Semana da Conscientização do Autismo


Oi gente!

Hoje é o Dia Mundial da Conscientização do Autismo e, como já havíamos postado na abertura da promoção de Passarinha, hoje vamos compartilhar com vocês o nosso depoimento.

Eu, Luiza, tenho um irmão autista e neste podcast aí embaixo eu conto para vocês sobre ele, sobre como é ter um autista em casa, como ele é, como se comunica e muito mais! E no final a minha família vêm dar uma palavrinha também!

Abracem essa causa!

Conta pra gente se vocês também têm uma pessoa especial na família!

Espero que gostem:




Clique aqui para validar o seu comentário:






24 comentários:

  1. Ficou tão lindo Twin.... Lucas realmente é muito especial, ele é a alegria da Casa!


    ResponderExcluir
  2. Lindo depoimento Luiza,linda campanha!!!É uma pena que nosso país não tenha o preparo decente para fazer uma inclusão correta,porque é isso mesmo que você disse,ser diferente é normal.Que bom que sua família é unida e ama o Lucas como ele merece.Parabéns pela iniciativa e por compartilhar conosco esse depoimento lindo sobre AMOR!!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Helaine! Obrigada! Ele é tudo na nossa vida!!!!

      <3

      Excluir
  3. Muito legal esse espaço pra divulgação do autismo, ele existe, mas infelizmente é uma condição (não colocaria doença, pois não 'quero' enxergar dessa maneira) banalizada, pois muitos nem sabem do que se trata o autismo, ainda existe muito despreparo profissional, e a tal da inclusão, infelizmente, é só uma palavrinha bonita. Mas eu, como mãe de um autista, abraço a causa e estarei sempre lutando pelo meu filho e pelas famílias azuis! Parabéns pelo seu depoimento e por seu irmãozinho especial e me perdoem meu desabafo! Mas é aquele clichê. Desistir jamais! Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza Carla! Eu não quero nem imaginar como seria a nossa vida se não tivéssemos condição de pagar um tratamento para ele. Quase não existem informações disponíveis sobre o tema, as famílias têm que lutar MUITO para conseguir alguma coisa e muitas ficam no meio do caminho por não saber o que fazer. Além de informação, a assistência é quase nenhuma. O Lucas tem 19 anos e tem um alto grau de autismo, sem nenhum tipo de comunicação, mas nunca desistimos de tentar fazer com que ele evolua e viva da melhor maneira possível.
      Nunca desistimos, nem desistiremos, mesmo sendo um adulto (ele já me passou)!
      Obrigada pelo seu depoimento!

      Excluir
  4. Com o apoio familiar e muito amor a condição só tem a melhorar, além é claro das seções terapêuticas que são essenciais, ainda vai chegar o dia que todos possam ter acesso e a tendência é só a evolução deles! Torço por todas as famílias. Por diversas vezes me senti perdendo a esperança e o meu filho Arthur me surpreendeu. Um dia chegou da escola cantando, falando o abecedário, e o melhor sorrindo. Foi o melhor dia da minha vida, desde então, ele só vem melhorando. Mas é assim mesmo, aquela máxima. Nunca desistir e nem perder a esperança, né?! Boa sorte a sua família e ao seu irmãozinho! Obrigado pelo espaço. Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Aiii... ficou lindo Lu!
    O Lucas realmente é um amor...
    Minha experiência com ele é pouca, dos poucos dias que passei aí.
    Mas ele sem nem me conhecer direito já deita no meu colo e fica pedindo carinho, o que se depender de mim passo o dia fazendo =D
    Ele é um fofo, lindo e super carinhoso!
    Quisera toda criança ter uma família como a sua!

    <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele super amou vocês né?!?!
      Ele é assim mesmo, um amor!
      <3

      Excluir
  6. Ficou lindo o podcast, realmente falou tudo. Feliz! É a palavra que descreve o Lucas, aaah além de faminto rsrsrs Então, antes de começar a ser cunhada do Lucas eu não sabia o que era o autismo, nunca tinha ouvido falar, nunca tinha visto, nem sabia como lidar. Mas o próprio Lucas me mostrou como fazer, tendo paciência pra entender o que ele quer, e dando atenção quando precisa. Carinho ele tem de sobra e sempre vai ter. O que ele mais gosta é comer, então ele tá bem na fita ;) Cara, meu cunhado é dez, não, é MIL, ele é ESPECIAL, não pelo fato de necessitar uma atenção especial, mas por ser especial pra mim mesmo. Da minha família, do meu coração!

    ResponderExcluir
  7. Só vi agora essa postagem. Gostei bastante! Parabéns pela iniciativa. Poucas são as pessoas que vejo falar sobre o autismo, se busca no google só há as explicações comuns. Ficou diferente de outras divulgações, foi um tanto inovador.
    Todos pensam que esse transtorno é fixo, e todos são iguais e manifestam igual o autismo. E amei quando disse que há vários níveis, alguns só precisam de uma ajuda a mais. Lucas é lindo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada! Realmente as pessoas deviam falar mais sobre o assunto, muitos preconceitos seriam acabados!
      Thanks pelo carinho! =)

      Excluir
  8. Adorei a ideia e ficou linda a imagem feita. Parabéns por este trabalho e é muito bom saber que blogs como o de vocês promovam trabalhos sérios e de conscientização. Beijos.

    ResponderExcluir
  9. Depoimento muito legal.
    Não tem ninguém melhor para falar sobre o altismo do que alguém que convive com uma pessoa altista.
    O seu irmão foi muito abençoado tendo a família que tem.
    Bjokas

    ResponderExcluir
  10. Gente, que coisa linda. Sempre leio artigos científicos sobre autismo e doenças parecidas, mas é sempre tudo muito técnico e sem nem um pouco de emoção. Ouvir o depoimento de pessoas que convivem com um autista acaba tornando a coisa toda mais simples.
    Achei lindo e me fez querer buscar mais da emoção e do sentimento envolvido quando se trata desse tema e não apenas a teoria.

    ResponderExcluir
  11. Poxa, que coisa linda. Realmente emocionante! Por esses e muitos outros motivos que eu continuo firme na minha decisão de fazer medicina, é simplesmente incrível a convivência do ser humano com as dificuldades, especialmente quando trata-se de uma pessoa como seu irmão. E o modo como você o descreveu e a vida dele me emociona, encanta.
    O que eu achei super legal que você falou foi que seu irmão, mesmo sendo autista, é uma pessoa normal. O que muitas pessoas não enxergam, o qual precisa ser mudado, principalmente quando se trata de Brasil, que é cheio de preconceitos e com falta de adaptações a essas situações. Ou seja, é um desafio para a sociedade brasileira em todo.
    Eu sonho todos os dias para que as pessoas de todo o mundo tenham uma visão aberta e sem preconceitos como você, precisamos muito de ajuda para ajudar essas pessoas tão especiais na nossa vida, não é? Como você disse: "ser diferente é normal".
    Parabéns pelo depoimento seu e da sua família. Foi realmente emocionante.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Isla!

      Realmente há MUITO o que ser mudado no Brasil no que diz respeito às pessoas deficientes. Infelizmente a maioria não as enxerga como elas são...

      muito obrigada pelo carinho! Beijo!

      Excluir
  12. Gostei muito de seu depoimento e de sua iniciativa. Eu sei como é conviver com um autista, pois tenho uma prima e uma colega de sala com esse tipo de deficiência.
    Achei emocionante o modo que você contou sobre a vida dele e essa é uma grande história de superação pois apesar de ele ter suas limitações, ele se sente feliz e é isso que importa.
    Admiro muito você e sua família, o Lucas tem muita sorte de ter pessoas como vocês ^~^
    Beijos.

    ResponderExcluir
  13. Não consigo ver, mas com certeza, deve ser bem, não diria difícil, mas a pessoa tem que ter mas cuidado né .
    Eu sei que há várias tipos de autismo, e sei que vai de bem leves, tipo que a pessoa é normal, só tem algumas dificuldades, e outros mais graves onde a pessoas tem muitas limitações.
    Quando eu puder assistir juro que assito.

    ResponderExcluir
  14. Achei muito legal os blogs se juntarem para fazer posts especiais sobre o Autismo! É um assunto que merece ser mais comentado e visitando os posts, acabo conhecendo melhor a síndrome e aprendendo mais. Concordo que os autistas também são pessoas normais como nós e merecem mais consideração! Parabéns! :)

    ResponderExcluir
  15. Ai que lindo, eu achei super legal, os blogs terem apoiado essa semana, sei que estou comentando aqui meio que atrasada, mas acho super importante, todos terem consciência, e sabe existe certo preconceito com as pessoas que possuem essa doença, e isso esta completamente errado, esses post são uma grande ajuda para que as pessoas pensem melhor antes de fazer piadinhas, ou rejeitar pessoas com essa deficiência. Amei.
    Beijos!!!

    ResponderExcluir
  16. Que lindo depoimento Luíza, realmente emocionante!! Adorei ver a mobilização dos blogs nessa semana, tratando de um assunto tão importante, mas que ainda gera tanto preconceito em nossa sociedade.

    Beijos!

    ResponderExcluir

Laura Lendo...

Lud Lendo...

Luiza Lendo...