12 novembro 2013

Entrevista: A. C. Meyer

A.C. Meyer é carioca, tem 32 anos e é completamente apaixonada por livros.

Não satisfeita em ler, sua mente inquieta resolveu escrever seus próprios finais felizes.
Quando se desgruda dos livros e da internet, A. C., se diverte dando gargalhadas com sua mãe, batendo papo na companhia dos amigos e assistindo a comédias românticas ao lado do seu próprio príncipe.
Suas inspirações literárias são as autoras Emma Chase, Sophie Kinsella e Kristen Proby, ícones da literatura romântica mundial.
Louca Por Você é seu romance de estreia, e faz parte da série After Dark.







1 - Nos vimos na sua page, que a história gritava para você e depois de uma conversa com uma amiga autora, tomou coragem e colocou no papel. Antes disso em algum momento você já tinha cogitado sobre ser escritora?

AC: Não, nunca. Eu sempre fui viciada em leitura, mas nunca tive o costume, nem a pretensão de escrever historias, muito menos achei que pudesse escrever um livro.

2-  Como, quando e por que, surgiu a A.C. Meyer?
AC: Julie e Danny vivem no meu subconsciente há muitos, muitos anos. Acho que desde bem criança, pq me lembro que quando eu era criança e brincava com minhas amigas eu me chamava “Julie” em nossas brincadeiras. De tempos em tempos eu me lembrava dos dois, mas nunca sequer cogitei colocar isso no papel, até o dia em que eu estava conversando com a M.S Fayes (autora do Tapete Vermelho) e ela estava me contando sobre uma historia que ela queria escrever e eu acabei comentando sobre a história do Louca por você, que até aquele momento, era apenas uma historia na minha cabeça e ela me deu um “ultimato” que eu deveria colocar no papel. Passei uma semana com isso na cabeça, lembrando dos dois personagens nas horas mais estranhas, até que numa sexta feira de madrugada eu escrevi os três primeiros capítulos e dei para duas amigas lerem, que me retornaram pedindo mais. Foi aí que tudo começou. Em um mês eu escrevi e em seguida estava tudo pronto para publicação. Foi uma loucura. :)

3 - Quais são suas referências literárias?
AC: Eu me inspiro muito nas autoras com uma pegada mais para comédia. Emma Chase e Sophie Kinsella são, com certeza, uma grande inspiração, além da Kristen Proby, com suas histórias entrelaçadas e mocinhos quentes.

4 - O Louca por Você é o livro um da série After Dark. Você já tem histórias em mente para os próximos livros?
AC: O livro dois será a respeito do Zach. Ele é um dos sócios do Bar After Dark e tem um relacionamento pouco convencional com uma mulher que os amigos não sabem. Ele é um pouco dominador, mas não é um Dom de temática BDSM, como Christian Grey. Ele é um mocinho mais mandão que gosta de desafios e vai enfrentar algumas situações para conseguir seguir o relacionamento com a sua garota.

O livro três será a respeito do Rafe, que é o mais “bom moço” entre os amigos. Rafe se envolve com uma mulher com um passado complicado e vai precisar ultrapassar uma serie de barreiras para conquistar sua confiança.

O livro quatro será sobre o Alan, guitarrista da The Band, um galinha e mulherengo que se apaixona por uma mulher que é o seu extremo oposto e terá que provar a ela que ele pode ser um homem de uma mulher apenas.

5 - Nós temos pouca ideia de como é escrever um livro, e ficamos sabendo que algumas vezes os personagens falam com os autores. É verdade que você acorda de madruga nervosa com os seus por não deixarem você dormir?

AC: É engraçado que os personagens passam a fazer parte do nosso dia a dia. Daniel já me acordou as cinco horas da manhã. Eu acordei com a sensação que ele estava esfregando uma foto no meu rosto e gritando comigo que queria “aquilo”. Até agora não faço ideia do que tinha na foto, por que as cinco da manhã eu não funciono bem... hahahha
Mas, além disso, em muitos outros momentos, eu tenho que anotar frases, diálogos e ideias que aparecem quando estou fazendo outras coisas, para não esquecer.
Eu realmente não tenho uma técnica, como muitos autores dizem que tem. Eu simplesmente sento e escrevo. rsrsrs

6- Você, como uma autora novata digamos assim, achou que iria ter esse retorno em tão pouco tempo?

AC: Não, nunca. Eu fiquei surpresa com o retorno das leitoras. As mensagens de carinho que eu recebo, elogios, sugestões são incríveis! Para mim, ainda é inacreditável tudo isso...

7 – Quais suas inspirações para o Louca por Você?

AC: Eu tenho uma série de inspirações... eu amo livros com a temática dos amigos que se apaixonam. O nome do bar veio inspirado na série Barrados no Baile, que tinha um bar com o nome de Peach Pit After Dark. O George foi inspirado num outro George, o melhor amigo da Julia Roberts no filme O casamento do meu melhor amigo.
Minha ideia com a Julie era fazer uma mocinha verdadeiramente apaixonada, mas que não fosse boboca. E o Danny uma mistura de ogro com namoradinho fofo. :)


8 - Lemos também, em sua page que a princípio, escreveria somente 3 livros, sobre Jully e Danny <3, Zack e Rafe. E por uma avalanche de pedidos, nosso bad boy roqueiro Alan ganhou um livro também. O que podemos esperar desse cara quente que diz: se eu quisesse voce, agora estaria na minha cama embaixo de mim? :O

AC: Eu realmente não ía escrever sobre Alan. Minha ideia era que Alan fosse um personagem apenas para colocar ciúmes no Danny. E eu me surpreendi com o fã clube que surgiu para ele, eu não esperava mesmo!
O Alan é um sedutor nato. Ele usa todo o sex appeal dele para conquistar as fãs. As leitoras podem esperar um mocinho quente, com cenas sensuais, mas ele terá bastante dificuldade para conquistar a mocinha dele. Vai ter que provar que ele é digno de confiança.

9 - Qual é a sensação de sair do anonimato para uma autora de peso no mercado literário?

AC: UAU! De peso? Imagina! Rsrsrsrs Autora de peso é Carina Rissi, que é fantástica. Eu estou só começando. Eu confesso que quando releio os capítulos eu fico pensando de onde eu tirei isso? Hahahahha Nem eu tinha ideia que tinha essa criatividade.

10 - Você tem medo da crítica?

AC: Sinceramente, ainda não pensei sobre isso. Lógico que fico triste quando alguém fala mal de um dos personagens, nenhuma mãe gosta que falem mal de seus filhos... mas eu tenho consciência que meu livro não irá agradar a todo mundo. Mas as criticas, quando construtivas, são muito bem vindas. Elas ajudam a gente a amadurecer.
E o meu conselho para quem não conhece ainda o livro e for começar a ler é: esse é um livro de ficção. Leiam sem compromisso com a vida real. Ele foi escrito para divertir. Eu não tenho nenhuma pretensão de mudar o mundo com ele... apenas alegrar o leitor durante a leitura. :)

11- E agora gostaria de pedir um recado para suas fãs!

AC: Eu não tenho palavras para agradecer o carinho de vocês, através do email, facebook, no grupo de discussão do livro... Louca por você só está sendo publicado agora por causa de vocês. As dificuldades que o autor nacional passa no Brasil são enormes, e ver meu livro ser tão festejado por vocês me deixa realmente feliz e com a certeza que estou indo no caminho certo. Então, muito obrigada, de coração. Espero que vocês amem o Louca, tanto quanto eu amei escrevê-lo.










Julie, como você conseguiu superar todo o sofrimento que passou e ainda ser tão adorável e dar tanto amor as pessoas ao seu redor?

Julie: Apesar dos meus momentos difíceis, eu recebi muito amor das pessoas ao meu redor. Meus pais, enquanto estavam vivos, eram pessoas maravilhosas. Mary e Paul nunca me trataram com distinção, por eu não ser filha verdadeira deles. Meus amigos sempre me trataram com amor. Então, eu procuro ser grata pelas coisas boas que recebo e fazer o meu melhor para ser feliz.

Julie, você abriria mão do seu grande sonho, pelo seu grande amor?

Julie: O meu grande sonho é ser feliz. E eu seria completamente feliz ao lado do meu grande amor. Cantar é algo que eu gostaria para minha carreira, mas eu posso cantar em qualquer lugar, né? :)

Julie, se você pudesse voltar no tempo, teria feito algo para conquistar Daniel ou deixaria o tempo correr como fez?

Julie: Acho que eu deixaria o tempo correr mesmo, pois esse tempo de amadurecimento foi importante para que eu criasse a coragem para tentar conquistá-lo.

Danny, como é descobrir que está apaixonado pela garota que viu crescer, cuidou e tomou conta como se fosse sua irmã?

Danny: Aterrorizador. Eu nunca imaginei que pudesse me sentir dessa forma por ela. Eu achava que deveria protegê-la de caras como eu.

Danny porque você tem tanto medo de relacionamentos, parece que seus pais tem uma vida relativamente feliz. De onde surgiu tanto receio?

Danny: o relacionamento dos meus pais é realmente admirável. Mas eu nunca pensei que algum dia eu fosse me apaixonar por alguém. É uma responsabilidade muito grande. E se eu não der conta? E seu a decepcionar? Eu nunca fui de me envolver com ninguém... e fico pensando se eu seria capaz de manter um relacionamento e tudo aquilo que vem com ele... casamento... filhos.. não sei se estou pronto para isso.


Danny, o medo faz parte do ser humano. Como você acha que vai conseguir superar o medo e reconquistar a Julie?

Danny: eu preciso superar... A Julie é a pessoa mais especial que eu já conheci. E ao mesmo tempo que me sinto apavorado com relação ao futuro, o pensamento de não tê-la mais ao meu lado me faz me sentir ainda mais miserável. Ela conseguiu me conquistar completamente. Agora vou ter que dar o meu melhor para trazê-la de volta para mim.

George, como consegue ser leal ás suas melhores amigas, quando elas tem os bofes mais quentes? Tem como não olhar com segundas intensões?

George: Os boy magias que convivem conosco são todos muito gatos. É obvio que tenho que admirar. Mas eu respeito e apoio muito os relacionamentos das minhas BFF e eu tenho o meu Ben. A minha versão de Príncipe Encantado. Mas não tem jeito. As vezes tenho que dar meus suspiros, principalmente com Alan, o lambedor.


Alan, você é um sedutor nato. Será que consegue ser fiel a uma única mulher?

Alan: Eu sou um homem apaixonado pelas mulheres. Não está em meus planos me apaixonar ;)

Jo, você é misteriosa. Ama e tem medo, ou você tem medo de ser julgada pela sua escolha?

Jo: Eu vivo uma relação proibida, com um homem que não deveria ser meu. Entao, o melhor é ser discreta na minha relação para não correr riscos de ser pega no flagra.

Compartilhe!

2 comentários :

  1. Oi, Lud!
    Não tinha visto que vcs tinham postado :)
    Obrigada por compartilhar com as leitoras do Every Little Books um pouco mais sobre o Louca por você e por estar participando da Tour do livro.
    Bjos! <3

    ResponderExcluir
  2. Amei a entrevista e sou mais das loucas pelo Louca por você!!!

    ResponderExcluir





Copyright © 2017 Every Little Book. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | OddThemes | ILUSTRAÇÃO: Yuumei