15 janeiro 2014

[Review] Stripped - Jasinda Wilder


Stripped
Autor: Jasinda Wilder 

Kindle Edition, 350 pages
Publicado : 16 de agosto de 2013

Então, a pergunta é, como eu me meti nessa situação? Simples: o desespero. Quando você se depara entre ser um sem-teto com fome ou tirar a roupa por dinheiro, a escolha é mais fácil do que você imagina. Isso não se torna mais fácil, no entanto. Oh, não.Eu odeio isso, na verdade. Não há nada que eu gostaria mais do que parar e nunca ir para outro bar, nunca mais ouvir a batida techno pulsando em meus ouvidos, nunca mais sentir os olhares lascivos de homens com tesão novamente.Então, um dia, eu conheço um cara. Ele está no meu clube. Na minha frente e no centro. Ele observa-me fazer o meu número, e seu olhar está cheio de fome. Não é o tipo de desejo que eu estou acostumada. É algo diferente. Algo mais quente, mais profundo e mais possessivo. Eu sei quem ele é, é claro que eu sei. Todo mundo sabe quem Dawson Kellor é. Ele é o homem vivo mais sexy da revista People. Ele é o ator mais quente de Hollywood. Ele é o homem escolhido a dedo para o papel de Rhett Butler no remake de o Vento Levou.Ele é o tipo de homem que pode ter qualquer mulher no mundo inteiro apenas chamando-a com o dedo. Então por que ele está olhando para mim como se tivesse que me ter? E como faço para resistir a ele quando ele olha para mim com aqueles olhos intoxicantes, mutáveis e cheios de vivacidade?Eu sou virgem, e ele é o ícone americano da sexualidade masculina. Eu sou uma stripper, e ele é um homem acostumado a ter tudo e qualquer coisa que quer. E ele me quer. Eu sei que deveria dizer não, eu sei que ele é o pior tipo de jogador... mas o que a minha mente sabe, meu corpo e meu coração não.E então as coisas ficam complicada


Ok ok, Vamos nós de novo...
Esse livro é classificado com NA, e tem 3.66 de classificação no goods.
Bem eu já escutei muita gente falar dessa autora, que ela é Mara... então peguei para ler esse primeiro, antes de Faling into you.


Tudo começa com a família Amundsen, em Macon, Geórgia.Como uma típica família do interior, eles são perfeitos. O pai é um pastor, a mãe é a dona de casa amorosa e Grey é a filha perfeita. Mas nessa perfeita família, temos várias falhas escondidas.
Grey Amundsen é uma menina presa, sufocada pelo seu pai, como um pastor ele vê tudo como coisa do diabo, desde roupas até uma simples conversa com amigas. A mãe já fora uma mulher forte e decidida, mas agora é apenas a sombra do marido, concordando com tudo.
A vida de Grey também se torna uma sombra da do seu pai, tudo é relacionado a ele... o que ele quer, o que ele acha... e o que ele decide.

"Eu sou a garota que está fora dos limites. Eu sou a filha do pastor. Eu não estou fora dos limites, porque eles respeitam minhas crenças sobre o casamento, ou por causa de quem eu sou, mas por causa do papai." 

A única fuga de Grey é na dança, ela dança para sentir, se libertar das correntes do pai, e ser simplesmente livre.

 “Esta é uma peça que se destina a falar da minha necessidade desesperada de liberdade, o meu senso de confinamento. Partes da peça são selvagens e enérgicas, girando os braços distantes, flutuando sobre o chão. Outras partes são contidas, membros juntos ao corpo, deslizando pelo chão em passos de tropeço. Eu estou quase no final da peça, chegando ao lugar onde minha coreografia está presa.”

Logo no começo, a mãe de Grey descobre que tem um tumor no cérebro, e então a tranquila vida tornou um tormento, durante dois anos, eles lutaram... contra a doença, as diferença entre eles e principalmente para ficarem unidos. Mas com a morte da mãe, Gray não vê o ponto de ficar com seu pai, porque a única coisa que unia os dois era a mãe. Então Grey abandona tudo e vai para a faculdade de cinema, sua grande paixão, que seu pai proibiu, mas a mãe a ajudou a conseguir uma bolsa enquanto estava no hospital.

 Ok, essa é a primeira parte do livro... deixa eu comentar sobre isso...
A carga emocional do começo do livro é muito forte, porque você consegue ver que realmente existem pessoas assim, e você se sente mal pela Grey, quer matar o pai, e sacudir a mãe por deixar isso acontecer. A parte da dança é a coisa mais linda, nessas partes você realmente vê a Grey dançando, é como se ela estivesse falando com você, compartilhando um pedaço da sua vida, apenas com movimentos.
GOD... a Grey é perfeita, me deixou com lágrimas nos olhos, só de pensar que eu tinha uma menina com uma grande personalidade na minhas mãos...e então eu pensei, esse é “o” Livro... vai se tornar meu favorito... SQN




Bem eu considero essa a segunda parte do livro... com a Grey em Los Angeles.

Grey está na faculdade, ela vai para suas aulas, tem um estágio e ainda dança escondido em uma sala na faculdade. Então é chamada pela faculdade para esclarecer as suas contas. Ela tinha uma bolsa de estudos, mas apenas por um tempo, não para a graduação toda. Ela simplesmente não sabia disso, ela foi para LA após o funeral da mãe, sem nada no bolso, apenas com uma mala. O dinheiro não dava para muita coisa apenas para o alojamento, aulas e uma refeição ao dia. Ela simplesmente estava no modo automático.
Desesperada, porque não podia voltar para casa, e admitir a derrota, ela tenta todos os empregos, mas claro, todos estavam ocupados pelos estudantes que sabiam que a bolsa é por um tempo. Então, Grey vê uma placa de contrata-se, não é o que ela queria, mas era a única solução. E Grey se torna uma Stripper.
Yes, uma stripper virgem, filha de um pastor, ingênua e doce.
Em uma das noites, a boate é fechada por algumas estrelas do Cinema... e então temos Dawson Keller.


GODDDDD... que que é esse homem?????

 


Dawson é primitivo, um total macho alpha!

Ele vê Grey e a quer... então ela dança para ele na sala VIP
“Suas palmas deslizam como lava ao redor da minha cintura e em meus quadris nus, e eu estou tremendo, assustada, apavorada. Consumida. Ele está me tocando. Ninguém jamais me tocou assim. Ver desejo nos olhos de um homem é uma coisa. Sentir o desejo na força bruta e seu controle sobre a minha pele, é outra coisa. O toque de Dawson é hipnotismo encarnado. Eu não posso resistir. Eu não sei o que está acontecendo comigo, mas está me aterrorizando. Eu não quero querer isso, mas ele está certo. Eu quero. Estou devorada por suas mãos em meus quadris.”
 Os dois tem uma paixão instantânea. Dawson mexe com toda a estrutura da Grey, claro ele é o deus do Cinema, lindo de morrer... Então no dia seguinte, no estagio, Greys é informada de uma grande regravação do filme “E o vento levou” e que ela iria ficar a disposição do ator principal, e que isso era muito importante para efetivá-la na empresa, então ela ganharia mais, e não precisaria tirar a roupa.
E adivinhe quem é o tal ATOR?????? Dawson
 Grey quer desistir do emprego, largar tudo, mas ele a convence que não, que não diria a ninguém sobre ela. E ela vira sua assistente pessoal.
A convivência aproxima os dois, e eles precisam trabalhar seu relacionamento ao redor dos sentimentos de culpa de Grey.



Olha essa segunda parte foi... TENSO.
A personalidade da Grey mudou do que era no começo, ela ficou toda melosa, chorando por tudo... longos diálogos na cabeça dela... muita vontade de tirar a calcinha por um cara que ela não conhece, mas conhece a fama de mulherengo....
Dawson foi perfeito... ele tinha seus próprios demônios também, mas ele foi um pouco mais construído quanto a isso.. uma pessoa que sofreu, e que aprendeu com isso.  
“Eu sou esse tipo terrível e desagradável de pessoa que sempre teve tudo que quis e se acha a merda do Dono do Mundo, ok? Mas eu não te tenho. Você eu preciso merecer, e eu não consigo nem mesmo merecer informações sobre de onde você veio, do que você gosta, o que aconteceu para te fazer ficar assim... Nada. Você não me dá nada. E isso é enlouquecedor. Mas, de qualquer forma, é um sentimento. Te querer, precisar de você, estar confuso, louco, frustado, zangado, precisando encontrar uma libertação de algo que eu nem sei o que é e nem consigo encontrar. Eu fico querendo até mesmo ficar segurando sua mão, como um maldito adolescente sentimental. Mas de novo, é um sentimento. E é isso que me faz sentir vivo de uma maneira que eu nunca tinha conhecido antes, eu estou finalmente sentindo.”

O livro, de modo geral é intenso..
No começo, o jeito da autora escrever e o assunto te puxa para dentro do livro com tal ferocidade que você não para de ler... e de cara você pensa que vai ser um daqueles livros “Lição de moral”. E sim foi, porque Grey é foda, ela se impõe sobre seu pai, e mostra a grande personalidade que tem... Mas a autora se perdeu no caminho.
Grey se torna a mocinha clichê, chorando por tudo, cadê a menina fodástica do começo?


O desenvolver da historia foi estranho, a autora tinha todo potencial para explorar a relação deles, criar grandes diálogos... mas não. O livro foi um tanto lento em algumas partes não necessárias, e de repente eles estão juntos e o livro acaba!
Tinha tantoooooo drama para ser explorado e simplesmente se perdeu no livro.

















Compartilhe!

7 comentários :

  1. hahahaha, gostei da resenha Luds.
    Foi bem parecido com as impressões que eu tive, mas talvez eu tenha gostado um pouco mais.

    É que o livro parecia ter outra linha emocional no inicio, e na segunda parte parece q a autora mudou a linha de pensamento e o livro ficou com uma pegada mais diferente. Mas gostei ;D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As meninas que leram também gostaram... eu achei ok... não achei ruim..

      mas foi aquilo, do livro mudar na segunda parte... ela carregou muito no começo, perdeu um tempo, e depois tudo foi muito rápido. Mass.....

      Vou ler o outro dela, q dizem ser M-A-R-A

      =))

      Excluir
  2. Nossa..fiquei curiosa..mais um pra minha infinita lista!

    ResponderExcluir
  3. Bem meu estilo de livro!
    Já estou de olho nele faz tempo...
    Vou ler com certeza!

    ResponderExcluir
  4. Eu li e amei. Acho que a Grey ficou mais frágil na segunda parte devido a toda pressão que ela sofreu... a coitada desmoronou. .. ah e amei a resenha! !!!

    ResponderExcluir
  5. ameeei a resenha!!!!!!
    bem a cara do livro, o livro é bom ,mas poderia ser fodastico!:/
    parabens Lud!!<3

    ResponderExcluir
  6. Ahh gosteiii, mais um livro p ler, meu deus hahaha :D

    ResponderExcluir





Copyright © 2017 Every Little Book. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | OddThemes | ILUSTRAÇÃO: Yuumei