[Resenha] Métrica

Métrica
(Slammed)
Colleen Hoover
Galera Record, 2013
299 páginas



Passei o final de semana lendo a série, então quando acordei hoje não conseguia pensar em outra resenha a não ser na desse livro!

Métrica conta a história de Layken, ou Lake, que acabou de perder o pai com um ataque cardíaco, morava no Texas mas se muda para Ypsilanti, Michigan (cidade onde a mãe morou) com a mãe Julia e o irmão Kel. Lake odeia o Michigan! Odeia ter saído sua escola no ultimo ano, odeia ser a garota novata, odeia o frio em Ypsilanti e odeia mais ainda a dor de não ter o pai com ela.

Logo no primeiro dia de mudança Kel já acha um melhor amigo, Caulder, o garoto da casa da frente que tem um irmão lindo e charmoso chamado Will, na primeira semana eles se aproximam, tem um encontro, os dois estão encantados um pelo outro, um não tira o outro da cabeça.

Mas então as aulas começam... Lake se perde naqueles corredores confusos da escola, e quando chega na porta da sala de poesia, quem está na porta? Isso mesmo... Will!! Como é que ela pode se envolver com o seu professor??

Vale lembrar a história de Will...
Aos 19 anos estava na faculdade com uma bolsa de estudos, tinha uma namorada de dois anos, tudo era lindo. Até seus pais morrerem em um acidente de carro. Por um momento ele deixa que o seu irmão vá morar com os avós e volta para curtir a faculdade. Até perceber que ele estava invertendo as prioridades da sua vida. Caulder era uma prioridade, e ele estava escolhendo a faculdade ao invés dele. Will abdica da sua vida para criar Caulder, se mete em empréstimos estudantis, começa a trabalhar como professor na escola em que estudou, e passa a ser pai para Caulder. Ah, a namorada vadia acabou com ele duas semanas após a morte dos seus pais porque não sabia se conseguiria ajudar ele a criar uma criança.

 Morte
A única coisa inevitável na vida.

As pessoas não gostam de falar sobre a morte porque

isso as deixa tristes.
Elas não querem pensar que a vida vai continuar
sem elas,
que todas as pessoas que elas amam vão ficar de luto brevemente,
mas vão continuar respirando.
Elas não querem pensar que a vida vai continuar
sem elas,
Que os filhos vão crescer do mesmo jeito
E vão casar
E vão envelhecer
Elas não querem pensar que a vida vai continuar
sem elas
Que as coisas materiais serão vendidas
Que os históricos médicos serão arquivados 
Que seus nomes vão se tornar uma lembrança para todos que conheciam.
As pessoas não querem pensar que a vida vai continuar
sem elas, então, em vez de lidar com isso
diretamente, evita-se o assunto inteiramente,
torcendo e rezando para que, de alguma maneira, ela…
passe direto.
Se esqueça delas,
e pule para o próximo da fila.
Não, as pessoas não querem imaginar como
a vida vai continuar…
sem elas.
Mas a morte
não
se esqueceu.
Em vez disso, as pessoas deram de cara com a morte,
que veio disfarçada de um caminhão de dezoito rodas
atrás de uma nuvem de névoa.
Não.
A morte não se esqueceu delas.
Se ao menos elas tivessem se preparado, aceitado o
inevitável, feito planos, compreendido que
não se tratava apenas da vida delas.
Por mais que legalmente eu fosse considerado um adulto aos 19 anos, eu ainda me sentia
completamente
como um garoto de apenas 19 anos.
Despreparado
sobrecarregado
por, de repente, passar a ter a vida inteira de um garoto de 7 anos
sob meus cuidados.
Morte. A única coisa inevitável na vida.


Dois anos depois ele conhece a vizinha do outro lado e também se encanta por ela. Mas como ele pode colocar em risco o seu emprego? É mais do que um emprego... é a forma dele sustentar o seu irmãozinho, ele não pode arriscar perder o seu emprego, mesmo que isso signifique abrir mão da garota que ele está apaixonado.

O livro todo eles ficam evitando cair na tentação, mas os dois se gostam, então sempre tem alguma tensão no ar.

No meio do livro Lake descobre uma coisa que eu não posso contar porque odeio spoilers... mas é algo que determina o seu futuro.

Confesso que esperava mais do livro. Não da história, isso é perfeito, muito bem escrita. Mas todo mundo me dizia que se acabou de chorar nesse livro, então eu esperava me emocionar horrores, já que sou uma chorona assumida. Mas não caiu nem uma lagrima sequer. Talvez tenha sido porque acabei de passar pelo que a Lake começa a passar, eu já sinto a minha própria dor, não consegui sentir a da Lake também.

Will é apaixonado por slam, um tipo de poesia, e incentiva seus alunos a irem nas apresentações de slam que acontecem na cidade, por isso e pela profissão do Will temos bastante poesia pelo livro todo, poesias lindas. Durante todo o livro temos performances de slam, o que me fez ter vontade de assistir uma performance ao vivo.

Os personagens secundários são maravilhosos. Julia (mãe da Lake) é uma mulher forte e que ama os filhos acima de qualquer coisa. Eddie (melhor amiga da Lake) é um furacão que cativa a todos. Mas nenhum personagem se supera Kel e Caulder, os dois irmãos da Lake e do Will, respectivamente, esses dois são a maior fofura, e nada se compara ao amor que vemos entre os irmãos. Para eles o amor de irmão é o maior amor do mundo.



"Arrependimento é contraproducente. É ficar se lembrando de um passado que não pode mudar. Duvidar das coisas à medida que elas ocorrem pode evitar que o arrependimento surja no futuro. Duvidei de muitas coisas a respeito do meu relacionamento com seu pai. As pessoas vivem tomando decisões espontâneas com base no coração. Mas os relacionamentos têm a ver com muitas outras coisas, não só com amor."


É uma história triste, mas é mais que isso, é uma história de superação. De encarar o que a vida joga em você e fazer o melhor disso. Vida acontece, pessoas morrem, mas você está vivo e precisa encarar isso. Quando coisas assim acontecem dói, dói muito, mas a gente escolhe seguir em frente e ser feliz, porque não tem outra opção a não ser seguir em frente, principalmente quando existem pessoas que dependem de você, como é o caso de Lake e Will.

Além do slam, outra grande referencia no livro é a banda Avett Brothers, que é citada nos agradecimentos, na primeira frase de cada capitulo e na história dos nossos personagens. Já peguei varias musicas deles e já estou viciada também!

Eu ainda não tinha lido nada da Colleen Hoover, me surpreendi com a escrita da autora, achei encantadora, cheia de poesias e sensibilidade. Espero ler muito mais coisas da autora.


Os dois livros da série já foram lançados aqui no Brasil pela Galera Record, This Girl, ultimo livro da série ainda não foi lançado aqui, e eu ainda não li. =/

"Eu levei a maior lição esse ano de 
um 
garoto
Um garoto por quem estou seriamenteprofundamenteloucamenteincrivelmente 
e inegavelmente apaixonada
E ele me ensinou que a coisa mais importante de todas... 
É enfatizar 
vida!"









Um comentário:

  1. É fato que eu não leria esse livro.
    Mas esse primeiro quote... NOSSA, que foda, que profundo e que VERDADEIRO.
    As pessoas não encaram a morte como uma realidade da vida, e é forte pensar na verdade, na pura e simples verdade de que nada é para sempre.
    Amei a resenha amiga, amei a parte da superação, mesmo que não vá ler o livro, gostei do que você escreveu.
    Todos falam tanto desse livro, e logo você não chorou? Hahahahaha

    ResponderExcluir

Laura Lendo...

Lud Lendo...

Luiza Lendo...