tipo que o leitor não sente raiva! Fiquei curiosa para saber qual será a sensação de não saber para quem torcer, acho que leria o livro só por causa dessa curiosidade haha
    Gostei do fato de os personagens pensarem bem nas consequências, isso sempre deixa a estória mais real.
    beijos

    ResponderExcluir

Laura Lendo...

Lud Lendo...

Luiza Lendo...