[Resenha] O duque e eu - Julia Quinn

O DUQUE E EU
Família Bridgerton 1
Julia Quinn

Editora: Arqueiro
Ano: 2013
Páginas: 288

Simon Basset, o irresistível duque de Hastings, acaba de retornar a Londres depois de seis anos viajando pelo mundo. Rico, bonito e solteiro, ele é um prato cheio para as mães da alta sociedade, que só pensam em arrumar um bom partido para suas filhas. Simon, porém, tem o firme propósito de nunca se casar. Assim, para se livrar das garras dessas mulheres, precisa de um plano infalível. É quando entra em cena Daphne Bridgerton, a irmã mais nova de seu melhor amigo.Apesar de espirituosa e dona de uma personalidade marcante, todos os homens que se interessam por ela são velhos demais, pouco inteligentes ou destituídos de qualquer tipo de charme. E os que têm potencial para ser bons maridos só a veem como uma boa amiga. A ideia de Simon é fingir que a corteja. Dessa forma, de uma tacada só, ele conseguirá afastar as jovens obcecadas por um marido e atrairá vários pretendentes para Daphne. Afinal, se um duque está interessado nela, a jovem deve ter mais atrativos do que aparenta.Mas, à medida que a farsa dos dois se desenrola, o sorriso malicioso e os olhos cheios de desejo de Simon tornam cada vez mais difícil para Daphne lembrar que tudo não passa de fingimento. Agora ela precisa fazer o impossível para não se apaixonar por esse conquistador inveterado que tem aversão a tudo o que ela mais quer na vida.

Ai você deixa o livro lá, encostado, prometendo que vai ler, enquanto outros vão furando a fila. Finalmente, quando você decide ler, a surpresa: é muito bom, porque não li antes???
O Duque e Eu narra uma história de amor maravilhosa, entre dois personagens bastante obstinados: ele, a não se apaixonar, jamais; e ela, a se apaixonar perdidamente!
Daphne Bridgerton é a quarta filha entre oito irmãos, de uma família bastante peculiar. Após dois anos de sua apresentação na sociedade, ainda não conseguiu arranjar um marido, pois sua família deu a ela a liberdade de escolher com quem vai se casar, e seu critério é único: ela deve estar apaixonada. Infelizmente, todos os bons partidos da sociedade a veem apenas como uma boa amiga.
A obstinação de Simon, Duque de Hastings, em não se casar, deve-se ao resultado de uma infância, onde ele foi duramente maltratado por apresentar um distúrbio, em um seio familiar onde se esperava a perfeição, principalmente como herdeiro de um duque. Isso cria cicatrizes profundas que reforçam sua ideia de não se casar e gerar herdeiros.
Os dois se conhecem de forma inusitada, em uma festa, e mesmo Simon sendo o melhor amigo do irmão de Daphne, a fama dele como libertino faz com ela seja aconselhada a manter distância.
Porém, ao se tornar alvo das casamenteiras da sociedade, Simon propõe à Daphne que os dois finjam um interesse, para que ele se liberte da perseguição das debutantes e ela atraia a atenção dos solteiros, tendo assim, a chance de casar. Já viram que o feitiço virou contra o feiticeiro, não é?
Talvez fosse o modo como os lábios dela se apertavam quando estava irritada. Ou a forma como eles se abriam quando ela estava em choque. Tudo o que ele sabia era que se sentia indefeso contra a própria natureza diabólica quando se tratava daquela garota.
         As aspirações românticas de Daphne aos poucos vão se voltando para Simon, mesmo sabendo sua aversão ao compromisso e da sua resistência a se apaixonar. Mesmo despertando o interesse de outros pretendentes, ela se encontra sonhando em ter seu amor correspondido.
E pensou... e se ela o beijasse? E se o levasse para o jardim, levantasse a cabeça e sentisse os lábios dele tocarem os seus? Será que ele perceberia quanto ela o amava? Quanto poderia vir a amá-la? Quanto ela poderia fazê-lo feliz?
A atração entre os dois, ao se descontrolar, faz com que o destino interfira de forma a forçar uma união, mas os obstáculos para que Simon se entregue totalmente ainda estão firmemente erguidos, devido ao seu passado de rejeição.
Assim, aproveita-se da ingenuidade de Daphne para continuar firme em seus propósitos, até que eles sejam desvendados e ele ter que escolher: ou se entregar ao amor, ao compromisso de construir uma família com a mulher que lhe desperta a mais intensa paixão, ou continuar apegado ao passado e à amargura que ele acarreta.
Para quem gosta de um bom histórico, esse livro é o indicado, pois nele você encontra momentos de humor, paixão, uma mocinha nada tola, que sabe lutar pelo que quer e um mocinho que se rende ao amor dela. Confesso que despertou em mim certa tristeza por alguns fatos acarretados pelo preconceito e boas risadas ao longo do relacionamento dos dois.

Com certeza continuarei a série!
         Até a próxima leitura!






A série em inglês é composta por oito livros. Aqui no Brasil a Editora Arqueiro detém os direitos, sendo esse ano lançado o 3º livro.




13 comentários:

  1. Aaaai eu amo essa série. já li os 2 lançados e agora to fazendo macumba pro dia 03 de fevereiro chegar mais rapido e eu ter o lançamento da série kkkk!}
    E os irmãos ciumentos que o pobre Simon tem que lidar?
    kkkkk

    essa família é ótima.
    podem comprar o livro sem medo ;)

    Adorei Luci.

    ResponderExcluir
  2. OWNNNNNNNNNN

    eu estava azucrinando a Lucy essa semana para livros de highlanders... q eu amo muitooooo... mas nunca me interessei por histórico desse tipo.. que a Nathy também é viciada.

    Mas eu definitivamente amei a resenha... pronto Lucy, pode para a caça dos irlandeses, eu vou ler esse!

    <3

    ResponderExcluir
  3. Já li toda a série e digo: só melhora a cada irmão! <3

    ResponderExcluir
  4. Amooooo os Bridgertonton!!!! Leitura recomendada para todos! E não ae preocupe Lud, estou à caça dos highlanders!!!!!

    ResponderExcluir
  5. O que falar deste livro?? amo d+, um dos meu favoritoos *--* da sério p mim é o melhor

    ResponderExcluir
  6. Penelope e Colin (livro 4) e Lucy e Gregory (livro 7), para mim são os melhores xD Mas, gostei de todos \o/
    Tbm estava com receio de ler no começo, mas depois que vc conhece a Daphne e o Simon, é bem difícil não correr atrás de todos os livros do outros irmãos xD

    ResponderExcluir
  7. Oi Luci, comigo aconteceu a mesma coisa. Nunca imaginei que fosse gostar de romance de época e depois que li não acreditei por que demorei tanto tempo para me entregar a essa história. Tão doce, tão leve, tão divertida. Estou louca para ler a sequência. Beijos, Mi

    www.recantodami.com

    ResponderExcluir
  8. Nunca me interessei por romances históricos... mas todo mundo falando tão bem desse, que vale a pena tentar né?
    Adorei a resenha...

    =*

    ResponderExcluir
  9. Luci você disse tudo..sempre olho para esse livro e penso..será que é bom?
    Aiiii...fiquei super afim de ler agora,adoro romance histórico...acabei passando um monte na frente deles.Acho que agora vai viu..AMEI sua resenha!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu peguei para ler no dia q li a resenha, e li em duas madrugadas...

      eu pensei q não gostava de histórico tb, mas acabei amando esse.. acho que o me conquistou foi as falas irônicas do livros.

      =)

      Excluir
  10. Coçando para ler esse livro, todo mundo fala muito bem dele!

    ResponderExcluir
  11. Oin, eu quero ler! Super gostei da sua resenha e já tinha ouvido muita gente falar dessa série...... Eu amo históricos, só tenho um problema, eu vicio fácil! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Aí só paro quando leio tudo, é mais forte que eu.... hahahahahaha

    ResponderExcluir

Laura Lendo...

Lud Lendo...

Luiza Lendo...